EAJ completa 71 anos ofertando educação de qualidade ao RN

Por Enoleide Farias de Agecom

Localizada no município de Macaíba, na Grande Natal, a Escola Agrícola de Jundiaí, instituição de ensino integrada à UFRN, completa neste 3 de abril 71 anos de fundação. Na sua criação, por meio da Lei Estadual nº 202, de 07 de Dezembro de 1949, recebeu o nome de Escola Prática de Agricultura. Era, então, governador do Rio Grande do Norte o médico José Augusto Varela. Ao longo do tempo a EAJ passou por transformações e por outras denominações: Escola Agrotécnica de Jundiaí, em 1954, quando ficou subordinada ao Ministério da Agricultura e Colégio Agricola de Jundiaí, em agosto de 1967, quando foi incorporada à Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Somente no ano de 2002, quando o Conselho Universitário (CONSUNI) por meio da Resolução 006/2002, aprovou modificações e alterações no Regimento Geral da Universidade, a unidade recebeu a denominação de Escola Agrícola de Jundiaí. E, em 2007, também por Resolução do CONSUNI, passou integrar a estrutura acadêmica e administrativa da instituição, deixando a condição de Órgão Suplementar e passando a Unidade Acadêmica Especializada em Ciências Agrárias.

Em outubro do ano passado os professores Ivan Max Freire de Lacerda e Márcio Dias Pereira, assumiram os cargos de diretor e diretor-adjunto, respectivamente, junto com o professor João Inácio da Silva Filho, empossado como coordenador de planejamento. Para o diretor adjunto, Márcio Dias, “A EAJ é uma das instituições de ensino mais tradicionais do Rio Grande do Norte e, ao longo desses 71 anos, tem contribuído para formar com excelência técnicos e profissionais de nível médio e superior nas ciências agrárias, além de se destacar na pesquisa e inovação, e na extensão rural”.

O diretor adjunto Márcio Dias acrescenta que atualmente, com as novas tecnologias, a atuação da Escola se dá além dos muros do prédio de Jundiaí, pois, além dos cursos presenciais, também oferece Ensino a Distância “levando a universidade até àquelas comunidades e pessoas que, por algum motivo, não podem vir ou se deslocarem até aqui”.

Administrador