Política Arquivo

Leo Cabral/ Divulgação

A ex-senadora Marina Silva tem alertado através das suas redes sociais que o Governo Federal tem concedido um grande número de licenças para o uso de agrotóxicos. Agrotóxicos banidos há 20 anos na Europa estão sendo autorizados para serem utilizados no Brasil.

Veja o que disse Marina

O Brasil caminha na contramão ao insistir no uso intensivo de agrotóxicos banidos em outros países. A morte de meio bilhão de abelhas por causa de agrotóxicos é mais um alerta grave das escolhas equivocadas que o país tem feito por um modelo de desenvolvimento insustentável. Sem o trabalho de polinização natural das abelhas, fica comprometida a produção de alimentos (soja, café, laranja e maçã, por exemplo), além da reprodução de uma ampla diversidade de plantas. Esse trabalho polinizador é estimado no valor de R$ 43 bilhões. Sem esse precioso “serviço” das abelhas, perde o meio ambiente e a economia. A “farra dos agrotóxicos” tem efeitos nocivos com impactos sistêmicos na saúde humana, na garantia de um ambiente saudável e na economia do país.

A imagem pode conter: 7 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e área interna

Neste dia de comemorações quero dedicar a você mulher um tempo. A você que luta, que sofre e nunca deixa de acreditar em sua força, em seu poder, na sua vontade de querer ver o mundo com menos desigualdade.

Enquanto muitos caminham tentando, quase que sem sucesso, usando forças e idéias de formas aleatórias… Você é a única que trilha seus caminhos sem se deixar corromper usando razões claras.

Que Deus neste teu dia tão especial lhe conceda mais uma benção que ele possa acrescentar em sua existência mais uma virtude nesse seu coração tão generoso e ético.

Parabéns a todas as Mulheres Macaibenses pelo Dia Internacional da Mulher

Atenciosamente

Gerson Lima da Costa Neto
Presidente do Poder Legislativo

Brasília -  A jurista Janaína Paschoal durante o primeiro dia da sessão de julgamento do impeachment da presidenta afastada Dilma Rousseff (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Marcelo Camargo/Agência Brasil

A deputada estadual Janaína Paschoal (PSL/SP) defende que o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio (PSL/MG), deixe o cargo. De acordo com informações do Estadão, uma reportagem do jornal Folha de São Paulo apontou que o ministro, presidente do PSL de Minas Gerais, teria direcionado verbas de campanha para candidaturas suspeitas de serem laranjas.

A deputada entende que a permanência de Marcelo Álvaro no cargo está comprometendo o governo de Jair Bolsonaro.

Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

Nesta quinta-feira (07), o presidente Jair Bolsonaro participou, pela manhã, da cerimônia comemorativa dos 211 anos do Corpo de Fuzileiros Navais. Em seu discurso, ele agradeceu às Forças Armadas e afirmou que “democracia e liberdade só existem quando as suas Forças Armadas assim as querem”.

Mourão afirma que presidente foi mal interpretado

O pronunciamento de Bolsonaro provocou reação no meio político e a resposta do seu vice. “Se as Forças Armadas não são comprometidas com democracia e liberdade, elas não subsistem. Está aí nosso vizinho, a Venezuela, para mostrar isso aí”, afirmou Mourão.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

O Antagonista afirma que o presidente Jair Bolsonaro usa o Twitter para manifestar toda sua indignação com a libidinagem alheia, mas não fala nada dos gastos secretos com cartão corporativo e evita ao máximo falar em reforma da Previdência.

A estratégia de causar nas redes sociais para desviar o foco e pautar a imprensa é manjada e segue a cartilha dos gurus digitais de Donald Trump.

O prefeito de Natal, Álvaro Dias (MDB), admitiu que já pensa em tentar se reeleger em 2020.  De acordo com o Agora RN, o prefeito foi questionado se chamaria o ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves (PDT), para ajudá-lo em seu projeto de reeleição, Álvaro foi sucinto: “Vou chamar qualquer um que queira colaborar para o projeto”.

O presidente Jair Bolsonaro durante encontro com o autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, no Palácio do Planalto

Antonio Cruz/Agência Brasil

Agência Brasil – O presidente Jair Bolsonaro reafirmou hoje (04), em sua conta pessoal no Twitter, que há “fortes” indícios de que recursos públicos destinados à educação são usados para objetivos que não interessam ao país. Bolsonaro disse que sua equipe anunciará medidas para solucionar o problema nos próximos dias.

“O Brasil gasta mais em educação em relação ao PIB [Produto Interno Bruto]  do que a média de países desenvolvidos. Em 2003, o MEC [Ministério da Educação] gastava cerca de R$  30 bilhões em educação e em 2016, gastando quatro vezes mais, chegando a cerca de R$ 130 bilhões, ocupa as últimas posições no Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa)”, lamentou Bolsonaro.

Há quase um mês, o governo anunciou o início da operação Lava-Jato da Educação para investigar possíveis desvios como favorecimentos indevidos no Programa Universidade para Todos (ProUni), desvios no Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), envolvendo o sistema S, concessão ilegal de bolsas de ensino a distância e irregularidades em universidades federais.

“Há algo de muito errado acontecendo: as prioridades a serem ensinadas e os recursos aplicados. Para investigar isso, o Ministério da Educação junto com o Ministério da Justiça, Polícia Federal, Advocacia e Controladoria Geral da União, criaram a Lava-Jato da Educação”, afirmou o presidente.

Bolsonaro admitiu que a tentativa de alguns segmentos em manter estas práticas pode resultar em greves e movimentos coordenados, prejudicando a população de forma geral.

Na primeira quinzena de fevereiro, o Ministério da Educação firmou acordo com o Ministério da Justiça para investigar estes indícios de corrupção e desvios na pasta e suas autarquias nas gestões anteriores. Bolsonaro acrescentou que a Polícia Federal (PF), a Controladoria-Geral da União (CGU) e a Advocacia-Geral da União (AGU) também farão parte da iniciativa.

Eduardo Maia / ALRN

O plenário da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte aprovou um projeto de lei que regulamenta a concessão de férias e 13º salário para os deputados estaduais, com efeito retroativo a 2015. A aprovação aconteceu na última terça-feira, 26, no mesmo dia em que os parlamentares validaram o decreto assinado pela governadora Fátima Bezerra que reconheceu situação de calamidade financeira do Estado.

De acordo com o projeto, que agora precisa ser sancionado por Fátima Bezerra, as férias dos deputados serão concedidas anualmente, acrescidas de um terço sobre o salário mensal. O gozo das férias deverá coincidir com os períodos dos recessos legislativos, sendo que, preferencialmente, deverá ocorrer no mês de janeiro.

O texto não permite a indenização de férias não gozadas, exceto no caso de afastamento definitivo do mandato, se houver convocação extraordinária durante o recesso e no último ano de mandato, de forma integral, por não terem como gozar das férias em função de estarem deixando o cargo.

Quanto ao décimo terceiro salário, o projeto de lei aprovado no plenário estabelece que o abono poderá ser pago em duas parcelas, a primeira até o dia de 30 de julho e a segunda até o dia 20 de dezembro de cada ano. O benefício será correspondente a 1/12 do salário mensal, por mês de efetivo exercício do mandato.

O projeto aprovado na Assembleia é de autoria da Mesa Diretora, presidida pelo deputado estadual Ezequiel Ferreira (PSDB). Na justificativa da matéria, o tucano e demais membros da Mesa argumentam que férias e 13º salário são direitos “sociais e fundamentais” dos parlamentares, garantidos pelo Supremo Tribunal Federal no julgamento do Recurso Extraordinário 650.809. Decisão expedida nesse caso estendeu os direitos previstos no Artigo 7º da Constituição Federal aos deputados estaduais.

Os novos benefícios para os parlamentares foram aprovados sem passar antes pelas comissões temáticas. A dispensa de tramitação foi definida em reunião dos líderes partidários e de bancada da Assembleia. No plenário, a votação foi simbólica, e apenas o deputado estadual Sandro Pimentel (PSOL) se manifestou contra a medida.

O vencimento básico pago a cada deputado estadual é, segundo o Portal da Transparência da Assembleia Legislativa, de R$ 25.322,25 por mês. Não é possível calcular, entretanto, qual será o impacto do pagamento dos benefícios no orçamento da Casa porque alguns parlamentares devem renunciar às vantagens – até o momento, apenas Sandro Pimentel e o Coronel Azevedo PSL) se manifestaram neste sentido.

O parlamentar do PSL, inclusive, afirmou que vai doar a verba do 13º salário e das férias para o setor de Segurança Pública do Estado. “Não receberei nenhum centavo de retroativo por estar em primeiro mandato”, disse Azevedo que não participou da votação, uma vez que estava no Ceará em reunião com a Polícia Militar e a secretaria de Administração Penitenciária.

A Assembleia explicou, via assessoria, que não há ilegalidade na medida. Os deputados recebiam os benefícios até 2015, inclusive, mas os pagamentos foram questionados no Supremo em função de não haver regulamentação clara. Com o julgamento do recurso no STF, as vantagens foram restabelecidas.

O projeto aprovado pela Assembleia já encaminhado para o Gabinete Civil do Governo do Estado. A governadora Fátima Bezerra tem até 20 de março para decidir se sanciona ou não a medida.

Agora RN

 

Agência Brasil – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está retornando à carceragem da Polícia Federal (PF) em Curitiba, após participar do velório e acompanhar a cremação do corpo de seu quinto neto, Arthur Lula da Silva, que morreu aos 7 anos por causa de uma meningite meningocócica.

Lula ficou cerca de duas horas no cemitério, onde chegou escoltado e acompanhou o velório e a cerimônia de cremação ao lado de amigos e da família.

O ex-presidente deixou o cemitério de São Bernardo do Campo, na região do ABC Paulista, de onde tomou helicóptero para se deslocar até o aeroporto de Congonhas, em São Paulo, de onde embarca para Curitiba.

A viagem de volta à capital paranaense será feita em avião do governo do estado, conforme pedido da Polícia Federal.

Álvaro Dias (MDB), prefeito de Natal  — Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi

Com a máquina inchada, o prefeito Alvaro Dias pretende fazer uma reforma administrativa na Prefeitura de Natal. Além da redução e fusão de secretarias, o gestor pretende diminuir o número de cargos de confianças. Todos sabem que a Prefeitura de Natal não vai bem nas finanças, até alguns meses atrás não conseguia pagar os servidores dentro do mês trabalhado.

Uma nova cara

Alvaro Dias também fará mudanças no secretariado para que a gestão tenha mais a sua cara e não mantenha o perfil escolhido pelo ex-prefeito Carlos Eduardo.

 

Rio de Janeiro - Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participa do lançamento da campanha Se é público é para todos, organizada pelo Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas  (Fernando Frazão/Agência Brasil)

Fernando Frazão/Agência Brasil

Agência Brasil – A juíza Carolina Lebbos, da 12ª Vara Federal em Curitiba, autorzou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a deixar a carceragem da Polícia Federal na capital paranaense para comparecer ao velório do neto, Arthur Lula da Silva, de 7 anos, que morreu, nesta sexta-feira (1º), de meningite meningocócica, em Santo André (SP). A decisão está em segredo de Justiça e não será divulgada por motivos de segurança.

Caberá à Polícia Federal (PF) escoltar o ex-presidente até o local do velório e do sepultamento, que devem ser realizados amanhã (2), em São Bernardo do Campo (SP). Lula deverá fazer o trajeto em um avião cedido pelo governo do Paraná.

No pedido de autorização para Lula deixar a prisão, feito no início da tarde, os advogados do ex-presidente argumentaram que a Lei de Execução Penal prevê que presos deixem a prisão para comparecer ao velório de parente próximos.

Lula está preso desde 7 de abril do ano passado por ter sua condenação confirmada pelo Tribunal Regional Federal (4ª Região), que impôs pena de 12 anos e um mês de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá (SP).

Em janeiro, Lula pediu autorização para sair da prisão e comparecer ao velório do irmão, Genival Inácio da Silva, conhecido como Vavá, que morreu em decorrência de câncer no pulmão.

No entanto, o pedido foi negado pela juíza federal Carolina Lebbos. A decisão foi confirmada pelo desembargador federal Leandro Paulsen, do TRF4, mas o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, aceitou recurso da defesa e autorizou a saída de Lula, mas o ex-presidente não concordou com as condições impostas na decisão, que determinava que Lula poderia se encontrar com os parentes, mas em um quartel das Forças Armadas.

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé

Nesta quinta-feira (28), o vereador Netinho França esteve reunido com o Major Yvison Subcomandante do 11° Batalhão da Polícia Militar e relatou vários problemas na área de segurança em Macaíba, além de deixar o seu mandato de vereador a disposição da Polícia para requerer melhorias para Macaíba.

Na ocasião solicitou reforço policial e atenção nesse período carnavalesco. O Major Yvison garantiu atenção redobrada e relatou alguns problemas no Batalhão como o quadro de efetivo pequeno, e que os policiais que tem dado o seu máximo para tentar manter a segurança e proteger o cidadão macaibense.

Assessoria

Os defensores do “Escola sem Partido” ainda continuam em total silêncio sobre o inusitado pedido do ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodrigues, para que escolas filmassem alunos cantando o hino nacional e fosse feita a leitura de um texto com referência e slogan da campanha presidencial de Jair Bolsonaro.

Não há nenhum problema que os alunos cantem o hino nacional, porém mandar fazer a leitura da sua carta com referência e slogan da campanha presidencial nas escolas seria criar o “Escola com Partido”.

O pedido foi no mínimo imoral.

Por Mário Victor

O deputado federal Benes Leocádio oficializou sua filiação ao Partido Republicano Brasileiro (PRB). Benes deixou o PTC, sigla ao qual conseguiu se eleger. “Em tempo, expresso minha gratidão ao Partido Trabalhista Cristão (PTC), na pessoa de seu Presidente Nacional, Dr. Daniel Tourinho, que confiou e nos permitiu lançar candidatura a Deputado Federal pelo Rio Grande do Norte. Também, agradeço aos amigos e apoiadores que contribuíram para nossa chegada ao Congresso Nacional” disse o deputado em nota.

A governadora Fátima Bezerra enfrentou fila e se consultou no hospital público do Estado na noite desta segunda-feira (25).

De acordo com informações do Blog Thalita Moema, Fátima Bezerra não se sentiu bem estes dias, com uma virose, febre, vômito, trabalhando dia e noite sem parar, o corpo ficou com as defesas fracas e não aguentou.

“Ela foi parar no Hospital Giselda Trigueiro, fez seu cadastro na recepção, pegou fila, foi atendida como outro paciente qualquer e fez exames”, publicou a blogueira.

Publicidade