Marina é oficialmente candidata à presidência

Eduardo Campos, Marina e Beto Albuquerque 
Em ato de oficialização como candidata a presidente pelo PSB, Marina Silva repetiu nesta quarta-feira (20) frase dita por Eduardo Campos em sua última entrevista antes de morrer: “não vamos desistir do Brasil”. 
Em discurso emocionado, Marina agradeceu o apoio do PSB. “Sem Eduardo, temos o que sempre nos uniu: a consciência de onde queremos chegar juntos.” Ela foi aplaudida sob gritos de “Eduardo presente, Marina presidente”.
O nome da ex-ministra no governo Lula e ex-senadora ainda será avalizado em uma reunião protocolar prevista para amanhã com as Executivas dos demais partidos que compõem a coligação. O seu vice será o deputado federal Beto Albuquerque (PSB-RS).
A ex-senadora disse que recebeu uma “carta inventário” de Roberto Amaral, presidente do PSB. “Recebo essa carta como um pedido de acolhimento, muito parecido àquele que fiz a Eduardo Campos, quando, no dia 4 de outubro, foi negado o registro do partido que eu tentava criar. Aqueles que me acolheram buscam também meu acolhimento. Tenho certeza que vocês sabem que o têm.”
Antes de entrar na sede do PSB, Marina havia dito que honraria o projeto de Campos. “Chego ao PSB com o sentido de responsabilidade, com o compromisso assumido nesses dez meses de intenso trabalho, com a disposição de honrar esse compromisso, de levar adiante juntamente com todos aqueles que estavam construindo esse projeto ao lado de Eduardo, levá-lo adiante com o apoio da sociedade brasileira, que viu revelar-se diante de si o tamanho e a grandeza do político que ele é”, declarou.

Mais informações

Administrador