Lula volta a Brasília e vistoria Palácio do Planalto após destruição; 200 são presos

Leia a íntegra do pronunciamento de Lula sobre a invasão

Foto: Ricardo Stuckert

O presidente Lula voltou a Brasília e vistoriou o Palácio do Planalto, destruído pelos terroristas. Várias salas do prédio foram invadidas e depredadas. Os bolsonaristas radicais quebraram móveis, estragaram obras de arte e roubaram armas usadas pela segurança do presidente. O gabinete de Lula, que tem porta com blindagem reforçada, não foi invadido.

Fotos mostram estragos deixados por criminosos bolsonaristas que invadiram o Congresso Nacional, o Supremo Tribunal Federal e o Palácio do Planalto. Compare antes e depois da destruição em prédios públicos de Brasília.

A Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República convidou governadores para se reunirem com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva na segunda-feira (9) para ato em defesa da democracia brasileira e para discutir ações conjuntas para solucionar a crise. Veja no blog da Natuza Nery.

Ministro da Justiça cita aproximadamente 200 prisões e apreensão de 40 ônibus

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, afirma que a desocupação dos prédios públicos já ocorreu e neste momento é realizada perícia. Ele diz que há 200 pessoas presas em flagrante e as prisões continuam na noite deste domingo. Acrescenta que há 40 ônibus apreendidos. De acordo com ele, foram identificados todos os ônibus e todos os financiadores esses ônibus, o que deve ensejar novas prisões. Ele vai pedir ao Ministério da Defesa apoio de militares para reforçar a segurança pública.

G1

Administrador