Política Arquivo

O ex-vereador Emídio Júnior (PR) questionado pelo blog sobre se procedia informação que ele poderia ser o vice na chapa do delegado Normando Feitosa (PR), Emídio disse que não passa de especulação esse tipo de notícia. Emídio Júnior é filho do vereador Edivaldo (PMDB).

José Cruz/Agência Brasil

André Richter – Repórter da Agência Brasil

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, disse hoje (27) que a Operação Lava Jato não “salvará o Brasil” da corrupção sem partipação popular. Janot participou no início da noite da abertura de um seminário sobre grandes casos de corrupção julgados no país e na Itália.

No discurso de abertura, o procurador disse que a Lava Jato é a “maior e mais profunda” investigação de combate à corrupção da história do país. No entanto, segundo o procurador, o fim dos desvios de dinheiro público não depende somente dos procuradores e dos juízes.

“Não chegaremos ao fim dessa jornada pelos caminhos do Ministério Público ou do Judiciário. Esses são peças coadjuvantes no processo de transformação e de aprofundamento dos valores republicanos. A Lava Jato, por si só, não salvará o Brasil, nem promoverá a evolução do nosso processo civilizatório”, disse Janot.

No discurso, o procurador-geral também disse que existe atualmente no Brasil um ambiente favorável ao fim da impunidade e que retrocessos não serão tolerados pelo Ministério Público.

“Hoje, algumas vozes reverberam o passado e ensaiam a troca do combate à corrupção por uma pseudoestabilidade, a exclusiva estabilidade destinada a poucos. Não nos sujeitaremos à condescendência criminosa: não é isso que o Brasil quer, não é disso que o país precisa”, disse.

Ministro da Justiça

O ministro da Justiça e Cidadania, Alexandre de Morais, também discursou na abertura do seminário e disse que o governo apoia as mudanças legislativas de combate à corrupção, como o projeto de lei denominado Dez Medidas contra a Corrupção. A inciativa é baseada em dez pontos de alteração da legislação atual, entre eles o aumento de penas para crimes relacionados com a corrupção e a criminalização das doações não declaradas em campanhas eleitorais.

Morais também disse que defende mudanças na legislação sobre improbidade administrativa. “Muitas vezes há dificuldade de comprovar algo que é claro. Se o servidor público ganha 13 salários por ano, não pode ganhar um tostão a mais, se a soma dos 13 salários é infinitamente menor do que o seu patrimônio, ele que explique o seu patrimônio. É algo óbvio”,disse.

Segue indefinido os partidos que irão apoiar a pré-candidatura do PMDB ao Palácio Auta de Souza. A ex-gestora Marília Dias vem dialogando com alguns partidos e busca ter em sua chapa um nome forte para vice. Marília Dias tenta ter a oposição unida em torno de seu nome, mas os outros pré-candidatos não estão abertos para tirar suas pré-candidaturas.

(Marcelo Camargo/Agência Brasil)

(Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Agência Brasil – O presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministro Gilmar Mendes, informou na quinta que o tribunal deve finalizar até setembro a produção de novas provas nas ações em que a oposição pede a cassação dos mandatos da presidente afastada.

Dilma Rousseff e do presidente interino Michel Temer. As quatro ações sobre o tema são da relatoria da ministra Maria Thereza de Assis Moura. As informações são da Agência Brasil.

Gilmar Mendes, que abriu quinta, na sede do TSE, um ciclo de palestras relacionadas às eleições de outubro, foi questionado por jornalistas sobre a previsão do julgamento do pedido para separação dos processos de Temer e da presidenta afastada.

“Estamos trabalhando na instrução e na perícia. Estimamos talvez para setembro, se não houver outros incidentes, que possamos estar nos avizinhando da finalização da instrução. Depois virão essas questões de ordem”, disse Mendes. Em abril deste ano, a ministra Maria Thereza de Assis Moura determinou uma nova produção de provas nas ações.

Com relação à possibilidade de incluir no processo informações de novas delações premiadas com dados sobre a campanha da presidenta afastada, o ministro afirmou que o tribunal já dispõe das discussões sobre as chamadas doações-propina, “aquele condicionamento e tudo mais. Isso já estava na impugnação”.

De acordo com Gilmar Mendes, o próprio juiz Sérgio Moro já está compartilhando parte significativa das provas existentes com a Justiça Eleitoral. ‘(…) Portanto, isso poderá eventualmente ser usado. Os pedidos já tinham sido feitos no sentido de que haviam impropriedades no financiamento da campanha. Isso certamente será contemplado no momento oportuno”, acrescentou.

O ministro disse ainda que não há prazo determinado para o julgamento das ações. Quanto ao modelo usado para analisar as contas da presidenta afastada Dilma Roussef ser usado para as demais campanhas, Gilmar disse que o tribunal vai institucionalizá-lo. “Estamos institucionalizando isso no TSE. A partir de agora, passamos a ter um núcleo de inteligência, que vai nos ajudar e vamos sistematizar isso.”

Fazem parte da colaboração do núcleo TCU (Tribunal de Contas da União), Receita Federal, Banco Central, Polícia Federal e o Coaf. Segundo Mendes, o trabalho conjunto ajuda a fazer o cruzamento de informações. “Estamos realmente aprimorando. A prestação de conta já se dá com processo eletrônico. Isso vai nos permitir também fazer os batimentos e cruzamentos com os bancos de dados dessas instituições conveniadas.”

Em dezembro de 2014 as contas da campanha da presidenta foram aprovadas com ressalvas por unanimidade no TSE. Na ocasião, os ministros decidiram seguir o entendimento do ministro Gilmar Mendes, relator do processo de prestação de contas da campanha de 2014. Para o ministro, o trabalho adotado na análise foi uma mudança de paradigma.

“Só fizemos essa análise graças ao bom trabalho da equipe do TSE, que é uma equipe competentíssima, mas também com o auxílio desses novos mecanismos: Coaf, TCU, Receita Federal, e Banco Central. Todos têm bancos específicos e apropriados e tecnologias adequadas que nos permitiram, inclusive, identificar algumas situações que agora estão tendo desdobramentos. Parece que aquele exame das contas da presidente Dilma foi uma mudança de paradigma no que diz respeito às prestações de contas”, concluiu Gilmar Mendes.

O jovem José Júnior, se emocionou ao falar de sua trajetória de vida, das dificuldades que enfrentou e do trabalho que faz para ajudar jovens da região do Potengi através da educação. José Júnior falou a ex-senadora  Marina Silva que tem orgulho de ser filho de agricultores e que sabe as dificuldades dos jovens de Barcelona que buscam um futuro melhor. Universitário do curso de  Direito na Universidade Estadual do Rio Grande do Norte, José Júnior e amigos criaram o projeto Vest Potengi, onde reúne professores e estudantes de graduação, onde dão aulas todos  os sábados voluntariamente para jovens que pretendem cursar o ensino superior.

José Júnior disputará a Prefeitura de Barcelona através da REDE Sustentabilidade, onde na última quarta-feira (22) teve sua pré-candidatura lançada por Marina Silva, porta-voz nacional da sigla. O jovem estudante de direito conhece as dificuldades que passa os jovens de sua cidade e acredita que a mudança só virá através do novo sujeito político, onde deverá pautar os principais problemas da cidade e buscar as soluções. Da ex-senadora ele ouviu que para disputar ao executivo ele tem que te um programa de governo, onde no papel terá que ter o que ele pretende fazer caso seja eleito.

pms

Um comerciante do Bairro Morada da Fé sofreu uma tentativa de homicídio durante a noite de ontem (25). O bairro fica localizado na zona urbana de Macaíba, segundo informações passada ao blog, a vítima foi alvo de quatro disparos de arma de fogo, onde um dos tiros acertou uma das pernas.

O efetuador dos disparos estava em uma motocicleta e ainda caiu após tentar assassinar o comerciarnte. O blog não conseguiu informações do estado de saúde da vítima, só se sabe que ele foi logo socorrido para uma Unidade de Pronto Atendimento da cidade.

Os candidatos a prefeito do PMDB andam meio mufinos com a saída de Henrique do ministério do turismo e a perigosa aproximação da Lava Jato em relação aos líderes bacurais do RN.

A expectativa dos candidatos do PMDB para 2016 era elevada. Porém, com as complicações de última hora, eles temem que a estrutura para a campanha fique comprometida.

O Potiguar

O ex-vice prefeito de Macaíba, Auri Simplício (DEM), está entre os possiveis nomes que poderá vir ser o vice na chapa do Prefeito Fernando Cunha (PSD). Auri estava como Secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico, mas deixou a secretaria visando disputar o pleito deste ano, caso Auri Simplício não seja o vice de Fernando Cunha, uma candidatura para Câmara Municipal não está descartada.

prefeito e governador55

O Governador Robinson Faria (PSD) enfrenta mais um desafio político após sua vitória em outubro de 2014. O seu partido, o PSD, terá dificuldade de vencer em algumas cidades importantes e de grande capital político do estado. Entre elas estão as duas maiores cidades, Natal e Mossoró, onde na capital o partido ainda não tem um nome e o prefeito Carlos Eduardo (PDT) terá o apoio do seu maior adversário, o ex-deputado Herique Alves (PMDB).

Em Mossoró mesmo com a prefeitura sendo administrada pelo seu partido, o Prefeito Silveira Júnior (PSD) não vem agradando o eleitorado, segundo mostram as pesquisas. Na pesquisa realizada pelo Instituto Consult, Blog do BG e Rádio Meio Dia Cidade, do mês de fevereiro, Silveira Júnior (PSD) teve 79,8% de reprovação, com registro no TRE sobre protocolo 06811/2016

o PSD deverá disputar a eleição para o executivo em Macaíba, Caicó e Parnamirim, cidades de grande porte e que tem grande arrecadação no estado. Entre as três citadas, em Parnamirim  o pré-candidato, Carlos Augusto (PSD) saiu bem na última liderando, na estimulada, o deputado aparece em primeiro com 19,2%, com registro no TRE sob o número 05512/2016. O maior problema do PSD em Parnamirim está na divisão da oposição, onde o Presidente da Câmara, Ricardo Gurgel (PSB), não pretende tirar sua pré-candidatura, o que não vai garantir uma disputa favorável ao PSD contra o candidato do PDT do prefeito Maurício Marques.

Em Caicó a situação do Presidente da Câmara, já não é mesma, Nildson Dantas (PSD) apareceu em sétimo  lugar com 2,2%, segundo a pesquisa Consult encomendada pelo Blog do BG, registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) com o número 08950/2016.

Em Macaíba o prefeito do PSD, Fernando Cunha, buscará o quarto mandato e não saiu nenhuma pesquisa registrada este ano. A oposição ver o cenário favorável e falam que o médico está desgastado, o governo afirma que teve dificuldades devido a crise financeira ao qual passa o país, mas está confiante na reeleição.

José Cruz/Agência Brasil

Daniel Isaia – Correspondente da Agência Brasil

A Justiça Federal do Rio Grande do Sul autorizou a presidenta afastada Dilma Rousseff a usar as aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB) em viagens pelo país. A decisão da juíza Daniela Cristina de Oliveira Pertile, da 6ª Vara Federal da capital gaúcha, estabelece uma condição: que os custos das viagens sejam ressarcidos por Dilma ou pelo PT. Antes da autorização, publicada ontem (23), o uso dessas aeronaves pela presidenta afastada estava restrito ao trecho entre Porto Alegre e Brasília por recomendação da Casa Civil.

A decisão judicial foi tomada a partir de uma ação movida por Dilma contra a União. Ela sustentou que o afastamento da Presidência da República não implicava a limitação das garantias próprias do cargo. Sob o governo do presidente interino Michel Temer, a presidenta afastada foi restringida de usar as aeronaves da FAB, de estar acompanhada de assessores nessas viagens e de utilizar a nomenclatura do gabinete pessoal. A ação sustentou, ainda, a incompetência do Poder Executivo para rever ou limitar o ato do Senado Federal que determinou o afastamento de Dilma.

A União, em defesa, argumentou que o uso do transporte aéreo oficial é restrito a atividades de interesse público e que a utilização desses aviões sem agenda oficial caracterizaria desvio de finalidade.

A juíza Daniela entendeu que o uso das aeronaves da FAB por Dilma é necessário para garantir a segurança pessoal da presidenta afastada, que não poderia utilizar aviões comerciais em suas viagens. A decisão também autoriza os assessores da presidenta a utilizarem os aviões nos mesmos termos, mediante ressarcimento dos custos e manteve a estrutura do gabinete pessoal de Dilma.

A Advocacia-Geral da União informou que está analisando a autorização da juíza para decidir se recorre ou não ao colegiado do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4). Enquanto isso, o governo disse que vai cumprir a decisão judicial.

Bastidores

Estamos conversando

Dois pré-candidatos que pretendem disputar ao executivo em Macaíba estão dialogando mas até agora nada de uma futura aliança. Enquanto um se mostra que não abrirá mão da cabeça da chapa, o outro nome acredita que até o registro de candidatura vai conseguir convencer seu adversário a somar em sua chapa como vice.

Radicalismo barato

Quem tentar usar do radicalismo para tentar faturar votos poderá ser surpreendido nas urnas. Uma eleição municipal não tem espaço para quem quer usar o cenário político nacional para atingir partidos adversários, principalmente com argumentos baratos.

O ex-vice

Além da possibilidade de um médico ou um empresário de um grande supermercado vir ser o vice do atual prefeito, existe a possibilidade do ex-vice, Auri Simplicio (DEM), voltar a somar na chapa. A informação foi ventilada nos bastidores.

 

 

 

Foto: Léo Cabral

Foto: Léo Cabral

Nesta última quarta-feira (22), a ex-senadora Marina Silva esteve em Natal, lançando a pré-candidatura de Freitas Júnior (REDE), a Prefeito de Natal. Marina Silva falou da importância de um jovem disputar uma eleição e principalmente de ter um programa para apresentar aos natalenses na campanha. Freitas Júnior agradeceu a presença da porta-voz nacional da REDE Sustentabilidade e falou dos diversos problemas que Natal vem efrentando, entre eles do transporte público, da saúde e da segurança, onde afirmou que a segurança também é dever da prefeitura.

Marina Silva ressaltou a importância de um programa de governo para apresentar a sociedade  a solução dos problemas da área da saúde, transporte público e segurança da capital potiguar. “Você tem que mostrar como vai resolver esses problemas, em 2014 a presidente  foi eleita sem programa e vimos que ela fez tudo diferente do que falava, só falar não basta, tem que tá registrado no papel” finalizou a ex-senadora.

No evento ainda foram lançado todos os nomes dos pré-candidatos que irão disputar uma vaga para Câmara Municipal, entre eles, os porta-vozes da REDE em Natal, a ativista social Walkiria Kozakevic e o analista da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, José Petronilo.

precan

Marília, Fernando, Kátia e Normando

A disputa a Prefeitura de Macaíba deverá ser uma das mais concorridas em relação as últimas eleições. O pleito que se  próxima  mostra sem favoritos, onde o prefeito Fernando Cunha (PSD) tentará ser reeleito, a ex-prefeita Marília Dias (PMDB) tentará administrar a cidade pela segunda vez, o delegado Normando Feitosa (PR) concorre pela primeira vez a um cargo eletivo na cidade e a vereadora Kátia Sena (PRP) também deverá disputar o pleito, sendo um dos nomes que mais fez oposição ao prefeito Fernando Cunha.

Quatro pré-candidatos que se confirmarem seus nomes até 05 de agosto, terão quarenta e cinco dias de campanha para convencer o eleitor que tem as condições de administrar o Palácio Auta de Souza a partir de 2017. Hoje pelo cenário atual, a disputa está equilibrada, o maior problema está relacionado a aliança, onde vários partidos estão indefinidos sobre quem apoiar.

Uma possível aliança entre o PR e o PMDB neste momento está descartada, o próprio delegado Normando Feitosa nos informou que o partido não indicará o vice do PMDB.

marina e alisson

O advogado Alisson Taveira (REDE) teve ontem (23) sua pré-candidatura a Prefeitura de Touros lançada pela ex-senadora Marina Silva. A porta-voz nacional da REDE Sustentabilidade junto ao jovem Zé Gustavo prestigiaram o evento de lançamento das pré-candidaturas da REDE no municipío.

Marina Silva ressaltou que Alisson Taveira tem boas condições de cuidar da cidade, pois é um batalhador pela cidade e merece a confiança do povo de Touros.

Alisson Taveira falou das pessoas que estão se interessando pela mudança  “Esse novo sujeito político está nas ruas, está esperando a hora certa. A mentira tem dia e hora certa para acabar. Falta humildade e respeito ao povo de Touros”, finalizou Alisson

São Paulo - A Polícia Federal cumpre mandado de busca e apreensão como parte da Operação Custo Brasil na sede do Partido dos Trabalhadores, na capital paulista (Rovena Rosa/Agência Brasil)

Rovena Rosa/Agência Brasil

Por meio de nota à imprensa, o Partido dos Trabalhadores condenou as buscas da Polícia Federal realizadas na manhã de hoje (23) na sede nacional do PT em São Paulo, no âmbito da Operação Custo Brasil, um desdobramento da Lava Jato. A operação de busca durou sete horas e, para o partido, foi “desnecessária e midiática”.

“Em meio à sucessão de fatos e denúncias envolvendo políticos e empresários acusados de corrupção, monta-se uma operação diversionista na tentativa renovada de criminalizar o PT”, diz a nota do partido. A nota diz ainda que o PT não tem nada a esconder e “sempre esteve e está à disposição das autoridades para quaisquer esclarecimentos”.

A Operação Custo Brasil foi deflagrada na manhã de hoje pela PF em conjunto com o Ministério Público Federal e a Receita Federal. O objetivo é apurar o pagamento de propina, proveniente de contratos de prestação de serviços de informática, no valor de R$ 100 milhões, entre os anos de 2010 e 2015, a pessoas ligadas a funcionários públicos e agentes públicos no Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

Um dos presos na operação foi o ex-ministro do Planejamento, Paulo Bernardo. A nota do partido também cita acusações a correligionários: “a respeito das acusações assacadas contra filiados do partido, é preciso que lhes sejam assegurados o amplo direito de defesa e o princípio da presunção de inocência”, diz o texto, assinado pela Executiva Nacional do PT.

Advogado do PT

O advogado do PT Luiz José Bueno de Aguiar também se manifestou sobre as buscas na sede do partido. Para ele, não havia necessidade do cumprimento de mandado de busca e apreensão e a ação foi “uma busca para tirar foco de outras coisas”.

Questionado por jornalistas, ao deixar a sede do PT, sobre o que seriam as “outras coisas”, Aguiar explicou: “tirar o foco de investigações óbvias que estão sendo feitas no país inteiro e que não envolvem o Partido dos Trabalhadores. Não há que mencionar nenhuma, mas são todas de conhecimento público”, afirmou.

Segundo o advogado, os policiais recolheram documentos que já estão em órgãos oficiais e recibos que poderiam ser obtidas de outras formas. “São documentos públicos todos eles. Não vejo tanta razão para toda essa mídia, pessoal armado até os dentes. Acho que faz parte do espetáculo midiático”, disse Aguiar. Além de papéis, os policiais levaram, segundo o advogado, quatro computadores que ele não soube dizer a quem pertenciam.

Luiz José Bueno de Aguiar disse também não saber exatamente o que os policiais estavam buscando. “São dois inquéritos policiais: um de 2015 e um processo da 6ª Vara da Justiça Criminal de São Paulo de 2016”, completou. “Já estou providenciando procuração para tentar ter acesso aos autos o mais rápido possível para saber do que se trata”, disse.

De acordo com ele, os policiais não entraram na sala da presidência do PT paulista. “Achei o ato desnecessário, mas não houve violência. Não entraram na sala da presidência. Não houve nada na sala da presidência. [A ação] limitou-se a questões contábeis, o que faz parte do meu espanto, porque documentos contábeis são públicos e não há necessidade de busca e apreensão, bastaria uma simples requisição.”

O presidente nacional do PT, Rui Falcão, chegou à sede do partido em São Paulo por volta das 13h, sem falar com a imprensa.