“Não se pode esperar foto do líder ‘suicidado’ para queimar carros de imprensa golpista”, diz presidente da Fundação José Augusto

A condução coercitiva que levou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a prestar depoimento para a Polícia Federal durante a 24ª fase da Operação Lava Jato segue causando polêmica entre grupos pró e contra o Governo.

Petista declarado, o presidente da Fundação José Augusto (FJA), Crispiniano Neto, subiu o tom em uma rede social a deu mostra do quanto a situação deixou de ser apenas política e passou a gerar grande risco de conflito.

“A militância está com gosto de sangue na boca. Como que levou soco no pulmão. Por enquanto PT, MST, UNE, CUT, estão segurando…”.

Em outra postagem, Crispiniano convoca os petistas para virarem carros do que ele chama de ‘imprensa golpista’. “Não se pode esperar um tiro no peito ou uma foto do líder “suicidado” na cadeia para começar a virar e queimar carros da imprensa golpista”.


Informações do Agora RN

Administrador