Política Arquivo

raimundo

Divulgação

O líder do Partido da Mulher Brasileira (PMB) e vereador do município de São Gonçalo do Amarante, Raimundo Mendes, falou sobre as eleições municipais de 2016 que acontecerão em outubro. O parlamentar analisou a gestão do atual prefeito local, Jaime Calado (PR), e elogiou o trabalho, mas sabe que apenas o essencial foi feito durante a gestão.

“O prefeito tem feito uma gestão proativa em SGA. Ele é um grande gestor, tem tido uma visão empreendedora e fez muito, não podemos negar. Porém, se a gente analisar, ele só fez o essencial, o que pode, mas sabemos que ainda tem muito a ser realizado. Isso há de ser reconhecido, ele mesmo reconhece”, contou.

Atualmente aliado da prefeitura, Raimundo não descartou que os partidos sigam caminhos distintos nas próximas eleições. “Somos parceiros há muito tempo e esperamos continuar, mas isso é uma questão que ainda está sendo discutida, debatida e estamos analisando”, concluiu o parlamentar.

Agora RN

Reprodução/ Inter TV cabugi

Reprodução/ Inter TV cabugi

O Delegado Normando Feitosa (PR) além de tentar trazer para seu lado a Frente Independente, busca um vice que possa agregar na chapa. Até o momento não tem nada decidido e segundo o Informativo Atitude, a vereadora Kátia Sena (PRP) foi convidada para compor a chapa, mas recusou e seu nome estaria disponível para cabeça de chapa, sem isso prefere disputa reeleição para Câmara de vereadores.

Com essa falta de vice, o Delegado Normando Feitosa é mais um  pré-candidato na disputa que ainda não conseguiu encontrar o vice, assim como ele o Prefeito Fernando Cunha (PSD) se encontra na mesma situação, onde segundo un interlocutor do Paláco Auta de Souza, um empresário possa vir ser o vice do médico.

Brasília - Senador Cristovam Buarque anuncia, no plenário do Senado, sua desfiliação do PDT e sua entrada no PPS (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

 (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Em uma livraria de Brasília, o senador Cirstovam Buarque foi chamado de “golpista” por simpatizantes do PT e da Presidente Dilma Rousseff, mais um caso de intolerância, sendo desta vez ato cometido por governistas. Veja o relato do senador nas redes sociais.

Faz uma hora, eu estava na fila para pagar uma compra na livraria Cultura, quando um cara no caixa ao lado começou a me agredir verbalmente me chamando de golpista e traidor do PT. Respondi que ele nem sabia ainda como eu votarei e ja estava me agredindo. E disse que ele até podia me chamar de golpista, mas não de corrupto. Ele passou a gritar mais alto e eu tive a imensa alegria de ver pessoas se chegando e se solidarizando comigo e me aplaudindo espontaneamente. E gritando mensagens em defesa ao impeachment. Fiquei surpreso ao ver o absoluto isolamento do solitário manifestante contra o impeachment. Não sei os nomes dos que me aplaudiram e gritaram meu nome, por isso agradeço a todos por esta mensagem. Especialmente os muitos que ficaram fazendo fotos comigo.


Aviso que não vão me intimidar, eu estava apenas com minha esposa e continuarei assim. Alerto também que este comportamento termina empurrando os indecisos para votarem pelo impeachment. Afinal, se com o risco de perderem o poder se comportam assim, imagine se de fato perderem.


De qualquer forma, não é por causa desta grosseria que decidirei meu voto. Votarei o que me parecer melhor para o Brasil, como tenho feito desde que estou na política, sem mudar de propostas e de comportamento. E mudando de siglas se for preciso para manter minha coerência, do mesmo lado das transformações sociais e da ética na política.

Divulgação

Divulgação

No dia do trabalhador (01 de maio), a ex-senadora Marina Silva (REDE) lembra aos internautas através do Facebook, que hoje o Brasil tem 11 milhões de desempregados, causado principalmente pela crise econômica e política do Brasil.

Em um banner da REDE compartilhado por Marina Silva, porta-voz da sigla, diz a seguinte frase ” Esse é o pior dia do trabalhador desse século” .

São Paulo - Manifestação de 1 de Maio organizada pela CUT, no Vale do Anhangabaú, conta com a presença da presidente Dilma Rousseff (Rovena Rosa/Agência Brasil)

Rovena Rosa/Agência Brasil

Agência Brasil – A presidenta Dilma Rousseff anunciou hoje (1º), em ato promovido pela Central Única dos Trabalhadores (CUT), o reajuste de 9% para os beneficiários do Programa Bolsa Família – o aumento entrará em vigor ainda em 2016. Dilma Rousseff anunciou também correção de 5% da tabela do Imposto de Renda para o próximo ano; a contratação de, no mínimo, 25 mil moradias do Programa Minha Casa, Minha Vida e a extensão da licença-paternidade de cinco para 20 dias aos funcionários públicos federais.

“Quero lembrar que essa proposta [de reajuste do programa Bolsa Família] não nasceu hoje. Elas estavam previstas quando enviamos o Orçamento em agosto de 2015 para o Congresso. Essa proposta foi aprovada pelo Congresso. Diante do quadro atual, tomamos medidas que garantam a receita para este ano e viabilizar tudo isso sem comprometer o cenário fiscal”, disse a presidenta Dilma, no evento em comemoração ao Dia do Trabalho, no Vale do Anhangabaú, na capital paulista.

prefeito e vice

O prefeito Fernando Cunha (PSD) procura ainda fechar seu vice para eleição deste ano, o da campanha passada, Olímpio Maciel,  está rompido e não será o vice na chapa do médico. No Palácio Auta de Souza se fala que um empresário possa vim como vice, mas nada está fechado. O Delegado Normando Feitosa (PR) foi sondado para somar na chapa.

O PSOL pretende disputar a Prefeitura de Natal, onde já foi anunciada a pré-candidatura  do Professor Robério Paulino, ao qual disputou o mesmo cargo em 2012, vindo a ficar em quinto lugar, com mais de 13 mil votos. Em 2014 também se candidatou ao governo do estado, vindo a ficar em terceiro lugar e sendo peça fundamental por levar a eleição para o segundo turno, onde o então candidato Robinson Faria (PSD) venceu o pleito.

Robério

A REDE Sustentabilidade, partido fundado pela ex-senadora Marina Silva, também lançou pré-candidato, o Freitas Júnior, educador e ambientalista. A REDE é o partido mais novo e que apresentará mais diversidade na eleção, segundo o porta-voz do Partido, Freitas Júnior, a nominata da REDE deverá ser formada de 30 a 50% de jovens e mulheres.

Marina Silva e Freitas Júnior

Marina Silva e Freitas Júnior

O Partido Verde também anunciou o Professro Aristotelino como pré-candidato ao executivo natalense. O PV já administrou Natal mais ficou na história com uma pessima adminsitração através de micarla de Sousa, que não terminou o mandato a frente da prefeitura, pois foi afastada pela justiça. A sigla recentemente passou por uma estruturação.

pv

joana

Macaíba é a terra onde nasci, dei meus primeiros passos, estudei e hoje graduada em teologia e realizando pós graduação em ciências da religião me sinto mais preparada para esse novo desafio e  nunca imaginaria que a caminhada tornaria-se tão gratificante.

Há 11 anos sirvo a população de minha terra como servidora pública, (SMS) na comunidade do Alto do Ferreiro Torto, Unidade de Saúde, uma luta incansável e sem dia para terminar, ao longo da minha jornada, nasceu o desejo de fazer mais, não só pela profissão mais pela população onde resido atualmente Mangabeira e pretendo ir além, minha categoria de ACS e ACE, da qual me orgulho em fazer parte de um povo tão Guerreiro e jamais poderia deixar de continuar trabalhando pela minha comunidade Evangélica que a cada dia cresce na cidade e não tem quem o represente.

Acredito que essa Pré Candidatura despertará muitos Macaibenses que sonham com a diferença, com a confiança de que a realidade estar mais perto é que caminho com passos firmes para o Legislativo, sabendo que quando acordarem muitos terão mais prazer em viver nessa terra, que hoje vive de passados, mas eu tenho esperança que a preparação no presente resultará em um futuro mais digno.

O Prefeito de Macaíba, Fernando Cunha,  revogou a licitação que iria contratar empresa para consultória e execução do concurso público da Prefeitura. Ainda não se sabe o motivo da revogação.

concurso revogado

kátia sena

A vereadora Kátia Sena (PRP) não pretende abrir mão da cabeça da chapa que venha ser formada para disputar a Prefeitura de Macaíba. Até no início do ano se acreditava que a esposa do ex-presidente da Câmara, Thomas Sena, fosse estar no mesmo palanque do Delegado Normando Feitosa (PR), mas a situação mudou, a vereadora ou sai candidata a prefeita ou tenta reeleição, o que será mais difícil.

Marília e gari

Possível aliança entre Olímpio Maciel e a ex-prefeita Marília Dias

Nas últimas semanas vem tendo uma articulação para que à ex-prefeita Marília Dias (PMDB) esteja como vice do atual vice-prefeito de Macaíba, Olímpio Maciel (PSDB). Segundo se comenta no meio político, o articulador dessa possível chapa seria o genro do vice-prefeito, o Presidente da Assembleia Legislativa,Ezequiel Ferreira,  que está em busca do crescimento do PSDB no Rio Grande do Norte, ao qual assume a presidência do Diretório Estadual em 2017.

Valério Mesquita

PDT tende a desistir de disputar Prefeitura de Macaíba

O PDT de Valério Mesquita caminha para desistir de disputar a Prefeitura, onde nos últimos dias fatos como o estreitamento da Frente Independente ao Delegado Normando Feitosa (PR) sinaliza que grande parte dos partidos que estariam pretendendo apoiar Valério Mesquita já não veem o projeto do ex-conselheiro do TCE no mesmo caminho da Frentinha.

Olimpio MAciel

PP sai da Frente Independente e sinaliza ir caminhar com o PSDB, PMB e PMDB

A saída do ex-vereador Chico Cobra (PP) da Frente Independente reforça que a maioria dos partidos da frentinha não estarão com o PDT na disputa deste ano. Chico Cobra é apontado como um dos aliados de Valério Mesquita.

Normando

O Delegado quer a Frentinha lhe apoiando

O Delegado Normando Feitosa (PR) articula ter o apoio da Frente Independente, onde esta semana esteve reunido com os presidentes das siglas que fazem parte do grupo. O grupo não aceita que dispute a eleição pessoas que tem mandato ou que já tiveram na coligação.

prefeito

Prefeito observa racha na oposição

O Prefeito Fernando Cunha (PSD) parece está bem tranquilo quando o assunto é oposição, pois os grupos de oposição estão um direcionado para o outro, enquanto a mira deveria ser o prefeito. O racha beneficia diretamente o prefeito, principalmente quando se tem dois pré-candidatos na posição com  popularidade e intenção de voto.

Reprodução/ Inter TV cabugi

Reprodução/ Inter TV cabugi

O Delegado Normando Feitosa (PR) articula ter o apoio da Frente Independente, onde esta semana esteve reunido com os presidentes das siglas que fazem parte do grupo. Normando Feitosa é um dos nomes fortes da disputa deste ano e busca ainda apoio de outros setores e partidos.

A  segurança pública será a maior bandeira de defesa do delegado, onde foi através do seu trabalho na delegacia de Polícia Civil de Macaíba que ganhou popularidade, além de ser novo na política, o delegado conquistou um público que não vem muito satisfeito com a política, a juventude.  No meio político o delegado já é considerado uma terceira força na cidade, e seu erro talvez tenha sido demorar para anunciar  sua pré-candidatura.

Blog da Marina

Blog da Marina

Agência Brasil

A ex-senadora Marina Silva (Rede) criticou hoje (29) a declaração do vice-presidente Michel Temer de chamar de golpe uma possível antecipação de novas eleições. “Está havendo uma banalização da palavra golpe. Estão banalizando algo muito dramático na história do país. Daqui a pouco a criança pega a bala da outra no recreio e começa a dizer que foi golpe”, afirmou Marina.“Parece que não estamos sequer honrando a memória daqueles que padeceram tanto para enfrentar uma ditadura, que, de fato, essa sim, golpeou nossa democracia.”

“Só uma nova eleição poderá dar legitimidade e credibilidade a uma agenda de transição. O impeachment alcança a legalidade, mas não a finalidade. Nunca vi o vice-presidente Michel Temer fazer uma crítica à presidente Dilma. Muito pelo contrário. Até ontem, estavam praticando juntos”.

De acordo com Marina Silva, antes de falar em se candidatar à presidente é necessário devolver aos brasileiros a possibilidade de votar.

Caso haja nova eleição, “o Brasil não tem de ficar perdido na discussão do Estado máximo ou do Estado mínimo. Alguém já disse que o Brasil precisa do Estado necessário. Do Estado que dê conta de mobilizar o melhor da iniciativa privada, do Poder Público, da academia, do empreendedorismo social”, acrescentou.

Marina Silva defendeu que a sociedade apresente as diretrizes mais importantes para sair da crise, de modo que “todos os partidos e lideranças se comprometam com elas”.

Segundo a ex-senadora, quem ganhar sabe quais são e quem perder também estaria comprometido com essas diretrizes. “São diretrizes que coloquem a questão da reforma política, de um novo ciclo fiscal, da necessidade do desenvolvimento compatível com a justiça social e manutenção das políticas sociais”, concluiu Marina, após participar do encerramento do 1º Congresso Mundial de Direito Ambiental, no Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ)..

Ex-prefeita acompanhada do vice-prefeito, Olímpio

Ex-prefeita acompanhada do vice-prefeito, Olímpio

A ex-prefeita Marília Dias (PMDB) está muito próxima do vice-prefeito Olímpio Maciel (PSDB), mesmo ela sabendo que o sogro do Presidente da Assembleia Legislativa anunciou ser pré-candidato a prefeito e não quer abrir mão da cabeça da chapa que venha ser formada para enfrentar o atual prefeito, o médico Fernando Cunha.

Não está descartada a hipótese que a ex-prefeita venha somar ao projeto de Olímpio Maciel e venha como vice.

image

Encontro da Frente com o Delegado Normando Feitosa

 

Falta de posição da Frente Independente abre caminho para questionamentos, o grupo formado por nove partidos ainda não decidiu se estarão aliados em um único palanque ou irão deixar que cada partido posso escolher em qual candidato a prefeito irão apoiar. Há menos de 10 dias foi anunciada a saída de dois partidos da Frente, o PP sobre presidência do ex-vereador Chico Cobra e o PMB, presidido por Catarina.

Nos bastidores se comenta que ainda não existe consenso sobre apoio aos candidatos a prefeito, uns apoiam que o grupo fique em um único palanque, outros apoiam que cada partido posso escolher qual candidato a prefeito apoiar e uma minória acredita que não deva ocorrer apoio a nenhum candidato do executivo, ficar isento. Com essa indefinição o eleitor já começa a se fazer questionamento de qual é o realmente pensamento desse grupo, o que eles querem, e depois das eleições eles vão está coerentes e está ao lado dos que eles estiveram na campanha? ou podem apoiar um governo que eles faziam oposição?