Escola Agrícola de Jundiaí inicia comemorações dos 70 anos

A imagem pode conter: 11 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

EAJ/Divulgação

Nesta quarta-feira, 3, a Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), deu início às comemorações dos seus 70 anos. A EAJ, unidade acadêmica especializada em Ciências Agrárias, foi fundada em 1949 por Enock de Amorim Garcia, iniciou suas atividades em 3 de abril e foi instituída formalmente em 7 de dezembro daquele ano.

Pela manhã, a Banda Marcial Evilásio Paiva recepcionou alunos, docentes e servidores técnico-administrativos no pórtico de entrada da EAJ, onde foi realizado o plantio da primeira árvore do projeto 70 anos, 70 árvores e, em seguida, uma apresentação cultural. Logo após, o professor Júlio César de Andrade Neto, diretor da instituição, proferiu uma palestra sobre a evolução da EAJ nos últimos anos. Fechando a programação matutina, a Banda Municipal de Barcelona apresentou a músicaParabéns para você e foi servido o bolo comemorativo.

Durante a tarde, houve apresentação do Grupo de Dança da Escola, seguida pela mesa-redonda A EAJ frente aos desafios da adversidade ambiental. Foi produzida ainda uma cápsula do tempo que guardará relatos e desejos da comunidade acadêmica. A Orquestra Potiguar de Clarinetes, da Escola de Música da UFRN (EMUFRN), finalizou o primeiro dia de festividades com sua apresentação.

As comemorações seguem ao longo do ano e incluem uma vasta programação com diversas atividades. Com 70 anos de história, a EAJ se consolida como centro de excelência na formação em níveis técnico, de graduação e de pós-graduação nas Ciências Agrárias.

Administrador