Um Príncipe em Macaíba

 

A1BEF5D2-C2D3-4971-815B-57B5A5D22E21

Foto: Rômulo Estânrley

Por Assessoria do Príncipe

Na tarde do último domingo, a cidade de Macaíba acolheu Sua Alteza Real Dom Rafael de Orleans e Bragança, Príncipe do Brasil, trineto da Princesa Isabel e tetraneto do último imperador brasileiro Dom Pedro II. O príncipe veio visitar seu amigo o historiador Anderson Tavares de Lyra, presidente da Academia Macaibense de Letras.

Sua Alteza conheceu a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, recebido pelo padre Francisco de Assis. Depois de conhecer o templo, se dirigiu ao altar-mor onde observou beleza da imagem da padroeira de Macaíba. Depois seguiu até o mausoléu de Fabrício Gomes Pedroza, fundador de Macaíba e doador do patrimônio paroquial. A visita na matriz foi encerrada após orações na Capela do Santíssimo.

A comitiva se dirigiu então para a Casa de Cultura Popular, e onde foi montada uma exposição composta de cartas, fotografias e livros sobre a Família Imperial brasileira, remanescentes do acervo do Círculo Monárquico Dom Pedro Luiz, do Instituto Tavares de Lyra. O príncipe Dom Rafael ficou sensibilizado ao ver as cartas originais escritas pelo Imperador Dom Pedro II e dirigidas ao Duque de Caxias.

Na Casa da Cultura receberam Sua Alteza Real e comitiva que constava dos professores José Carlos Sepúlveda, de SP, e Ibsen Noronha, da Universidade de Coimbra, Portugal e o Sr. Jaufran Siqueira, presidente do instituto Felipe Camarão; os acadêmicos Francisco Nascimento, Luzinete Lima, coordenador da Casa de Cultura Augusto Neto, professor Rômulo Estânrley, Marlos Fonseca Lima e sua mãe Marley Fonseca.

No momento da visita a Casa de Cultura estava em plena confraternização entre idosos, o príncipe Dom Rafael de Orleans e Bragança quis cumprimentar os presentes e depois de uma conversa, seguiu-se algumas fotografias para marcar o evento. Os idosos e idosas elogiaram Sua Alteza Real por sua simplicidade e atenção.

Administrador