Educação Arquivo

A III Escola Latino-Americana de Engenharia de Software (ELA-ES), evento promovido pela Sociedade Brasileira de Computação (SBC), acontece em Natal, de 26 a 29 de julho, no Instituto Metrópole Digital (IMD).

A terceira edição da Escola é uma organização conjunta da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN), coordenada pelos professores Francisco Dantas (UERN) e Thais Batista (UFRN).

A programação da ELA-ES inclui palestras de renomados cientistas brasileiros e internacionais, que discutem tópicos relacionados à área de Engenharia de Software. Além disso, o evento conta com a palestra Como Planejar Pesquisas em Engenharia de Software, apresentações de trabalhos diversos na área, bem como painéis e um minicurso.

As inscrições devem ser efetuadas neste link. O número de vagas é limitado.

Apenas 4,5% das escolas públicas do país têm todos os itens de infraestrutura previstos em lei, no Plano Nacional de Educação (PNE), de acordo com levantamento feito pelo movimento Todos pela Educação. As condições de infraestrutura são mais críticas no ensino fundamental, etapa que vai do 1º ao 9º ano: 4,8% das escolas possuem todos os itens. No ensino médio, a porcentagem sobe para 22,6%.

O levantamento foi feito com base no Censo Escolar de 2015 e levou em consideração o acesso a energia elétrica; abastecimento de água tratada; esgotamento sanitário e manejo dos resíduos sólidos; espaços para a prática esportiva e para acesso a bens culturais e artísticos; e, equipamentos e laboratórios de ciências. Foi considerada ainda a acessibilidade às pessoas com deficiência.

Entre os itens mais críticos estão o laboratório de ciências – presente em apenas 8,6% das escolas públicas de ensino fundamental e 43,9% de ensino médio – e a quadra esportiva – presente em apenas 31% de todas as escolas públicas. Fatores básicos, como acesso à água tratada e esgoto sanitário, ainda não são universais, sendo verificados, respectivamente, em 91,5% e 37,9% das escolas públicas.

“O percentual de escolas bem equipadas é super baixo. Em muitos casos estão questões básicas como água potável e esgotamento. Esse percentual não melhora notavelmente. O investimento nas escolas sem dúvida vai estar prejudicado com crise econômica”, diz a superintendente do Todos Pela Educação, Alejandra Meraz Velasco.

Os itens são determinados no PNE, Lei 13005/2014, que estabelece metas e estratégias a serem cumpridas pelo país da educação infantil a pós-graduação, até 2024. O PNE estabelece também uma estratégia intermediária, de dois anos de vigência (prazo que terminou na última sexta-feira), quando o país deveria ter definido parâmetros mínimos de qualidade dos serviços da educação básica. Esses parâmetros seriam utilizados como referência para infraestrutura das escolas, recursos pedagógicos, entre outros insumos relevantes, bem como instrumento para adoção de medidas para a melhoria da qualidade do ensino. No entanto, isso não foi feito.

“Esses parâmetros servirão de referência para a infraestrutura e demais insumos. A partir deles, poderíamos definir outra questão do plano, que é o financiamento com o CAQi [Custo Aluno-Qualidade inicial]”, diz Alejandra. Os itens já expressos na lei deverão estar presentes nas escolas até 2024. A definição clara de parâmetros de qualidade, no entando, poderá orientar melhor a infraestrutura e os gastos com educação.

Ler mais…

concurso_0
Mariana Tokarnia – Repórter da Agência Brasil

As metas previstas no Plano Nacional de Educação (PNE) para o ensino médio não serão cumpridas se o país mantiver o atual ritmo de inclusão de estudantes e de adequação de idade com a série cursada. De acordo com projeção feita pelo Instituto Aytron Senna, até o final da vigência da lei, em 2024, mantido o cenário atual, o Brasil ainda terá que incluir mais de 10% dos jovens na etapa. Para cumprir as metas, o principal desafio é tornar a escola mais atrativa.

Pelo PNE, lei que estabelece metas e estratégias desde o ensino infantil à pós-graduação para até o final deste ano, todos os estudantes de 15 a 17 anos deverão estar na escola e, até 2024, pelo menos 85% desses estudantes deverão estar na idade correta, ou seja, no ensino médio. Segundo levantamento do Instituto Ayrton Senna, se mantivermos o atual ritmo, em 2024, sairemos dos atuais 84,3% para cerca de 88% dos jovens nessa idade na escola. Desses, atualmente, 58,6% estão na etapa correta. Em 8 anos, serão pouco mais de 70%, ou seja, ainda distante da meta prevista no PNE (85%).

“O ensino médio é na minha visão o grande desafio da educação brasileira”, diz o diretor de articulação e inovação do Instituto Ayrton Senna, Mozart Neves Ramos. Segundo ele, na etapa, não basta os pais obrigarem os filhos a irem a escola, as aulas devem ser atraentes para que esses jovens tenham interesse em manter os estudos. “A escola hoje está distante dos anseios desse jovem. Precisamos de uma escola que possa desenvolver os anseios dele, seja para ingressar no ensino superior, seja oferecendo educação profissional para preparar para o mundo do trabalho”, complementa.

Prova do desinteresse é o desempenho dos jovens na etapa de ensino. Atualmente, 27,2%  têm o aprendizado adequado em português e somente 9,3%, em matemática. De acordo com Ramos, o inchaço de disciplinas e a falta de professores formados nas áreas em que atuam contribuem para o desinteresse.

ENEM-20131

Agência Brasil – Desde ontem (25), estudantes de todo o país já podem fazer gratuitamente o simulado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), na plataforma Hora do Enem. As provas podem ser acessadas até as 20h do dia 3 de julho.

Qualquer interessado que estiver se preparando para o Enem poderá participar. Basta se cadastrar no site horadoenem.mec.gov.br. Os alunos da rede pública que não tiverem acesso à internet poderão fazer o simulado em sua própria escola, entre os dias 27 de junho e 1º de julho. Além de poder conferir a nota imediatamente após o término da prova, o estudante também poderá checar se conseguiu atingir a nota de corte do curso ou universidade desejada.

Na hora de se cadastrar, o estudante informa o que busca com o Enem. A plataforma disponibilizará então um plano de estudos para que possa alcançar o objetivo. O resultado do simulado do Enem mostrará como está o desempenho do aluno em relação ao curso que pretende fazer.

Este é o segundo simulado online. Mais de 710 mil estudantes de todo o país fizeram o primeiro simulado nacional do Hora do Enem, realizado entre os dias 30 de abril e 1º de maio, e repetido entre os dias 7 e 8 de maio. Pelo menos 85% dos alunos que fizeram a prova estudam na rede pública de ensino.  Pelo menos mais dois serão feitos até a data do Enem, previstos para os dias 13 de agosto e 8 e 9 de outubro. O último exame será no mesmo formato do Enem e terá dois dias de duração. Não haverá simulado da redação.

Realizado em parceria entre o Ministério da Educação (MEC), o Serviço Social da Indústria (Sesi) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), o Hora do Enem oferece aos alunos cadastrados uma plataforma de estudos personalizada. Além de poder testar seus conhecimentos em simulados, os estudantes têm acesso a ferramentas como testes de nivelamento em diferentes matérias, videoaulas, exercícios comentados por professores e possibilidade de criar um cronograma de estudos online.

Desenvolvida pela Geekie Games, a plataforma também está disponível na Google Play para download em smartphones Android.

Enem

O Enem de 2016 será nos dias 5 e 6 de novembro. A nota do Enem é usada na seleção para vagas em instituições públicas, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), bolsas na educação superior privada por meio do programa Universidade para Todos (ProUni) e vagas gratuitas nos cursos técnicos oferecidos pelo Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica (Sisutec).

O resultado do exame também é requisito para receber o benefício do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e participar do programa Ciência sem Fronteiras. Para pessoas maiores de 18 anos, o Enem pode ser usado como certificação do ensino médio.

ufrn

Estão abertas, até o dia 6 de julho, as inscrições para o curso de mestrado profissional em Engenharia de Software da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). São oferecidas vagas nas linhas de pesquisa: Engenharia de Sistemas Web e Desenvolvimento de Jogos Digitais.

Entre as 20 vagas disponíveis, oito são destinadas a servidores da área de TI do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN), duas a servidores da UFRN e dez serão destinadas a funcionários de empresas atuantes no setor de Tecnologia da Informação, mediante convênio específico a ser firmado com a universidade.

As inscrições devem ser feitas via Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (Sigaa). De acordo com o edital, somente serão homologadas as inscrições no processo seletivo de profissionais vinculados a empresas públicas ou privadas que tenham manifestado interesse oficialmente em estabelecer convênio com a UFRN para custeio do curso.

O processo seletivo acontece entre os dias 7 e 13 de julho com prova escrita, entrevista técnica e análise da proposta de Intervenção. A divulgação do resultado final está prevista para o dia 14 de julho.

Outras informações podem ser conferidas no edital de seleção ou pelo telefone: (84) 3342-2216, ramal 114.

ufrn

Estão abertas até o dia 29 de junho, as inscrições para o processo seletivo do curso de mestrado ofertado pelo Programa de Pós-graduação em Engenharia Civil da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Serão 11 vagas, sendo uma destinada aos servidores da Universidade.

Os interessados devem realizar inscrição online por meio deste link, em que será necessário inserir dados pessoais e a documentação comprobatória de forma digitalizada descrita no edital, que posteriormente deverá ser apresentada no ato da matrícula.

O processo seletivo está previsto para os dias 5 e 8 de julho, em duas etapas: prova escrita e objetiva de conhecimentos básicos, e análise do desempenho acadêmico e do currículo. O resultado final está previsto para o dia 8 de julho.

Outras informações sobre o processo seletivo podem ser conferidas no site do Programa de Pós-graduação em Engenharia Civil, no edital de seleção, ou pelo telefone: (84) 3342-2284.

Foto: Macaíba no Ar

Foto: Macaíba no Ar

A Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ) está com inscrições abertas para processo seletivo para o ingresso nos cursos técnicos subsequentes até o dia 28 deste mês. São 100 vagas disponíveis em Agroindústria, Agropecuária e Aquicultura.

Os candidatos devem preencher o formulário de acordo com as instruções constantes no edital e efetuar a entrega na Direção da EAJ ou nas sedes dos Sindicatos Rurais dos municípios.  Não há taxa de inscrição.

As provas de redação, português e matemática serão aplicadas no dia 1º de julho, na própria EAJ. Para visualizar o conteúdo, basta consultar o edital, por meio deste link.

Os cursos têm duração de dois anos. Além destes, a Escola Agrícola de Jundiaí também oferta cursos de formação inicial com o Pronatec, ensino a distância e cursos de graduação de pós-graduação.

O Programa de Pós-graduação em Matemática Aplicada e Estatística (PPgMAE) está com inscrições abertas, até esta quarta-feira, dia 22 de junho, para a seleção do curso de mestrado referente ao período letivo de 2016.2.

O Programa oferece 6 vagas, distribuídas nas áreas de concentração de Modelagem Matemática (três) e de Probabilidade e Estatística (três). As inscrições são realizadas via Sigaa.

O processo terá três etapas: avaliação dos documentos requeridos e do currículo (eliminatória); prova escrita (eliminatória e classificatória) e distribuição das vagas de acordo com a disponibilidade.

Pelo calendário do Programa, o resultado da primeira etapa da seleção será anunciado no dia 29 de junho, e a realização das provas do exame teórico será no dia 11 de julho. O resultado final do processo seletivo está previsto para o dia 18 de julho, e o início das aulas está previsto para o dia 1º de agosto.

Mais informações no site do Programa de Pós-graduação em Matemática Aplicada e Estatística ou no Edital disponível neste  link . Contato com a coordenação, pelos telefones (84) 3215-3809 e 99193-6404, ou pelo e-mail ppgmae@ccet.ufrn.br.

ufrn4

O Centro de Biociências (CB) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) realiza, de 27 a 29 de junho, o III Curso de Ciência de Animais de Laboratório (CCAL). O curso, que visa à contribuição no desenvolvimento de habilidades e competências mínimas necessárias aos usuários que utilizam biotérios de criação, manutenção e experimentação, acontece no Anfiteatro das Aves no CB.

Com característica multidisciplinar, o projeto tem o objetivo de capacitar estudantes de pós-graduação, graduação ou técnicos, e atende às áreas das ciências biológicas, agrárias e da saúde, abordando conteúdos que envolvem fisiologia, genética, biologia molecular, biologia animal e farmacologia, possibilitando aos alunos um melhor entendimento sobre a ciência dos animais de laboratório.

As inscrições para o curso estão abertas e devem ser realizadas por meio do Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (Sigaa) neste link. Mais informações e a programação completa das atividades do III CCAL estão disponíveis aqui.

Portal BO – Quatro candidatos a vaga do curso de Medicina de uma Universidade particular de Natal foram autuados neste sábado (18 ) e domingo (19), suspeitos de fraude durante o exame de avaliação para o ingresso. Um adolescente de 17 anos e três maiores de idade, sendo um homem e duas mulheres usavam pontos de comunicação durante as provas, disse a polícia.

De acordo com o agente da Polícia Civil Armando Paulo, da delegacia de plantão da zona Sul, a fraude foi descoberta por fiscais que acompanhavam os candidatos nas salas e em seguida denunciada a equipe coordenadora do concurso. “Na tarde do sábado foram dois candidatos, um menor e outro maior de 23 anos, já neste domingo as autuadas foram mulheres, sendo uma de Natal e outra da cidade de Alexandria, também maiores de idade”, informou.

O policial ainda disse que as mulheres relataram que pagaram cerca de 4 mil reais pelas respostas via ponto, porém este mesmo valor foi arbitrato como fiança para que as candidatas podessem responder em liberdade. Os outros dois envolvidos também foram liberados mediante fiança.

Ângela Paiva Reitora da UFRN/ Foto: IMD

No próximo dia 22, os reitores das 63 universidades federais vão pedir ao ministro da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação (MCTIC), Gilberto Kassab, mais recursos para financiamento de pesquisa, inovação, e a garantia da manutenção dos projetos em andamento nessas áreas, nas instituições federais.

Na última terça-feira, 13, o ministro confirmou à direção executiva da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), presença na próxima reunião plenária dos reitores, em Brasília, ocasião em que será debatido o Marco Legal da Ciência, Tecnologia e Inovação e políticas públicas para a expansão da área no país. Atualmente, o Brasil figura como a 90ª posição no ranking mundial de inovação e aplica cerca de 1,2% do PIB em pesquisa, enquanto em outros países investem o correspondente a 3%.

Presente à audiência, a reitora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e vice-presidente da Andifes, Angela Maria Paiva Cruz, classificou como produtivo o encontro com o Ministro. “A Andifes defende o retorno da estrutura anterior do MCTI, porque com um único ministério para áreas tão amplas, as políticas para o setor podem diminuir e, consequentemente, projetos e programas de pesquisa também. Este é o posicionamento dos reitores da Associação e é o que vamos defender ao recebermos o ministro”.

Na última viagem a Brasília, nos dias 14 e 15 de junho, a reitora se reuniu com os secretários de Regulação e Supervisão da Educação Superior (Seres) e de Educação Profissional e Tecnológica (Setec), Maurício Costa Romão e Marcos Viegas, ambos do Ministério da Educação (MEC). Este último liberou parte do aporte financeiro de projetos vinculados às secretarias.

O Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) lançou 6 editais de processo seletivo para cursos de especialização. Todos os cursos são gratuitos, com aulas presenciais. Os interessados devem se inscrever no período de 20 de junho a 4 de julho, no site de processos seletivos do IFRN.

A taxa de inscrição no processo seletivo é R$ 30 e deve ser paga até o dia 5 de julho, em qualquer agência bancária. A solicitação de isenção da taxa pode ser feita entre 20 e 23 de junho, no mesmo site de inscrições, por estudantes pertencentes à família de baixa renda que comprovem inscrição no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico). A seleção de estudantes será realizada a partir da análise de currículo acadêmico e do histórico do curso de graduação, observando-se o Índice de Rendimento Acadêmico (IRA).

SOBRE AS VAGAS

São ofertadas vagas para Especialização em Educação de Jovens e Adultos no contexto da Diversidade (Campus Canguaretama – Edital 17/2016); Ensino de Ciências Naturais e Matemática (campi Currais Novos, Macau e Parnamirim – Edital 18/2016) e Gestão de Programas e Projetos de Esporte e de Lazer na Escola (Campus Natal-Cidade Alta – Edital 19/2016).

Os editais 20, 21 e 22 ofertam os mesmos cursos com vagas reservadas a servidores efetivos do IFRN, portadores de diploma de graduação, que atuam como professores e/ou gestores.

O preenchimento das vagas, por campus e curso, dar-se-á através de processo classificatório e eliminatório e será realizado por meio de análise do curriculum acadêmico e do histórico acadêmico do curso de graduação dos candidatos inscritos, observando-se, neste, o Índice de Rendimento Acadêmico (I.R.A.).

Estão abertas, até terça-feira, dia 21, as inscrições do processo seletivo para Especialização em Big Data, ofertado pelo Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN). São 29 vagas disponibilizadas para a turma 2016. Podem se inscrever os graduados na área de Tecnologia da Informação (TI), Engenharias, Ciências Biológicas e Geociências.

A especialização é uma pós-graduação lato sensu, que qualifica profissionais a conciliar fundamentação teórica com aspectos práticos, permitindo que o aluno atue em atividades que envolvam grande quantidade de dados (Big Data), infraestrutura de processamento, comunicação e armazenamento em larga escala, entre outros.

As inscrições acontecem exclusivamente através do link. Para efetuar, o candidato deve submeter os seguintes documentos: cópia do RG e CPF; diploma ou certificado de conclusão de curso nas áreas de Tecnologia da Informação (TI), Engenharias, Ciências Biológicas e Geociências; currículo profissional; e, para os servidores da UFRN, anexar parecer do chefe imediato. A taxa de inscrição é de R$ 50, e só será considerado o pagamento dentro do período de inscrição.

A divulgação do resultado do processo seletivo está prevista para o dia 23 de junho, no portal do Instituto Metrópole Digital <http://portal.imd.ufrn.br/>. As matrículas acontecem no dia 28 de junho, com o início das aulas previsto para o dia 1º de julho.

Mais informações podem ser consultadas no portal do IMD, através do link e também pelo edital que rege as inscrições da especialização, disponível no site do IMD: www.imd.ufrn.br.

novas-regras-do-fies-em-2015

O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) oferecerá 75 mil vagas no segundo semestre. O edital foi assinado hoje (16) em cerimônia no Palácio do Planalto pelo presidente interino Michel Temer e pelo ministro da Educação, Mendonça Filho. As inscrições serão do dia 24 a 29 de junho e o resultado será divulgado no dia 30 de junho. As vagas serão disponibilizadas pela internet a partir do dia 21 de junho.

O MEC também aumentará o limite de renda dos participantes. Até o último processo seletivo era preciso ter uma renda familiar per capita de até 2,5 salários mínimos. Agora o limite será três salários mínimos. “É um fator positivo porque muitas pessoas que tinham o sonho de que o filho pudesse estudar e chegar à faculdade estavam limitadas por conta do teto que estava muito baixo”, disse Mendonça Filho.

“Isso mostra o esforço e o compromisso do governo do presidente Temer no sentido de assegurar a continuidade de políticas públicas que atendam a necessidade dos estudantes brasileiros”, diz Mendonça Filho. No total, haverá o investimento de R$ 450 milhões.

As vagas ofertadas no Fies vêm sendo reduzidas desde o ano passado. Em 2014, foram ofertados 732.510 financiamentos. No ano passado, foram 278.040 vagas. No primeiro processo seletivo deste ano, foram ofertadas 250.279 vagas em 1.337 instituições de educação superior – dessas, mais de 100 mil ficaram ociosas, segundo balanço da gestão anterior, de Aloizio Mercadante.

Segundo Mendonça Filho, a oferta no segundo semestre, diante de um cenário de ajuste fiscal, foi possível graças a readequações orçamentárias feitas pela pasta. “Se fôssemos seguir o que foi deixado pela presidenta Dima, seria impossível disponibilizar as vagas”, afirmou o ministro. Mendonça Filho disse que assumiu a pasta com um total de R$ 1,799 bilhão em dívidas.

O Fies oferece financiamento de cursos em instituições privadas a uma taxa efetiva de juros de 6,5% ao ano. O percentual do custeio é definido de acordo com o comprometimento da renda familiar mensal bruta per capita do estudante. Atualmente, 2,1 milhões de estudantes participam do programa.

 

ufrn4

Estão abertas as inscrições para o curso de mestrado profissional em Engenharia de Software da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). São oferecidas vagas nas linhas de pesquisa: Engenharia de Sistemas Web e  Desenvolvimento de Jogos Digitais.

Entre as 20 vagas disponíveis, oito são destinadas a servidores da área de TI do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN), duas aos servidores da UFRN e dez serão destinadas a funcionários de empresas atuantes no setor de Tecnologia da Informação, mediante convênio específico a ser firmado com a universidade.

As inscrições devem ser feitas via Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (Sigaa). De acordo com o edital, somente serão homologadas as inscrições no processo seletivo de profissionais vinculados à empresas públicas ou privadas que tenham manifestado interesse oficialmente em estabelecer convênio com a UFRN para custeio do curso.

O processo seletivo acontece entre os dias 7 e 13 de julho com prova escrita, entrevista técnica e análise da proposta de Intervenção. A divulgação do resultado final está prevista para o dia 14 de julho.

Outras informações podem ser conferidas no edital de seleção ou pelo telefone: (84) 3342-2216, ramal 114.