Fotos de rapazes ostentando dinheiro e empunhando armas estão na página que um deles mantém no Facebook (Foto: Divulgação/Polícia Civil do RN)

Após identificar o adolescente morto em uma troca de tiros com policiais militares durante uma tentativa de assalto em uma loja de eletrodomésticos na Zona Norte de Natal, fato ocorrido no final da manhã deste sábado (21), a Polícia Civil repassou ao G1 fotos nas quais o garoto aparece empunhando uma arma, posando com várias notas de R$ 100 e fazendo apologia ao crime.

                              Em outra sequência de fotos, dois rapazes empunham um revólver e um punhal (Foto: Divulgação/Polícia Civil do RN)

Além do adolescente morto no confronto, a polícia disse saber quem são os dois suspeitos presos e afirma que já tem pistas de uma quarta pessoa que também teria participado do crime. Ele ainda é procurado, mas o nome não foi revelado porque é menor de idade.

G1 RN/ Fotos Polícia Civil RN

                                 
Uma motorista com sinais de embriaguez invadiu uma casa na vila Perímetro Irrigado, zona rural de Pau dos Ferros, e destruiu um alpendre na tarde deste domingo, 22 de junho. Cinco pessoas ficaram feridos, mas não corre risco de morte.
O carro desgovernado trafegava nas proximidades da residência quando veio a colidir com a mesma, quebrando uma pilastra de concreto e destruindo todo o telhado do imóvel.
No momento do ocorrido, a família estava conversando quando o carro invadiu o cômodo e só parou quando bateu contra a pilastra. A colisão fez o teto desabar sobre a família que ficou ferida.
O socorro foi feito pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) até o Hospital Regional Dr. Cleodon Carlos de Andrade em Pau dos Ferros. Segundo relatos dos próprios familiares à reportagem do SOS Notícias do RN, apenas uma das filhas do proprietário da casa teve fratura exposta, e deverá passar por um procedimento cirúrgico.
A Polícia Militar e a Polícia Rodoviária Estadual estiveram no local colhendo informações acerca do ocorrido e verificando a possibilidade de embriaguez da condutora do veículo. De acordo com testemunhas, no carro também trafegava um homem não identificado com humor alterado, o que leva a crer na possibilidade de discussão minutos antes do acidente.
                                  dengue620
No Rio Grande do Norte o número de casos notificados de dengue reduziram 52,84% em comparação ao mesmo período em 2013. A informação é do boletim divulgado pela Subcoordenadoria de Vigilância Epidemiológica (Suvige) da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap).
Em 2014, de janeiro até 14 de junho, foram notificados 6.773 casos de dengue. Já em 2013, no mesmo período, foram notificados 14.362 casos.
                         
Sancionado pela presidente Dilma Rousseff no dia 23 de abril, o Marco Civil da Internet entra em vigor nesta segunda-feira (23). A proposta equivale a uma “Constituição”, com os direitos e deveres dos internautas e das empresas ligadas à web. Apesar da aprovação, o site “Convergência Digital” informa que o ministério da Justiça trabalha na criação de uma consulta pública para regulamentar alguns dos tópicos mais polêmicos – essa consulta deve ficar para depois da Copa.  
Veja a seguir como o Marco Civil pode afetar, na prática, a vida de quem usa a internet no Brasil.
Neutralidade
O Marco Civil garantirá a neutralidade da rede, segundo a qual todo o conteúdo que trafega pela internet é tratado de forma igual. Em uma comparação simples, o marco garantirá que a sua internet funcione como a rede elétrica (não interessa se a energia será usada para a geladeira, o micro-ondas, a televisão) ou os Correios (o serviço cobra para entregar a carta, sem se importar com o conteúdo dela).
As empresas de telecomunicações que fornecem acesso (como Vivo, Claro, TIM, NET, GVT, entre outras) poderão continuar vendendo velocidades diferentes – 1 Mbps, 10 Mbps e 50 Mbps, por exemplo. Mas terão de oferecer a conexão contratada independente do conteúdo acessado pelo internauta e não poderão vender pacotes restritos (preço fechado para acesso apenas a redes sociais ou serviços de e-mail).
                                             
Escola Estadual Professora Mariluza Almeida Florentino, localizada no loteamento Santo Antonio em Macaíba já foi alvo de 30 arrombamentos. O último aconteceu na madrugada desta Segunda-Feira (23). A diretora Geusiane Rodrigues e o professor Edvaldo Neto, relataram que a insegurança já tomou conta da escola, os criminosos invadiram o interior de diversos compartimentos, danificando as grades de proteção das janelas. Os criminosos levaram um computador, duas impressoras, botijão de gás, um aparelho celular e material escolar. 
A nossa reportagem pode constatar que vários postes estavam sem iluminação atraindo vários usuários de drogas que usam a parte de trás do colégio. Ainda de acordo com a direção, a escolar conta com apenas um vigilante que trabalha três dias na semana.
Connecttv
As chuvas que atingem Natal desde a madrugada desta segunda-feira (23) provocaram um novo deslizamento de terra na rua Guanabara, em Mãe Luiza. De acordo com a Secretaria Municipal de Obras Públicas (Semopi), pelo menos três carros foram soterrados na avenida Governador Silvio Pedrosa, na praia de Areia Preta e já começaram a ser retirados. Não há registro de feridos. 
Segundo o dono de um táxi que ficou preso na terra, o deslizamento aconteceu por volta das 3h. O taxista, que não quis se identificar, afirmou que havia passado pelo local mais cedo e viu que o trânsito havia sido liberado, apesar das placas informando as obras. Ele disse que estava com outra pessoa dentro do veículo e os dois conseguiram sair antes que caísse mais areia na pista. Já outros dois carros tentaram prosseguir o caminho e acabaram atolando na areia.
O veículo só foi retirado do local por volta das 9h20 com a ajuda de uma retroescavadeira e estava bastante danificado, sem um retrovisor, vidro quebrado e muito entulho e areia no interior. O proprietário afirmou que o carro tinha um ano e meio de uso e possui seguro.

                              Marina participa da convenção do PSB-DF que lançou o senador Rodrigo Rollemberg como candidato ao governo do Distrito Federal

A ex-senadora Marina Silva não vai apoiar a aliança entre o ex-governador de Pernambuco e candidato à Presidência pelo PSB Eduardo Campos e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB).
Em entrevista ao programa “É Notícia”, da Rede TV, Marina, candidata a vice-presidente na chapa de Campos, disse que seu grupo político, a Rede, não subirá “em hipótese alguma, no palanque do PSDB”.
“Não vamos apoiar a aliança. O melhor caminho seria o da candidatura própria. Não sendo [assim], a Rede está discutindo se participará com a candidatura ao Senado”, disse.
Na sexta-feira (20), Campos selou a aliança que garantirá ao seu partido a vaga de vice na chapa do PSDB ao governo de São Paulo. Alckmin, no entanto, apoia o candidato de seu partido, o senador Aécio Neves, na corrida presidencial.
No Rio, Campos decidiu se aliar ao senador Lindbergh Farias (PT), candidato ao governo fluminense que apoia a reeleição da presidente Dilma Rousseff.
Campos optou por ficar na órbita das siglas adversárias para garantir exposição nos palanques do Sudeste, onde é pouco conhecido. Mas suas alianças em São Paulo e no Rio desagradaram Marina.
As alianças contrariam o discurso de Campos e sua vice, a ex-senadora Marina Silva, que pregam a renovação na política e se apresentam como alternativa à polarização entre petistas e tucanos.
Em Minas Gerais, segundo maior colégio eleitoral do país, Campos ensaiou uma aliança com o PSDB, que governa o Estado há 12 anos, mas foi obrigado por Marina a abandonar as negociações. O PSB escolheu lançar o deputado federal Júlio Delgado.
Folha de São Paulo
Foto Canindé Soares
Foi realizado na tarde de hoje (22) o abraço ao parque das dunas, o ato simbólico foi em protesto ao projeto de duplicação da avenida Roberto Freire em Ponta Negra. O projeto do governo do estado prever uma redução de 42 mil hectares de floresta, o projeto foi enviado  assembleia legislativa para analise na comissão de Constituição e Justiça  , o relator do projeto deputado Kelps Lima foi contrário a execução  do mesmo, pois segundo ele o projeto como está sendo apresentado não preenche os requisitos de meio ambiente para a convivência harmônica entre o patrimônio ambiental e o desenvolvimento urbano.
  
Estando entre os principais nomes da Música Popular Brasileira, o cantor e compositor Zé Ramalho, é responsável por uma das noites de maior público do Mossoró Cidade Junina. Participando pela primeira vez do Mossoró Cidade Junina, o paraibano, acompanhado da sua banda “Z”, reuniu fãs de várias gerações e cantou todas as musicas que o público esperava ouvir.
O show estava entre os mais esperados da programação. Junto com Zé Ramalho os fãs cantaram e curtiram os clássicos como “Admirável Gado Novo”, “Chão de Giz”, “Avohai”, “Vila do Sossego”, “Táxi Lunar”, “Frevo de Mulher”, “Admirável Gado Novo”, entre outros sucessos já consagrados pelo público.
Antecedendo a apresentação nacional, passaram pelo palco da Estação das Artes Elizeu Ventania, na programação deste sábado, Genê de Paula e Zé Lima. Após o show de Zé Ramalho se apresentaram as Bandas Grafith e Pegada de Luxo.
Blog Ismael de Sousa

                               Link permanente da imagem incorporada

O PSOL lançou em convenção a candidatura de  Luciana Genro à presidência da república, o partido semanas atrás tinha como nome certo para esta vaga o nome do senador Randolfe Rodrigues, segundo o senador por existir alguns divergências dentro do partido em relação ao seu nome ele não iria mais disputar o pleito deste ano.
Getty Imagens
O final de semana estava promissor para Felipe Massa. Largando da pole-position neste domingo (22), o brasileiro estava confiante para fazer uma boa prova. Porém, um problema em sua primeira parada acabou tirando suas chances de subir ao pódio.
Já na largada, Felipe conseguiu manter o bom ritmo e permanecer na ponta do pelotão, e permaneceu lá até a primeira janela de pit-stops. Foi então que, chamado pela Williams apenas após as duas Mercedes já terem trocado os pneus, e com uma parada consideravelmente mais lenta que a dos rivais, sua corrida estava comprometida.
ara Massa, este foi o momento crítico de sua prova e que acabou influenciando o resultado de seu final de semana. “O meu problema foi na primeira parada, não sei o que aconteceu ali. O Hamilton estava próximo de mim e acabou me ultrapassando. Ali foi onde perdi a chance de subir ao pódio, foi o momento problemático da minha corrida”, disse.
“Terminar na frente das Mercedes não seria fácil, mas chegar ao pódio era possível. Aquilo então foi o momento chave da corrida para mim, já que nessa pista a ultrapassagem é difícil”, completou. 
Mas Felipe manteve o espírito de equipe, mesmo com sua quarta colocação, e parabenizou a Williams pelo pódio alcançado por Valtteri Bottas, o terceiro. “Foi assim que aconteceu, mas estou feliz pela equipe e com tudo o que a gente fez hoje.”
 Grande Prêmio
Muita gente reclamou da abertura da Copa do Mundo, mas a cantora Jennifer Lopez ficou maravilhada com tudo o que aconteceu. Na sexta-feira (12), a beldade deu entrevista ao apresentador e humorista Jimmy Fallon no Tonight Show, e contou como foi a experiência.
— Foi surreal.
Segundo J.Lo, o momento em que ela e Pitbull entraram no globo foi muito engraçado.
—  Tivemos que entrar embaixo de uma bandeira, engatinhando, para ninguém nos ver. Todo mundo gritava naquele estádio enorme, e Pitbull olhava para mim, tipo ‘o que está acontecendo?’.
Jennifer só não citou a cantora Claudia Leitte, que também estava com ela nesses momentos.
R7
                             76i67i4 
Pré-candidata à presidência da República pelo PEN – Partido Ecológico Nacional, Denise Abreu, que visitou Natal nesta última terça-feira para entendimentos com correligionários locais, afirmou em entrevista exclusiva a´O Jornal de Hoje que as eleições deste ano tem uma luta própria e importante que é segundo ela, “resgatar o País e toda a população brasileira do caos instalado nos quase 12 anos do governo do PT que focou na disseminação de ideologia e programas de esquerda voltados para a não produção nacional. “Vamos trilhar a luta do bem contra o mal”, disse ela, referindo-se ao governo petista.
No entendimento da pré-candidata do PEN, que é advogada e procuradora do Estado de São Paulo, de positivo no governo petista, apenas a manutenção da política econômica implantada pelo governo anterior e negativo, o descaso com a saúde, educação, segurança, transportes e fomento ao assistencialismo sem criar bases sólidas para a produção e profissionalização dos beneficiários de programas sociais. “Entendo, que no caso do Bolsa Família deve ter a obrigatoriedade de frequência a cursos profissionalizantes para que esse contingente de pessoas transforme-se em mão de obra qualificada”, ressalta.
Ainda referindo-se ao Governo Federal, Denise Abreu disse considerar Dilma Rousseff “uma péssima gestora”, daí a população ter se mostrado descontente com as medidas adotadas por ela e a omissão do governo com relação aos serviços essenciais. “A presidenta e pré-candidata à reeleição está com 60 por cento de rejeição e 35 por cento afirmam que não votam em Dilma em hipótese alguma”, observa. Sobre Aécio Neves, do PSDB, a pré-candidata do PEN diz que “foi um bom governador, mas deixa a desejar como senador de oposição”.
                             67i463333
                                                             O jornal de hoje

A diversidade política reunida no palanque do pré-candidato ao Governo do Estado, Henrique Eduardo Alves, do PMDB, tem causado situações interessantes e uma delas pode ser vista na entrevista concedida pelo pré-candidato a presidente da República, Eduardo Campos, do PSB, ao portal IG. Isso porque Campos afirmou que, se eleito, no governo dele não haverá espaço nem para o atual presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), nem para Henrique, chamados por Campos como representantes da “velha política”.
A situação merece destaque porque Eduardo Campos é o “presidenciável” apoiado pela principal aliada (de momento) de Henrique, a vice-prefeita de Natal, Wilma de Faria. Campos, inclusive, é o presidente nacional do PSB, sigla dela e já havia externado, até em entrevista coletiva realizada em Natal, que era contrário a continuidade de integrantes dessa “velha política” na gestão federal pessebista.
Eduardo Campos, no entanto, não havia sido, até agora, tão direto com relação a aversão dele a Henrique e aos líderes peemedebistas. Segundo o IG, “depois de dizer que seu governo não abrigará ‘velhas raposas’ da política (o que ele falou, até, em Natal) como o senador José Sarney (PMDB-AP) e Fernando Collor (PTB-AL), o ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, estendeu a afirmação a toda a parcela do PMDB que hoje apoia a reeleição da presidente Dilma Rousseff”.
O site acrescentou que, na conta do ex-governador e pré-candidato a presidente, entrou a ala do partido hoje comandada por nomes como o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), e o líder do partido na Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).
“Esse lado do PMDB (de Renan, Henrique Eduardo Alves e Eduardo Cunha) estará na oposição no meu governo. Pode estar certo disso”, afirmou Campos em entrevista ao programa Opinião, da TViG. “Esse PMDB está no governo de Dilma. Não é possível que, depois de 30 anos de redemocratização, a democracia brasileira fique de joelhos diante de uma velha política que constrange todo dia o cidadão que paga impostos. O PMDB que está conosco é o de Pedro Simon, de Jarbas Vasconcelos”, acrescentou.
Em entrevista concedida em Natal, Eduardo Campos já havia afirmado que o problema das administrações federais não eram apenas o PT e o PSDB, mas sim partidos que, independentemente de quem está na cadeira da presidência, continuam no poder. A declaração foi uma clara referência ao PMDB, que apoiou os dois partidos na administração federal. “O que vejo é o Governo repetir os mesmos erros, cercado das mesmas forças que estiveram com Fernando Henrique no segundo governo. É a mesma turma”, afirmou Eduardo Campos.
Além disso, na oportunidade, Eduardo Campos também afirmou que a decisão do PSB local de se aliar a Henrique Alves não foi uma unanimidade dentro da sigla. As revelação foi feita em meio à lembrança das duras críticas feitas pela ex-senadora Marina Silva, que deverá ser a candidata do PSB a vice-presidente. No ano passado, ela afirmou que Henrique Alves representava a “velha política” e o fisiologismo político, ou seja, a troca de apoio político por cargos, por exemplo.