Arquivo diário: sábado, junho 25, 2022

O Câmera

Policiais militares do 12º Batalhão conseguiram frustrar um assalto que estava em andamento no local onde estão sendo finalizadas as obras do Hospital da Mulher, em Mossoró, na noite desta sexta-feira (24).

O caso aconteceu por volta das 20h. Segundo informações da PM, a VTR composta pelos Sargento De Assis e pelos soldados Paulo e Fagner foi acionada via Ciosp, com informações de que a unidade estava sendo vítima de criminosos.

Chegando no local, a guarnição avistou uma movimentação estranha dentro das dependências do Hospital. Quando os policiais entraram para averiguar, foram recebidos a tiros. Eles então revidaram a agressão.

Ainda segundo informações da PM, houve intensa troca de tiros. Os policiais conseguiram avistar cerca de seis homens armados, que estavam participando da ação. O grupo conseguiu fugir do local.

Os criminosos haviam rendido os funcionários que trabalham nas obras do Hospital e planejavam roubar os equipamentos que já se encontravam na unidade.

Os funcionários contaram aos policiais que após serem rendidos, ouviram quando o grupo fez uma ligação e, logo em seguida, um caminhão baú chegou até o local, para carregar os equipamentos.

“Eles já tinham colocado dentro do baú uma boa quantidade de fio de cobre e mais materiais haviam sido separados”, contou a PM.

O caminhão baú e os materiais, juntamente com as vítimas, foram conduzidas a Delegacia de Plantão para os procedimentos cabíveis.

Ação contou com o apoio de policiais da Rocam, do Batalhão Ambiental e de outra viaturas do 12º Batalhão.

Com informações de Mossoró Hoje

Portal Grande Ponto

Jovem marca na pele número 22 por admiração a Bolsonaro - Foto: Reprodução

Um adolescente de 17 anos “tatuou” as costas com o número 22 nas costas, número da legenda do presidente Jair Bolsonaro (PL), com ferro em brasa, o mesmo usado em gado em fazendas. O caso foi registrado em Mirassol D’ Oeste, a 297 km de Cuiabá, capital do Mato Grosso.

O jovem morador do assentamento Roseli Nunes, decidiu fazer a marca por se sentir desafiado pelos amigos que são de esquerda. A ‘tatuagem foi feita no dia 12 de junho, durante um leilão no assentamento. O pai do adolescente era coordenador do evento que foi em prol do Hospital do Câncer de Barretos.

Nas redes sociais a atitude polêmica gerou inúmeros comentários a favor e contra.

Segundo Layane Moreira, mãe do adolescente, ela levou um susto quando viu o filho marcado a ferro.

“Estávamos em um leilão e meu filho estava junto com os amigos ajudando a marcar o gado, e ele foi desafiado pelos colegas, alegando que não teria coragem de marcar o próprio corpo com o número 22; foi então que ele, muito corajoso, tomou essa atitude” disse a mãe, que ainda afirmou não aceitar que o seu filho faça nenhuma tatuagem no corpo.

A mãe do adolescente salientou ainda que mesmo residindo em uma área de assentamento, onde a grande maioria defende o Partido dos Trabalhadores (ao qual o ex-presidente Lula é filiado), a sua família é uma defensora do atual presidente Jair Bolsonaro.

Sobre os cuidados médicos com seu filho, uma vez que a marca estava sendo usada para marcar o gado do leilão, a mãe informou que já levou seu filho ao médico para os devidos cuidados.

Yahoo

Reprodução: Blog do César Santos

Quase a totalidade dos prefeitos que compõem a Associação dos Municípios do Oeste Potiguar (AMOP-RN) não quer votar no ex-prefeito Carlos Eduardo (PDT) para senador. Grande parte desses gestores apoia a reeleição da governadora Fátima Bezerra (PT), que tem Carlos como pré-candidato ao Senado.

De acordo com o prefeito de Patu, Rivelino Câmara (MDB), que preside a AMOP-RN, “Ele (Carlos Eduardo) é um desagregador, tem espatifado por onde passa”, afirma.

Rivelino diz que os gestores municipais, em sua maioria, apoiam a chapa Fátima/Walter Alves, mas vão com o ex-ministro Rogério Marinho (PL) para o Senado da República. E, dentro do MDB, ressaltou Rivelino, não há possibilidade de convencimento em prol de Carlos Eduardo.

Rivelino Câmara afirmou ao Blog do Cesar Santos que os prefeitos que apoiam o governo tem a ideia de fortalecer a governadora Fátima Bezerra, “que tem sido parceira dos municípios, assim como temos o mesmo pensamento em relação ao ex-ministro Rogério Marinho, que é o nosso candidato a senador. No Ministério do Desenvolvimento Regional, ele adotou como meta um trabalho de apoio aos municípios, que é onde as pessoas vivem. Rogério levou muitas obras para todos os municípios do nosso estado. Diante dessa parceria com os municípios, posso afirmar que os prefeitos o apoiam. Em nossa região, a grande maioria dos gestores vota na governadora Fátima e no senador Rogério.”

De acordo com Rivelino, apesar de ter sido prefeito de Natal, Carlos Eduardo não reconhece a luta dos prefeitos e, recentemente, deu declaração colocando os gestores municipais sob suspeita quando questionou a aplicação de recursos de emendas parlamentares nos municípios.

“Aquela declaração afastou ainda mais a possibilidade de uma aproximação. Como alguém pode dar uma declaração daquela? Os municípios enfrentam problemas de toda ordem e são os prefeitos que estão presentes no dia a dia para resolvê-los. As pessoas moram nos municípios e é nos municípios que os problemas existem. Então, mesmo que venham mais recursos, vão ter sempre demandas para resolver. Carlos Eduardo, que foi prefeito, deveria entender isso e fortalecer a luta dos gestores municipais, mas ele optou por fazer o contrário.”

Portal Grande Ponto

Foto: ALRN

Destaque negativo na semana, o deputado estadual Michael Diniz (SDD) foi alvo de uma representação da deputada Isolda Dantas (PT) na Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa por “quebra do decoro parlamentar”. O requerimento da petista foi apresentado nesta sexta-feira (24), dois dias depois do deputado recém-empossado afirmar que não respeita, despreza e repudia o Movimento LGBT, a quem, segundo ele, deveria ser submetido a “tratamento psiquiátrico”.

Por sinal, nesse pronunciamento em que proferiu ataques ao Movimento LGBT, Michael Diniz também citou a deputada Isolda Dantas, que estaria promovendo uma audiência pública com o Conselho de Psiquiátria.

“A conduta do Deputado Michael Diniz (SDD), incompatível com este parlamento, reproduz uma violência às pessoas LGBTI, já tão alijadas, inseguras e vulneráveis; que sofrem preconceitos e discriminação; que são agredidas verbal e fisicamente. Imperioso ressaltar que o que não cabe mais na sociedade são comportamentos como o do citado parlamentar”, afirmou a deputada petista na representação movida na Comissão.

“O Deputado Michael Diniz pratica e incita a violência de gênero; incita a prática do crime de homofobia. Sua conduta é incompatível com a dignidade da pessoa humana, dos direitos e das liberdades e até mesmo com a dignidade desta Casa”, acrescentou Isolda Dantas.

Com informações do Portal 96 FM

Portal Grande Ponto

Criminosos que atuam com venda de carne animal voltaram agir na zona rural de Macaíba. Um boi foi furtado no Assentamento José Coelho e logo em seguida abatido. Moradores da comunidade encontraram nesta sexta-feira (24) em uma estrada carroçável, os órgãos e o coro do animal. Os modos operantes dos criminosos são os mesmos, invadem as propriedades durante a madrugada e em uma área próxima ao furto matam o animal e levam toda a carne.

Esse é mais um caso entre outros que aconteceram nos últimos meses na zona rural.

Árvore caiu na Avenida da Chegança, na Zona Norte de Natal — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

Uma árvore caiu do canteiro central na Avenida da Chegança, no conjunto Nova Natal, na Zona Norte da capital potiguar, na tarde desta sexta-feira (24).

Um carro e uma moto que estavam estacionados foram atingidos, mas não havia nenhum ocupante e ninguém ficou ferido.

O Corpo de Bombeiro serrou os galhos para poder liberar a avenida.

Os comerciantes informaram que a árvore é antiga e não havia manutenção no local por parte dos órgãos públicos. A avenida é movimentada e tem vários pontos comerciais.

Os bombeiros informaram que não havia cupim no tronco e nem nos galhos da árvore, uma tamarineira. A árvore, no entanto, estava com a raiz exposta.

G1 RN