Arquivo diário: quinta-feira, setembro 2, 2021

Presidente do Senado Federal, senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG), reúne-se com governadores na Residência Oficial da Presidência.  Participaram do encontro: governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB);  governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB); governador do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB);  governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo);  governador do Pará, Helder Barbalho (MDB); governador do Piauí, Wellington Dias (PT).  Foto: Pedro Gontijo/Senado Federal

Foto: Pedro Gontijo/Senado Federal

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, e governadores reforçaram nesta quinta-feira (2) a importância da defesa da democracia, a retomada do diálogo pleno entre os Poderes e a necessidade de distensionar o clima de instabilidade institucional. A pedido dos chefes dos Executivos estaduais, Pacheco promoveu uma reunião na residência oficial da Presidência do Senado, no Lago Sul, em Brasília, que também serviu para a discussão de outros temas como vacinação, medidas para a retomada da economia, além de ações para a redução do preço de alimentos, energia e combustíveis.

Pacheco salientou que a democracia é “inegociável” e deve ser considerada um “ativo” do país.

— Não se negocia a democracia. O Estado de direto é inegociável. A preservação do Estado de direito, da democracia deve ser sempre considerada como um ativo nacional para termos uma evolução do país e construirmos uma sociedade mais justa — apontou o presidente do Senado.

O senador acrescentou que a manifestação dos governadores não tem como objetivo “fulanizar” ninguém, nem tampouco agredir, mas, sim, buscar convergências respeitando “divergências”.

— Não é possível interromper o diálogo com nenhum dos Poderes, com nenhuma das instituições. E não é possível não ouvir governadores dos estados. Um diálogo se constrói na busca de convergências e consensos, mas respeita divergências. É um exercício democrático — disse.

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, agradeceu o apoio do Senado aos pleitos dos gestores estaduais e manifestou preocupação com o “esgarçamento das relações entre os Poderes”.

— Existe unanimidade que temos que caminhar juntos pela democracia e distensionar este país. Temos um reflexo muito ruim tanto na economia, quanto no encarecimentos de produtos. A gente busca dissipar este ambiente — apontou.

Além da defesa da democracia, governadores apresentaram uma pauta com medidas de interesse dos estados, entre elas, a intermediação do Congresso na busca de mais vacinas. Segundo Ibaneis Rocha, contratos estão vencendo e há uma preocupação que comece uma “corrida por vacinas”. Wellington Dias, governador do Piauí, afirmou que conselhos dos estados e municípios vão apresentar uma nota técnica ao Senado com a intenção de abrir diálogo com o Ministério da Saúde para a renovação de contratos via Plano Nacional de Imunização (PNI).

Preço do feijão

Governadores também pediram a ajuda do Congresso para tentar frear o aumento de preços de combustíveis, da cesta básica e da energia, e debateram temas como reforma do Imposto de Renda e a PEC dos Precatórios. Sobre a agenda econômica dos governadores, Rodrigo Pacheco afirmou que vai dialogar com o Ministério da Economia para buscar saídas para a inflação.

— Nosso inimigo é o preço do feijão, da gasolina, da luz elétrica. Temos que discutir isso no Brasil e não perdermos tempo com aquilo que não convém — disse Pacheco.

Também participaram presencialmente do encontro os governadores Reinaldo Azambuja (MS), Renato Casagrande (ES), Helder Barbalho (PA) e Romeu Zema (MG).

Fonte: Agência Senado

Foto: Reprodução

Com talento de sobra para a TV, Léo Souza vai fazer parte da equipe do “Domingão do Huck”.

Léo é amigo pessoal do apresentador Luciano Huck, que conhece bem o seu talento profissional.

A partir de agora integra o quadro da TV Globo no Rio de Janeiro, após uma temporada na TV Tropical.

Sucesso, Léo.

Blog do Heitor Gregório

 

Cerca de 50 idosos são imunizados contra à Covid-19 em Capoeiras |  Prefeitura de Macaíba

De acordo com dados do RN Mais Vacina, Macaíba foram vacinadas com a primeira dose 41.328 pessoas, 14.638 pessoas receberam a segunda dose e 1.378 pessoas foram imunizadas com a dose única, totalizando 57.344 doses aplicadas.

A vacinação na zona urbana está acontecendo de segunda a sexta, de 8h às 15h, no ginásio Edilson de Albuquerque.

Você que está próximo de tomar a segunda dose, fique atento ao calendário.

Foto: Guilherme Xavier

A gestão atual da Prefeitura de Macaíba finalizou a reforma no Centro de Atenção Psicossocial (CAPS II) e vai reinaugurar a estrutura na próxima sexta-feira (10).

As obras foram iniciadas em julho e finalizadas em agosto, e após a reforma para recuperação do espaço – que foi entregue a atual gestão completamente deteriorado – as atividades com os pacientes já foram retomadas no local. A reforma contou com pintura por toda a estrutura, melhoria nas salas de atendimento e no espaço para os pacientes. O CAPS II também está intensificando as ações do Setembro Amarelo, campanha brasileira de prevenção ao suicídio.

A cerimônia de reinauguração será realizada no dia 10 (Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio), e junto ao evento, o CAPS II irá promover uma ação da Praça Paulo Holanda Paz, debatendo sobre o Setembro Amarelo com a população macaibense e falando das atividades do Centro de Atenção. Além disso, durante todo o mês, o Centro e as Unidades Básicas de Saúde estarão realizando ações da campanha.

O CAPS II oferece diversos tipos de atividades terapêuticas: psicoterapia individual ou em grupo, oficinas terapêuticas, atividades comunitárias, orientação e acompanhamento do uso de medicação, além do atendimento domiciliar e aos familiares.

Ocorreu na manhã de hoje (02), na Escola Técnica de Enfermagem Onbyte, uma reunião ministrada pela secretária de Projetos Especiais Luciana Barbosa e o coordenador de enfermagem José Adilson com a equipe de enfermagem da UPA Macaíba onde foi abordado pontos e alinhamento e humanização dos serviços prestados, com o objetivo fornecer um atendimento de excelência a todos os macaibenses.

 

 

Foto: Raiane Miranda / Assecom-RN

Novas unidades somam-se às outras quatro já criadas durante a gestão de Fátima Bezerra, que mais que duplicou o número de especializadas em atendimento à mulher.

A governadora Fátima Bezerra anunciou nesta quarta-feira (1°) a criação de mais três delegacias especializadas em atendimento à mulher vítima de violência, dessa vez na Região Metropolitana de Natal, totalizando 12 DEAM´s no estado. As novas DEAM´s funcionarão em Ceará-Mirim, Macaíba e São Gonçalo do Amarante.

“Nós iniciamos o Agosto Lilás 2021 anunciando a implantação de mais quatro delegacias de combate à violência contra a mulher”, declara a governadora do Estado, que em agosto criou as DEAM´s de Assu, Macau, Nova Cruz e Pau dos Ferros. Agora em setembro, no encerramento da campanha, somando essas outras novas três delegacias da região metropolitana, o estado mais que duplica o número das unidades especializadas.

Há 17 anos, o Estado do Rio Grande do Norte não tinha uma nova delegacia de defesa da mulher vítima de violência. Antes, o Estado possuía apenas cinco delegacias para o enfrentamento da violência doméstica e de gênero. Em dois anos e meio de governo, foram criadas sete novas DEAM´s.

Acompanhada da delegada geral da Polícia Civil, Ana Cláudia Saraiva, a governadora agradeceu o empenho da equipe que trabalhou na efetivação das novas delegacias. “Meu reconhecimento ao seu papel e ao empenho de toda a equipe da Polícia Civil do nosso estado. Estabelecer prioridades é dar foco e planejamento. O enfrentamento ao feminicídio e à violência contra as mulheres não é apenas com discurso e retórica, é com atitude, com ações concretas como essas.”

“Nós temos números estatísticos que comprovam que a violência contra a mulher está crescendo e, como mulheres e gestoras, estamos honrando o compromisso de continuarmos avançando na política de combate a essa violência tão covarde”, declarou Ana Cláudia Saraiva.

O Agosto Lilás 2021 dedicou pautas de enfrentamento à violência doméstica contra as mulheres e foi articulada pela Secretaria de Estado das Mulheres, da Juventude, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos (Semjidh), em parceria com outras secretarias e órgãos da administração direta e indireta, bem como da rede de proteção à mulher no estado.

Também foi nesta gestão que se ampliou o atendimento da Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (DEAM) para 24h, na zona Norte de Natal; além da instalação do Botão do Pânico, que atua em binário com a tornozeleira eletrônica; a instituição da Patrulha Maria da Penha e realização do Programa Maria da Penha vai às Escolas – PROMAPE; a implantação de filtro no sistema do CIOSP para monitoramento específico de casos de violência doméstica para propiciar o acompanhamento dos casos; reativação do Comitê Estadual de Enfrentamento da Violência Doméstica e Familiar contra as Mulheres – CEAV; instituição da “Casa Abrigo”, com atendimento regional, para as mulheres vítimas de violência doméstica e familiar; sem contar mais de uma dezena de leis que foram sancionadas, todas elas voltadas para a promoção dos direitos das mulheres.

Estiveram presentes à reunião: o vice-governador, Antenor Roberto; o secretário de Estado e o adjunto da Segurança Pública e da Defesa Social, coronel Francisco Araújo e o delegado Osmir Monte, respectivamente; o delegado geral adjunto da Polícia Civil, Ben-Hur Medeiros; o diretor de Polícia Civil da Grande Natal, delegado Renê Silva; o diretor de Polícia Civil do Interior, delegado Marcos Geriz; o diretor de Polícia Civil do Oeste, delegado Alex Freire; o coordenador técnico do Plano Estadual de Segurança Pública, Helton Edi; Rosa Melo e Janaina Lima, da Semjidh; Cryslaine Carvalho e Raquel Maia, assessoras da Polícia Civil; Armeli Brennand, da equipe do PESP e da assessoria da GVG.

Assecom-RN

Pergunte a qualquer estudante qual sua maior dúvida neste momento. Possivelmente, a resposta será referente ao retorno das aulas presenciais. Em 17 de março de 2020, as atividades acadêmicas presenciais do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) foram suspensas, com o objetivo de combater a transmissão do novo coronavírus. Desde então, a comunidade acadêmica e a gestão institucional vem acompanhando e avaliando os cenários e planejando o retorno gradual das atividades presenciais.

Em 18 de junho deste ano, foi formada uma comissão responsável por elaborar a minuta das diretrizes pedagógicas acerca do retorno gradual do ensino presencial no IFRN. Como explica o pró-reitor de Ensino, professor Dante Moura, para ser homologada, a minuta deve passar pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão do IFRN (Consepex) e pelo Conselho Superior do IFRN (Consup), onde será avaliada para aprovação.

A diretora pedagógica Amélia Reis diz que a maior preocupação neste momento é “garantir a segurança e a preservação da vida, tanto dos servidores como dos estudantes”. A professora ressalta que a comissão busca “garantir ou discutir a possibilidade de um planejamento em que não haja um aumento da carga horária docente e que possamos minimizar as dificuldades de estudantes no acompanhamento das aulas durante o ensino remoto”, explica.

Condições para o ensino misto provisório

O retorno gradual da presencialidade do ensino do IFRN deve atender às condições de biossegurança, de acordo com o Comitê de Enfrentamento à Covid-19 do Instituto e da Comissão Local de Enfrentamento à Covid-19 de cada Campus. Conforme a minuta, que ainda está em discussão, a previsão para o início do ensino misto provisório (com aulas presenciais e remotas) é para o semestre letivo 2021.2.

A ampliação da retomada do ensino presencial ocorrerá conforme a redução da ocupação de leitos críticos, da taxa de transmissibilidade do novo coronavírus no município e no entorno de cada Campus, além da baixa no número de casos de infecção. Também será considerado o avanço da vacinação entre os profissionais da educação.

Caso haja retrocesso nos indicadores das condições de biossegurança, inviabilizando as aulas presenciais, o ensino remoto emergencial poderá ser retomado.

Módulos de ensino

Conforme a minuta apresentada, os períodos letivos serão organizados em módulos de ensino. O documento define o método como “a divisão de grupos de disciplinas a serem ministradas em período específico e sequencial de tempo, cumprindo, nesse intervalo, os objetivos de aprendizagem neles contidos”. A ação tem o objetivo de “diminuir o quantitativo de disciplinas cursadas pelo discente em um dado período”.

A composição dos módulos será definida no âmbito das diretorias acadêmicas, de acordo com as disciplinas. Os módulos de ensino ocorrerão em momentos síncronos, assíncronos e presenciais.

O que dizem os estudantes

“Estou louco para que voltem as aulas presenciais”, é o que diz o estudante do curso técnico Integrado em Mecânica, do Campus Natal-Central, Renan Gadelha. O jovem afirma que o ensino remoto fica mais cansativo a cada dia e revela sentir falta do contato professor/aluno. Renan ainda explica que uma das maiores dificuldades encontradas no ensino remoto é gerenciar a casa para não atrapalhar nas aulas. Dificuldades também são enxergadas pela aluna Ana Karolina Nascimento. Ela comenta o fato que alguns estudantes “não têm condições de ter um notebook, acesso à internet e, até mesmo, um espaço ideal para acompanhar as aulas de forma remota”.

O desejo de retornar ao Campus Natal-Central do IFRN é compartilhado pela aluna do curso técnico Subsequente em Segurança do Trabalho, Iadyla Rebeka, que não esconde a felicidade ao imaginar a volta das aulas presenciais: “Gostaria muito que voltasse o quanto antes, mas entendo que, por haver vários alunos [no IFRN], o retorne seja aos poucos”.

Os irmãos Matheus Marcolino e Nathália Maria, também do Campus Natal-Central, mostram-se animados quanto ao retorno presencial. O estudante do curso técnico em Segurança do Trabalho, na modalidade Subsequente, explica que, “em casa, não dá para se concentrar tão bem como na própria instituição”. Já a aluna do curso superior em Tecnologia em Gestão Ambiental acredita que “o retorno presencial vai ser uma boa, levando em conta que a gente está nesse período de pandemia há mais de um ano. Nada substitui um ensino em sala de aula. Deixando claro com todos os meios de proteção necessários”.

Discussões sobre a retomada gradual do ensino presencial

A Comissão das Diretrizes Pedagógicas para o retorno gradual do ensino presencial vem realizando, desde o mês de julho deste ano, reuniões com grupos envolvidos no processo de ensino-aprendizagem e permanência dos estudantes, com o objetivo de reunir contribuições para a sistematização da proposta final da minuta a ser submetida ao Consepex e ao Consup.

Em agosto deste ano, a Comissão de Diretrizes Pedagógicas do IFRN buscou conhecer, através de uma enquete no Sistema Unificado de Administração Pública (Suap), as condições dos estudantes para o retorno gradual das atividades escolares presenciais.

Recentemente, no dia 27 de agosto, a Comissão responsável pela elaboração da minuta de Resolução sobre as Diretrizes Pedagógicas acerca da volta gradual ao ensino presencial se reuniu com a Equipe Técnica Pedagógica (Etep), com a Comitê de Enfrentamento à Covid-19 do IFRN, com a Comissão do retorno dos servidores técnico-administrativos às atividades presenciais, além de profissionais do Serviço Social e da Psicologia. No dia 30 de agosto, o encontro foi com o Colégio de Dirigentes (Codir) e com o Comitê de Ensino (Coen) do IFRN. Na última terça-feira, 30 de agosto, servidores docentes e técnico-administrativos do IFRN discutiram sobre o retorno das atividades presenciais.

A próxima reunião será realizada nesta quinta-feira, dia 2 de setembro, com representação de estudantes do IFRN, em articulação com a Rede de Grêmios (Regif). O encontro será transmitido no canal do YouTube IFRN Oficial, a partir das 18h.

Acesse

Canal do YouTube IFRN Oficial

Foto: Edeilson Morais

Em comemoração ao Dia do Profissional da Educação Física e início da campanha do Setembro Amarelo, na manhã desta quarta-feira (01), foi realizada uma ação com a população na Praça Paulo Holanda Paz (pista nova). A ação, realizada com macaibenses das zonas urbana e rural, contou com a colaboração de profissionais da educação física, nutricionistas e psicólogos do Núcleo Ampliado de Saúde da Família (NASF).

Foi realizada a apresentação da equipe e, em seguida, palestras sobre a importância da alimentação saudável, do benefício dos exercícios físicos e da necessidade da campanha do Setembro Amarelo. Dentre as atividades, foi realizado alongamento, aquecimento e dança com participantes do “Macaíba na Medida”. Além disso, foi feito um momento de confraternização com todos os presentes na ação.

Além de conscientizar a população sobre a importância de uma boa alimentação, a ação também teve como intuito debater sobre o cuidado e atenção com pessoas que passam ou podem estar passando por algum problema emocional. Na ocasião, foi falado sobre o 188, número nacional do Centro de Valorização da Vida (CVV), especialista no atendimento para apoio emocional e prevenção do suicídio.

Fernanda Rodrigues, Nutricionista do NASF, fala sobre a realização do evento. “A importância dessa atividade é proporcionar um estilo de vida saudável aos munícipes de Macaíba. Além disso, também é o início do mês de setembro, que é a alusão a prevenção do suicídio, e como mostrado nas palestras, a gente viu que a alimentação saudável contribui para a diminuição do impacto de depressão nos cidadãos”, explica.