Política Arquivo

Resultado de imagem para edi do posto da maré

O Informativo Atitude descreveu na tarde desta sexta-feira (20), como surgiu a pré-candidatura de Edielias, conhecido popularmente como Edi do Posto da Maré.

Confira na íntegra:

Dez meses atrás no Alto Comando 

Comando Geral: Risos. Você quer colocar um atendente como pré-candidato a prefeito de Macaíba?  (Mais risos compartilhados agora por outros membros do Alto Comando).

General Lima: Sim, estou justamente aqui para pedir autorização.

Comando Geral: Nossa autorização? Você acha que ele tem alguma chance contra o presidente da Câmara? Um vice-prefeito? Um delegado? Uma ex-prefeita e dois vereadores que também almejam a Prefeitura? Eu acredito na Câmara e na força dos dez vereadores. E você acredita em quem?

General Lima: Eu acredito no ser humano que ele é. Tudo que estou pedindo é apenas que me deixem agir. A história nos mostrou que a política vem se transformando a cada dia, basta olhar para as últimas campanhas.

Então, vendo que ninguém compartilhava da minha visão, decidi me levantar da reunião. Quando vou me aproximando da porta, o comandante geral fala: “Nós não daremos a você autorização que você pediu, mas também não vamos impedi-lo, afinal, dificilmente alguém não vai interpretar seus argumentos como uma piada.

Naquele momento, eu segurei a maçaneta da porta e sorri, pois, inconscientemente, ele disse tudo que eu queria ouvir para seguir adiante.

Peregrinação 

Depois da reunião com o Alto Comando, iniciei uma verdadeira peregrinação, falei com quase todos os vereadores, procurei primeiro o mais próximo que, assim como o Alto Comando, apenas riu, se recusando a abraçar o projeto. Eu respeitei sua opinião, afinal, eramos do mesmo time, apenas torcíamos por jogadores diferentes. Bem, com quase todos os vereadores foi assim, apenas uma que teve a coragem de abraçar o projeto que certamente no início, assim como eu, ela também foi chamada de louca por todos os vereadores da base. Pouco tempo depois, além de um vereador, já contávamos com um grupo de pessoas que abraçaram de forma natural o projeto. O projeto “Edi do Posto da Maré”, que hoje na net é “Edi do Povo“.

Hoje

Tudo mudou, Edi é visto hoje pela oposição como o candidato mais forte da situação, liderando com folga todas as mídias sociais, forçando Bob Filho a procurar até mesmo uma assessoria de mídias sociais para ajudar no seu projeto político. Já Netinho teme ser superado por ele nas pesquisas. Por outro lado, o Alto Comando ficou surpreso com o “Pequeno Grande Homem” e com a forma que a oposição se comporta com o seu nome.

Mérito 

Para mim, o único mérito dele estar onde está hoje é dele. Ele nunca foi político, não é um delegado, mas é um ser humano excepcional que não mede esforços para ajudar ao próximo. Então Edi, foram suas ações muitas vezes narradas nas mídias sociais por pessoas, que vêm em você o ser humano que você é, cara sem maldade e de princípios, que está sempre disposto a dar o seu melhor. Foram essas qualidades que te trouxeram até aqui. Bem, esse foi um pequeno resumo da nossa história. Ou seja, Edi do Posto da Maré não é criação de laboratório político, mas da própria população que o vê o como um cidadão que sabe e vivencia a realidade do povo no seu dia a dia. Alguém que tem origem humilde e popular e que pode fazer toda a diferença no futuro.

Resultado de imagem para deputado josé dias

O deputado José Dias (PSDB) após destinar uma emenda no valor de R$ 150 mil para Macaíba, informou ao prefeito Fernando Cunha que irá destinar mais R$ 100 mil. Mesmo sem ter recebido o apoio do prefeito no pleito de 2018, o deputado tem demonstrado uma atenção para Macaíba.

Enquanto isso…

Deputados estaduais, federais e senadores eleitos em 2018 com apoio de outras lideranças políticas da cidade ainda não destinaram nenhum centavo para o município. Não custa lembrar que esses parlamentares tiveram uma votação expressiva em Macaíba.

 

Os grupos que se organizam para disputar o Poder Legislativo em Macaíba estão focados em montar suas nominatas e não querem saber de tomar responsabilidade sobre possíveis nomes para disputar o Palácio Auta de Souza. Com o fim das coligações proporcionais, a eleição do próximo ano tende a ser uma das mais difíceis para quem depende das candidaturas “esteiras”.

Agência Brasil – O presidente Jair Bolsonaro reclamou ontem (19) do aumento no preço de combustíveis praticado pelos postos. Segundo ele, que citou o ataque de drones, no sábado (14), contra instalações petroleiras da Arábia Saudita, tem havido prática abusiva de elevação dos preços mesmo antes dos reajustes da Petrobras.

“Ontem mesmo, em Brasília, antes desse anúncio da Petrobras [de aumento no preço], que foi no final da tarde, começo da noite, alguns postos subiram 5%, levando-se em conta o ataque de drones à refinaria lá da Arábia Saudita. O preço continuava o mesmo, [mas] teve aumento aqui. Isso para mim é um abuso. A gente vai pra cima deles, tudo que estiver de acordo com a lei, puder defender o consumidor, nós faremos”, disse o presidente durante live semanal no Facebook, transmitida diretamente do Palácio do Alvorada, de onde ele despachou ao longo do dia. Ele estava acompanhado do diretor do Departamento de Biocombustíveis do Ministério de Minas Energia, Miguel Ivan Lacerda de Oliveira.

Primeira live de quinta-feira em Brasília, após mais uma cirurgia em decorrência da facada cometida por um ativista de esquerda, que quase nos matou em 6 de setembro de 2018. (Mais fatos da semana).. Link no YouTube: ‪https://youtu.be/3jdapBHs7Oo

Posted by Jair Messias Bolsonaro on Thursday, 19 September 2019

O presidente disse ter determinado à pasta uma investigação sobre eventuais práticas irregulares. “Estou em contato com o ministro das Minas e Energia e ele, obviamente, vai entrar em contato com a Agência Nacional de Petróleo, para ver o que está acontecendo, cartel, seja lá o que for, isso não pode continuar acontecendo”. O aumento citado por Bolsonaro está sendo investigado pelo Instituto de Defesa do Consumidor do Distrito Federal (Procon-DF), que passou a notificar postos pelo aumento sem justificativa.

Política de preços

Ao mencionar o reajuste da Petrobras e os valores da gasolina e do óleo diesel, Bolsonaro destacou que a companhia tem autonomia para definir sua política de preços e que não haverá interferência do governo nessa definição. Ele também condenou o ataque terrorista à maior refinaria de petróleo do planeta, na Arábia Saudita.

“Logicamente nós condenamos qualquer ataque terrorista. Esse ataque fez subir até 20% o preço do petróleo. O presidente da Petrobras resolveu segurar o preço o máximo possível, segurou, mas infelizmente, ontem, a decisão [de aumentar] é da Petrobras, não tem interferência nossa, é a Petrobras que faz sua política de preços, e aumentou em média 3% o diesel e a gasolina”. Os reajustes anunciados foram de aumento, nas refinarias, de 3,5% na gasolina e 4,2% no óleo diesel. O preço final na bomba é sempre maior por causa da incidência de impostos, incluindo tributos federais e estaduais.

O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho, durante sessão que aprovou o Projeto de Lei de Conversão 11/2019, oriundo da MP 871/2019, que combate irregularidades em benefícios previdenciários.

Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O senador Fernando Bezerra (MDB-PE), líder do governo no Senado, e seu filho, o deputado Fernando Bezerra Filho (DEM-PE), teriam recebido ao todo R$ 5,538 milhões em vantagens indevidas repassadas por quatro empreiteiras, segundo informações da Polícia Federal (PF) que foram citadas na decisão em que o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou buscas e apreensões nos gabinetes de ambos.

Na mesma decisão, porém, o ministro negou o sequestro e indisponibilidade de bens no valor total dos supostos repasses, por considerar as medidas “apressadas neste estágio da investigação”. A medida também havia sido pedida pela PF.

A decisão de Barroso que autorizou as buscas foi tomada em um inquérito aberto em consequência da Operação Turbulência, que apurou o acidente aéreo que resultou na morte, em 2014, de Eduardo Campos, então candidato do PSB à Presidência.

Em delação premiada, o empresário João Carlos Lyra e os operadores financeiros Eduardo Freire Bezerra Leite e Arthur Roberto Lapa Rosal relataram ter participado do repasse sistemático aos parlamentares de recursos das empreiteiras OAS S.A, Barbosa Mello S.A, S.A Paulista e Constremac Construções S.A.

Os repasses teriam sido pedidos e realizados entre 2012 e 2014, período em que Bezerra chegou a ocupar o cargo de ministro da Integração Nacional no governo Dilma Rousseff.

Segundo a decisão de Barroso, os indícios da PF mostram que as vantagens indevidas foram solicitadas “diretamente em função” do exercício político do senador, que tinha o poder de encaminhar obras públicas de interesse das empreiteiras envolvidas. Uma dessas obras seria o Canal do Sertão, empreendimento hídrico em Alagoas.

A decisão de Barroso trás em detalhes o modo como teriam sido feitos os repasses, como por exemplo a entrega de dinheiro vivo ou a quitação de empréstimos para os parlamentares. Os pormenores são baseados em diversos depoimentos de pessoas envolvidas nos pagamentos, entre eles funcionários e executivas das empreiteiras.

A movimentação era ocultada por meio do uso de laranjas, notas frias e empresas de fachada, por exemplo. Além do enriquecimento ilícito, o dinheiro seria para o pagamento de despesas de campanha, segundo as investigações.

Além das colaborações premiadas e depoimentos, Barroso apontou que, para embasar a investigação, a PF obteve registros de transações de recursos, fotos ligando os investigados, registros de ligações telefônicas, comprovantes de viagens aéreas, informações da Receita Federal e inclusive uma gravação de áudio.

“Há, assim, diversos indícios da prática de crimes de corrupção ativa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro”, escreveu o ministro.

Defesa

“Causa estranheza à defesa que medidas cautelares sejam decretadas em razão de fatos pretéritos que não guardam qualquer razão de contemporaneidade com o objeto da investigação. A única justificativa do pedido seria em razão da atuação política e combativa do senador contra determinados interesses dos órgãos de persecução penal”, disse o advogado Arthur Callegari, que representa o senador Fernando Bezerra.

O defensor ressaltou ainda que as medidas de busca e apreensão contra o senador e seu filho tiveram parecer contrário da Procuradoria-Geral da República (PGR), que as considerou desnecessárias, causando “estranheza” que Barroso tenha autorizado as diligências pedidas pela PF, escreveu o advogado.

PGR

Em parecer, a PGR considerou que a autorização da busca e apreensão nos gabinetes e em endereços ligados aos parlamentares seria uma “medida invasiva” e de “pouca utilidade prática”, pois os investigados não teriam o costume de registrar os atos praticados.

Barroso, no entanto, discordou. “Na criminalidade organizada econômica, porém, o natural é que todos os envolvidos tentem ocultar provas e não deixar registros de seus atos. A medida cautelar serve justamente para tentar encontrar documentos mantidos sigilosamente, longe dos olhos do público e das autoridades de investigação”, escreveu o ministro.

Com informações da Agência Brasil

A pesquisa do instituto Consult, divulgada pelo Blog do BG, também quis saber a intenção de voto dos eleitores de Monte Alegre. E na pesquisa para prefeito de forma estimulada, ou seja, com os entrevistados vendo os nomes dos pré-candidatos. E, nesse cenário, o controlador-geral do Município André Rodrigues, sobrinho do prefeito Severino, lidera a corrida eleitoral com 41,82% das intenções de voto.

Em segundo aparece o empresário George Marques, filho da ex-prefeita Graça Marques, com 23,41%. Em terceiro aparece o vereador Toinho Ananias com 5,23%. Os demais nomes não passaram da margem de erro. O total de indecisos foi de 15,45%. O dos que afirmaram que votarão em branco, nulo ou que irão se abster foi de 5%.

A pesquisa divulgada pelo Blog do BG e realizada pelo instituto Contult realizou 440 entrevistas no dia 14 de setembro. Ela foi calculada com margem de erro de 4.6% para mais ou para menos e com grau de confiabilidade de 95%.

Blog do BG

Foto: Divulgação/ALRN

 

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) denunciou o ex-vereador de Natal Albert Dickson de Lima por peculato, falsificação de documento público e associação criminosa. Os crimes teriam sido cometidos entre janeiro de 2009 e dezembro de 2011 e renderam, em quantia atualizada, R$ 2.146.239,56.

 

A Justiça potiguar já acatou a denúncia do MPRN e tornou réus o ex-vereador, um assessor parlamentar dele, uma contadora, um advogado e dois empresários. Paralelamente, o MPRN ajuizou uma ação de improbidade administrativa contra Albert Dickson, os demais envolvidos e empresas, que estão com os bens indisponíveis por determinação judicial.

 

Além do ex-vereador, são réus: o assessor parlamentar Paulo Henrique Barbosa Xavier, a contadora Aurenísia Celestino Figueiredo Brandão, o advogado Cid Celestino Figueiredo de Souza e os empresários Maria Dalva de Oliveira Reis e Sidney Rodrigues dos Santos.

 

Segundo as investigações do MPRN, que se iniciaram a partir de compartilhamento de provas da Operação ÊPA!, deflagrada pela Polícia Federal em dezembro de 2011, o grupo se associou criminosamente com a finalidade de colocar em prática um esquema fraudulento de desvio de verbas de gabinete disponibilizadas ao então vereador mediante simulação de contratação de empresas para prestação de serviços e fornecimento de bens, o que se materializou através da utilização de notas fiscais frias e de cheques falsificados. Esse esquema fraudulento perdurou por 36 meses.

 

Na denúncia, o MPRN destaca que Albert Dickson tinha a posse da verba de gabinete e incumbiu o assessor parlamentar Paulo Henrique do gerenciamento dos recursos. Ao assessor cabia a tarefa de apresentar as prestações de contas atinentes à verba de gabinete e, ainda, atestar falsamente, junto com o ex-vereador, o recebimento de produtos e a execução de serviços contratados com recursos da verba de gabinete.

 

A contadora Aurenísia Figueiredo, segundo investigações do MPRN, disponibilizou empresas das quais era titular e arregimentou outros empresários para integrarem o esquema de emissão de notas frias, sendo a responsável pela montagem artificiosa das prestações de contas. O advogado Cid Celestino e os empresários Maria Dalva e Sidney Rodrigues foram cooptados por Aurenísia Figueiredo e forneceram notas fiscais frias de serviços e produtos que nunca foram executados e/ou entregues.

 

Ainda na denúncia, o MPRN pede a condenação do ex-vereador e dos outros envolvidos no esquema e a fixação do valor mínimo para reparação do dano, a ser revertido em favor do Município de Natal, no montante de R$ 2.146.239,56, valor que deve ser acrescido de juros e correção monetária a serem pagos pelos réus.

No início da noite desta quarta-feira (18), o presidente eleito do PT de Macaíba, Cícero Militão, declarou em seu perfil no Facebook que é pré-candidato ao Palácio Auta de Souza. Resta saber se essa pré-candidatura é uma decisão em conjunto dentro do partido ou individual.

 

O Blog do BG vai publicar, em parceria com o instituto Consult, nesta quinta-feira (19) a pesquisa eleitoral e administrativa realizada no município de Monte Alegre.

A pesquisa será divulgada a partir das 9h30 e trará avaliações de Prefeitura, Governo e Presidência, além dos números da corrida eleitoral de olho nas eleições do ano que vem.

Governo do Estado montou uma força-tarefa para combater o incêndio florestal que atinge uma área de densa vegetação no município de Patu, no Oeste potiguar. Trinta bombeiros militares foram enviados para combater as chamas e o foco do combate será o isolamento da Serra do Lima para evitar que fogo atinja o Santuário que fica no local e que é ponto de turismo religioso no estado.

A governadora Fátima Bezerra reuniu todas as forças de Segurança Pública e o prefeito da cidade, Rivelino Câmara, na tarde desta terça-feira (17) e confirmou apoio ao município. “Todos os esforços serão feitos para combater as chamas e preservar o Santuário de Nossa Senhora dos Impossíveis que é um dos maiores destinos de religiosidade do Nordeste”, disse a governadora.

Um posto de comando será montado naquela cidade, liderado pelo comandante geral do Corpo de Bombeiros, Coronel Monteiro Júnior, com o apoio da Defesa Civil e da Polícia Militar. O objetivo é acompanhar de perto e definir as melhores estratégias para conter as chamas. “O combate é realizado no corpo a corpo e o melhor momento para se agir contra um incêndio florestal é no período noturno, devido à umidade do ar, temperaturas mais amenas e menor intensidade de ventos. Nossa equipe é altamente capacitada e, desde ontem (16), 15 bombeiros militares das cidades de Caicó e Mossoró, mais três viaturas de combate à incêndio atuam no local”, ressalta Monteiro.

Na reunião foi formalizada uma parceria entre o Governo e município de Patu para preservar o Santuário do Lima que é patrimônio do Rio Grande do Norte. “O Governo parou para nos receber. A reunião foi muito importante com a presença da governadora, do vice-governador, dos Comandantes do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Defesa Civil e o do secretário de Segurança Pública. Todos voltados para solucionar este desastre ambiental que atingiu nosso município”,  destacou o prefeito Rivelino Câmara.

De acordo com a Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte – Emparn, apesar de ter chovido bem na região de Patu, nesta época do ano o período é seco, com umidade relativa baixa, em média 30%, e também com ventos mais fortes, o que favorece a ocorrência de queimadas. O Corpo de Bombeiros atua com utilização de pick ups, pois a região de serra dificulta a chegada de veículos de grande porte. A operação de combate ao fogo conta também com o auxílio de outros os órgãos públicos de segurança estadual e municipal, como Defesa Civil e da Polícia Militar.

Participaram da reunião o vice-governador, Antenor Roberto, Cel. Monteiro Júnior (Comandante Geral do Corpo de Bombeiros), Cel. Francisco Canindé de Araújo (Segurança Pública), Cel. Alarico Azevedo (Comandante Geral da Polícia Militar) e o Ten. Cel. Carvalho (Defesa Civil).

Fotos: Divulgação/Via Twitter Hamilton Mourão

Neste segunda-feira (16), o presidente em exercício, Hamilton Mourão, visitou a sede do Instituto Santos Dumont no Campus do Cérebro em Macaíba. No twitter, Mourão comentou sobre a visita, “conheci programas e projetos de grande impacto social. São instituições que levam a esperança ao cidadão brasileiro. No ISD temos a experiência de um laboratório nacional aberto. É a força do trabalho e do conhecimento!”.

 

O senador Flávio Bolsonaro durante sessão que aprovou MP que autoriza a participação de até 100% de capital estrangeiro em companhias aéreas brasileiras.

Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

“O Ministério Público do Rio de Janeiro se disse a favor de conceder foro especial ao senador Flávio Bolsonaro no caso em que ele é investigado por peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa”, diz a Folha de S. Paulo.

“Se o pedido for aceito, o processo deixa as mãos do juiz Flávio Itabaiana de Oliveira Nicolau, da 27ª Vara Criminal, e vai para o Órgão Especial do TJ, composto por 25 magistrados”.

O Antagonista

A governadora Fátima Bezerra e toda a sua equipe da Segurança Pública receberam o Presidente da República em Exercício, General Hamilton Mourão, que veio a Natal para cumprir agenda administrativa. Na manhã desta segunda-feira (16), a governadora o recebeu para um café da manhã de boas-vindas na Escola de Governo, onde funciona a Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Sesed). Em seguida, realizaram uma rápida reunião de trabalho na qual foi assegurado a liberação de R$ 80 milhões, que já estão empenhados, mas cujo repasse estava “travado” pelo Governo Federal.

A reunião ocorreu no Centro de Comando de Controle em que o secretário de Estado da Segurança Pública, Coronel Francisco Araújo, apresentou as estatísticas que comprovam a redução da criminalidade no RN, de janeiro a agosto de 2019, e descreveu um a um os convênios celebrados com a União para melhorar a estrutura da Segurança do Estado. “Houve uma preleção da governadora, que apresentou ao presidente a situação de calamidade em que recebemos o governo, falou dos aspectos negativos das estatísticas que apontam nosso estado como um dos mais violentos do País e pediu celeridade quanto à liberação dos recursos”, descreveu Araújo.

Presente à reunião, o secretário disse que o clima entre a governadora Fátima e o presidente Mourão foi tranquilo e os dois seguiram a bordo do mesmo veículo para a abertura do Encontro Econômico Brasil-Alemanha, que está sendo realizado no Centro de Convenções, motivo original da vinda do chefe em exercício do Executivo Federal a Natal. “A nossa governadora foi bem enfática quando explanou acerca de nossas dificuldades e o quanto estamos empenhados em fazer um trabalho de qualidade. Ele percebeu que nossa atuação é séria e isso com certeza foi levado em conta por ele, quando garantiu a liberação dos recursos”, concluiu.

O coronel Araújo expôs ao general Mourão as estatísticas dos oito primeiros meses do ano, quando houve redução acentuada de mortes por conduta letal. Em comparação ao mesmo período do ano passado, neste ano foram poupadas 429 vidas. Em 2019, o Rio Grande do Norte, de janeiro a agosto, houve queda de 30% no número de mortes violentas. O percentual de redução, 30%, foi acima da média nacional, de 22%. Foi a maior redução dos últimos cinco anos.

Entre as estratégias apresentadas que resultam na redução da criminalidade, ele informou sobre o melhor planejamento e emprego das instituições do Sistema Sesed (Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Itep – Instituto Técnico-Científico de Perícia); da criação de uma secretaria exclusiva para lidar com a administração penitenciária – Seap (Secretaria de Administração Penitenciária); e do maior controle do Sistema Prisional.

Araújo abordou, ainda, o fortalecimento da Delegacia voltada para investigar os casos de homicídios – DHPP (Divisão Especializada em Homicídios e Proteção à Pessoa); uma maior integração entre as forças de segurança do estado com as forças de segurança pública federais e defesa (como o Exército Brasileiro); e uma maior integração com o Ministério Público Estadual, através do Gaeco (Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado) e com o Poder Judiciário.

Acompanharam a governadora e o secretário Araújo o secretário-adjunto de Segurança, Osmir Monte; o secretário da Administração Prisional Pedro Florêncio; os comandantes da PM Alarico Azevedo e do Corpo de Bombeiros Militar do RN Luís Monteiro Júnior; a delegada-geral Ana Cláudia Saraiva Gomes; e o diretor do Itep Marcos Brandão.

O general Mourão estava acompanhado do seu chefe de gabinete, de assessores e embaixadores. Também participaram da reunião o superintendente da Agência Brasileira de Inteligência (ABIn) Herman Cuella; a superintendente da Policia Federal no RN Tânia Fogaça; e o superintendente da Polícia Rodoviária federal no RN Djairton Henrique Moura.

DETALHAMENTO DOS OITO CONVÊNIOS CELEBRADOS COM A UNIÃO

1. Fortalecer a Polícia Militar do Rio Grande do Norte por meio da aquisição de viaturas, armas, máquina de recarga de munição e equipamentos de proteção individual – R$ 29.977.330,89.

2. Modernizar O Centro de inteligência da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social do Rio Grande do Norte – R$ 2.877.717,48.

3. Modernizar o Corpo de Bombeiro Militar do Rio Grande do Norte, por meio da aquisição de viaturas de combate a incêndio, resgate e salvamento – R$ 6.110.615,00.

4. Modernizar o Centro Integrado de Operações de Segurança pública (CIOSP), da SESED, por meio da ampliação da área de cobertura do sistema de radiocomunicação através da aquisição de Software e Torres Autoportantes – R$ 1.928.105,28.

5. Reaparelhar as delegacias operacionais da Polícia Civil do do Rio Grande do Norte por meio da aquisição de viaturas, armamento e equipamentos táticos operacionais e solução de tecnologia – R$ 12.209.780,77.

6. Modernizar o Centro Integrado de Comando e Controle Regional da SESED, por meio da atualização do Data center, da infraestrutura, e aquisição de materiais de informática – R$ 5.092.927,38.

7. Modernizar o Centro Integrado de Operações Aéreas – CIOPAER, da Segurança Pública e de Defesa Civil, através da aquisição de helicóptero – R$ 21.777.286,93.

8. Capacitação dos Policiais Militares do Rio Grande do Norte – R$ 297.100, 00 – Totalizando R$ 80.270.863,73.

 

O Presidente em exercício Hamilton Mourão fala à imprensa

Valter Campanato/Agência Brasil

O vice-presidente da República Hamilton Mourão, em exercício no cargo de presidente, cumpre agenda nesta segunda-feira (16) em Natal. Mourão participará de um encontro com mais de mil empresários brasileiros e alemães. No encontro vão discutir parcerias na relação comercial entre os dois países. Logo em seguida o presidente em exercício irá se reunir com a governadora Fátima Bezerra que irá apresentar o programa estadual de Segurança Pública.