Política Arquivo

O vereador Silvan está de volta a base do prefeito Fernando Cunha (PSD). O seu afastamento se deu após o edil não apoiar a candidatura da família Motta, do pai e filho em 2014, ambos apoiados pelo prefeito. Mais tudo  isso foi superado, pois nos últimos dias não está difícil de ver o vereador acompanhar o prefeito junto a  sua  bancada na Câmara Municipal.

A ex-prefeita Marília Dias (PMDB) afirmou que é pré-candidata ao executivo macaibense, durante entrevista a rádio 87 FM Macaíba. Marília Dias deve também ter um programa na emissora, conforme noticiou o blog Senadinho Macaíba, onde o o programa será realizado nas sextas-feiras e abordará problemas de serviços públicos.

A participação de Marília Dias no programa A voz da comunidade, apresentado por José Luis Pitt, faz parte da pauta do programa em falar sobre política e também como está o andamento dos partidos para o pleito de 2016.

O juiz federal Sérgio Moro, responsável pelas investigações da Operação Lava Jato, autorizou hoje (27) a Polícia Federal (PF) a tomar o depoimento do pecuarista José Carlos Bumlai, preso na terça-feira (24).  A decisão foi tomada após o juiz negar pedido da defesa do empresário para realização de uma audiência de custódia para avaliar a necessidade de Bumlai continuar preso. O empresário cumpre prisão preventiva na carceragem da PF em Curitiba.

Conforme a decisão de Moro, a oitiva de Bumlai deve ser feita nos próximos dias. “Diante do desejo manifestado pelo investigado de que seja ele inquirido sobre o objeto da investigação, intime-se, com urgência, a autoridade policial desta decisão para que promova a inquirição dele, acompanhado de seu advogado, nos próximos dias, preferivelmente no dia 27 ou no dia 30 de novembro”, decidiu Moro.

Ao negar pedido de realização da audiência de custódia, o juiz explicou que a medida não pode ser aplicada nos casos de prisão preventiva, como é o caso de Bumlai. Com a medida, a defesa de Bumlai pretendia esclarecer fatos imputados ao pecuarista e tentar libertá-lo. Além disso, Moro entendeu que cabe à Polícia Federal fazer a oitiva. As audiências foram implantadas neste ano pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Nelas, o preso em flagrante deve ser levado em 24 horas para que um juiz decida sobre a necessidade da prisão.

“Então, penso que é mais apropriado que o investigado, querendo falar sobre o objeto da investigação, seja inquirido pela autoridade policial diretamente, e não por este julgador, pelo menos isso enquanto se trata da fase ainda de investigação”, argumentou.

Bumlai foi preso na terça-feira (24) na Operação Passe Livre, 21ª fase da Lava Jato, em Brasília. De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), Bumlai usou contratos firmados com a Petrobras para quitar empréstimos com o Banco Schahin.

Segundo o procurador da República Diogo Mattos, depoimentos de investigados que assinaram acordos de delação premiada, o empréstimo se destinava ao PT e foi pago mediante a contratação da Schahin como operadora do navio-sonda Vitória 10.000, da Petrobras, em 2009.

Agência Brasil

O vereador Fernando Lucena (PT) caracterizou a atitude do Senado Federal em manter a prisão do senador Delcídio do Amaral (PT) como uma “covardia”. Na visão do parlamentar, foi desrespeitada a soberania que o cargo impõe. “Se eu fosse senador, e tivesse sido preso e senador José Agripino, que faz oposição ferrenha ao nosso partido, eu teria votado pelo relaxamento da prisão”, alega o vereador.

“O Senado Federal é a maior instituição deste país. É a única instituição que pode anular uma decisão do Supremo Tribunal Federal. Hitler, em 1936, começou o seu arranque que culminou no 3º Reich pretendo senadores e deputados e veja o que aconteceu”, refletiu o parlamentar.

Segundo Lucena, o senador não deveria ter sido preso, pois as gravações que o incriminaram teriam sido obtidos de maneira ilegal. “Ele poderia ter ido para comissão de ética da Casa, ter seu mandato cassado e só aí poderia ter sido preso. Mas foi desrespeitada a soberania do cargo de Senador”, defendeu o parlamentar. Informações Agora RN.

Uma importante reunião foi realizada no início da tarde de ontem (26) na sede da Prefeitura de Macaíba, com a participação do prefeito Fernando Cunha, secretários e assessores, onde foi abordada a questão do próximo concurso público que o município vai realizar.

O projeto de lei referente ao concurso será enviado para a aprovação da Câmara Municipal em dezembro. Salienta-se que, apesar da crise financeira que afeta municípios por todas as partes do país, a Prefeitura de Macaíba tem mantido em dia o pagamento do funcionalismo e honrado seus compromissos financeiros. O concurso é uma oportunidade de geração de novos empregos e injeta dinheiro na economia local.

Os eleitores potiguar aguardam com ansiedade para saber onde se encontrava a senadora Fátima Bezerra (PT) durante a sessão que votou sobre o senador petista Delcídio Amaral, que está preso após autorização do supremo tribunal federal, por suspeita de atrapalhar a operação lava jato, que investiga crimes de corrupção dentro da maior empresa pública do país, a Petrobras.

Após divulgação de como cada senador votou, os eleitores perceberam que no nome da senadora Fátima Bezerra, constava como ausente, onde estava a senadora?

A ex-senadora Marina Silva (Rede) afirmou a Rádio Jovem Pan que concorda  com a prisão do senador Delcídio Amaral (PT). O partido fundado por Marina, Rede sustentabilidade, representado pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede) votou pela permanência do senador continuar preso e solicitou ao Supremo Tribunal Federal que a votação a respeito da prisão do senador petista preso fosse aberta.

A ambientalista também falou sobre a tragédia ocorrida na cidade de Mariana (MG), onde duas barragens estouraram, Marina Silva chama a situação de crime ambiental e não de desastre natural. Pois a mineradora sabia do rico de rompimento e os órgãos de fiscalização poderiam ter tomado medidas mais efetivas. Marina também criticou o governo federal pela omissão em relação a responsabilidade do desastre.

Durante audiência em Brasília no início da tarde desta quarta-feira (25), o governador Robinson Faria entregou ao ministro das Cidades, Gilberto Kassab, o projeto de uma nova ponte que ligará Natal a Macaíba, na região metropolitana da capital potiguar. A estrutura será erguida sobre o Rio Jundiaí e ligará a RN 160 com a BR 226, com restauração de 16 km de pista, e valor global de R$ 33 milhões.  A ponte facilitará o fluxo do trânsito para moradores da zona Norte de Natal, São Gonçalo do Amarante, Ceará-Mirim, oferecendo uma nova alternativa aos condutores.

 

Os senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Ronado Caiado (DEM-GO) e Aécio Neves (PSDB-MG) entraram hoje (25/11) com um mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF) para garantir que a votação sobre manutenção da prisão do senador Delcídio do Amaral (PT-MS) seja aberta.

Não há ainda consenso se a votação será aberta ou secreta. Como se trata de caso inédito no Senado, a equipe técnica da Casa não tem posicionamento definitivo sobre esse tipo de votação.

O Regimento Interno do Senado determina que a votação seja secreta, mas uma emenda constitucional acabou com esse tipo de votação, exceto para aprovação de autoridades e eleição da Mesa Diretora. O assunto também é debatido nesta momento no plenário da Casa.

A prisão do senador precisa ser referendada pelo Senado por causa do comando do Artigo 53 da Constuição. O texto prevê que os membros do Congresso Nacional só podem ser presos em flagrante de crime inafiançável. Após a decisão, o processo no qual a prisão foi determinada deve ser remetido em 24 horas à Casa respectiva, de modo que a maioria dos parlamentares decida sobre a prisão.

Agência Brasil

A vereadora Kátia Sena se pronunciou sobre a dívida da Câmara Municipal de Macaíba, após ser revelada pelo Blog Informativo atitude, onde mostra um documento que o legislativo macaibense fez um parcelamento da dívida de quase R$ 900 mil reais referente a uma compensação indevida da instituição perante a previdência. O fato da parlamentar se manifestar a respeito do fato está ligado ao seu esposo, Thomas Sena,  ex-presidente da Câmara Municipal na época que a  dívida foi feita.

Kátia Sena afirma que a matéria coloca seu esposo como irresponsável e tenta associar o caso a sua imagem. Ela se defende e afirma não era vereadora na época e teria agido diferente do esposo, não aumentando a verba de gabinete e nem os salários dos vereadores.

Veja o que disse a vereadora através do Facebook.

capture-20151125-185341

Estadão conteúdo – O Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou a Polícia Federal a deflagrar uma operação nesta quarta-feira, 25, que levou à prisão do senador Delcidio Amaral (PT-MS), investigado pela Operação Lava Jato. O parlamentar teria sido flagrado na tentativa de destruir provas contra ele e prejudicar as investigações.

Esta é a primeira vez que um senador com mandato em exercício é preso. A PF também fez busca e apreensão no gabinete do petista, no Senado, em Brasília, e nos Estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Mato Grosso do Sul.

A prisão de Delcídio é resultado de uma operação deflagrada pela Polícia Federal, que também tem como alvo empresários. As ações foram autorizadas pelo Supremo. Não se trata de uma fase da Lava Jato tocada em Curitiba, na 1ª instância.

O senador foi preso no hotel Golden Tulip, onde mora em Brasília mesmo local onde na terça-feira, 24, a PF prende o empresário José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Delcídio foi citado na delação do lobista Fernando Baiano, apontado pela Lava Jato como operador de propinas no esquema de corrupção instalado na Petrobras entre 2004 e 2014. Fernando Baiano disse que o senador teria recebido US$ 1,5 milhão em espécie na operação de compra da Refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos.

O governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD), foi abordado sobre a própria sucessão em 2018, e afirmou que se o povo estiver feliz com o governo dele, será candidato novamente ao governo do Estado. “Se o povo estiver feliz com meu governo, serei candidato”, afirmou, durante entrevista à Rádio Cidade (94 FM).

“Até lá vai estar feliz, sim. Sou um otimista, motivado, sou trabalhador. Cobro muito da minha equipe, sou obstinado. Tenho coragem, não tenho medo das adversidades, e, sobretudo, sou muito apaixonado pelo Estado” afirmou ele, que disse seguir o roteiro traçado ainda nas ruas do ano passado, de administrar indo para as ruas. “Saio do gabinete, vou para ruas, não mudei meu cotidiano. Assim vou vivendo”, disse.

Uma liderança filiado ao PMDB, nos relatou que próximo mês vai anunciar quem pretende apoiar ao pleito de 2016. O mesmo já foi aliado da ex-prefeita Marília Dias (PMDB), hoje não mais. Com bastante serviço prestado a sua comunidade, pretende apoiar aquele que esteja aberto a receber as reivindicações para trazer melhorias para qualidade de vida e lazer para sua comunidade.

IMG_20151124_192637106

O cordelista Hailton Mangabeira foi um dos homenageados hoje (24) durante sessão solene na Câmara Municipal de Natal. Ao lado da vereadora Amanda Gurgel (PSTU), de quem partiu a homenagem, o macaibense recebeu sua merecida homenagem. Essa não é a primeira vez que  macaibenses são homenageados no legislativo natalense,

Ainda repercute em Macaíba a fala do padre João Paulo pela omissão dos políticos (prefeito e vereadores) sobre a tentativa de uma vizinha da paróquia de não querer a realização da festa da padroeira. Segundo o Macaíba Independente, o padre durante a missa foi bem claro que a igreja católica não teve nenhum apoio dos políticos. A igreja teve apenas apoio  dos fies  que fizeram uma grande campanha nas redes sociais mostrando indignação com o fato.

O fato já foi resolvido no dia de ontem (23), onde a igreja fechou um acordo com a vizinha da paróquia e a festa será realizada normalmente.

O repórter da Connect TV também mostrou sua indignação criticando os políticos e os eleitores que vendem o voto. Veja o que fala Victor Carvalho.