Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi/Divulgação

A Delegacia Municipal de Macaíba deflagrou, nesta quinta-feira (28), a 3ª Fase da Operação “Espectros”, resultando na prisão de três pessoas, todas em cumprimento de mandados de prisão, sendo duas por sentenças condenatórias e uma por preventiva.

Durante as diligências, foram presos: José Francisco Pontes Júnior, 39 anos, condenado definitivamente a mais de oito anos, pela prática do crime de estupro, cometido no município de Mossoró. A sentença é para início de cumprimento em regime fechado. Ele encontrava-se foragido da Justiça.

Edimilson Lopes do Nascimento, 43 anos, também foi condenado definitivamente a mais de oito anos, pela prática do crime de estupro, cometido no município de Bom Jesus. A sentença também é para início de cumprimento em regime fechado e ele encontrava-se foragido da Justiça. Maria Rejane da Silva, 39 anos, responde ao crime previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), por exploração de criança e adolescente, em processo tramitando na Comarca de Assú. Ela estava foragida desde 2014.

O nome da operação, “Espectros”, faz alusão ao modo de vida adotado pelos suspeitos, que possuíam mandados de prisão em aberto e agiam como “fantasmas” na sociedade. O objetivo era não chamar a atenção da polícia, diante da existência das ordens de prisão em desfavor deles.

A operação continua e a Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

Por PC/Assecom

O 1º Fórum do programa Transformando Destinos foi realizado na manhã desta quarta-feira (27), no centro de convivência Pax Club. O prefeito Fernando Cunha prestigiou o evento ao lado do presidente da Câmara Municipal de Vereadores de Macaíba, Gelson Lima, o chefe de gabinete civil, Juedson Costa, a secretária municipal de Trabalho e Assistência Social, Andrea Carla Ferreira.

Políticas públicas sobre prevenção às drogas foi o tema do evento, que contou com palestras ministradas pela promotora de justiça do Ministério Público do RN, Kalina Filgueira, a psicóloga e Mestre em Saúde Coletiva, Helena Fonseca Rodrigues e João Paulo Diogo, consultor das Nações Unidas (ONU) para o Programa Justiça, Presente, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

O público presente no Fórum também era composto por profissionais de Saúde, Assistência Social e Educação do município. Kalina apresentou o programa para os presentes, ressaltando que ele está em fase de construção no município. Durante a palestra, João Paulo destacou o foco da discussão sobre a iniciativa. “Discutir política de prevenção de drogas é discutir pessoas”, afirmou.

Helena destacou a Vila Olímpica de Macaíba como exemplo de iniciativa de prevenção em longo prazo, inclusive com impactos positivos na economia de recursos financeiros para a Prefeitura. O programa Transformando Destinos é desenvolvido desde 2015 pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), em parceria com a Associação do Ministério Público do RN (Ampern), com o apoio do Ministério Público do Trabalho. Em Macaíba, o programa conta com a parceria da Prefeitura.

Por Hailton Mangabeira

Em reunião na noite desta terça-feira, dia 26, várias deliberações foram feitas a partir da fala de cada um. Um grupo coeso, democrático e que permanece unido mais do que nunca, mesmo apesar do “canto da sereia” vir de várias vertentes.

Só temos e só aceitamos gente nova como pré-candidatos ao legislativo, com ideias novas e que sejam contra regalias e mordomias.

Você que pretende disputar a eleição de 2020, junte-se a nós, não se iluda com falsas promessas!

Resultado de imagem para corpo de bombeiros rn viatura

Foto: Ilustrativa

Nesta quarta-feira (27), um incêndio foi registrado em uma área localizada entre o bairro Campinas e a avenida Enock Garcia (Lagoa Grande), em Macaíba. Uma equipe da secretaria municipal de Meio Ambiente e Urbanismo foi até o local e o Corpo de Bombeiros foi acionado para apagar o fogo que consumia a vegetação.

Com ajuda de um carro pipa, o fogo foi controlado pelo Corpo de Bombeiros. Ainda não se sabe o que pode ter provado o incêndio.

Agência Brasil – A Petrobras reajustou hoje (27) o preço da gasolina em 4% em suas refinarias. Na semana passada, a empresa já havia aumentado o preço do combustível em 2,8%. Não houve reajuste no preço do óleo diesel.

O aumento vale para o combustível vendido nas refinarias para os distribuidores, ou seja, os postos de gasolina. O valor final que o motorista pagará para abastecer o carro dependerá de cada posto.

Alunos da E. M. José Pinheiro Borges

Nesta última sexta-feira (22), o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) publicou a lista de aprovados do exame de seleção de 2020. Os estudantes aprovados irão estudar o ensino médio integrado ao curso técnico no qual escolheram no ato da inscrição. Na primeira chamada foram aprovados 12 alunos da Rede Municipal de Ensino de Macaíba, oriundos de escolas tanto da zona urbana quanto da zona rural.

Foram aprovados os alunos das referidas escolas:

Escola Municipal José Pinheiro Borges

Maria da Conceição dos Santos Lopes – 1°lugar em Informática – IFRN -São Gonçalo

Maria Clara Araújo  da Silva – 2° lugar em Informática – IFRN  São Gonçalo

Iranildo Mateus Sales da Silva – 4° lugar em  Edificações  – IFRN  São Gonçalo

Escola Municipal Santa Luzia (Cajazeiras)

Renata Suzano de Oliveira (Aluna da EJA) – 2º lugar em Geologia – IFRN Central

Escola  Municipal Pedro Gomes

Maria Beatriz da Silva – 10° lugar geral em Logística – IFRN  São Gonçalo

Centro de Educação Rural Alfredo Mesquita (CERU)

Janderson Silvestre Alves – 1° lugar em Edificações – IFRN  São Gonçalo

Escola Municipal Waldemar Diógenes

Melissa Nunes das chagas – 2º lugar em Informática – IFRN São Gonçalo

Educandário Venera Dantas

Gustavo Henrique da Silva – 1º lugar em Mecânica – IFRN Central

Italo Nunes de Lima – 2º lugar em Mecânica – IFRN Central

Maria Eduarda Santos Morais – 3º lugar em Edificações – IFRN São Gonçalo

Escola Municipal Auta de Souza

Sabrina Yohana da Silva – 3º lugar em Informática – IFRN São Gonçalo

Davi Dantas Peixoto – 18º geral em  Mecânica – IFRN Central

 

 

Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

Agência Brasil – O salário mínimo para o próximo ano ficará em R$ 1.031, anunciou no fim da tarde de hoje (26) o secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues. O valor representa redução de R$ 8 em relação ao projeto de lei do Orçamento Geral da União do próximo ano, que previa mínimo de R$ 1.039 para o próximo ano.

O novo valor do mínimo consta de mensagem modificativa do Orçamento de 2020 enviada hoje (26) pelo governo ao Congresso Nacional. Segundo Rodrigues, a queda da projeção se justifica pela redução das estimativas da inflação pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) para o próximo ano.

A mensagem modificativa reduziu para 3,5% a estimativa para o INPC em 2020, meio ponto percentual a menos que a projeção de 4% que constava no projeto de lei do Orçamento. A previsão do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), usado como índice oficial de inflação, caiu de 3,9% para 3,5%.

A estimativa de crescimento para a economia, em contrapartida, aumentou de 2,17% para 2,32%. A estimativa para a cotação média do dólar no próximo ano aumentou de R$ 3,80 para R$ 4.

Ao anunciar a revisão das estimativas, Rodrigues destacou que a nova política para o salário mínimo só será decidida nas próximas semanas pelo presidente Jair Bolsonaro. O secretário de Fazenda, no entanto, diz que o valor servirá de referência para o Palácio do Planalto.

A maioria dos postos de combustíveis que ficam localizados nas margens da BR-304 em Macaíba estão cobrando o mesmo valor pelo litro da gasolina. O valor de R$ 4,66 não tem variado nem para mais nem para menos, isso tem chamado atenção dos consumidores.

Não existe mais concorrência?

É preço único?

Policiais civis da Delegacia Municipal de Macaíba prenderam, na tarde desta terça-feira (26), Isabele Micaela Barbosa de Souza, conhecida como “Baratinha”, 27 anos. A prisão se deu em cumprimento a dois mandados de prisão preventiva, pela suspeita da prática do crime de furto qualificado.

De acordo com as investigações, Isabele Micaela seria responsável por realizar uma série de furtos no município de Macaíba. Em dois casos, foi possível identificar a suspeita com o auxílio de imagens do sistema de monitoramento por câmeras. Em interrogatorio, ela confessou a autoria dos crimes.

Isabele Micaela foi encaminhada ao sistema prisional, onde ficará à disposição da Justiça. A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima através do Disque Denúncia 181.

Brasília - Procurador Deltan Dallagnol em palestra no UniCeub sobre Democracia, Corrupção e Justiça: Diálogos para um País Melhor  (José Cruz/Agência Brasil)

José Cruz/Agência Brasil

Agência Brasil – O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) decidiu hoje (26), por 8 votos a 3, punir o procurador da República Deltan Dallagnol com uma advertência por ter dito em entrevista que ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) eram lenientes com a corrupção.

Trata-se da primeira punição disciplinar da carreira de Dallagnol. A advertência é a pena mais branda nas sanções que o CNMP pode aplicar a membros do Ministério Público Federal (MPF), mas em caso de reincidência pode resultar em punições mais graves. A sanção também prejudica a promoção.

Dallagnol ainda responde a outros dois procedimentos disciplinares que constam na pauta de julgamentos do CNMP desta terça-feira (26), um aberto por iniciativa do senador Renan Calheiros (MDB-AL) e outro pela senadora Kátia Abreu (PDT-TO).

Julgamento

Dallagnol foi punido no processo administrativo disciplinar (PAD) aberto em abril a pedido do presidente do STF, ministro Dias Toffoli, após o procurador ter dito, numa entrevista à rádio CBN, em agosto do ano passado, que os ministros da Segunda Turma do Supremo “mandaram uma mensagem muito forte de leniência a favor da corrupção”.

O procurador fez uma crítica à decisão em que a Segunda Turma do STF retirou trechos da delação da Odebrecht das mãos do então juiz federal e hoje ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro. Sua defesa alega que ele apenas exerceu sua liberdade de expressão e não incorreu em nenhuma falta disciplinar.

Para o relator do caso, conselheiro Luís Bandeira de Mello, o procurador agiu com “ausência de zelo pelo prestígio de suas funções, falta de decoro, urbanidade”, violando seus deveres funcionais previstos na legislação pertinente.

“É um excelente procurador da República, e é bem verdade que o trabalho que ele faz revolucionou o Judiciário, revolucionou a sociedade, revolucionou a quadratura atual em que nós vivemos, mas é necessário registrar que esta atuação não pode servir como um salvo conduto para ele manifestar o que desejar, do modo como desejar, como vinha fazendo de modo excessivo”, disse Bandeira.

O relator foi acompanhado pelos conselheiros Otávio Rodrigues, Sandra Krieger, Fernanda Marinella, Valter Shuenquener, Luciano Maia, Sebastião Caixeta e Rinaldo Reis, que é o corregedor nacional do MP. Divergiram o vice-procurador-geral da República, José Bonifácio de Andrada, e os conselheiros Silvio Amorim e Oswaldo D’Albuquerque.

Defesa

O advogado Francisco Rezek, ex-ministro do STF, disse durante o julgamento que os termos utilizados por Dallagnol foram de fato “inadequados, deselegantes”, mas que de forma alguma ele havia violado seu decoro funcional.

Rezek pediu aos conselheiros que observassem o princípio da proporcionalidade no caso, pois embora as palavras de Dallagnol tenham sido “infelizes”, elas parecem brandas quando confrontadas com as manifestações de outras autoridades.

“Dos três lados da Praça dos Três Poderes, tudo o que temos ouvido é o desregramento verbal, é a falta de padrões de continência”, disse Rezek, afirmando que o Brasil se tornou “uma República de boquirrotos”.

Ainda em defesa de Dallagnol, o presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), Fábio George da Nóbrega, disse que as manifestações do procurador se enquadram na liberdade de crítica a autoridades da República. “Para fortalecer o Estado Democrático de Direito, todas as críticas, ainda que árduas e duras, precisam ser toleradas e admitidas”, defendeu.

Desenvolvida e coordenada desde 2017 por Aldair Rodrigues, Professor de Artes da Escola Agrícola de Jundiaí, a atividade aborda os conteúdos estudados durante o ano e se relaciona com outras disciplinas. Agora em 2019, a atividade pedagógica contou com a disciplina de Língua Portuguesa.

O desenvolvimento da atividade acontece ao longo de todo o ano letivo. No segundo bimestre foram elaborados textos dramáticos tendo como base autores regionais, nacionais e estrangeiros, e cenas com pequenos grupos também foram montadas. No terceiro bimestre foram feita cenas com textos literários e temas relacionados aos respectivos cursos das turmas. Já no quarto bimestre alguns critérios são estabelecidos pelo coordenador e a avaliação consiste em fazer a apresentação teatral utilizando os conhecimentos adquiridos durante o ano, especialmente no que se refere aos elementos da linguagem teatral.

Segundo Aldair Rodrigues, a atividade é importante devido às variadas formas de conhecimento trabalhadas. “Desenvolve, entre outras competências, a socialização, a criatividade, o trabalho em equipe, expressão corporal e vocal, desafiar suas potencialidades e fragilidades, sensibilização do olhar, poder de síntese, estabelecer ideias, criticidade, alteridade, entre outros”, comenta.

A peça conta com um processo de criação onde os alunos fazem um roteiro, elaboram os diálogos e criam os personagens. Isso se dá por meio da escolha e estudo de alguma obra da literatura. A partir disso, os estudantes farão a apresentação, podendo ser uma reinterpretação ou uma adaptação – até mesmo para os dias atuais – e fazer uma interseção com outros autores e outros tempos literários.

O professor de Língua Portuguesa e participante a atividade, Welson Lima, fala sobre a participação dos alunos nas atividades realizadas. “Num trabalho como esse, o professor se afasta um pouco do seu protagonismo e repassa esse protagonismo para os alunos. O aluno passa a ser sujeito. Ele passa a interseccionar os saberes aprendidos em sala de aula com os saberes que ele já domina e ele não só apresenta aquilo que ele aprendeu em sala de aula, mas ele intersecciona com aquilo que ele detém enquanto sujeito. A gente tem alunos que dançam, tocam, cantam e também temos aqueles alunos mais tímidos que vêem o desafio de estar à frente de um trabalho e conseguem superar determinadas limitações a partir do momento em que eles se percebem responsáveis não só como indivíduos, mas responsáveis em relação ao outro”, comenta. “Faz com que o aluno se torne protagonista do seu aprendizado. E você vê a importância do trabalho porque para chegar ao produto final o aluno precisa estudar com mais afinco, precisa fazer estudos interdisciplinares. Ele não decora, ele aprende! Ele domina [o assunto] para chegar ao produto final. Ele tem que se aprofundar nos diversos saberes que estão inter-relacionados”, explica.

As apresentações foram feitas pelos estudantes do Ensino Médio Integrado ao Curso Técnico. Os alunos do 2º ano de Aquicultura desenvolveram a atividade a partir da obra de Aluísio Azevedo, o livro “O cortiço”, onde fizeram uma releitura. Na sinopse elaborada pela turma, “João Romão era apenas um homem que, assim como todos os outros, desejava uma vida boa e cheia de dinheiro. E, para que conseguisse o que queria, resolveu abrir um bar em uma favela abandonada. Com o dinheiro arrecadado, Romão levantou a favela do cortiço e deu abrigo a muitas pessoas, incluindo uma refugiada venezuelana, Bertoleza. No entanto, o rico Miranda está disposto a atrapalhar os planos de João Romão de criar uma grande favela. Intrigas, traições e toda a sujeira da raça humana expressas em uma única obra. ‘O cortiço’ é uma releitura da clássica obra de Aluísio Azevedo”, diz a descrição da peça realizada pelos alunos.

Corpo foi encontrado boiando no açude do Vilar, em Macaíba — Foto: Quézia Oliveira/Inter TV Cabugi

Foto: Quézia Oliveira/Inter TV Cabugi

Um corpo foi encontrado na manhã desta terça-feira (26) em um açude localizado às margens da BR-304, em Macaíba, na Grande Natal. As informação do G1 RN.

Após uma denúncia, policiais militares foram ao local e encontraram o corpo de um homem boiando no açude do Vilar. De acordo com os policiais, ainda não é possível dizer se o homem morreu afogado ou se foi morto e jogado no açude.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e retirou o corpo do açude que foi levado para perícia no Itep.

Auri Simplício – Vice-Prefeito de Macaíba 

No momento, em que me lanço como pré-candidato a Prefeito de Macaíba, considero oportuno expor aos meus conterrâneos, à folha de serviços por mim prestados ao longo desses dezesseis anos na gestão municipal. Fazendo uma autocritica e conhecendo toda complexidade da gestão pública, sinto-me preparado e confiante para enfrentar novos desafios, cabe a você caro conterrâneo a avaliação comparativa entre os pré-candidatos, livre de paixão e/ou ódio.

A dedicação e o trabalho por mim desempenhado, ao longo de três mandatos de Vice-Prefeito e quatro anos como Secretário de Desenvolvimento Econômico de Macaíba, me permitiram ampliar as relações interinstitucionais e a conhecer como funciona a dinâmica na gestão pública.

Abaixo faço um breve relato da minha experiência, vivenciada ao longo desses dezesseis anos de muito trabalho, em prol do povo macaibense e que será de grande valia para uma possível avaliação da minha pré-candidatura.

2005/2008 – Gestão: Fernando Cunha/Auri Simplício

Desenvolvemos e aprovamos junto ao MDS – Ministério de Desenvolvimento Social, um projeto voltado para a área de desenvolvimento rural, contemplando a capacitação dos produtores, com investimentos da ordem de R$ 148.000,00 (cento e quarenta e oito mil reais), com abrangências nas áreas de avicultura, apicultura e na comercialização dos produtos através da “Feirinha da Agricultura Familiar”. Ações desenvolvidas nos Assentamentos Rurais: José Coelho/Reta Tabajara, Caracaxá/Lagoa do Lima, Eldorado dos Carajás/Riacho do Sangue e nas comunidades de Cajazeiras e Às Marias;

Em parceria com a Embrapa/Emparn, realizamos trabalhos de transferência de tecnologia na Criação de Tilápia em Tanque Rede e capacitamos os produtores nas técnicas de aproveitamento da Tilápia, ações desenvolvidas no Assentamento José Coelho/Reta Tabajara.

Realizamos a distribuição de 10.000 mudas de cajueiro anão precoce, em todos os assentamentos rurais do município e capacitamos os produtores nas técnicas de enxertia e substituição de copa em cajueiros improdutivos.

Com a Fundação Banco do Brasil, captamos recursos da ordem R$ 750.000,00(setecentos e cinquenta mil reais), para o desenvolvimento de projetos nas áreas de capacitação e na implantação de uma Unidade de Beneficiamento de Castanha de Caju no Assentamento José Coelho/Reta Tabajara, além da instalação de uma unidade de informática com dez computadores em bancada.

2009/2012 – Gestão: Marilia Dias/Auri Simplício

Durante este período, por motivos alheios a nossa vontade, precisei me ausentar da gestão.

2013/2016 – Gestão: Fernando Cunha/Olímpio Maciel

Neste período, fui nomeado pelo Prefeito Fernando Cunha, para assumir a SEDEC – Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Macaíba.

Inicialmente, visitei pessoalmente todas as empresas conhecendo os diversos sistemas de processamento de transformação e a grade de empregabilidade de cada empreendimento, o que nos serviu como referência em nossos cursos de capacitação. Ao mesmo tempo, colocamos a SEDEC como porta de entrada dos empresários em suas demandas junto ao município. Nossa gestão foi coroada, quando no final da gestão do Governo Rosalba Ciarlini, numa ação conjunta, conseguimos realizar a primeira grande demanda do DIM – Distrito Industrial de Macaíba, a implantação da coleta dos efluentes industriais do DIM, conduzindo-os numa extensão de 2,7km até a ETE – Estação de Tratamento dos Efluentes do CIAJA – Centro Industrial Avançado José de Alencar.

Por fim, quero ressaltar que neste período, mesmo sem estar exercendo cargo eletivo, conseguimos captar recursos através dos mandatos do Senador José Agripino Maia e do Deputado Federal Felipe Maia, na ordem de R$ 1.080.000,00(hum milhão e oitenta mil reais), que foram alocados na SMS – Secretaria Municipal de Saúde do município, destinados à atenção a Saúde Básica e Especializada e na reforma de Unidades de Saúde.

2017/2020 – Gestão: Fernando Cunha/Auri Simplício

Neste período, ao lado Gestão municipal e da classe empresarial, conseguimos sensibilizar o Governo do Estado Robson Faria e o Diretor do DER General Fraxe, a realizar outra grande obra, a pavimentação do DIM – Distrito Industrial de Macaíba, sonho acalentado a mais de vinte anos.

Até o presente momento mantenho um ótimo relacionamento com o segmento industrial e comercial do município, sempre disponível e solicito as demandas por eles emanadas.

Atualmente venho trabalhando junto às comunidades do Bairro Bela Vista, com o apoio da gestão municipal, os resultados já começam a aparecer, o Posto de Saúde da Cidade Campestre foi aberto e brevemente será reaberto o Posto de Saúde da Comunidade Bela Vista. Temos avançado com a implantação e iluminação pública, limpeza pública e brevemente estaremos inaugurando o Centro de Convivência da comunidade Bosque Brasil. Aguardamos a gestão resolver os entraves burocráticos junto a Caixa Econômica e o Tesouro Nacional, para dar início às obras de pavimentação nas comunidades: Porto Brasil, Loteamento Brasil e Bosque Brasil.

A Prefeitura de Macaíba lamenta profundamente o falecimento do ex-prefeito Célio de Figueiredo Maia, conhecido como Dr. Célio Maia, nesta segunda-feira (25). Em respeito a este momento, o Município decreta luto oficial de três dias, a partir desta terça-feira-feira (26) até a próxima quinta-feira (28).

No período haverá expediente normal nas repartições públicas municipais da administração direta e indireta e, em homenagem e respeito, durante o período de luto oficial, a bandeira de Macaíba será hasteada a meio mastro nas repartições públicas e órgãos oficiais do município.

Célio Maia foi prefeito de Macaíba de 20 de março de 1975 a 31 de janeiro de 1977; juiz de direito da Comarca de Florânia, da 1ª Vara Criminal e juiz Eleitoral de Natal; ex-diretor da Defesa Civil e dos estabelecimentos penais do Rio Grande do Norte.