Mãe da criança que foi feita refém pelo próprio pai em Macaíba fala: “foi o pior momento da minha vida, mas sei que Deus a todo momento esteve ao meu lado”

Mãe da criança que foi mantida refém pelo pai em Macaíba nessa quinta-feira (05) falou sobre o sequestro. Fernanda Patrícia se manifestou nesta sexta-feira através de seu perfil no Facebook.

Leia na íntegra o que disse a ex-companheira do policial Hermano Mangabeira.

Bom dia pessoal!

Quero agradecer a todos os amigos e amigas pelas orações, pela força, agradeço aos companheiros de trabalho, de luta, do Sindicato, agradeço também pelo trabalho e esforço da polícia Militar e Civil. Hércules está bem, estamos juntos. No momento estou sem condições de responder as mensagens, mas assim que estiver com condições irei responder. Foi o pior momento da minha vida, mas sei que Deus a todo momento esteve ao meu lado, e mais uma vez guardou a minha vida e a do meu filho. E ele vai nos ajudar a superar, e passar por cima disso tudo de novo, e de novo…

BREVE RESUMO DA SITUAÇÃO

Ob.: Eu e Hermano, somos separados há 2 anos e 3 meses, porém ele nunca aceitou a separação, sempre esteve procurando saber com que eu estava ou com quem sai, algumas vezes me deu homens que nunca me envolvi, outros sim, me dava mulheres, em fim… Sou livre e desimpedida para me relacionar com quem eu quiser, embora, alguns homens prefiram a distância de mim, por conta desse histórico com ele. Da mesma forma ele também é livre, e inclusive está namorando.
Desde o início abri mão de tudo, sai de casa apenas com algumas coisas, abri mão de pensão, fui morar de aluguel, porque a minha paz, sossego não tem preço! Vale mais do que qualquer bem material.
Recebi e recebo algumas críticas em relação ao que deveria ou não ter feito.
Alguns dizem que isso que ele fez é amor, que amor é esse? Amor não mata, não ameaça, não destrói. Isso pra mim tem outro nome: MACHISMO! Somente eu e meu filho, sabemos o que passamos até hoje, muitos aqui não sabem, e falam do que não tem conhecimento, espalham inverdades, nunca quis expor, fiquei fora do Estado alguns meses, longe da minha família, trabalho, amigos, incomunicável em abrigo de mulheres, fugindo com o meu filho do lado, algumas vezes ele falava: mamãe quando vamos ter a nossa casa? Tenho saudade do meu quarto, das minhas coisas, saudades dos meus amiguinhos… Mudando de endereço feito retirante, tudo para não provoca ló, não irrita ló, para que ele não se pertubasse com a minha presença na cidade. Nunca tive a intenção de prejudica- lo, a família dele e testemunha que sempre tentei resolver no diálogo, mas com ele não tinha e nem teve acordo. E não estou mais disposta a fugir. Não cometi nenhum crime. Estou cansada de tudo isso, mas eu não vou desistir, irei até o fim, o que tiver de acontecer vai acontecer. Os amigos e amigas mais chegados sabem da verdade, sabem quem eu sou, quem é Fernanda de verdade.

Um aviso para os fofoqueiros de plantão, cuidado com o que você posta e diz por aí sem ter certeza, sem me conhecer, sem saber da história. Se tiver alguma dúvida, curiosidade da minha vida, me pergunte que eu rasgo mesmo, terei o prazer em responder pessoalmente.

Administrador