Arquivo diário: terça-feira, junho 15, 2021

Foto: Divulgação/Seap

O projeto “Cultivando a Cidadania” atingiu a marca de 15 mil mudas de caju produzidas no sistema prisional para serem doadas a agricultores que tiveram os cajueiros dizimados pela seca no Rio Grande do Norte. A iniciativa é uma parceria da Secretaria da Administração Penitenciária (SEAP), da Secretaria de Agricultura, da Pecuária e da Pesca (SAPE) e da Emater, com apoio da Vara de Execuções Penais de Mossoró (VEP).

Novas sementes estão sendo plantadas no canteiro construído na Penitenciária Agrícola Dr. Mário Negócio, em Mossoró, para a próxima leva de 15 mil cajueiros. Quinze internas trabalham nos canteiros de plantio das castanhas de caju, realizando também toda manutenção e enxerto das plantas. As mudas sairão da penitenciária diretamente para as mãos de agricultores familiares que necessitam das políticas públicas. O projeto não tem fins lucrativos e as mudas serão distribuídas de forma gratuita em data a ser definida.

O secretário da Administração Penitenciária, Pedro Florêncio Filho, explica que as voluntárias estão sendo capacitadas pela Emater e, a cada três dias na lavoura, um será remido da pena. O Governo do Estado estima que com a seca prolongada mais de dez milhões de cajueiros foram dizimados no RN.

O diretor do estabelecimento prisional, policial penal Márcio Morais, explica que o trabalho no sistema prisional é fundamental para a ressocialização do indivíduo. “Esse projeto visa a ressocialização de internas que cumprem pena no Complexo Penal Doutor Mário Negócio, assim como fortalecer a caju cultura do Rio Grande do Norte”, disse.

A VEP da Comarca de Mossoró, através da juíza Cinthia Cibele, contribuiu com recursos arrecadados de prestações pecuniárias para a construção da estufa com mil metros quadrados. A estrutura foi construída utilizando mão de obra carcerária capacitada pela SEAP através de curso de pedreiro de alvenaria ministrado pelo SENAI.

Portal da Tropical

Foto: Sérgio Silva

O prefeito Emídio Júnior discutiu uma parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB) para realização de um projeto de Educação para os alunos da rede municipal de Macaíba, nesta terça-feira (15), em visita ao Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI), em Parnamirim.

Na reunião a equipe da Aeronáutica, representada pelo Brigadeiro do Ar Alves, apresentou o Centro Vocacional Tecnológico Espacial Augusto Severo, que recebe o nome em homenagem ao aeronauta macaibense.

O objetivo inicial é que os alunos do 9° ano participem das ações na Barreira do Inferno, lidando com atividades relacionadas à tecnologia espacial, visando despertar o interesse pela ciência e tecnologia como profissões.

Na ocasião também estiveram presentes a secretária de Educação, Maria José Soares, o secretário adjunto da pasta, Ademar da Silva Júnior, a secretária de Projetos Especiais Luciana Barbosa, a vereadora Socorro Nogueira e o vereador Aroldo da Saúde.

Conta de luz

Foto: Arquivo / Agência Brasil

conta de luz vai ficar ainda mais cara. Por causa da crise hídrica, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) vai reajustar o preço da tarifa da bandeira vermelha 2, que está em vigor no país e é a mais cara. Atualmente, o custo é de R$ 6,243 pelo consumo de 100 kw/hora.

O reajuste ainda não está definido. No entanto, André Pepitone, diretor-geral da Aneel, adiantou nesta terça-feira (15) que o valor deve ser maior do que o previsto na consulta pública apresentada em março. Na ocasião, a proposta era elevar a cobrança de 100 kWh na bandeira vermelha 2 para R$ 7,571. Ou seja, se fosse mantido esse valor, o aumento seria de 20%. A informação foi antecipada pelo jornal O Globo.

“Certamente, a gente já pode adiantar aqui nessa comissão que não tem o valor final, mas digo às vossas excelências que será um valor bem maior do que os R$ 6,24. Tivemos uma audiência pública que durou 30 dias e apresentou o valor de R$ 7 e alguns centavos, mas com certeza esse valor [final] ainda deve superar um pouco os R$ 7 [e alguns centavos], [daí os] mais de 20% [de alta]”, afirmou.

A explicação para a alta do preço da bandeira 2 é o aumento do custo de geração de energia no país, por causa da crise hídrica. “Pelo fato de não termos água para utilizar nas nossas hidrelétricas, essa energia será gerada nas térmicas. Logo aquele custo ele vai ser apresentado [repassado] por meio do mecanismo das bandeiras”, acrescentou.

Com informações da CNN Brasil

O presidente da Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (Femurn), Babá Pereira (Republicanos), se reuniu nesta terça-feira (15) com o presidente Jair Bolsonaro e o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho. Na pauta, ações a favor dos municípios potiguares, como os projetos de saneamento básico e de segurança hídrica.

“O presidente Jair Bolsonaro se comprometeu a transformar em realidade esse sonho do povo potiguar que é a conclusão da Transposição do Rio São Francisco, garantindo água para o nosso povo. É um projeto que vai revolucionar nossa realidade, tão dura nos últimos anos devido a seca. Além disso, também discutimos projetos importantes destinados ao saneamento básico das cidades. Agradeço em nome dos prefeitos potiguares pela sensibilidade do presidente Bolsonaro em atender nossas reivindicações”, disse Babá.

O presidente da Femurn está em Brasília desde a segunda-feira (14), onde cumpre uma série de atividades em nome da instituição.

A Comissão de Defesa do Consumidor levou para a Câmara Municipal de Natal, nesta terça-feira (15), um debate sobre o aumento do preço de combustíveis, esclarecendo com entidades, como o Procon e Sindicatos dos Revendedores Autorizados de Gás Liquefeito de Petróleo (Singás- RN) e do Comércio Varejista dos Derivados de Petróleo do Rio Grande do Norte ( Sindipostos-RN), se o mercado local tem praticado preços abusivos.

A presidente da comissão, vereadora Camila Araújo (PSD), apresentou um parecer da Promotoria de Defesa do Consumidor do Ministério Público Estadual que, atendendo uma solicitação sua, apurou a suspeita de prática de preços abusivos. “O Ministério Público despachou pelo arquivamento, entendendo que não há elementos para subsidiar um inquérito civil sobre irregularidades nos preços. Agora, trouxemos o debate para esclarecer quais são as interferências que implicam no preço final dos combustíveis”, pontuou a parlamentar.

Da reunião, também participaram os vereadores Chagas Catarino (PDT), Eribaldo Medeiros (PSB), Anderson Lopes (SDD) e Kleber Fernandes (PSDB), que explicou sobre como o Código de Defesa do Consumidor discorre sobre preços abusivos e formação de cartel. “O fato é que estamos sofrendo com os sucessivos aumentos dos preços e precisamos de uma intervenção fiscal e tributária do governo, pois todo impacto financeiro que chega ao consumidor reflete no aspecto econômico e social”, declarou Kleber Fernandes.

De acordo com o presidente do Singás/RN, Francisco Correia, os sucessivos reajustes no preço do gás de cozinha, que hoje está na faixa dos R$ 100, dependem da Petrobrás e sofrem influência do mercado internacional. “Não existe plano B sem concorrência. O produto está nas mãos da Petrobras. Se não acabar o monopólio, nada vai mudar. Foram 15 aumentos desde 2020 e os impostos aumentam junto com os reajustes. Por isso não tem como não repassar pra o consumidor”, explicou.

Já o presidente do Sindipostos, Antônio Sales, sugeriu uma campanha educativa para o consumidor entender que os reajustes não dependem dos postos de gasolina. “O posto não produz o combustível. Somos meros repassadores. Não interferimos na mudança de preços. A gasolina recebe adição de etanol e o preço final é a soma dos dois. A margem bruta dos postos é em torno de 10% a 15%”, relatou.

O coordenador de pesquisas do Procon/Natal, Alessandro Marques, disse que a pesquisa do órgão identificou preços abaixo da média em diferentes regiões. “Isso já descaracteriza qualquer combinação de preços que leve a um cartel. Se fosse o caso, o Procon precisaria de um trabalho conjunto com outros órgãos de controle para conseguir comprovar numa investigação mais aprofundada”, esclareceu o pesquisador.

A reunião contou também com diretor técnico da Companhia Potiguar de Gás (Potigás), Sérgio Henrique, que apresentou os investimentos da companhia, o comparativo com outros combustíveis e a formação de preços do Gás Natural Veicular (GNV) que comercializa.

Ao final, a comissão deu parecer favorável ao Projeto de Lei 294/2020, que dispõe sobre a suspensão de corte de fornecimento de água e energia elétrica durante 120 dias de microempresas e empresas de pequeno porte em razão da pandemia da covid-19.

Fonte: Portal Grande Ponto

A Pfizer e sua parceira, BioNTech, anunciaram nesta terça-feira (15) que enviarão ao Brasil 2,4 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 nesta semana, entre hoje e quinta-feira (17). 

Conforme comunicado divulgado pelas empresas, a remessa será enviada em três lotes. Hoje chegam 530 mil doses. Outras 936 mil deverão chegar amanhã (16) e igual quantitativo na quinta-feira (17). Com as entregas dessa semana, o número de vacinas disponibilizadas pela farmacêutica chegará a 10,6 milhões.

O consórcio Pfizer BioNTech fechou acordo com o governo brasileiro em março deste ano que envolve a aquisição de 100 milhões de doses. Em maio, um novo negócio previu mais 100 milhões de doses, que serão entregues entre outubro e dezembro.

Covax facility

O Ministério da Saúde anunciou também hoje que na próxima semana receberá mais um lote de vacinas contra a covid-19 do consórcio Covax Facility, coordenado pela Organização Mundial de Saúde e que reúne governos e fabricantes.

Serão enviadas ao país 842,4 mil doses pelo consórcio. Até o momento, o Brasil recebeu cinco milhões de doses pela Covax Facility. Pelo investimento feito, o país tem direito a 42,5 milhões até o fim do ano. O Ministério da Saúde não divulgou quando deverá ter a próxima remessa.

Viatura da Polícia Militar na frente do supermercado assaltado, na Zona Sul de Natal — Foto: Carlos Daniel/Inter TV Cabugi

Foto: Carlos Daniel/Inter TV Cabugi

Criminosos armados e encapuzados invadiram um supermercado na Zona Sul de Natal, roubaram malotes e levaram um homem como refém na tarde desta terça-feira (15), segundo a Polícia Militar.

Ainda de acordo com a corporação, os suspeitos fugiram em um carro e são procurados pela cidade. O helicóptero Potiguar I, da Secretaria de Segurança do Rio Grande do Norte, também auxilia nas buscas.

O caso aconteceu no supermercado Carrefour, no bairro Candelária. Clientes que estavam no estabelecimento informaram que os homens estavam fortemente armados e encapuzados. Houve pânico no local e lojistas tiveram que fechar as portas.

“Um disse: ‘Não quero fazer mal a vocês. A gente só quer algumas coisas. Bolsas, celulares e algumas coisas aqui'”, afirmou uma funcionária, que tentou se esconder no almoxarifado e foi abordada com outras colegas pelos criminosos.

Por volta das 14h15, a corporação informou que a vítima levada pelos assaltantes foi liberada e já estava com policiais. Trata-se de um vigilante do supermercado, que estava dirigindo um carro preto, modelo Punto, que foi usado pelos bandidos para chegar ao Carrefour. Segundo a vítima, eram seis ou sete homens. Na fuga do supermercado, eles foram até o Paço da Pátria, onde os criminosos desceram do veículo e mandaram o vigilante seguir com o carro, sendo abordado pela polícia na Avenida Alexandrino de Alencar, em outra região da cidade. A vítima prestou depoimento por volta das 15h. Um segundo carro, modelo Yaris, também foi abandonado pelos bandidos e recuperado pela polícia.

G1 RN

O projeto Plataforma Computacional Inteligente para Gestão Operacional de Concursos, conduzido pelo Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN), abriu processo seletivo de bolsistas de graduação para pesquisa e desenvolvimento de soluções de Tecnologia da Informação (TI) na área de gestão de concursos.

Conforme o Edital nº 38, as inscrições podem ser feitas até o dia 27 de junho, através do envio de mensagem para processoseletivo-comperve@imd.ufrn.br. Junto ao e-mail, devem ser anexados, em PDF, o comprovante de matrícula na UFRN, o currículo lattes cadastrado na plataforma do CNPq e histórico acadêmico atualizado do candidato.

São ofertadas duas vagas para bolsistas de desenvolvimento e testes da plataforma, com carga horária de 20 horas semanais e remuneração de R$ 1 mil.

Para participar, o candidato deverá estar matriculado em curso de graduação da UFRN na área de Computação ou afins e certificar-se de que preenche o perfil e as competências esperados, conforme o Anexo I do edital.

O processo de seleção acontecerá entre os dias 28 de junho e 1º de julho em duas etapas. A primeira consistirá em análise de currículo, e a segunda será uma entrevista técnica, cuja data e horário serão informados previamente por e-mail.

O resultado final da seleção será divulgado a partir do dia 2 de julho de 2021 no site do IMD, na aba Editais.

Auxílio emergencial 2021

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, disse, hoje (15), que o banco estuda antecipar o pagamento da quarta parcela do auxílio emergencial federal, conforme já fez com as três primeiras parcelas.

“É muito claro que anteciparemos também o quarto ciclo, mas vamos fazer isso daqui a algumas semanas, mantendo a mesma otimização”, declarou Guimarães durante uma transmissão pelas redes sociais, na qual comentou o novo cronograma de pagamentos da terceira fase, cuja antecipação já tinha sido anunciada.

O atual cronograma prevê que o banco comece a depositar os valores relativos à quarta parcela na conta social digital dos beneficiários nascidos em janeiro a partir do dia 23 de julho. E que os depósitos da quarta fase se estendam até 22 de agosto, com o pagamento para os nascidos em dezembro. Já a liberação de saques e transferências está prevista para ocorrer entre os dias 13 de agosto e 10 de setembro, mas, com a antecipação da terceira fase, Guimarães dá como certa a mudança também no calendário do quarto ciclo.

“Temos uma questão muito importante de acelerar os pagamentos, minimizar filas e aglomeração, mas podemos ter, também no quarto ciclo, uma antecipação”, acrescentou Guimarães, destacando que antecipação das datas de depósito e de liberação dos saques e transferências do terceiro ciclo, anunciada hoje, beneficia às pessoas nascidas em dezembro em ao menos duas semanas.

“Teremos todos os depósitos deste terceiro ciclo ainda em junho, entre os dias 18 e 30 de junho. Ou seja, estamos antecipando em até três semanas o depósito para os nascidos em dezembro, que só receberiam em 21 de julho. E os saques, que começam [a ser liberados] no dia 1º de julho para os nascidos em janeiro e vão até o dia 19 de julho, para os nascidos em dezembro, nós antecipamos em até mais de três semanas”, afirmou o presidente da Caixa.

Policiais civis da Delegacia Municipal de Macaíba e da Delegacia Especializada em Furtos e Roubos (Defur) de Natal, deflagraram, nesta segunda feira (14), a operação “ Câncer Maligno”, com objetivo aprender cigarros contrabandeados e prender membros de organizações criminosas que têm distribuído esse material ilícito e nocivo à saúde. A ação contou com o apoio da Força Tarefa do Ministério da Justiça (FT NUDEM Mossoró/RN – SEOPI).

Durante a operação, que foi dividida em duas partes, policiais civis apreenderam, em uma chácara na zona rural de Macaíba que pertence a um ex-policial militar, 97 caixas de cigarros, totalizando 4.850 maços de cigarros. Nenhum responsável foi encontrado no local e, por esse motivo, não houve prisão em flagrante.

Em uma segunda diligência, no comércio do bairro Alecrim, para onde investigações apontaram que parte da carga já havia sido destinada, foram apreendidas 50 caixas de cigarros, correspondente a cerca de 2.500 maços de cigarros. Estima-se que a organização criminosa pode ter chegado ao lucro no valor de R$ 367.500,00 em produtos ilícitos nocivos à saúde. Alguns suspeitos foram identificados e serão investigados pela Polícia Federal, pelos crimes de contrabando, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Operação “Câncer Maligno”

O nome da operação remete aos males causados à saúde pelo consumo de cigarros, em especial aos que são contrabandeados e não passam pelas fiscalizações dos órgãos nacionais, mas também se refere à atuação desses grupos criminosos, que causam grandes e graves danos à população.

A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações de forma anônima, por meio do Disque Denúncia 181.