Saúde Arquivo

A governadora Fátima Bezerra disse nesta sexta-feira (10), em vídeo reunião, com os municípios da Região Metropolitana de Natal, que vai abrir as UTI’s de Macaíba.

O anúncio foi feito no início da reunião do Pacto pela Vida, coordenado pelo secretário estadual Fernando Mineiro. As novas Unidades trazem um grande alívio para a região no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Assecom-PMM

O Governo do Rio Grande do Norte realizou nesta sexta-feira, 10, entrevista coletiva virtual para informar o quadro da pandemia da Covid-19. A governadora Fátima Bezerra, ao lado do vice-governador Antenor Roberto e do Secretário de Estado da Saúde Pública (Sesap), Cipriano Maia, disse que o Estado está iniciando um quadro mais favorável.

“Estamos conseguindo manter a redução da taxa transmissibilidade, continuamos abrindo mais leitos e chegando próximo à taxa de ocupação de 80% dos leitos críticos. Também registramos que 3.258 pessoas venceram a Covid”, informou a governadora.

Os dados epidemiológicos da Sesap nesta sexta-feira, 10, registram o seguinte quadro: casos confirmados, 38.261; casos suspeitos, 51.096; casos descartados, 59.836. Óbitos confirmados, 1.356 (05 nas últimas 24h); óbitos em investigação, 188.

A taxa geral de ocupação de leitos críticos é de 83% (a meta é 80%). Dos 255 leitos de UTI e semi-uti 214 estão ocupados. A fila de regulação tem 7 pacientes para leitos críticos e 10 para leitos clínicos. 27 aguardam transporte sanitário.

Na Região Metropolitana de Natal a taxa de ocupação de leitos é de 86,2% – dos 153 leitos, 132 estão ocupados. Na região do Mato Grande (4 leitos) a ocupação é de 100%. Na região Oeste (54 leitos) a ocupação é de 88,8%. Em Pau dos Ferros (10 leitos) a ocupação é de 30%. E no Seridó, a taxa de ocupação é de 76%. A taxa de isolamento social é de 40,5%, sendo que o ideal seria entre 60 e 70%.

Agência Brasil – O Brasil atingiu hoje a marca de um milhão de casos recuperados de covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus. De acordo com os dados mais recentes do Ministério da Saúde, divulgados hoje (8), o país acumula 1.713.160 de casos confirmados e 67.964 mortes.

Nas últimas 24 horas, foram adicionadas 1.223 mortes aos registros oficiais. Há ainda 4.105 óbitos em investigação. O painel do órgão também trouxe 44.571 novos casos diagnosticados de ontem (7) para hoje. Estão em acompanhamento no país 624.695 pacientes infectados pelo novo coronavírus.

No balanço de terça-feira, o país contabilizava 66.741 mortes e 1.668.589 casos acumulados de covid-19, desde o início dos registros.

Em entrevista coletiva realizada hoje em Brasília, a equipe do Ministério da Saúde apresentou a evolução da pandemia no país, destacando uma estabilidade na curva do número de mortes e um aumento na curva dos casos confirmados.

Estados

Os estados com mais mortes são São Paulo (16.788), Rio de Janeiro (10.970), Ceará (6.665), Pernambuco (5.323) e Pará (5.169). As unidades da Federação com menos falecimentos pela pandemia são Mato Grosso do Sul (134), Tocantins (233), Roraima (386), Acre (404) e Santa Catarina (432).

O blog do Gustavo Negreiros destaca: A Prefeitura de Natal liberou hoje (8) o funcionamento de igrejas e templos religiosos e shoppings, desde que para vendas eletrônicas.

Os decretos estabelecendo as medidas foram publicadas no Diário Oficial do Município (DOM).

No caso dos shoppings, a liberação é para vendas pela internet ou meio eletrônico. E, nas igrejas, regras como limite de 20 pessoas, devem ser seguidas.

 

 

 

 

 

A secretaria estadual de Saúde divulgou nesta segunda-feira, 06, o boletim epidemiológico com os últimos dados do covid-19 em Macaíba. A cidade registra 1977  casos suspeitos,  592  descartados, 569 confirmados, 4 óbito em investigação e 27 óbitos confirmados.

Os dados referente ao número de pacientes recuperados ainda não foram atualizados, a última divulgação informava 85 recuperados.

A secretaria estadual de Saúde divulgou neste sábado, 03, o boletim epidemiológico com os últimos dados do covid-19 em Macaíba. A cidade registra  1960 casos suspeitos,   577 descartados, 551 confirmados, 4 óbito em investigação e 26 óbitos confirmados.

Os dados referente ao número de pacientes recuperados ainda não foram atualizados, a última divulgação informava 85 recuperados.

A secretaria estadual de Saúde divulgou nesta segunda-feira (25) o boletim epidemiológico com os últimos dados do covid-19 em Macaíba. A cidade registra  1941 casos suspeitos, 526   descartados, 522 confirmados, 3 óbito em investigação e 23 óbitos confirmados.

Os dados referente ao número de pacientes recuperados ainda não foram atualizados, a última divulgação informava 85 recuperados.

“Está comprovado que esse medicamento é eficaz na prevenção do coronavírus e vamos usar essa arma em nosso favor para vencer a guerra contra essa pandemia”. O anúncio do prefeito de Natal, Álvaro Dias, foi feito na tarde desta terça-feira (30), informando que vai distribuir um milhão de comprimidos de Ivermectina para população.

“Vamos iniciar um trabalho de distribuição em massa da Ivermectina, com todo o acompanhamento médico necessário”, comenta.

A publicação não detalha quando começa a distribuição nem os critérios para o recebimento da medicação. Vale destacar, a Secretaria de Saúde de Natal (SMS) publicou um protocolo para orientar médicos e profissionais de saúde em geral sobre o atendimento a pacientes com Covid-19, infecção causada pelo novo coronavírus. Nele há a indicação da Ivermectina como medida de prevenção.

O Coordenador do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (Lais), Ricardo Valentim, participou, no início da tarde desta segunda-feira, 29, da entrevista coletiva sobre as ações do Governo do Estado para enfrentar à covid-19. Segundo o professor, a taxa de transmissibilidade da covid-19 está em queda no estado há duas semanas, ficando próxima a 1. Ou seja, uma pessoa infectada transmite para apenas uma pessoa.

Outro ponto destacado por Ricardo Valentim, que também é integrante do Comitê Científico para enfrentamento à covid-19 no RN, foi a redução nas solicitações, no período de seis dias, das Unidades de Pronto Atendimento por novas vagas de UTI. “Ainda tem uma quantidade significativa, mas ela vem reduzindo de maneira gradual”, explicou o cientista.

Mesmo com esse cenário de dados considerados positivos, o coordenador do Lais reforçou que ainda é preciso manter a vigilância quanto ao isolamento social para o retorno a uma nova normalidade com mais segurança. Participaram ainda da entrevista coletiva Carlos Eduardo Xavier, secretário de Tributação do RN, e Petrônio Spinelli, secretário adjunto de Saúde Pública do RN.

O Governo do Estado precisa explicar ao povo do Rio Grande do Norte a demora para colocar em funcionamento os dez leitos de UTI prometidos para o Hospital Regional de Macaíba. Chega ao blog a informação que a empresa responsável pelos leitos pediu mais tempo para iniciar a prestação de serviço.

 

 

 

O Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público do Estado do Rio Grande do Norte (MP/RN) expediram nova recomendação, nessa sexta-feira (26), para que a Prefeitura de Natal cumpra o sistema regulatório de leitos estabelecido no estado, por meio da plataforma Regula-RN. A não atualização do sistema pela capital potiguar dificulta o fluxo de admissão de pacientes para tratamento da covid-19.

De acordo com a recomendação, a prefeitura, Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e diretorias das unidades de saúde de Natal devem atualizar, na plataforma Regula-RN, as informações sobre número de leitos disponíveis para covid-19 e os bloqueados, classificando-os em UTI, semi-intensivo e enfermaria/retaguarda, assim como a quantidade de respiradores em funcionamento, quebrados e em manutenção.

O sistema regulatório foi adotado com sucesso pela Secretaria de Saúde Pública do RN (Sesap) e demais municípios, a partir de recomendação encaminhada a todos em 22 de abril. “Se não fosse esse sistema de regulação, que foi implementado no RN de forma célere e inédita, a situação da pandemia no estado estaria muito mais grave”, defendeu o procurador da República Fernando Rocha.

O Ministério Público destaca que, ao burlar a regulação, os gestores municipais incorrem em ato de improbidade administrativa, por ofensa aos princípios da isonomia e impessoalidade (art. 11 da Lei 8.429/1992). A conduta também gera violações eleitorais, como a vedação ao favorecimento particular em ano eleitoral (art. 73 da Lei 9.504/1997) e abuso do poder político (Lei Complementar 64/1990). MPF e MP/RN requisitaram resposta da prefeitura da capital à recomendação no prazo de cinco dias.

Regula-RN – A plataforma digital permite melhor utilização dos leitos disponíveis para o combate à pandemia do novo coronavírus no estado. O objetivo é garantir a atualização correta das informações, assegurando não somente a melhor distribuição possível dos pacientes, bem como gerar números que possam ajudar na atuação dos gestores, com transparência e eficiência.

A Regula-RN foi desenvolvida em parceria do Lais/UFRN e Sesap/RN com o MPF e MP/RN. Somado a outro sistema, o LeitosCovidRN, permite a organização de informações sobre quantidade e localização dos leitos; status dos pacientes (suspeitos, positivos, descartados, curados e óbitos); e presença de dispositivos de ventilação mecânica – os respiradores – para o enfrentamento da covid-19.

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas em pé

 

O Sr. Manoel André de Souza que reside próximo a “rua do cartório” foi diagnosticado com covid-19, foi para a UPA de Macaíba no dia 22 de maio, depois transferido para o Giselda Trigueiro no dia 28.

No dia 30 de maio ele sofreu uma parada cardíaca e teve que ser intubado, após esse procedimento contraiu uma infecção que comprometeu os rins.

Hoje recebeu alta e já está com sua família recebendo os cuidados necessários. Parabéns a todos os profissionais de saúde e que o Bom Deus restaure a saúde de todos os enfermos do covid-19.

Do Cidadão Macaibense

Agência Brasil – O Brasil fechou acordo para disponibilização no futuro de doses de uma vacina que está sendo testada para o tratamento da covid-19. O medicamento está sendo desenvolvido em uma iniciativa conjunta da Universidade de Oxford e de um laboratório no Reino Unido e já está sendo testado no país.

O acordo prevê a produção de 100 milhões de doses de vacina por meio da aquisição de insumos e transferência de tecnologia para produção no país.

Caso seja comprovada a eficácia deste tratamento, dois lotes, de 15,2 milhões de unidades cada, serão disponibilizados em dezembro de 2020 e janeiro de 2021, totalizando cerca de 30 milhões de doses, ao custo de US$ 127 milhões. Os primeiros lotes serão destinados aos grupos de risco, como idosos e pessoas com comorbidades, além de profissionais de saúde e trabalhadores da segurança pública.

O Brasil poderá ainda contar com mais 70 milhões de doses, por cerca de US$ 160 milhões.

Em entrevista coletiva em Brasília, o secretário executivo do Ministério da Saúde, Élcio Franco, justificou a opção por assumir o risco da pesquisa, mesmo sem a comprovação da eficácia do medicamento. “O risco é necessário devido à urgência de busca de solução efetiva para as demandas de saúde pública. Consideramos um avanço para a tecnologia nacional e uma amostra do esforço do governo de encontrar soluções para a população brasileira.”

O secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo de Medeiros, destacou a situação promissora deste tratamento. “A vacina já está na fase 3, em fase clínica. O Brasil é representante do conjunto de nações que estão testando a vacina. A gente tem uma oportunidade de produzirmos e avançarmos com a oferta desta parceria e encomenda tecnológica. É óbvio que toda e qualquer entrega à população será feita com respeito aos critérios farmacológicos e clínicos e da segurança à população”, declarou.

Caso não seja comprovada a eficácia, o secretário de Vigilância em Saúde informou que não haverá aplicação da vacina, mas que permanece a transferência de tecnologia prevista no acordo para continuar avaliando soluções de tratamento.

De acordo com o Ministério da Saúde, há 460 projetos de pesquisa aprovados sobre diferentes aspectos relacionados à covid-19, de tratamentos ao entendimento da doença. Há também 114 ensaios clínicos e 44.262 participantes dessas iniciativas.

Teste

Os testes da vacina ChAdOx1 nCoV-19 no Brasil foram anunciados no início do mês e deverão contar, de acordo com a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), com 2 mil voluntários em São Paulo e com 1 mil no Rio de Janeiro, onde serão realizados pela Rede D’Or.

A secretaria estadual de Saúde divulgou nesta quinta-feira (25) o boletim epidemiológico com os últimos dados do covid-19 em Macaíba. A cidade registra 1019 casos suspeitos,  344  descartados,  410 confirmados, 1 óbito em investigação e 21 óbitos confirmados.

Os dados referente ao número de pacientes recuperados ainda não foram atualizados, a última divulgação informava 85 recuperados.

O Ministério da Saúde registrou nesta quarta-feira (24) o total de 649.908 pessoas curadas do coronavírus em todo o Brasil, 36.563 delas nas últimas 24h.

O número é superior à quantidade de casos ativos no país (484.893), que são pacientes em acompanhamento médico.

Atualmente, o registro dos curados já representa mais da metade do total de casos acumulados (54,7%).

Blog do BG