Arquivo diário: sexta-feira, junho 4, 2021

Obra de reconstrução da RN 160 é inaugurada nesta quarta-feira (26)

Foto: Reprodução/Ilustrativa

O deputado estadual, José Dias (PSDB), apresentou requerimento, na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, solicitando ao Governo do Estado e à Secretaria de Estado da Infraestrutura, bem como ao Departamento de Estradas de Rodagem (DER/RN), o asfalto da estrada que liga a Comunidade de Pajuçara, em São Gonçalo do Amarante, ao centro de Macaíba.

Conforme o deputado, a comunidade de Pajuçara é um importante núcleo gastronômico especializado em frutos do mar da região da grande Natal, localizada a quatro quilômetros do centro de Macaíba.

“O acesso atual, em terra de chão batido, é um dos entraves ao desenvolvimento do local e dos múltiplos negócios especializados em servir alimentação à base da produção de frutos do mar, inclusive em cativeiros”, explicou.

“O atendimento a esse pleito terá grande consequência social e econômica para a atividade gastronômica, assegurando ocupação e renda para cerca de 500 famílias”, enfatizou o parlamentar.

Marcas de tiros na vidraça de clínica odontológica na Zona Norte de Natal — Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi

Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi

Uma pessoa ainda não identificada trocou tiros com um assaltante, na manhã desta sexta-feira (4), dentro de uma clínica odontológica na Zona Norte de Natal.

O caso aconteceu por volta das 10h30 na avenida João Medeiros Filho, no bairro Potengi.

Segundo um dos profissionais que trabalham no local, ele e uma colega estavam concluindo atendimentos, quando um homem entrou com arma em punho e anunciou o assalto.

O assaltante mandou as vítimas se deitarem no chão e recolheu celulares, joias e outros bens.

Porém, um homem que tinha acabado de entrar na clínica e estava armado se escondeu no banheiro e reagiu atirando contra o criminoso, quando ele já se preparava para deixar o local.

No mês de maio, 1.515 cidades no país tiveram aumento no número de casos de covid-19, na comparação com abril. O número corresponde a 62,7% das 2.418 prefeituras ouvidas na 11ª edição da pesquisa da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) sobre a pandemia. 

Em 463 municípios (19,1%) a situação ficou estável e em 426 (17,6%) as administrações municipais apontaram a redução no número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus. Segundo a equipe responsável pelo levantamento, os dados acendem um “sinal vermelho para uma possível terceira onda no país”.

Consultadas, 1.860 (76,9%) prefeituras informaram ter adotado alguma forma de fechamento ou restrição de horário das atividades não essenciais. Outras 532 (22%) prefeituras responderam não ter lançado mão deste recurso durante a pandemia. Na edição anterior, 73,9% dos municípios ouvidos informaram ter adotado medidas de distanciamento.

Vacinas

Entre as administrações consultadas, 554 (22,9%) relataram ter ficado sem vacina contra a covid-19 nesta semana. Do total, 1.839 (76,1%) cidades manifestaram não ter passado por este problema. Na semana anterior, 783 municípios acusaram a falta de imunizantes contra a covid-19.

Das cidades que não receberam imunizante, 368 (66,4%) ficaram sem a primeira dose e 305 (55,1%) ficaram sem a segunda dose. Entre os municípios que ficaram sem a segunda dose, 276 (74%) não receberam a Coronavac e 73 (19,6%) ficaram sem o imunizante Oxford/AstraZeneca.

Considerando a nova orientação do Ministério da Saúde para avançar na vacinação de pessoas com menos de 60 anos, 1.209 (50%) cidades afirmaram que vão iniciar a imunização da faixa etária nesta semana. O procedimento não será adotado por 1.187 (49,1%) cidades neste momento.

Quanto à vacinação de profissionais da educação, 1.547 prefeituras informaram que em uma semana vão completar a imunização deste público prioritário, enquanto 600 o farão em duas semanas e 153 em mais de quatro semanas.

Insumos

O risco de desabastecimento de medicamentos do chamado kit intubação foi apontado por 614 cidades, o equivalente a 25,4% das consultadas. No levantamento anterior, o índice de municípios que acusaram o problema foi de 23,2%. O nome é dado a remédios usados no uso de suporte ventilatório de pacientes com covid-19, como anestésicos e neurobloquedores.

Agência Brasil

Foto: Reprodução

Na manhã desta sexta-feira (04), o vereador Robério Paulino (PSOL) distribuiu mudas de espécie nativa na avenida Salgado Filho, em Natal. Robério que tem o projeto de plantar 50 mil árvores, fez uma boa ação, principalmente pelo fato de estarmos na semana do meio ambiente, se faz necessário promover ações de consciência ambiental.

Vale frisar que antes de chegar na Câmara Municipal, Robério já promovia este tipo de ação.

 

Plenário do Senado Federal durante sessão não deliberativa.   À tribuna, em discurso, senador Styvenson Valentim (Podemos-RN).  Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

O senador Styvenson Valentim descartou hoje (4) as informações de que já estaria discutindo a escolha do nome para o cargo de vice-governador em uma chapa encabeçada por ele. O parlamentar, que negou até mesmo que fosse candidato ao Governo em 2022, disse que jamais falou qualquer coisa parecida. “Isso não existe. Só acreditem quando eu disser”, afirmou o senador.

Na imprensa local, falou-se no ex-delegado Sérgio Leocádio (PSL) e o tabelião Airene Paiva, dono do cartório de Parnamirim. Todos descartados, segundo o senador.

Blog do Gustavo Negreiros

Lâmpadas incandescentes devem ser retiradas do mercado brasileiro até 2016 (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O descarte incorreto de lâmpadas usadas pelos consumidores nos domicílios pode provocar problemas ao meio ambiente e à saúde. Para evitar isso isso, desde 2017 a Associação Brasileira para a Gestão da Logística Reversa (Reciclus) vem instalando postos para recolhimento gratuito das lâmpadas em estabelecimentos comerciais.

No final do ano passado, a entidade começou a atuar também em conjunto com condomínios residenciais e instalou pontos de descarte em condomínios de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná e Pernambuco.

Até agora foram instalados 2.586 pontos comerciais de recolhimento de lâmpadas no país, que são o principal foco do programa Reciclus, que atua em 728 cidades, onde as pessoas podem depositar suas lâmpadas queimadas. Agora, a meta é levar o programa para os condomínios.

””A cidade do Rio de Janeiro está se mostrando super aberta a essa nova vertente, que começará pelas capitais e grandes metrópoles. Vamos expandindo para municípios menores”, disse  o analista de Sustentabilidade da Reciclus, Gabriel Monti, entrevista à Agência Brasil.

No estado do Rio de Janeiro, a Reciclus tem 260 pontos de entrega de lâmpadas, com expectativa de colocar muito mais. “É muito dinâmico. Todo mês, temos novas adesões”. Gabriel Monti disse ter sentido muito engajamento por parte do Ministério Público no estado. Ele explicou que, na verdade, o programa é voltado para o descarte exclusivo de lâmpadas que contêm mercúrio.

O metal é considerado altamente tóxico e ocasiona poluição ao meio ambiente, afetando diretamente água, ar e solo, com implicações na saúde humana. Ao ingerir ou inspirar o metal, a pessoa pode desenvolver toxidade nos rins, sistema nervoso e sistema cardiovascular. “Mas, pelo fato de ser voltado para o descarte de consumo doméstico, muitas vezes não há essa diferenciação.”

Do total recolhido, entre 80% e 90% são lâmpadas fluorescentes de mercúrio, e o restante são lâmpadas LED e incandescentes. “A gente acaba recolhendo, dessa forma, praticamente todos os tipos.”

Agência Brasil

Na edição do dia 02 de junho, foi publicado no Diário Oficial mudanças no segundo escalão da Prefeitura de Macaíba, confira.

Vivian Rafaela Nunes passa ocupar o cargo de secretária adjunta de Administração e Finanças, Monalisa Lira que estava adjunta de Administração, passa ser a nova chefe do setor de Engenharia da secretaria de Infraestrutura.

Jefferson Lázaro é o novo chefe do setor Administrativo e Financeiro da secretaria de Educação, Mário Henrique que estava nessa função, passa ser o novo secretário adjunto de Desenvolvimento Econômico.