Polícia Civil prende homem por tentativa de feminicídio em Parnamirim; investigado foi preso em Macaíba

Policiais civis da Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (DEAM) de Parnamirim e da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), com apoio de equipes das Delegacias Municipais de Macaíba e Alexandria, deram cumprimento, nesta segunda-feira (6), a um mandado de prisão preventiva em desfavor de Lindenor Simão de Freitas, 50 anos, investigado pela tentativa de feminicídio e por descumprimento das medidas protetivas de urgência contra a ex-companheira, Ayla Taise Barbosa Moreira, 32 anos. A prisão aconteceu na Zona Rural de Macaíba.

O crime aconteceu no final da manhã do dia 13 de abril de 2019, quando Lindenor Simão invadiu o salão de beleza, localizado em Parnamirim, onde Ayla Taise trabalhava como manicure. Na ocasião, o agressor efetuou, pelo menos, oito disparos de arma de fogo contra Ayla Taise. Conforme consta no laudo pericial, a maioria dos tiros atingiu as regiões do tórax e cabeça da vítima.

Em decorrência do cumprimento de mandado de busca e apreensão, foram encontrados com a esposa de Lindenor Simão, Jacqueline de Sousa Penha, o aparelho celular, documentos e cartões de crédito da vítima, razão pela qual ela foi autuada em flagrante pela prática do crime de receptação dolosa. Já o pai de Lindenor, Luiz Alexandre de Freitas, foi autuado pelo crime de posse ilegal de arma de fogo de uso permitido, sendo encontrada no imóvel uma espirgarda calibre .32 que seria de sua propriedade.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

Informações da Polícia Civil/Assecom

Administrador