Fernanda troca ideias sobre política com seu pai: jovens são cada vez mais influentes em suas famílias.
Em uma casa numa rua estreita de Heliópolis, maior favela de São Paulo, a jovem Fernanda Macedo de Araújo, de 17 anos, aprendeu que “tudo o que faz é política”.
Estudante do 3º ano do ensino médio, Fernanda é integrante de um grupo de participação juvenil organizado pela ONG Unas (União de Núcleos e Associações dos Moradores de Heliópolis e Região).
Na sede da ONG, adolescentes participam de oficinas sobre direitos humanos, fazem campanhas para escolher lideranças regionais e organizam festas comunitárias e palestras. As eleições de outubro são parte do debate.
“Acho importante discutir. Às vezes eu converso com o meu pai sobre o assunto enquanto assistimos ao jornal”, diz Fernanda. “Ele ficou surpreso: não sabia que eu sabia tanto! Isso até aproximou a gente. Ele me diz: ‘Não vota nesse cara porque ele não vale nada’. Um fala pro outro o que sabe e acaba influenciando o outro.”
Fernanda, que votará pela primeira vez em outubro, se insere em um perfil de jovens que, segundo analistas, está se tornando mais comum, sobretudo na nova classe média: mais familiarizados com a internet e bem informados que seus pais, esses jovens estão virando, a seu modo, formadores de opinião com cada vez mais influência em suas famílias e comunidades.
“Os jovens são um terço do eleitorado [cerca de 45 milhões de pessoas], mas são, em média, mais escolarizados e conectados que seus pais”, diz à BBC Brasil Renato Meirelles, presidente do instituto de pesquisas Data Popular e autor de estudos sobre o tema.
“Esse jovem não quer só escutar, quer contestar. Muitos não acreditam em partidos ou organizações verticais e se organizam por causas e bandeiras.”
Descrença
O papel dos jovens na política é o tema da terceira semana da cobertura especial de eleições da BBC Brasil. A participação juvenil nas eleições de 2014 foi um dos principais assuntos levantados pelos leitores da BBC Brasil em consultas em fóruns nas redes sociais. Para muitos, a juventude está descrente com os rumos da política e pouco interessada em tomar parte no processo eleitoral.
De fato, muitos dos jovens consultados pela reportagem dizem que eles próprios e seus amigos falam pouco de política em casa, leem sobre o tema apenas superficialmente e não se veem representados por quem está no poder.
E o próprio Tribunal Superior Eleitoral (TSE) diz que o número de eleitores entre 16 e 17 anos caiu 30% em relação ao eleitorado de 2010 – embora esse fenômeno não se deva necessariamente ao desinteresse político, mas, sim, ao envelhecimento da população e a mudanças na metodologia da contagem.
Mesmo assim, uma pesquisa realizada em 2013 pela Secretaria da Juventude da Presidência da República aponta que 54% dos entrevistados de 15 a 29 anos viam a participação política como muito importante – apesar de 38% dizerem não gostar do tema.
Para Renato Meirelles, há entre os jovens o menor índice de crença em partidos políticos. “Mas isso não quer dizer que eles não acreditem no poder do voto.”
É o caso do ativista e produtor cultural Paulo Ishizuka, 24 anos, de Guarulhos (SP). Ativo nos protestos de 2013, ele agora vê no pleito de 2014 a chance de levantar bandeiras caras aos que saíram às ruas no ano passado.
“Apesar do descrédito nas eleições, ainda boto fé por ser o único modo de podermos colocar representantes [no poder)], diz ele. “Dois anos atrás, não tinha ninguém falando de legalização [da maconha], de democratização da mídia. Hoje, estou vendo mais candidatos com um histórico de lutas populares. E esse pessoal está assumindo compromissos diante de gente que tem engajamento e argumentos. É melhor do que votar nulo.”
BBC Brasil
                             
Em Ipatinga, Aécio reiterou o apelo aos mineiros para que votem de forma consciente. “Temos em nossas mãos uma oportunidade que não podemos perder. E é por isso que eu peço aos mineiros, mais uma vez, o apoio para fazer o maior governo da história do Brasil e o maior governo para Minas Gerais de todos os tempos.”
Aécio Neves disse ter chegado “a hora da grande arrancada em favor da vitória do Brasil”, citando os resultados recentes de pesquisas de intenção de voto, que indicam o seu crescimento em todo o país.
“Há uma mudança profunda em todo o Brasil no quadro eleitoral. A nossa candidatura cresce em todas as regiões brasileiras. Esta noite mesmo recebemos a informações de alguns Estados do Nordeste, onde também votamos a crescer, porque já crescíamos no Sul e no Centro-Oeste. Em São Paulo, ontem à noite também, as pesquisas internas nossas mostram também o crescimento de quatro pontos em apenas três dias”, disse o candidato.
Aécio destacou ainda que a sua candidatura “é a única que tem condições de resgatar a credibilidade do país, atraindo de volta investimentos que perdemos e atuando de forma virtuosa para ampliar os mercados para os produtos brasileiros.”
campinas
Marina Silva, candidata à Presidência da República pela Coligação Unidos pelo Brasil, afirmou neste sábado (20) durante visita a Campinas (SP) que seu governo aumentará os investimentos em tecnologia, ciência e inovação de 1,1% para 2% do PIB (Produto Interno Bruto).
“Vamos ampliar os recursos para que as universidades e as instituições de pesquisa possam contar com o suporte para que se tenha mais cursos de pós-graduação, para que se tenha mais desenvolvimento, mais inovação e mais pesquisa”, declarou a candidata na cidade que abriga a Unicamp (Universidade de Campinas), a PUC de Campinas e importantes centros de pesquisa.
Marina afirmou que seu governo aperfeiçoará programas como o Ciência sem Fronteiras, que concede bolsas para que estudantes e pesquisadores possam estudar no exterior, e que estimulará iniciativas de empresas inovadoras, por meio de incubadoras e polos tecnológicos.
Para a candidata, esse conjunto de medidas ajudará a tornar a indústria mais inovadora e a melhorar a formação do trabalhador brasileiro. Reafirmou seu compromisso com a educação de qualidade e disse que o acesso à internet será tratado como um serviço essencial para os todos cidadãos.
      64de03b2bc8d23c0149a1ec4c2146676
De acordo com o Blog 190 RN, agentes da Delegacia de Combate ao Tráfico de Drogas – DENARC, após um denuncia através do telefone 197,conseguiram prender, na tarde desta sexta feira 18 de setembro, um indivíduo identificado como Alisson Jonh de Souza de 23 anos, morador da Rua Francisca Marques de Souza no bairro Santo Antônio, acusado de tráfico de drogas e posse ilegal de arma.
Alisson foi preso em sua residência e lá os agentes encontraram 10 trouxinhas de maconha e um revolver calibre 38 municiado. Ele foi levado a presença do Delegado titular da Denarc, Rafael Arraes, que após ouvi-lo o autuou em flagrante nos artigos 33 tráfico de droga e 14 da lei do desarmamento, posse ilegal de arma de fogo de uso permitido.
Após ser submetido a exame de corpo delito no ITEP, o mesmo foi encaminhado a Cadeia Pública, onde ficará a disposição da Justiça. Alisson já tinha passagem pela polícia por porte ilegal de arma de fogo.
Eymael concedeu entrevista ao lado do professor Joanilson
Foto: Alex Regis 
Candidato a presidente da República pelo PSDC, José Maria Eymael está em Natal cumprindo agenda de campanha. Em entrevista coletiva, no final da tarde de ontem, ele entrou na discussão sobre a autonomia do Banco Central e disse que ela é apenas “operacional”. Já sobre os programas sociais criados pelo Governo Lula, o presidenciável disse que, caso eleito, pretende ampliar e defendeu ainda um programa de moradia como “programa de Estado”. Eymael, que disputa pela terceira vez o cargo de presidente da República, disse ter obsessão por governar o país. Ao lado do candidato a deputado federal Joanilson Rego,
A independência absoluta do Banco Central num regime presidencialista é um mito. Não existe isso. O que você tem é uma autonomia operacional do Banco Central. A nossa posição é que a responsabilidade final é do presidente. Você tem que ter um Banco Central com autonomia operacional, mas você ter um Banco Central desvinculado do trabalho gerencial da Presidência da República não funciona. 
Anna Ruth Dantas 
Suéliton está de volta ao time titular do ABC para a partida de hoje contra o Sampaio Corrêa/MA
Foto: Júnior Santos
Com novo comando, mas com a necessidade de conquistar pontos. Essa é a situação do ABC que enfrenta hoje o Sampaio Corrêa no estádio Castelão (MA), em partida prevista para as 16h10. A equipe que já contará com a presença do novo comandante Moacir Júnior nos vestiários e também como observador na arquibancada, será dirigida provisoriamente por Zé do Carmo. O alvinegro não poderá contar com o goleiro Gilvan e os atacantes Denis Marques e Rodrigo Silva, todos vetados pelo médico Roberto Vital.

Mais informações

Em uma mobilização nacional, a Rede Sustentabilidade e o PSB foram e estão em várias ruas das capitais realizando a chamada blitz 40, com propósito de divulgar a campanha da ex-senadora Marina Silva. Em Natal não foi diferente do restante do país, membros da Rede Sustentabilidade do Rio Grande do Norte estiveram presente em uma das principais avenidas da capital potiguar, a Avenida Salgado Filho com cruzamento Bernardo Vieira, para divulgar a campanha da presidenciável do PSB.
Além de conseguir entregar milhares de panfletos à população natalense com as principais propostas de Marina Silva, o grupo viu que o crescimento da campanha de Marina não só se reflete nas pesquisas e sim pelas ruas, já que em vários momentos pessoas que viam a movimentação do grupo comentavam que o voto deles à presidência já era certo, em um dos momentos um idoso disse, “É Marina?, vou votar nela”.
Outro ponto também a ser destacado é a preferência dos jovens em favor de Marina Silva, a juventude de Natal recebeu muito bem as propostas e não se viu recursa nos panfletos. Lembrando que em todas as pesquisas de intenção de voto, Marina lidera entre os jovens de 16 a 24 anos.

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) informou na tarde desta sexta-feira (19) ter errado nos resultados da Pnad-2013 (Pesquisa Nacional por Amostragem de Domicílios), divulgados ontem (18). “Queremos pedir desculpa a toda sociedade brasileira”, afirmou Wasmália Bivar, presidente do IBGE. 
Os erros nos cálculos do crescimento populacional de sete Estados brasileiros, com mais de uma região metropolitana, acabaram influenciando na medição nacional. O equívoco afetou diversos índices divulgados, como analfabetismo e o índice de Gini, que calcula o nível de desigualdade. 
O índice da desigualdade recuou em 2013 para 0,495 ante 0,496 em 2012. Na quinta-feira, o IBGE tinha informado que o índice tinha subido para 0,498. Pelos critérios do indicador, quanto mais perto de zero menor é a desigualdade de um país. “Houve uma desconcentração, reduziu a desigualdade”, disse Cimar Azeredo, coordenador da pesquisa. 
Já a estimativa da renda do trabalho teve uma alta menor do que a apresentada na primeira versão e reestimada de 5,7% para 3,8%. O renda média, portanto, mudou de R$ 1.681 para R$ 1.651. A taxa de desemprego não sofreu alteração e ficou em 6,5% no ano passado –acima do 6,1% de 2012.

Mais informações

      Candidato ao governo do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho
O”RJTV”, jornal local, entrevistou nesta semana os candidatos ao governo do governo do Rio de Janeiro. Nesta última quinta-feira (18), foi a vez de Anthony Garotinho, candidato do PR (Partido da República), passar pela sabatina.
Houve troca de farpas entre a apresentadora Mariana Gross e o candidato ao governo. Questionado sobre corrupção, Garotinho disse que é acusado e não foi condenado. “Acusação todo mundo tem. A Globo, por exemplo, é acusada de sonegar impostos”, disparou. Em seguida o político disse: “Eu pessoalmente acredito que a Globo sonegou impostos, mas isso o juiz vai ter que decidir”.
Mariana Gross ficou na defensiva: “Candidato, o tema aqui não é a TV Globo”, disse. Logo depois a jornalista negou a afirmação do político: “Candidato, a Globo não sonegou nada”.

O TV Foco
Veja o vídeo aqui!

A Procuradoria Geral do Estado (PGE) vai entrar na briga judicial para tentar barrar o pagamento do auxílio-moradia aos membros do Ministério Público Estadual (MPE/RN). Diante da liminar concedida pelo desembargador Amaury Moura Sobrinho, do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN), que ordenou o retorno do benefício – até então suspenso pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE/RN) – o Procurador-geral do Estado, Cristiano Feitosa, informou que vai recorrer da decisão. 
“O pagamento do benefício aos membros do MPE gera despesas para o Estado. Mais a questão não é apenas esta. Consideramos o pagamento indevido. Temos o prazo de dez dias para recorrer da liminar e faremos isso brevemente”, explicou Feitosa.
Além do agravo regimental, a PGE também vai solicitar que a Presidência do TJRN efetue a suspensão da decisão que cassou a liminar que impedia o pagamento, a fim de evitar que o pagamento seja efetuado e ocorra dano aos cofres públicos.
No mês passado, o Governo do Estado anunciou corte de R$ 366,3 milhões no Executivo, Legislativo e Judiciário. Com o auxílio-moradia do MPRN, que estava em vigor desde junho deste ano, em média de custo mensal é R$ 379 mil, dentro do orçamento do próprio MPRN, o que corresponde a 10% dos salários dos membros do órgão.
Segundo dados do próprio MPRN, dos 240 membros ativos, 206 estavam aptos a requerer o benefício, que é concedido a quem afirma que não possui residência na cidade onde está a comarca de atuação. Em julho, a lista com beneficiários somava 155 promotores e procuradores da instituição, incluindo ex-procuradores, já que a resolução tinha efeito retroativo.

Tribuana do Norte

vitoria
Candidata à Presidência da República pela Coligação Unidos pelo Brasil, Marina Silva defendeu uma ação integrada entre os governos federal e os estaduais para reduzir os alarmantes índices de violência do país. Acompanhada por seu candidato a vice, Beto Albuquerque, ela cumpriu agenda na capital do Espírito Santo na tarde da quinta-feira (19).
Sua passagem pela cidade foi prestigiada pelos candidatos a governador e vice-governador do Espírito Santo, respectivamente Renato Casagrande (PSB) – que concorre à reeleição – e Fabrício Gandini (PPS); além de Neucimar Fraga (PV), que disputa vaga ao Senado pelo Estado.
Em conversa com jornalistas, Casagrande disse que a situação da segurança pública no Espírito Santo é grave e que sem a ajuda do Governo Federal não é possível resolver essa questão. Marina afirmou que tem o compromisso de promover uma ação integrada, em todo o Brasil, para reduzir a violência e fortalecer o combate à criminalidade.
A candidata também comentou o déficit de infraestrutura registrado no Espírito Santo: “Sabemos o quanto ferrovias, estradas e portos são importantes e o Governo Federal precisa fazer a sua parte na relação com um estado que tem sido esquecido, como é o caso do Espírito Santo”. No ato público, o candidato a vice também tocou nesse assunto. “A ferrovia que liga o Espírito Santo ao Rio de Janeiro, estratégica para o desenvolvimento, não vai, no nosso governo, ficar nas gavetas da burocracia lá em Brasília. Os portos, tão importantes, símbolos do desenvolvimento e da produção do Espírito Santo, não serão esquecidos”, afirmou Beto Albuquerque.
Jornal de Hoje – A renda do mensal média do brasileiro cresceu 5,7% em 2013, a nona alta consecutiva. Por outro lado, a desigualdade no País parou de cair, voltando ao mesmo nível de 2011. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), divulgada ontem pelo IBGE.
O índice de Gini, medida de desigualdade, mostrou uma discreta piora de 2012 para 2013, passando de 0,496 para 0,498 no indicador que mensura exclusivamente a distribuição dos rendimentos do trabalho. Quanto mais próximo de zero, melhor é a distribuição de renda do país.
“É um aumento robustona renda média, sem dúvida, mas o problema é que os maiores rendimentos subiram mais”, diz Fernando Holanda, economista da FGV.
Desde 2002, quando estava em 0,561, o Índice de Gini vinha recuando, tanto pelo rendimento do trabalho quanto por todas as formas de renda, mas o processo parou a partir de 2012. Pelo rendimento de todas as fontes, o índice ficou em 0,505, ante 0,504 em 2012 e 0,505 em 2011.
“Não afirmaria que há uma melhora ou uma piora na concentração de renda. Diria que a gente está na mesma condição de 2011”, afirmou Maria Lucia Vieira, gerente da Pnad.
Segundo a economista Sônia Rocha, do Instituto de Estudos do Trabalho e Sociedade (Iets), a queda na desigualdade vem de antes, de 1996 e 1997, e ocorreu sob condições macroeconômicas “bem diversas”, alternando crises e baixo crescimento com períodos de mais dinamismo.
Agora, o esgotamento do crescimento econômico desde 2011 torna mais difícil seguir distribuindo renda. Para piorar, as razões desse esgotamento – questões estruturais, como baixa qualificação da mão-de-obra, infraestrutura deficiente, burocracia, má regulação, custo fiscal, coisas difíceis de resolver rapidamente – atingem em cheio a distribuição da renda.
“O baixo crescimento atual não deixa espaço para dinamismo no mercado de trabalho, que também parou. Fica mais difícil dar continuidade às melhorias distributivas sem crescimento e com o salário mínimo tendo atingido o nível atual, após uma forte valorização real nos últimos 15 anos”, afirmou Sônia.
A Região Nordeste apresentou o maior nível de desigualdade, com Índice de Gini de 0,523. O Piauí (0,566) foi o destaque negativo, com a maior taxa do País. O menor grau de concentração de renda foi encontrado na Região Sul (0,457), onde Santa Catarina registrou o menor índice do País (0,436). O índice no Ceará é de 0,480 – portanto melhor que o nacional. (com agências)
INDICADORES
Índice de Gini do rendimento de trabalho no Brasil
2011 0,499
2012 0,496
2013 0,498
Taxa de desemprego no Brasil, em %
2011 6,7
2012 6,1
2013 6,5
Sebastien Bascoules (à esquerda) e moradores da comunidade da Guiana Francesa exibem Anaconda capturada
O professor Sebastien Bascoules, que leciona matemática em uma comunidade na Guiana Francesa, conseguiu capturar uma Anaconda de 5,20 metros que amedrontava a vizinhança.
“Sempre gostei de répteis, desde os meus dez anos. Resolvi capturar esta anaconda para livrar a comunidade, para soltá-la longe da casa das pessoas. Eu não estava com medo, achei que ela era pequena, mas fiquei surpreso com seu tamanho e sua força, principalmente quando começou a se movimentar. Tive que chamar um amigo para me ajudar”, lembrou Sebastian.
Mesmo lutando bravamente para capturar o animal, que saiu de um rio próximo à casa de um morador local, o homem de 39 anos não conseguiu salvar seu cachorro de estimação, que foi devorado pela serpente.
“Já era tarde quando conseguimos captura-la, e não deu para leva-la para longe. Levei-a para casa e coloquei-a em nossa banheira, minha mulher ficou realmente feliz com a ideia”, brincou.
Com ajuda de alguns vizinhos, ele vendou a Anaconda e a soltou em um rio a dez quilômetros da comunidade. O animal pesava 85 quilos.
Cena Pop
                                              
A Polícia Civil da delegacia de Macaíba, prendeu na manhã de hoje (19) o jovem, Jalison Soares da Silva, 19 anos. O mesmo foi preso em flagrante após denuncia anônima através do 181, com ele foi encontrado uma pistola com cinco carregadores, além de mais de 40 munições.

Contra ele existe também a suspeita de homicídio do jovem Felipe Fiel Lima, morto em agosto de 2013, na Vila São José.
Com informações da Connecttv
Pesquisa datafolha realizada entre quarta e quinta-feira (18), atrás o novo cenário eleitoral em todo o país, segundo a pesquisa a candidata à reeleição Dilma Rousseff tem 37%, Marina Silva 30% e Aécio Neves 17%.
Num provável segundo turno, a candidata do PSB, Marina Silva se mantém na frente com 46% das intenções de voto contra Dilma Rousseff com 44%. A segunda simulação para segundo turno trás Dilma com 49%, contra Aécio Neves com 39%.
A pesquisa datafolha ouviu 5.340 mil pessoas em 265 municípios, a pesquisa foi encomendada pela Folha de São de Paulo em parceria com a  TV Globo. Registrada no TSE: BR 00665/2014. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos para mais ou para menos.

Editora de arte/ Folha Press