Antenor confirma que está fora da chapa de reeleição de Fátima e confirma Walter Alves na vice

Foto: Elisa Elsie / Governo do RN

O vice-governador Antenor Roberto (PCdoB) afirmou nesta quarta-feira (13) que já foi comunicado por Fátima Bezerra (PT) de que não será mais candidato a vice na chapa da governadora que vai disputar a reeleição. No lugar, ele confirmou que vai entrar o deputado federal Walter Alves (MDB). Agora, o PCdoB pleiteia pelo menos uma das suplências da candidatura ao Senado.

Em entrevista à Jovem Pan News, o vice-governador declarou que os movimentos de governo de se aproximar do ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves (PDT) e do MDB tiveram o objetivo de “desmobilizar” a oposição.

“Quando trouxemos Carlos Eduardo, nós imobilizamos não só Carlos Eduardo, que queria vir para o nosso campo político porque essa sempre foi a tradição dele, mas imobilizávamos aquele que queria ser candidato, que era o prefeito da capital (Álvaro Dias)”, afirmou Antenor Roberto.

O prefeito de Natal, que é oposição a Fátima, tem como vice Aíla Ramalho (PDT), indicada de Carlos Eduardo para o cargo. Se renunciasse para ser candidato a governador, Álvaro Dias entregaria, portanto, a prefeitura nas mãos do adversário.

Sobre a aproximação com o MDB, que foi posterior, Antenor declarou: “Terminou que, com essa articulação de uma candidatura de Ezequiel Ferreira com o MDB, houve a grande jogada última para criar o ambiente para a gente acomodar o MDB na vice do Rio Grande do Norte”.

“A gente desmobilizou a oposição e a oposição ainda está achando um candidato”, afirmou o vice-governador.

Questionado sobre os motivos pelos quais a governadora Fátima Bezerra teve preocupação em desmobilizar a oposição, já que considera que está com aprovação e boas perspectivas de vitória, Antenor Roberto disse que a movimentação faz parte da política.

“Por que não conseguiu se ter um candidato competitivo com Fátima até agora? Porque o papel em eleição não é correr risco. Ninguém vai projetar o antagônico. Vai desidratá-lo. Quando se traz da oposição, você ganha duas vezes. É uma regra objetiva”, justificou.

Com informações da 98 FM

Administrador