IFRN é reconhecido como melhor Instituto Federal do Brasil

O Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) ficou em primeiro lugar entre os Institutos do Brasil, conforme o Web Ranking of Universities, e em segundo no que diz respeito às instituições de ensino do RN. O “Webometrics Ranking of World Universities” é uma iniciativa do Laboratório Cybermetrics, um grupo de pesquisa pertencente ao Conselho Superior de Investigações Científicas (CSIC), maior corpo de pesquisadores da Espanha. O sistema classifica universidades em todo o mundo, com base em um indicador composto que leva em conta tanto o volume do conteúdo da instituição na web (número de páginas e arquivos), quanto a visibilidade e o impacto destas publicações online, de acordo com o número de inlinks externos (citações do site) que receberam.

A lista tem como objetivo melhorar a presença das universidades e instituições de pesquisa na internet e promover a publicação em acesso aberto dos resultados científicos, sendo publicada desde 2004 e com atualizações a cada janeiro e julho. Atualmente, ela fornece indicadores para mais de 12.000 universidades em todo o planeta.

“O resultado indica que o Instituto, através dos trabalho de estudantes e servidores, produz conteúdo relevante, o que atrai o interesse de pesquisadores e da sociedade em geral”, comemorou o reitor do IFRN, Wyllys Farkatt Tabosa. Abrangendo tanto materiais como artigos científicos, dissertações e teses como páginas de divulgação institucional, o ranking considera o número de acessos ao material como também compartilhamentos e citações. “É uma notícia para todos os nossos pesquisadores, sejam estudantes ou servidores, que produzem conhecimento e o repercute: em livros, artigos, comunicações em eventos, páginas de redes sociais e na mídia como um todo”, completou.

Para a Diretora de Regulação e Avaliação do Ensino, Tarcimária Gomes, a posição no ranking comprova a qualidade do ensino e das ações desempenhadas pela Instituição. A Diretora lembra no final de 2018, o MEC renovou por oito anos o credenciamento para a oferta de cursos técnicos, superiores de graduação e de pós. Ainda sobre ensino superior, foco do ranking, conquistou o maior Índice Geral de Cursos (IGC) entre os Institutos Federais do Nordeste. “Um dos fatores mais avaliados é a comunicação, tanto com a comunidade interna quanto com a externa. A repercussão dos trabalhos que desenvolvemos, como também o acesso a eles mostra que temos uma comunidade de pessoas produzindo pesquisas relevantes e que a Instituição tem respaldo e credibilidade”, enfatizou.

PARA A ESTUDANTE

O reconhecimento não é surpresa para Gabrielly Souza, graduanda da Licenciatura em Física, no Campus Natal-Central do IFRN: “é apenas o retorno de todo amor e competência da instituição”, afirma. Gabrielly conta que, como discente do Instituto, desde o Técnico Integrado, percebe que a formação recebida não é apenas acadêmica, mas também humana: “todo o esforço dos docentes para passar o melhor de si para seus alunos resulta no comprometimento dos alunos com eles e com a instituição”, completa.

PARA O SERVIDOR

“Sempre acreditei no potencial do IFRN, como um todo: desde os servidores aos estudantes, que são nosso alvo. Desde sempre, o Instituto trabalha de forma democrática, para melhorar a tríade do ensino, da pesquisa e extensão”, comenta Cleonilson Mafra, professor integrante da Diretoria de Recursos Naturais (Diaren), do Campus Natal-Central. O docente fala que o reconhecimento dado pelo Web Ranking of Universities o fortalece e motiva a acreditar, realmente, na educação pública de qualidade. “Nossos alunos merecem, nossos pais dos alunos merecem, esse reconhecimento, essa bandeira da educação pública de qualidade. É como eu sempre falo: ser docente, pesquisador e/ou aluno do IFRN faz toda a diferença no mercado de trabalho. Eu sou muito satisfeito em fazer parte do corpo docente, e também ser pesquisador dessa Instituição, onde nós temos condições favoráveis ao trabalho”, conclui.

Administrador