Saúde Arquivo

Imagem relacionada

O Instituto Internacional de Neurociências Edmond e Lily Safra (IIN-ELS) seleciona professores pesquisadores nas áreas de processamento de sinais e de eletrofisiologia/comportamento para trabalhar em Macaíba. Vaga extensiva a pessoas com deficiência (PcD). ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Envio de currículos até 17/05/2019.

 Informações sobre os perfis e detalhes sobre as vagas:
http://www.institutosantosdumont.org.br/oportunidades-carreira/

Entre os dias 06 e 10 de maio de 2019, mulheres a partir de 40 anos poderão realizar a mamografia gratuitamente no Centro Administrativo, em Natal. Isso porque o consultório móvel equipado para a realização do exame do Grupo Reviver estará atendendo no estacionamento da Escola de Governo nesse período. As interessadas precisam apresentar no dia do exame documento de identificação com foto, CPF, cartão do SUS e comprovante de residência. Pacientes entre 40 e 49 anos devem apresentar também requisição médica emitida pela rede pública ou particular.

Serão realizados até 60 atendimentos por dia, das 8h às 17h. Os atendimentos poderão ser feitos mediante demanda espontânea, por ordem de chegada no dia do exame; ou agendamento prévio na recepção da Escola de Governo, respeitando o limite diário destinado aos atendimentos marcados. As mulheres que agendarem o exame terão prioridade no atendimento.

A iniciativa de trazer a unidade móvel do Reviver para o Centro Administrativo é da Comissão Estadual do Programa de Qualidade de Vida e Saúde no Trabalho do Rio Grande do Norte, a fim de facilitar o atendimento às servidoras públicas. “A realização da mamografia é de extrema importância para a prevenção do câncer de mama, por isso firmamos parceria com o Grupo para propiciar mais comodidade às servidoras estaduais, trazendo assim esse atendimento para mais perto do seu ambiente de trabalho”, pontua Ricardo Amaral, presidente da Comissão.

Contudo, vale ressaltar que qualquer mulher que queira realizar o procedimento poderá ser atendida, independentemente de ser servidora do Governo do Estado. O exame leva entre 10 e 15 minutos para ser concluído. Os resultados serão entregues na Escola de Governo cerca de 30 dias após sua realização.

Sobre o Reviver

O Grupo Reviver foi fundado em 2012 por mulheres natalenses que enfrentaram o câncer de mama ou ainda fazem tratamento, juntamente com amigas e apoiadoras da causa que vivenciaram e vivem essa situação em família.  De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA) estima que o Rio Grande do Norte terá 8.470 novos casos de cânceres no biênio 2018/2019. Isso representa um aumento de 13,38% em relação à projeção feita para o biênio anterior. Hoje o câncer de mama é o segundo que mais acomete as mulheres.

Lançamento da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe, durante cerimônia em Porto Alegre.

Erasmo Salomao/Ministério da Saúde

Agência Brasil – A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe entra em nova etapa hoje (22) em todo o país. A primeira fase, que teve início em 10 de abril, vacinou crianças, gestantes e puérperas. A partir da próxima segunda-feira (29), o Ministério da Saúde abrirá ao restante do público-alvo.

A partir desta segunda, também podem receber a vacina trabalhadores da saúde, povos indígenas, idosos, professores de escolas públicas e privadas, pessoas com comorbidades e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade.

De acordo com o ministério, 41,8 mil postos de vacinação estão à disposição da população. Além disso, 196,5 mil profissionais estão envolvidos, com a utilização de 21,5 mil veículos terrestres, marítimos e fluviais.

A doença

A influenza é uma doença sazonal, mais comum no inverno, que causa epidemias anuais, sendo que há anos com maior ou menor intensidade de circulação desse tipo de vírus e, consequentemente, maior ou menor número de casos e mortes.

No Brasil, devido a diferenças climáticas e geográficas, podem ocorrer diferentes intensidades de sazonalidade da influenza e em diferentes períodos nas unidades federadas. No caso específico do Amazonas, a circulação, de acordo com o ministério, segue o período sazonal da doença potencializado pelas chuvas e enchentes e consequente aglomeração de pessoas.

Até o fim de março, antes do lançamento da campanha, foram registrados 255 casos de influenza em todo o país, com 55 mortes. Até o momento, o subtipo predominante no país é influenza A H1N1, com 162 casos e 41 óbitos. O Amazonas foi o estado com mais casos registrados: 118 casos e 33 mortes. Por isso, a campanha foi antecipada no estado.

fotos: Ariane Mondo / Ascom

Derivada do Latim innovatio o sentido da palavra inovação vem sendo cada vez mais utilizado em tempos nos quais criações verdadeiramente genuínas são demandadas. Para falar sobre o tema “Inovação na Saúde”, o Instituto Santos Dumont (ISD) recebeu em 15 de abril, Emmeline Lucena, Gerente Regional no Brasil da Techstars, empresa norte-americana aceleradora de projetos em estágios iniciais.

A iniciativa foi organizada em Macaíba (RN) pelos Programas de Residência Multiprofissional no Cuidado à Saúde da Pessoa com Deficiência e de Pós-graduação em Neuroengenharia do ISD com o objetivo de criar um ambiente propício ao surgimento de ideias que possam ser transformadas em realidade.

Durante o evento, profissionais de saúde, pesquisadores, mestrandos em neuroengenharia, residentes multiprofissionais do ISD, além do público externo que se inscreveu, puderam interagir e pensar em ideias que melhorem alguns contextos na área da saúde, especialmente no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Emmeline parabenizou a iniciativa do ISD e disse acreditar que futuramente podem surgir frutos desse momento: “Acho que é muito importante proporcionar isso para pessoas que de alguma forma já quiseram desenvolver ideias, mas não tiveram também o ambiente ou estímulo seguro pra isso”, comentou.

No workshop, Emmeline deu exemplos e alguns passos para identificar problemas e propor soluções inovadoras no intuito de facilitar processos e lançar produtos que atendam a demandas de públicos específicos. Pensando na área da saúde, ela disse que ações simples como criar espaços propícios para discussão de problemas, em interação com todos ao agentes inseridos nesse contexto, podem resultar em ações concretas: “A partir do momento que surja um projeto, que venha para o mercado e que tenha sido validado com os usuários, há fundos de empresas privadas no Brasil que podem acelerar esse negócio”, explicou.

Após o workshop, Emmeline conheceu o trabalho do Centro de Educação e Pesquisa em Saúde Anita Garibaldi (CEPS) e do Instituto Internacional de Neurociências Edmond e Lily Safra (IIN-ELS). Agora, resta aliar a tão conhecida criatividade brasileira ao desejo de inovar e criar uma realidade mais justa, humana e sustentável a partir do nordeste brasileiro.

Já somam 18 os casos de raiva confirmados em morcegos no Rio Grande do Norte em 2019. O número preocupa o Programa de Controle da Raiva da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), já que a doença – quando transmitida do animal para o homem – resulta em morte em quase 100% dos casos.

O número de animais com diagnóstico laboratorial de raiva em 2019 já está três vezes maior do que os três primeiros meses de 2018. Durante todo o ano de 2018, foram registrados 35 morcegos positivos para raiva no RN e, somente nos três primeiros meses de 2019 e nos 10 dias iniciais de abril, já são 18 morcegos com raiva no estado e 1 caso em bovino.

“Os morcegos identificados com raiva no RN são sobretudo de áreas urbanas. Fato que aumenta ainda mais a nossa preocupação em decorrência da densidade populacional nas cidades. Das espécies identificadas predomina o Molossus molossus, morcego que tem o hábito de se alimentar de insetos. Segundo a literatura, esses animais estão muito bem adaptados ao meio urbano”, explicou Alene Castro, veterinária da equipe do Programa de Controle da Raiva da Sesap.

Os casos registrados em morcegos no ano de 2019 são dos municípios de Parnamirim (4), Mossoró (4), Caicó (4), Macaíba (3), Santo Antônio (2) e Nova Cruz (1). O município de João Câmara registrou caso de raiva em um bovino.

A Sesap solicita aos municípios que, através da integração entre os profissionais de saúde da assistência e os profissionais das vigilâncias, a investigação na área de ocorrência de acidentes envolvendo morcego seja realizada mais prontamente e que aumente o número de envio de amostras de quirópteros suspeitos de raiva. Além disso, a Secretaria sugere que o tema “Raiva e a prevenção dessa doença” seja incluído nas ações do Programa Saúde nas Escolas, para conscientização das crianças quanto às formas de prevenção.

A doença é transmitida pela saliva do animal infectado – principalmente, cão e gato, ou de animais silvestres, como morcego e sagui – através da pele ou mucosas, seja por mordedura, arranhadura ou lambedura. A principal forma de prevenção é a vacinação de animais domésticos e de pessoas que foram expostas ao risco.

A orientação da Sesap é para que as vítimas de mordeduras lavem o local com água corrente e sabão e procurem imediatamente a unidade de saúde mais próxima. O vírus rábico é muito sensível a agentes externos e ao lavar o ferimento com água corrente e sabão, ou outro detergente, isso diminui, comprovadamente, o risco de infecção.

É fácil identificar um morcego suspeito de raiva. Se observar um morcego voando ou alimentando-se durante o dia, pousado em local desprotegido ou encontrá-lo caído ou morto no chão, entre em contato com o Controle de Endemias ou com o Centro de Controle de Zoonoses da sua cidade e solicite a remoção do animal. Em Natal os telefones são: 3232-8235 e 3232-8237. Não toque no animal, afaste pessoas e animais do local e tente colocar uma caixa, balde ou pano em cima do morcego. Em caso de dúvidas se o morcego entrou no local ou não e se ocorreu contato, também é preciso buscar assistência médica.

O ano de 2010 foi o que teve o mais alto número de registro de raiva em morcegos no Rio Grande do Norte (64), ocasião em que foi registrado um caso de raiva humana, transmitido por morcego.

Recomendações:

Em todo caso de mordedura e/ou arranhadura com animal que pode transmitir raiva, lave a lesão com água corrente e sabão e procure assistência médica imediatamente.

Na situação em que morcego adentrou um local e existe dúvida se ocorreu contato com o animal, também é preciso buscar assistência médica.

Caso encontre morcego durante o dia (vivo ou morto), não toque no animal, coloque algo cobrindo-o e informe à Secretaria Municipal de Saúde para que seja feito recolhimento do morcego.

Cães ou gatos que forem encontrados com morcegos devem ficar em isolamento por 180 dias e devem receber duas ou três doses de vacina antirrábica dependendo do estado imunológico do animal.

A vacinação anual contra raiva em cães, gatos, bois, cavalos, porcos, bodes, carneiros e asnos é uma das principais medidas para prevenção da raiva.

Brasília - Alunas do Centro de Ensino Fundamental 25, em Ceilândia, são vacinadas contra o papiloma vírus humano - HPV (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Agência Brasil – As notícias falsas, chamadas fake news, são empecilho para o aumento da cobertura vacinal do HPV, de acordo com o Ministério da Saúde. Para ampliar o número de adolescentes vacinados e esclarecer a importância da vacina, a pasta quer aproveitar o início das aulas nas escolas para conscientizar jovens e responsáveis. A recomendação é que eles estejam atentos à atualização da caderneta de vacinação.

O problema das fake news não é apenas do Brasil. No início do mês, o Centro Internacional de Pesquisas sobre o Câncer (CIIC) vinculado à Organização Mundial da Saúde (OMS), divulgou um comunicado alertando para o problema e afirmando que a vacina é segura e indispensável para eliminar o câncer de colo do útero.

O HPV é uma doença transmitida pelo papiloma, vírus humano que causa cânceres e verrugas genitais, atingindo meninos e meninas. A vacina só é administrada na adolescência, daí a importância da conscientização.

“O reinício do período escolar é um momento importante para que pais e filhos fiquem atentos à atualização da caderneta de vacinação. A medida evita a ocorrência de doenças entre os adolescentes”, diz o ministério. A pasta esclarece que os falsos rumores são um dos fatores que impedem uma maior cobertura vacinal. Outro fator é que muitos acreditam que não precisam da vacina.

Cobertura

As doses da vacina são ofertadas pelo Ministério da Saúde, durante todo o ano, nas Unidades Básicas de Saúde do Sistema Único de Saúde (SUS). A vacina é voltada para meninas com idade entre 9 e 14 anos e meninos de 11 a 14 anos. Eles devem tomar duas doses, com intervalo de seis meses entre elas.

A meta do ministério é vacinar, com as duas doses, 80% dos adolescentes, tanto meninas quanto meninos.

De acordo com a pasta, entre 2014 e 2018, foram vacinadas na faixa etária de 9 a 14 anos, 5,9 milhões de meninas com a segunda dose da vacina, o que representa 49,9% do público-alvo. Em relação à primeira dose, a cobertura vacinal nas meninas é de 70,3%. Já entre os meninos, a cobertura é de 20,1% do público-alvo.

Saúde na Escola

O levantamento Saúde Brasil 2018, do Ministério da Saúde, mostra que a infecção por HPV acomete pessoas de todas as condições sociais, sem distinção. A infecção é transmitida sexualmente ou por contato pele a pele.

O levantamento aponta que a prevalência do HPV no Brasil foi de 53,6%, sendo o HPV de alto risco para o desenvolvimento de câncer presente em 35,2%. O estudo avaliou 7.693 pessoas sexualmente ativas entre 16 e 25 anos.

O Programa Saúde na Escola (PSE), desenvolvido pelos Ministérios da Saúde e da Educação, é uma das iniciativas do governo para incentivar a vacinação dos estudantes. O prazo para os municípios aderirem ao programa vai até o dia 28 deste mês.

 

O Instituto Santos Dumont (ISD) promove palestra e workshop abordando o tema “Inovação na Saúde”, conduzido por Emmeline Lucena, Gerente Regional no Brasil da empresa Techstars.

As inscrições podem ser feitas gratuitamente no seguinte formulário: http://bit.ly/workshop-inovacao-saude-isd

Essa atividade é destinada a qualquer interessado na temática da inovação em saúde e é organizada pelo ISD, por meio do Programa de Pós-Graduação em Neuroengenharia e da Residência Multiprofissional no Cuidado à Saúde da Pessoa com Deficiência.

Dúvidas podem ser esclarecidas via e-mail: eventos@isd.org.br

Workshop “Inovação na Saúde”
Com: Emmeline Lucena (TechStars)

Data: 15/04/19

Hora: 8h30 às 12h

Local: Centro de Educação e Pesquisa em Saúde Anita Garibaldi – Auditório Paulo Freire

Endereço: Rodovia RN 160, Km 1,5, nº 2010 (próximo à UPA)
Distrito de Jundiaí – Macaíba / RN
CEP 59280 – 970

Como chegar com partida de Natal: https://goo.gl/maps/Qq5B14kk7Jt

O Centro de Saúde Luís Antônio Fonseca Santos conta com atendimento e equipamentos de excelência na área da saúde para atender a população. Com 28 especialidades médicas, o local, popularmente conhecido como Posto da Maré atende em média 700 pessoas por dia do município e de cidades vizinhas como Natal, Parnamirim, São Gonçalo do Amarante, entre outros.

Uma referência na área de saúde pública na Região Metropolitana de Natal, o quadro médico do Centro está completo, atendendo a população de segunda a sexta, das 6h às 17h. Três cardiologistas, dois ortopedistas, dois pediatras, dois ginecologistas, dois psiquiatras são alguns dos profissionais disponíveis para receber qualquer cidadão que precise de atendimento, além de nefrologista, neurologistas, urologistas, dermatologistas, entre muitos outros especialistas na área da saúde.

O local também é modelo no tratamento de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST), em infectologia e conta com duas farmácias internas distribuindo remédios regularmente. Novos equipamentos estão sendo adquiridos e os ambientes do Posto estão sendo reformados pela Prefeitura, entre eles, os espaços de audiometria, colposcopia, ultrassonografia e o ambulatório.

Edi Pereira, gestor administrativo do Posto, destaca os elementos que também contribuem para os serviços de excelência. “Hoje o Centro de Saúde de Macaíba é um dos melhores da Grande Natal, se não o melhor. Só de médicos são 27 profissionais que também atendem nas melhores clínicas públicas e privadas de Natal, entre eles, ortopedista, cardiologista, endocrinologista, entre outros”, afirmou.

A procura de pessoas de outros municípios também é destacada pelo gestor. “Elas vêm ser atendidas aqui porque no local onde elas moram não tem atendimento. Muitos médicos que atendem por plano de saúde, por exemplo, demoram dois meses para realizar uma consulta e aqui, no serviço público, a espera é de no máximo 15 dias”, declarou o gestor.

Esta quarta-feira (10/04) marca o início da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe 2019. A campanha prossegue até a sexta-feira (31/05) é coordenada pelo Ministério da Saúde e tem como meta imunizar no mínimo 90% do público-alvo.

A primeira fase da referida campanha abrange de 10/04 a 18/04 e tem como foco crianças com idade entre 1 e 6 anos, grávidas em qualquer período gestacional e puérperas (mulheres até 45 dias após o parto).

A partir de 22/04, as demais pessoas que fazem parte do público-alvo poderão ser vacinadas. O público-alvo é composto por trabalhadores da saúde, povos indígenas, idosos, professores de escolas públicas e privadas, pessoas com comorbidades e outras condições clínicas especiais, jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade.

É importante destacar que antes de procurar tomar a vacina, a pessoa deve procurar a devida orientação de um profissional da unidade de saúde mais próxima de sua residência. Mais informações: 3271-6547 e 3271-6550.

Dia D

No sábado (04/05), ocorrerá o Dia D Nacional da Campanha, quando todos os postos de saúde, em áreas urbanas e rurais de todas as cidades, deverão estar abertos para aplicar as vacinas.

Macaíba agora conta com um moderno equipamento de saúde para atender a população. O Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) tem entre seus itens para atendimento um aparelho de sedação consciente com óxido nitroso, equipamento essencial para facilitar o atendimento de pacientes com deficiência cognitiva e motora e que estará funcionando em breve no local.

O prefeito Fernando Cunha prestigiou a solenidade de entrega do material na última sexta-feira (29), no Arco-íris Recepções. O coordenador do CEO, Fernando Leal esteve presente na solenidade e destacou a importância do equipamento para Macaíba, um dos poucos municípios a ter o item em todo o Rio Grande do Norte. “Para nós é um equipamento fundamental para melhoria do atendimento as pessoas que precisam, principalmente as mais carentes, para que elas não tenham que se deslocar até outra cidade”, declarou o coordenador.

O vice-prefeito Auri Simplício também esteve presente na ocasião, que contou com a presença do vereador Antônio França, representando a Câmara Municipal de Vereadores; do coordenador do CEO, Fernando Leal; do coordenador de Saúde Bucal da Prefeitura, Sérgio Siqueira; do secretário municipal de Cultura e Turismo, Marcelo Augusto Medeiros e do juiz da Vara Criminal de Macaíba, Felipe Barros.

A mesa de autoridades também foi composta pelo presidente do Conselho Regional de Odontologia do RN, Gláucio Morais; o coordenador Estadual de Saúde Bucal, Marco Aurélio Oliveira; Áquila Dantas, presidente da Câmara Técnica de Pacientes com Deficiência e Webert Moura, representando a Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

O Conselho Municipal de Saúde de Macaíba realizou a 9ª Conferência Municipal de Saúde, na manhã desta quinta-feira (28), no Arco-íris Recepções, no Centro do município. O tema desta edição foi “Democracia e Saúde: Saúde como Direito e Consolidação e Financiamento do SUS”.

A Conferência Municipal de Saúde é um fórum de debate entre todos os segmentos da sociedade, representada por meio de instituições de governo, entidades de trabalhadores de saúde e usuários do SUS (Sistema Único de Saúde).

O objetivo da Conferência é avaliar a situação da saúde do Município, propor novas diretrizes da política de saúde, fortalecer o Controle Social no SUS, definir e priorizar propostas para aprimorar os serviços de saúde, proporcionando à população melhor qualidade de vida.

Auri Simplício, vice-prefeito de Macaíba, esteve presente no evento ao lado do vereador Antônio França; da vereadora Rita de Cássia e do presidente em exercício do Conselho Municipal de Saúde, Alzair Matias. A Conferência contou com palestras do defensor público Rodolpho Penna Rodrigues, que realizou uma exposição intitulada “Saúde como Direito”; Solane Maria Costa, assessora técnica do COSEMS/RN apresentou uma palestra sobre a “Consolidação dos Princípios do SUS” e Terezinha Guedes Rêgo de Oliveira, secretária adjunta da Secretaria Municipal de Saúde de Natal/RN, apresentou o tema “Financiamento do SUS”.

Vinte delegados foram eleitos na Conferência Municipal e 12 propostas foram escolhidas para participar da Conferência Estadual de Saúde. Os delegados fazem parte dos grupos de gestão, usuários e profissionais da rede municipal de saúde macaibense. Na etapa estadual, serão eleitos os delegados para a Conferência Nacional de Saúde, que será realizada em agosto deste ano.

O secretário adjunto da saúde, Petrônio Spinelli, recebeu na manhã desta segunda-feira (25) as promotoras Kalina Filgueira e Iara Pinheiro, do Ministério Público do RN e a procuradora regional do trabalho, Ileana Neiva, para discutir o funcionamento dos hospitais regionais. Também participaram da reunião representantes da Coordenação de Hospitais (COHUR) e Conselho Estadual de Saúde.

O objetivo foi debater medidas concretas para cumprimento de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado em 2017 entre Ministério Público do Trabalho, Ministério Público Estadual e Sesap, que trata de medidas relacionadas à observância das normas de saúde e segurança do trabalho em unidades de saúde, além de reestruturação da rede de hospitais estaduais.

A Sesap está atuando junto às Comissões Intergestores Regionais (CIR), prefeituras e Cosems para o redesenho da rede de saúde dentro dos parâmetros. Além disso, todos os hospitais regionais estão sendo visitados para dimensionamento de pessoal e otimização dos recursos orçamentários. “Prezamos para que o funcionamento da rede se dê através de um conjunto de medidas que garantam uma regulação transparente e a segurança no atendimento aos pacientes. O objetivo é a utilização racional dos equipamentos de saúde, com responsabilização da gestão, para garantir mais assistência”, disse o secretário adjunto.

Em entrevista coletiva à imprensa, realizada nesta sexta-feira (15), o secretário de estado da Saúde Pública, Cipriano Maia, esclareceu sobre as medidas que vêm sendo tomadas pela gestão para honrar com os pagamentos dos contratos firmados com a Cooperativa Médica do RN (Coopmed) e ressaltou que a maioria dos contratos se encontra com seus pagamentos em dia, o que vem sendo executado dentro do prazo legal de 90 dias.

Cipriano explicou que as negociações com a Coopmed foram iniciadas antes do período de Carnaval. A gestão da Sesap já apresentou à direção da cooperativa todos os esforços empreendidos para regularizar o pagamento dos contratos, inclusive com o levantamento de todos os valores já liquidados até o momento. Desta forma, o secretário enfatizou sua confiança no diálogo e na negociação com a Coopmed. “Conto com a compreensão dos médicos para que reconheçam nosso compromisso de viabilizar os pagamentos com celeridade, dentro da disponibilidade financeira do estado, e assim não paralisem suas atividades, de modo a garantir o atendimento à população”, disse.

Cipriano Maia destacou que a atual gestão herdou uma dívida de aproximadamente R$ 16 milhões junto à cooperativa referente ao ano de 2018 e já foram pagos em torno de R$ 7 milhões até o momento. “Apesar das dificuldades financeiras do Estado, estamos empenhados em honrar com os pagamentos”, afirmou.

Além disso, o secretário informou que a gestão herdou dívidas referentes aos Termos de Cooperação Técnica com Natal e Mossoró. No que diz respeito a Natal, já foram pagos em torno de R$ 3 milhões e, quanto a Mossoró, já foram feitos três repasses, sendo o último deles realizado na segunda-feira (11), no valor de R$ 1.914.951,00.

Quanto à greve dos servidores da Saúde, Cipriano reforçou que a gestão sempre esteve aberta à negociação, buscando o diálogo e a transparência nas ações e tomada de decisões. Inclusive, foi reativada a Mesa Estadual de Negociação Permanente do SUS, que não funcionava desde 2017, constituindo um espaço formal de negociação coletiva, no qual são debatidas e pactuadas questões referentes às relações e condições de trabalho no Sistema Único de Saúde.

O secretário reconhece o direito de greve do trabalhador, mas ressalta a importância de que a população não seja prejudicada em seu direito constitucional à saúde e de que haja continuidade dos serviços essenciais, de modo a garantir a assistência aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

A Maternidade Escola Januário Cicco (MEJC), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), em parceria com a Pró-Reitoria de Pesquisa da UFRN (Propesq), abre seleção para  concessão de bolsas de iniciação científica e desenvolvimento tecnológico para apoiar projetos de pesquisa que visem contribuir significativamente para a inovação na saúde da mulher e do recém-nascido.

As inscrições estão abertas até dia 29 de março e são feita  via Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (Sigaa). Para isso, o candidato deve submeter projeto de pesquisa interno ou cadastrar projeto externo, cadastrar um plano de trabalho para cada discente de graduação que participará do projeto, atualizar o currículo na Plataforma Lattes e  informar a área Qualis/Capes que servirá de base para a avaliação da produtividade.

As bolsas serão destinadas aos projetos que estiverem em consonância com o Grupo de Pesquisa Cuidados com a Saúde Feminina e Materno-Infantil na Maternidade Escola Januário Cicco, cadastrado no Diretório de Grupos de Pesquisa CNPq, em vigência desde 2016.

Para concorrer às cotas, dentre outros requisitos, o pesquisador deverá ser docente da UFRN em efetivo exercício da função e atender as demais exigências descritas no edital.

MARCELO SOARES

Os corredores do Pronto Socorro Clóvis Sarinho (PSCS), do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel (HMWG), estão vazios e sem pacientes internados em macas. A conquista foi possível devido a um novo fluxo de atendimento implantado pela Secretaria de Estado da Saúde Pública – SESAP, após a transferência da linha de cuidado dos pacientes da especialidade de cirurgia vascular para o Hospital Ruy Pereira, referência estadual para esta assistência, no início do mês passado.  As áreas de circulação do Clóvis Sarinho estão totalmente livres de macas e pacientes indevidamente acomodados.

“Esta é uma vitória que gostaríamos de poder estar comemorando há mais tempo. Contudo, somente agora, com a transferência da linha de cuidado dos pacientes da cirurgia vascular para o Ruy Pereira, este sonho se torna realidade. O que muito nos anima, pois já sentimos uma grande diferença na qualidade do cuidado prestado ao nosso paciente”, afirma a diretora geral do HMWG, Maria de Fátima Pereira Pinheiro.

A mudança na qualidade da assistência citada pela diretora foi sentida mais fortemente na semana passada, quando uma vítima de acidente de trânsito com estado grave de saúde deu entrada no PSCS, foi avaliado por diferentes especialidades, passou por exames e teve sua cirurgia iniciada em apenas 50 minutos.

Para o ortopedista que cuidou do caso, Rodrigo Cabral, este é um alto padrão de atendimento, raramente visto mesmo na rede privada de saúde. “Este é o nível de atendimento que o Walfredo Gurgel merece manter. Este é o nosso perfil: a assistência ao politraumatizado com agilidade e qualidade que sempre foi nossa principal missão”, comemora.

“Nossa atual meta é permanecer com os corredores livres, internando apenas nas enfermarias e qualificando ainda mais a atenção ao doente politraumatizado, razão de existir deste hospital, como a população de nosso estado merece”, finaliza.

Com 18 anos de assistência prestada à população do Rio Grande do Norte completados em 8 de fevereiro passado, o Pronto Socorro Clóvis Sarinho é o maior do estado em sua especialidade. Seu nome homenageia o médico pernambucano radicado no RN, membro da Academia de Medicina do Rio Grande do Norte, que foi co-fundador e diretor da Casa de Saúde São Lucas e da Faculdade de Medicina de Natal, dentre outros feitos na área da medicina.