Saúde Arquivo

A secretaria estadual de Saúde divulgou nesta quinta-feira, 17, o boletim epidemiológico com os últimos dados do covid-19 em Macaíba. A cidade registra 347 casos suspeitos,  1319 descartados, 789 confirmados, 11 óbitos em investigação e  71 óbitos confirmados.

Os dados referente ao número de pacientes recuperados ainda não foram atualizados, a última divulgação informava 405 recuperados.

Em entrevista coletiva para apresentação dos dados epidemiológicos da Covid-19 nesta quarta-feira (16), o secretário estadual de Saúde, Cipriano Maia, destacou que apesar da situação de estabilidade da doença no estado ainda é preciso seguir o distanciamento físico e, principalmente, o uso correto da máscara. “Mais uma vez repetimos que a pandemia não acabou. Há uma ameaça de um novo surto com o crescimento da transmissibilidade na Europa e nós não podemos relaxar”.

Os dados apresentados pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), apontam um total de 65.933 casos confirmados, 30.807 suspeitos e 128.251 descartados. Foram registrados 2.330 óbitos, sendo dois nas últimas 24 horas e ainda 282 óbitos em investigação.

O número de novos casos nas últimas 24 horas foi de 286. Cipriano lembrou que no auge da pandemia o número de casos chegou a um pico de 1.000 novos registros em um dia. “A tendência é de declínio, mas a nossa meta é que não registremos nenhum óbito. A população, as autoridades e as instituições devem seguir a retomada com responsabilidade, respeito e cumprimento das normas de segurança”, frisou.

No RN, a taxa de ocupação de leitos está em 42,2%. Por região, a ocupação de leitos é a seguinte: Seridó – 67%, Oeste – 42%, Metropolitana de Natal – 34%, Alto Oeste – 80%, Potengi-Trairi – 18%, Mato Grande e Agreste 33% – todos os leitos Covid disponíveis. Até o final da manhã desta quarta (16) há 243 pessoas internadas em leitos críticos e clínicos nas unidades de saúde públicas e privadas.

O índice R(t) – que determina o potencial de propagação do vírus – segundo os dados do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde – LAIS da UFRN, está em 0,87 para o RN como um todo. Porém, essa taxa de transmissibilidade continua acima de 1 nas regiões do Oeste (1,11), Alto Oeste (1,09) e Seridó (1,03). A taxa de isolamento da população está em 36,1%, de acordo com o secretário o número é compatível com o processo de retomada das atividades.

No período de 14 a 25 de setembro serão abertas as inscrições do Processo Seletivo para o Curso de Especialização (Pós-Graduação Lato Sensu) em Saúde da Família. São 960 vagas ofertadas pela Secretaria de Estado da Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Sesap), em parceria com a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), através do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS) e da Secretaria de Educação a Distância (Sedis), com o apoio do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Rio Grande do Norte (Cosems-RN).

O curso será ofertado na modalidade Educação a Distância (EaD), com carga horária de 360 horas, com previsão de início das aulas para o dia 10 de novembro. São 950 vagas de ampla concorrência, 02 destinadas às Referências Técnicas do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (COSEMS) na área da Atenção Primária à Saúde e 08 destinadas às Referências Técnicas da Sesap ou Unidades Regionais de Saúde Pública (URSAPs) na área da Atenção Primária à Saúde.

Para se inscrever é necessário possuir graduação na área de saúde ou ser profissional de saúde de nível superior e contemplar ao menos um dos seguintes requisitos: atuar no âmbito da Atenção Primária à Saúde (APS) sendo, exclusivamente, profissionais das equipes de Saúde da Família (eSF), Saúde Bucal (eSB), Núcleos Ampliados de Saúde da Família (eNASF), Atenção Primária à Saúde ou no âmbito da gestão da Atenção Primária à Saúde; atuar como Referência Técnica do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (COSEMS) na área da Atenção Primária à Saúde; atuar como Referência Técnica da Sesap ou das Unidades Regionais de Saúde Pública (URSAPs) na área da Atenção Primária à Saúde.

Também é necessário, ter a anuência e autorização do gestor de sua unidade de trabalho e apresentar Termo de Anuência e Autorização, Termo de Compromisso e Declaração de Veracidade, que estão anexados ao edital.

As inscrições serão feitas exclusivamente por meio do site https://selecao.saude.rn.gov.br/selecao/

O candidato deve fornecer um endereço de e-mail válido, pois todas as comunicações acerca do Processo Seletivo ocorrerão por esse endereço de e-mail.

A seleção dos candidatos será realizada por meio de análise curricular e documental. A previsão de divulgação do resultado preliminar será dia 14 de outubro e o resultado final no dia 26 de outubro, no Diário Oficial do Estado, (diariooficial.rn.gov.br/) e no site da Sesap (saude.rn.gov.br).

A Comissão Organizadora do Processo Seletivo está disponível para resolução de dúvidas através do endereço de e-mail: seletivo.espsaudedafamilia@gmail.com

O edital do Processo Seletivo para o Curso de Especialização (Pós-Graduação Lato Sensu) em Saúde da Família pode ser acessado no link: http://diariooficial.rn.gov.br/dei/dorn3/docview.aspx?id_jor=00000001&data=20200912&id_doc=696693

Um encontro na manhã desta quinta-feira (10) entre o Instituto Santos Dumont (ISD) e a prefeitura de Macaíba marcou a devolução das instalações que o Instituto havia cedido ao Município para atendimento a casos suspeitos de Covid-19.

A devolução ocorre cinco meses após a assinatura do termo que selou a parceria e “em um momento em que os casos estão em queda e em que a estrutura própria da rede municipal se mostra suficiente para atender a demanda”, disse o prefeito Fernando Cunha.

“O Anita (Centro de Educação e Pesquisa em Saúde Anita Garibaldi, do ISD) complementou o nosso serviço e através desse complemento pudemos desafogar o atendimento aos pacientes e dar a eles uma assistência melhor”, analisou.

As declarações foram dadas durante café da manhã que reuniu, além de dirigentes do Instituto, representantes da Secretaria Municipal de Saúde e da UPA Aluízio Alves, unidade que teve a capacidade de atendimento reforçada pela estrutura do ISD. O evento foi promovido pela prefeitura.

O diretor geral do Instituto Santos Dumont, Reginaldo Freitas Júnior, ressaltou que a decisão de ceder parte da estrutura ao Município durante a pandemia “concretiza a responsabilidade social do ISD enquanto Organização Social sediada no município”.

“O Instituto é um dos prestadores de serviço de saúde de Macaíba, participa do Conselho Municipal de Saúde e do planejamento das políticas públicas, das ações de educação permanente em saúde e diante de um problema grave, de uma demanda real e da necessidade de espaço para atendimento de urgência foi muito natural entender que essa responsabilidade também era nossa”, disse ele.

Estrutura

O termo de autorização de uso de bem imóvel, instalações e equipamentos assinado entre as partes em 08 de abril possibilitou ao município direcionar parte da população que buscou atendimento na UPA Aluízio Alves para o prédio do Centro de Educação e Pesquisa em Saúde Anita Garibaldi, do ISD.

A estrutura foi adaptada para oferecer 21 leitos de enfermaria e outros espaços que passaram a ser geridos temporariamente pela prefeitura.

Os serviços ficaram a cargo de médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem da UPA, que funciona ao lado do Anita.

Atendimentos no Anita

Com a devolução das instalações, o Anita se prepara para retomar integralmente a oferta de serviços presenciais nas clínicas a partir de 15 de setembro.

Segundo a gerente do Centro, Lilian Lisboa, atualmente 30% dos atendimentos presenciais a pacientes do CER III, o Centro de reabilitação física, auditiva e intelectual do Anita, estão ativos.

“A expectativa é que 100% estejam à disposição a partir da próxima semana, mas como há usuários de grupos mais vulneráveis à Covid-19 e outros que podem optar por não voltar a frequentar as clínicas neste momento, o funcionamento continuará híbrido, ou seja, com atendimentos oferecidos de forma remota e presencial para os que desejarem”.
Ler mais…

A secretaria estadual de Saúde divulgou nesta quarta-feira, 09, o boletim epidemiológico com os últimos dados do covid-19 em Macaíba. A cidade registra 296 casos suspeitos, 1217  descartados, 784 confirmados, 9 óbitos em investigação e 71  óbitos confirmados.

Os dados referente ao número de pacientes recuperados ainda não foram atualizados, a última divulgação informava 405 recuperados.

Os dados da pandemia da Covid-19 nesta quarta-feira, 09, apontam que três regiões estão com a taxa de transmissibilidade acima de 1. Na região do Alto Oeste a transmissibilidade é a mais alta com 1,25. No Seridó, a taxa é de 1,09 e na Região Metropolitana de Natal, de 1,07. “Estas três regiões puxam para cima a taxa geral de transmissibilidade que hoje é de 1,02 na média estadual”, afirmou a coordenadora e articuladora das redes de atenção à saúde da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), Samara Dantas.

Na entrevista coletiva para atualização dos dados e prestação de contas das ações do Governo do Rio Grande do Norte no enfrentamento à Covid-19, Samara Dantas também informou o quantitativo de ocorrências. Os casos confirmados, na manhã desta quarta-feira (9), somam 64.135, casos suspeitos 27.729 e descartados 121.328. Em relação aos óbitos decorrentes da Covid-19, foram registrados 2.296 (não houve óbito nas últimas 24h) e há 250 óbitos em investigação.

“De forma geral verificamos tendência de queda de novos casos e redução de mortalidade. Mas ainda há permanência de confirmação de novos casos. Por isso alertamos a população, instituições e municípios para continuar observando os protocolos e medidas de segurança como o distanciamento social, uso de máscara, evitar aglomerações e buscar serviço de saúde em caso de sintomas”, pontuou Samara Dantas.

Ainda de acordo com os dados consolidados pela Sesap, a taxa de ocupação dos leitos de UTI na rede pública é de 48% – a mesma de ontem. Este índice já foi de 38%. Estão internadas nas redes privada e pública, entre casos suspeitos e confirmados, 232 pessoas.

A ocupação de leitos por região é a seguinte: Metropolitana de Natal – 47%, João Câmara – 33%, Mossoró – 50%, Pau dos Ferros – 30%, Seridó – 65%, São Paulo de Potengi e Santa Cruz – 18%, Santo Antônio – 0% de ocupação.

HOSPITAL SANTA CATARINA

A Sesap continua o trabalho de reestruturação do atendimento de saúde que havia sido alterado em função da Covid-19. A partir desta semana, todas as maternidade que atendem gestantes de alto risco passam a assistir essas pacientes com suspeita ou confirmação de Covid-19. Durante a pandemia, apenas o Hospital Dr. José Pedro Bezerra, mais conhecido como Hospital Santa Catarina e a Maternidade Almeida Castro, localizada em Mossoró, recebiam pacientes de alto risco acometidas com o novo coronavírus.

Agora a usuária com quadro sintomático respiratório seja leve ou com sinais de gravidade, com quadro de alto risco na gestação, e que necessita de atendimento obstétrico, continuará a ser encaminhada para o Hospital José Pedro Bezerra, desde que resida na Região do Mato Grande, na zona Norte de Natal, em Extremoz, em Macaíba ou em São Gonçalo do Amarante; pacientes do Agreste, do Seridó, Potengi/Trairi, e das zonas Sul, Leste e Oeste de Natal, além de Parnamirim passarão a ser atendidas na Maternidade Januário Cicco; e a Maternidade Almeida Castro, continuará a oferecer a assistência no Oeste potiguar (2ª, 6ª e 8ª regiões de saúde).

A normatização do fluxo e redefinição das regras estão disponíveis na Nota Técnica nº 15/2020, da Sesap, e foi pactuada a partir de debates entre a pasta, a Maternidade Escola Januário Cicco (Mejec), o Comitê Materno Infantil do Estado e a Justiça Federal.

De acordo com os dados do Consórcio de Veículos de Imprensa que acompanha os números da pandemia no Brasil, o Rio Grande do Norte segue sendo o estado que apresenta a maior redução no número de óbitos por Covid-19.

Os números apresentados na noite deste domingo (6) mostra uma queda de 59% na média diária de mortes causadas pelo coronavírus.

A secretaria estadual de Saúde divulgou neste sábado, 05, o boletim epidemiológico com os últimos dados do covid-19 em Macaíba. A cidade registra 278 casos suspeitos,  1223 descartados, 779 confirmados, 4 óbitos em investigação e 70  óbitos confirmados.

Os dados referente ao número de pacientes recuperados ainda não foram atualizados, a última divulgação informava 405 recuperados.

A secretaria estadual de Saúde divulgou nesta quinta-feira, 03, o boletim epidemiológico com os últimos dados do covid-19 em Macaíba. A cidade registra 279 casos suspeitos,  1199 descartados, 768 confirmados, 4 óbitos em investigação e 70  óbitos confirmados.

Os dados referente ao número de pacientes recuperados ainda não foram atualizados, a última divulgação informava 405 recuperados.

PM/ASSECOM

Nesta última sexta-feira (28), o Hospital Central Coronel Pedro Germano (Hospital da Polícia Militar) encerrou as atividades da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), no tocante ao atendimento da COVID-19.

A medida se faz necessária, tendo em vista a redução dos casos de coronavírus, que, na ocasião, os leitos serão reaproveitados para o tratamento de outros diagnósticos.

Ao todo atuaram 40 médicos, 11 fisioterapeutas, 19 enfermeiros, 60 técnicos de enfermagem e 22 higienistas e maqueiros.

Foram seis meses de abnegação, doação, comprometimento e dedicação ímpar de uma equipe multiprofissional, militar e civil, todos juntos lutando para dar o seu melhor na assistência ao paciente acometido pela COVID-19.

A queda sustentada dos números da Pandemia do novo Coronavírus no Rio Grande do Norte seguem refletindo na assistência hospitalar. De acordo com os dados extraídos do portal Regula RN, o percentual de ocupação das UTIs Covid-19 da rede pública alcançou 41% na manhã desta sexta-feira, sendo este o menor percentual desde abril.

As regiões do estado apresentam os seguintes níveis de ocupação de UTI: 50% no Alto Oeste, 51,4% no Seridó, 43% no Oeste/Vale do Açu, 40% na Região Metropolitana e 66% no Mato Grande. As regiões do Mato Grande e do Potengi-Trairi seguem sem pacientes internados em leitos críticos.

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) registrou ainda 263 pessoas internadas nas redes pública e privada do Rio Grande do Norte, sendo 113 em leitos críticos e 150 em leitos clínicos. A fila da regulação, às 11h da manhã, contava com duas pessoas e 18 aguardavam transporte sanitário.

Todas as regiões de saúde seguem apresentando queda na incidência de novos casos de infecção pelo coronavírus, assim como na taxa de mortalidade pela Covid-19. “Isso mostra o trabalho incessante do Governo do Estado e das equipes de saúde para salvar vidas nesta pandemia”, afirmou a coordenadora e Articuladora das Redes de Atenção à Saúde da Sesap, Samara Dantas.

Apesar dos números positivos, ainda é importante que a população siga cumprindo as medidas sanitárias. “Ainda estamos com a taxa de transmissibilidade considerada positiva, abaixo de 1, registrando 0,85. Trata-se de uma queda sustentada até o presente momento. Contudo, lembramos mais uma vez dos cuidados e do distanciamento social, pois ainda estamos enfrentando uma pandemia”, reforçou a coordenadora.

Os casos confirmados são 61.211, outros 25.960 casos seguem em investigação, enquanto 112.708 foram descartados. A Covid-19 vitimou 2.224 pessoas no RN, sendo uma delas nas últimas 24h. E 234 óbitos estão em investigação.

A Sesap, por meio do Laboratório Central de Saúde Pública do Rio Grande do Norte Dr. Almino Fernandes (Lacen), irá realizar a ampliação na política de testagem, diagnóstico e vigilância ambulatorial para seguir acompanhando de perto a situação da pandemia no estado. A testagem por sorologia será iniciada na próxima semana, com foco em determinadas categorias de trabalhadores com maior possibilidade de exposição ao vírus. Nos próximos dias serão testadas 150 mil pessoas, em três blocos de 50 mil testes.

A secretaria estadual de Saúde divulgou nesta quinta-feira, 27, o boletim epidemiológico com os últimos dados do covid-19 em Macaíba. A cidade registra  281 casos suspeitos, 1060 descartados, 753 confirmados, 4 óbitos em investigação e  68 óbitos confirmados.

Os dados referente ao número de pacientes recuperados ainda não foram atualizados, a última divulgação informava 405 recuperados.

A secretaria estadual de Saúde divulgou nesta segunda-feira, 24, o boletim epidemiológico com os últimos dados do covid-19 em Macaíba. A cidade registra 238 casos suspeitos, 1019 descartados, 749 confirmados, 4 óbitos em investigação e  67 óbitos confirmados.

Os dados referente ao número de pacientes recuperados ainda não foram atualizados, a última divulgação informava 405 recuperados.

“Dia 22 de agosto, o Hospital Regional Tarcísio Maia termina o processo de desinfecção da UTI utilizada para receber os pacientes de Covid-19. A UTI com vinte leitos foi aberta no dia 08 de abril de 2020 e hoje nós fechamos este ciclo. Gostaria de fazer um agradecimento a todos que colaboraram para que o SUS pudesse dar esse salto qualitativo na nossa região de Mossoró”.

A fala emocionada de diretora do Hospital Regional Tarcísio Maia, Herbênia Ferreira, traz a memória dos 136 dias de uma batalha vencida desde o início da pandemia até hoje, quando o Estado começa a estabilização e diminuição dos atendimentos de pacientes com Covid.

Hoje, o Tarcísio Maia conta com vinte leitos de UTI para outras patologias e 9 leitos para COVID, além de 7 leitos específicos de isolamento também para Covid. “É um fato que precisamos comemorar e agradecer e precisamos usar como uma força para continuar enfrentando os desafios que o SUS nos coloca e vamos vencendo um a um e superando todos os obstáculos. Agradecer a todos os funcionários que deram as mãos e enfrentaram com muita coragem e determinação e fez com que chegássemos até aqui”, disse a diretora.

Estiveram presentes 211 profissionais de saúde, entre médicos (22), enfermeiros (21), fisioterapeutas (36), técnicos de enfermagem (120) e higienistas (12). Que juntos cuidaram de 227 pacientes.

“É um momento histórico e nos toca profundamente, nos emociona. Queremos agradecer o empenho da Secretaria de Saúde, da Governadora Fátima e todos que colaboraram para que esse sonho fosse possível”.

A diretora homenageou, em especial, os pacientes e as famílias dos pacientes que estiveram no hospital. “Muitos deles tivemos a grata satisfação de estarmos próximos dos familiares, muitos saíram e venceram a Covid, enquanto, para outros não foi possível, mas queremos homenagear a cada um deles, foi para eles que esse serviço foi aberto, que nós nos desdobramos e trabalhamos incansavelmente sem perder a esperança”, finaliza a diretora.

De acordo Milena Martins, assessora técnica da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), a realização da reversão gradativa dos leitos Covid do Hospital Tarcísio Maia para leitos destinados a pacientes do perfil não-Covid teve como suporte a inauguração de dez novos leitos de UTI do Hospital Regional de Assu.

Da mesma forma, a Sesap fará em breve no hospital Rafael Fernandes, onde existem 18 leitos Covid clínicos, com média de ocupação entre 4 a 5 pacientes por dia. Oito desses leitos serão destinados para outras patologias não-Covid, possibilitando ao Hospital Rafael Fernandes voltar a ter leitos de retaguarda para o Hospital Tarcísio Maia, além de referência para doenças infectocontagiosas.

Linha azul mostra menor ocupação dos leitos críticos na região metropolitana de Natal — Foto: Regula RN

Foto: Regula RN

A Região Metropolitana de Natal registrou, nesta quarta-feira (19), a menor taxa de ocupação de leitos críticos para pacientes de Covid-19, em toda a série histórica iniciada em maio pelo sistema Regula-RN – criado durante a pandemia para gerir os leitos públicos no estado. A taxa encerrou a quarta em 41,8% e até por volta das 18h30 desta quarta-feira (20), seguia uma tendência de baixar mais ainda (41%).

A taxa ficou menor mesmo com redução do número de leitos destinados exclusivamente para pacientes do coronavírus. No dia 17 de julho, por exemplo, a região metropolitana tinha 183 leitos operacionais e registrava uma ocupação de 91,8%. Nesta quarta, havia 69 leitos ocupados, de um total de 165.

O número de leitos, porém, ainda é maior que no ápice da crise. Em junho, quando a maior parte dos dias registrava taxa de ocupação de 100% e havia filas de espera por leitos, a região metropolitana começou o mês com cerca de 113 leitos e encerrou com 123.

Enquanto há redução da demanda por leitos para pacientes de Covid-19, o número de leitos bloqueados na região metropolitana também aumentou nos últimos dias, após as autoridades de saúde anunciarem destinação de parte dos equipamentos para pacientes com outras doenças.

Nesta quarta-feira (19), havia 45 leitos bloqueados na região metropolitana. O número só não é maior que o da segunda-feira (17), quando chegou a 46. Até então, o dia com maior número de leitos bloqueados na região havia sido no dia 3 de junho, com 44. O nível mais baixo foi alcançado no dia 27 de julho, quando apenas 3 leitos estavam bloqueados. No último dia 10, eram seis indisponíveis.

Os leitos bloqueados são aqueles que estão indisponíveis para atender pacientes por razões como manutenção, limpeza, ou falta de equipe.

Ao todo, nesta quinta-feira, o estado registrava 318 leitos críticos para Covid-29, com 143 disponíveis e 130 ocupados. A média de ocupação no estado era de 47%. No Oeste, ela estava em 61% e no Seridó, era de 50%.

Nesta quinta (20), o Rio Grande do Norte chegou 59.138 casos confirmados de Covid-19 e 2.133 mortes pela doença desde o início da pandemia. Os dados estão no boletim epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap). Outros 236 óbitos estão sob investigação.

G1 RN