Jean Paul: ‘MDB tem outros espaços e é cedo para PT rifar cadeira do Senado’

Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Em entrevista ao Panorama 95 desta sexta-feira (30), na rádio 95 FM de Caicó, o senador Jean Paul Prates (PT) confirmou que, se depender dele, será candidato a reeleição nas eleições de 2022. Jean disse achar precipitado o PT abrir mão de tentar manter uma cadeira no Senado Federal.

“Estou trabalhando para ser candidato do PT ao Senado Federal. Eu jamais abriria mão sozinho, quem faz os movimentos somos todos com o partido, mas eu estou colocado como pré-candidato do PT”.

Na entrevista, mesmo destacando a importância de uma aliança com o MDB, o senador disse que quem se agregar ao projeto com a intenção de disputar uma cadeira do Senado com o apoio do PT vai precisar trazer uma contribuição eleitoral bem mais robusta do que a sua.

“Quem quer estar nesta canoa com Lula e Fátima, imagine quem é que não quer estar numa canoa dessa hoje em dia, para se eleger para o senado, tem que trazer uma contribuição eleitoral, tem que ser um produto eleitoral extremamente mais viável, com mais impedância do que eu tenho tentado ser, e estarei trabalhando pra ser até o final do ano. O MDB tem muitos espaços, não necessariamente a cadeira do senado, tem muitos espaços e é muito bem vindo. Inclusive eu tenho participado dessas conversas”, explicou.

Para o senador, que cumpriu agenda em vários municípios do Seridó nestes últimos dias, é muito cedo para o PT abrir mão da disputa pela cadeira do Senado.

“É muito cedo para a gente rifar a cadeira do senado. Eu sou hoje líder da minoria do Senado Federal e sou reconhecido pelos meus pares como um elemento importante da bancada de seis senadores do PT que pode ser incrementada nas próximas eleições com governadores que vão sair do posto, como Wellington Dias, Camilo Santana, Jorge Viana, muitos vão voltar e quero muito estar nesse time de ouro do Senado”, finalizou.

Fonte: Portal Grande Ponto

 

Administrador