Educação Arquivo

O Comando da 3ª Companhia Independente de Polícia Militar de Currais Novos (3ª CIPM), e a Coordenação Regional do Programa Educacional de Resistência ás Drogas (Proerd), promoveram nesta última quinta-feira (24) mais uma formatura. Desta vez, o programa conclui a capacitação de cerca de 1200 alunos, do 5º e 7º ano, de 27 escolas do município.

Para o subtenente Adaildo, coordenador do Proerd na cidade, esses estudantes agora estão aptos a fazerem a diferença na comunidade. “O que eles aprenderam nas aulas, eles levaram para a família e amigos. Muitos pais já vieram conversar com a gente afirmando que deixaram de fumar e beber depois de conversarem com os filhos sobre o Proerd”, afirmou.

Ainda segundo o subtenente, durante as 12 aulas – que duram cerca de 3 meses – foi trabalhado com os estudantes estratégias para que elas possam viver em um ambiente mais seguro e responsável.

O Proerd é desenvolvido nas escolas públicas e particulares, no 5º e 7º ano do Ensino Fundamental, na educação infantil (PROERD Kids) e para adultos com o Proerd para Pais, por policiais militares treinados e preparados para desenvolver o lúdico através de metodologia especialmente voltada para crianças, adolescentes e adultos. O objetivo é transmitir uma mensagem de valorização à vida, e da importância de manter-se longe das drogas e da violência.

29-MACAIBA

O município de Macaíba conquistou o Selo UNICEF Município Aprovado 2013-2016 devido às ações para a melhoria dos índices de qualidade de vida das crianças e dos adolescentes desenvolvidas pela Prefeitura de Macaíba no período. O Selo UNICEF é um reconhecimento internacional do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Em Inglês, United Nations Children’s Fund – UNICEF).

Entre as ações realizadas pela atual administração municipal para a melhoria da qualidade de vida dos jovens do município estão o as atividades do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), que atende mais de mil crianças e adolescentes, as atividades realizadas na Vila Olímpica de Macaíba, o maior complexo poliesportivo do Rio Grande do Norte e projetos sociais como a Escola de Música de Macaíba, que atende centenas de alunos da rede pública municipal de ensino.

Projeto de aluno do IFRN foi selecionado pelo Governo Federal

Sempre envolvido com atividades e projetos ligados às atividades físicas, o aluno do curso de Gestão Desportiva e de Lazer Genildson de Oliveira Silva criou o projeto ‘Cidade do Brincar: Praticando Esporte para Cidadania’, com a orientação da professora Kadydja Karla Nascimento Chagas. A proposta era submeter a ideia à seleção nacional realizada pelo Governo Federal.

Ontem (24), o graduando do Campus Natal-Cidade Alta do IFRN recebeu a notícia que o seu projeto foi um dos 3 selecionados no Rio Grande do Norte para ser contemplado pelo Programa Brincando com Esporte, do Ministério do Esporte. “Eu venho seguindo uma linha de projetos de Políticas Públicas de Esporte e Lazer. Como participei de cursos em comunidades sempre pensei em criar o meu próprio programa. O principal objetivo do projeto ao ser criado era democratizar o esporte e o lazer e oferta-los para as crianças e adolescentes”, disse Genildson.

A partir de dezembro, o Cidade do Brincar ganhará vida, começando pela seleção de 400 crianças e adolescentes, entre 6 e 17 anos, residentes dos bairros Cidade Alta, Rocas, Mãe Luiza e Alecrim – regiões próximas ao campus – que terão a chance de estarem inseridas em um mundo de brincadeiras, arte, cultura e esportes. As atividades, que terão duração de um mês contando a partir do dia 2 de janeiro de 2017, serão executadas por equipes que serão subdividas em núcleos e formadas por pessoas que estudam ou são capacitadas nas áreas de esporte e lazer.

O cronograma de atividades já está montado, as crianças e adolescentes inscritas no projeto poderão usar do esporte e das brincadeiras como ferramenta de desenvolvimento de seus saberes pessoais, cognitivos e sociais. As turmas poderão praticar esportes de aventura dentro da escola – com instrutores de slackline e de escalada em parede – jogos de mesa, populares, dança e alongamento, além de entrarem em contato com o lado cultural através do Museu de Brinquedo e do Trem, ambos situados em unidade do Campus Cidade Alta.

Para ser selecionado, o ‘Cidade de Brincar: Praticando Esporte com Cidadania’ passou por um processo seletivo concorrendo com projetos inscritos por Universidades, Institutos Federais e escolas de todo o Brasil. A primeira etapa teve participação fundamental do Campus Natal-Cidade Alta, que precisou comprovar sua situação orçamentária com o Governo. Logo em seguida, o projeto técnico foi submetido à análise, já informando seus objetivos, critérios, orçamento e cronograma.

“Com a divulgação do resultado senti muita alegria. Minha expectativa é que possa iniciar o ano com o pé direito, junto com o Campus. Em janeiro, colocaremos em prática um projeto como esse, com suporte do Governo Federal. Estou muito feliz”, finalizou o estudante de graduação.

Foto: Portal UFRN

Foto: Portal UFRN

Os professores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte deliberaram pelo estado permanente de mobilização e participação nos atos nacionais unificados, mas foram contra a deflagração de uma nova greve. A decisão aconteceu em plebiscito realizado entre os dias 22 e 23 de novembro, através de sistema eletrônico. Foram 783 (71,6%) votos contra e 311 (28,4%) a favor deflagração da greve.

Alunos apresentarão seu talento musical ao grande público.

A Escola de Música de Macaíba realizará o seu terceiro Recital Semestral, no próximo dia 9 de dezembro, às 18h, no Pax Club.

Na ocasião os alunos do projeto social apresentarão seu talento musical ao grande público. Apresentações de violinos, violões, baterias entre outros vários e diversos instrumentos serão realizadas.

Projeto social desenvolvido pela Prefeitura de Macaíba, a Escola de Música foi criada no ano de 2006 e propicia aulas gratuitas de uma série de instrumentos para centenas de estudantes da rede pública de ensino macaibense e do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos. As aulas acontecem no contraturno das aulas regulares.

Assecom – PMM

A Prefeitura de Macaíba continua com as obras da creche municipal do distrito de Cana Brava. Os trabalhos estão avançados no local que terá capacidade para atender centenas de crianças entre um e cinco anos de idade, do distrito e de comunidades e assentamentos próximos como Cajarana, Tabatinga, Lagoa Seca, Quilombo dos Palmares e Libertação.

A nova unidade de ensino, que sendo construída com recursos próprios terá cinco salas, pátio, berçário e fraldário. A creche é mais um investimento da administração municipal na área de educação, que está construindo outras três novas creches em Macaíba, no bairro Campo das Mangueiras e nos distritos de Cajazeiras e Traíras.

A Prefeitura também construiu e entregou para a população o centro municipal de ensino infantil professora Maria Eunice Eugênia, no conjunto Monte Líbano.

A creche recebeu um plantio de mudas da espécie Nim, que além de gerar sombra irá melhorar a sensação térmica do entorno das salas.

Comuns nos protestos que antecederam e sucederam a consolidação do impeachment de Dilma Rousseff (PT) no Congresso, expressões políticas como “Fora, Dilma”, “Fora, Temer” e “Volta, Dilma” poderão zerar a nota do candidato que as utilizou na redação do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2016, no último dia 6.

É o que prevê o conjunto de orientações pedagógicas encaminhadas no último fim de semana pelo Cebraspe (Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e Promoção de Eventos), o consórcio aplicador do Enem, para as equipes de supervisores e avaliadores da redação do Enem.

Matéria na íntegra no UOL Educação

Edwirges Nogueira – Correspondente da Agência Brasil

Professores das universidades federais do Ceará (UFC) e do Cariri (UFCA) e da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) decidiram hoje (18), em assembleia, decretar greve por tempo determinado em protesto contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55, que limita gastos do governo federal por 20 anos.

A paralisação vai começar na próxima terça-feira (22) e deve se estender até dia 13 de dezembro, quando está prevista a votação da PEC no Senado. Os docentes se unem aos movimentos dos servidores técnico-administrativos, que decretaram greve no dia 27 de outubro, e dos estudantes da UFC, que ocupam espaços dos campi da universidade desde o dia 4 de novembro. Na UFCA, a ocupação dos estudantes começou na semana seguinte.

A proposta de fazer greve até a votação da PEC 55 veio após os professores rejeitarem a deflagração de greve por tempo indeterminado em plebiscito realizado nos dias 30 de outubro e 1º de novembro. Na assembleia desta sexta-feira, 211 docentes votaram a favor da paralisação e 190, contra.

De acordo com o professor Leonardo Monteiro, presidente do Sindicato dos Docentes das Universidades Federais do Estado do Ceará (Adufc), o objetivo da greve é intensificar a mobilização pela não-aprovação da PEC 55.

“Esperamos que toda essa mobilização nacional tenha efeitos positivos na tramitação da PEC 55, que afeta diretamente os investimentos na educação pelos próximos 20 anos e vai ser um retrocesso no ensino, pesquisa e extensão, impactando toda a ciência, o ensino e a tecnologia no país por esse longo período de tempo. Buscamos sensibilizar não só a comunidade universitária, mas toda a sociedade, pois esses impactos serão negativos para toda a população, já que a universidade é um centro de estudos, informações e de tecnologia.”

A Adufc vai comunicar oficialmente os reitores das universidades até terça-feira, quando será instalado o comando de greve.

PEC

A chamada PEC do Teto de Gastos tem o objetivo de limitar o crescimento das despesas do governo pelos próximos 20 anos. O governo argumenta que a medida é necessária para reequilibrar as contas públicas nos próximos anos e impedir que a dívida do setor público, que atingiu 70% do Produto Interno Bruto (PIB) em agosto deste ano, aumente.

Diferentemente de outras áreas, as áreas de saúde e educação tiveram o limite traçado pelo mínimo a ser gasto e não o máximo das despesas. Em 2017, os dois setores não estarão sujeitos à limitação de gastos, apenas a partir de 2018, segundo o governo.

Clique para ampliar a imagem

Foto: Cícero Oliveira

Portal UFRN – A administração central da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) recebeu na tarde desta quinta-feira, 17, os presidentes da Confederação Brasileira de Empresas Juniores, Pedro Rio Verde, e da Federação das Empresas Juniores do Rio Grande do Norte, Guilherme Salustino. Ambos falaram à reitora, Angela Maria Paiva Cruz, e ao vice-reitor, José Daniel Diniz Melo, sobre os resultados positivos do incentivo da universidade à cultura de empresa júnior e sobre os desafios que as universidades têm a partir da Lei n. 13267/2016.

Na presença do pró-reitor de Pesquisa (Propesq), Jorge Falcão, do coordenador de Empreendedorismo da Propesq, professor Marciano Furukava, do coordenador do Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT), Aldair Dantas, os dois empresários agradeceram a contribuição institucional para a expansão dessa área no Rio Grande do Norte. Atualmente, das 56 empresas juniores do estado, 26 são da UFRN e outras 16 iniciativas neste segmento estão em andamento nos campus central, em Natal, e nos Ceres Caicó e Currais Novos, na Região Seridó do Estado.

Em consequência, a UFRN consta da primeira edição do Índice das Universidades Empreendedoras, como uma das instituições brasileiras de ensino superior que mais incentivam o empreendedorismo. Em âmbito regional, a instituição potiguar figura como terceira melhor colocada entre as 10 participantes do Nordeste. Para a reitora, esse destaque simboliza o apoio incondicional que a instituição oferta às iniciativas empreendedoras. “Basta dizer que somos uma das poucas instituições públicas de ensino superior no país a termos uma política institucional de incentivo ao empreendedorismo”, destacou Ângela Paiva.


eaj1-1024x580

A Coordenação Geral do Pronatec/EAJ/UFRN promove no próximo dia 19 de novembro o II Encontro formativo para professores do Pronatec Mulheres Mil. O evento tem como objetivo atualizar as ações desenvolvidas pelo Programa no RN. A formação contará com a participação da Analista Técnica responsável pelo Pronatec Mulheres Mil na Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação (SETEC-MEC), Jussara Maysa Silva Campos.

O evento irá discutir as disciplinas de Direitos da Mulher e Cidadania, Língua Portuguesa, Empreendedorismo, Sustentabilidade, Inclusão Digital, Relações Interpessoais, além de Informes pedagógicos e administrativos do Programa.

De acordo com o Coordenador Geral do Pronatec/EAJ/UFRN, Prof. João Inácio da Silva Filho, o Encontro é importante para alinhar as ações do Pronatec nesta nova oferta de cursos.

“Recentemente iniciamos as atividades de 52 turmas de cursos de Formação Inicial e Continuada (FIC)  do Pronatec Mulheres Mil  em 16 municípios, diante disso precisamos realizar um encontro interno para orientar a atuação dos colaboradores para que possamos atingir bons resultados e promover uma capacitação de qualidade às beneficiárias do Programa”, declara o Prof. João Inácio.

PROGRAMAÇÃO II Encontro formativo para professores do Pronatec Mulheres Mil

8h00min Café da manhã no Restaurante Universitário da EAJ
8h30min Abertura com Prof. João Inácio da Silva Filho e Prof. Gerbson Azevedo de Mendonça
9h00min Panorama Mulheres Mil – Jussara Campos (SETEC-MEC) e Mariana Monjardim
9h30min Apresentação projeto pedagógico – Sayonara Rêgo
10h30min Apresentação módulo Língua portuguesa – Paulo Roberto
11h00min Apresentação módulo Direito da mulher e Cidadania – Hortência Monteiro e Rodolfo Hugo
12h00min Almoço
13h00min Apresentação módulo empreendedorismo – Regina Costa
14h00min Apresentação módulo Matemática – Rose Meire de Macêdo
14h30min Apresentação módulo Sustentabilidade – Juliana Costa
15h00min Apresentação módulo Inclusão digital – Daniel Salustiano
15h30min Apresentação módulo Relações interpessoais (Mapa da vida) – Wagna Tavares
16h00 Encerramento

Núcleo oferece serviços técnicos na área de edificações gratuitos para público de baixa renda

Elaboração de projetos, execução de levantamento topográfico e arquitetônico, vistorias técnicas e produção de documentos para processos de licenciamento. Através de uma ação de extensão, contemplada pelo Edital nº 04/2016-Proex/IFRN, todos esses serviços técnicos estão sendo oferecidos gratuitamente pelo Núcleo de Prática em Projetos de Edificações (Nuppe) do Campus São Gonçalo do Amarante.

O foco é disponibilizar auxílio técnico na área de edificações ao público de baixa renda residente, prioritariamente, nos municípios de SGA e Macaíba. Só no campo de elaboração projetos, por exemplo, abrangem-se as áreas de arquitetura, instalações elétricas e hidrossanitárias. A equipe é composta por professores do IFRN-SGA, englobando arquitetos e urbanistas, engenheiros civis e engenheira sanitarista.

O grupo ainda é composto por sete estagiários, concluintes do curso técnico de Edificações. “Além do objetivo de oferecer os serviços à população, o núcleo também traz a possibilidade aos nossos alunos de vivenciar a prática profissional”, cometa a coordenadora do Nuppe, a professora Laíze Azevedo.

Para ser contemplado com a prestação dos serviços, os interessados devem efetuar cadastro diretamente no Nuppe, sala 25 do Campus São Gonçalo do Amarante (Rua Prof. Carlos Guedes Alcoforado, S.N., Centro), dentro do horário de funcionamento: 8h às 12h e 13h às 17h, de segunda a sexta-feira.

Os contemplados serão escolhidos a partir de critérios como porte do trabalho, caracterização socioeconômica do solicitante e viabilidade do serviço. Outras informações podem ser obtidas através do e-mail nuppe.sga@ifrn.edu.br ou pelo telefone 4005-4111 (ramal: 7446).

Parceria

Visando à ampliação da divulgação das ações, integrantes do Nuppe estiveram semana passada  reunidos com representantes das secretarias de Meio Ambiente e Urbanismo de São Gonçalo do Amarante e Macaíba.

As secretarias sinalizaram positivamente à parceria para que o projeto alcance o público que necessita dos serviços técnicos na área de edificações, mas não tem condições financeiras de arcar com os custos dessas demandas.

img_2118

A participação da Escola Municipal Auta de Souza na SECAMPO 2016, realizado no Campus IV da Universidade Federal da Paraíba, no município de Mamanguape/PB foi ovacionada pelo público presente. Majestosa e imponente, assim classificaram a performance do Pastoril Profª Alzira, coordenado pela Profª Maria Benedita e o teatro da turma do 9º ano, pelo profº Hailton Mangabeira, que também ministrou uma oficina de Literatura de Cordel.

O pensamento de Paulo Freire, amplamente vivenciado pelas práticas políticas e na clareza de posicionamento dos envolvidos na escola, fizeram com que chegássemos à Mamanguape/PB, para desfilar a cultura macaibense para brasileiros e estrangeiros presentes na ocasião. Parabéns aos alunos, professores, coordenação e gestão da escola que, além do apoio, acompanharam os alunos em todos os momentos.

Macaíba foi lembrada pelo Profº Dr. José Willington Germano – UFRN, na conferência de abertura do evento, destacando a organização e seriedade do seminário e o elevado nível discursivo. Chamou Hailton Mangabeira de “pessoa extraordinária”, mencionando o livro Pessoas Extraordinárias: Resistência, Rebelião e Jazz do escritor e historiador marxista britânico Eric Hobsbawm.

Salientamos que o ilustre professor participou da segunda edição do Seminário Paulo Freire, realizado em 2014, em Macaíba/RN.

(Wilson Dias/Agência Brasil)

André Richter – Repórter da Agência Brasil

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, disse ontem (10) que um preso custa, por mês, para os cofres públicos R$ 2,4 mil e um estudante do ensino médio, R$ 2,2 mil. Segundo a ministra, os números mostraram que “alguma coisa está errada na nossa pátria amada”.

As afirmações da ministra foram feitas pela manhã, em Goiânia, onde ela participou de uma reunião entre secretários de Segurança Pública dos estados para debater o Plano Nacional de Segurança, que está em discussão pelo governo federal.

Segundo Cármen Lúcia, o combate à violência exige ações em conjunto entre os estados e a União. “Darcy Ribeiro fez em 1982 uma conferência dizendo que, se os governadores não construíssem escolas, em 20 anos faltaria dinheiro para construir presídios. O fato se cumpriu. Estamos aqui reunidos diante de uma situação urgente, de um descaso feito lá atrás”, disse a ministra.

Na semana passada, a ministra, que também preside o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), fez uma visita surpresa ao Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília. Durante a inspeção, onde observou no local os mesmos problemas que atingem a maioria dos presídios brasileiros, como superlotação, carência de servidores e prestação precária de serviços.

Foto: Macaíba no Ar

Foto: Macaíba no Ar

De 11 a 13 de novembro, a Escola Agrícola de Jundiaí, da UFRN, promove o I Simpósio Potiguar de Animais Silvestres (Simppas) com o objetivo de difundir entre os estudantes de zootecnia e áreas afins conteúdo sobre manejo de animais silvestres.

Durante o evento serão apresentados temas como defeso da caatinga, conservação de felinos, reintrodução de primatas na natureza, manejo de serpentes e jacarés, nutrição, reprodução e bem estar de animais silvestres em cativeiro, além de manejo de tartarugas e atendimento de animais marinhos.

O evento conta com a participação de pesquisadores e profissionais liberais dos estados da Paraíba, Pernambuco, Minas Gerais e Rio Grande do Norte. A estimativa é que mais de 200 estudantes participem do evento que ocorre no campus Macaíba. Mais informações: facebook.com/ISIMPPAS2016.

coletivo

Com expressiva participação, os professores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) deliberaram pela greve de sete dias. A paralisação começa nesta sexta, 11. A decisão aconteceu em plebiscito realizado entre os dias 7 e 9 de novembro, através de sistema eletrônico. Foram 721 (64,6%) votos a favor e 395 (35,4%) contra a deflagração da greve.

Entre os docentes que votaram a favor da greve, 492 (68,2%) optaram por um período de sete dias de paralisação. A apuração terminou na madrugada desta quinta-feira, 10.

O movimento é nacional, integra a agenda da Frente Brasil Popular e das principais centrais sindicais, e é contra as propostas que tramitam no Congresso, como a PEC 55/2016, que tramitou na Câmara com o número 241; PLS 54/2016, o antigo projeto de lei complementar (PL) 257, que legisla sobre a renegociação da dívida dos estados e sinaliza para o mercado com medidas de contenção de custos que vão do arrocho salarial dos servidores públicos à privatização de empresas estatais; as Reformas da Previdência e do Ensino Médio; e a Lei da Mordaça.

\”A nossa responsabilidade neste momento não é pequena. Depende do nosso poder de mobilização a construção de um amplo movimento de resistência”, avalia o presidente do ADURN-Sindicato, Wellington Duarte.

O dirigente chamou atenção, ainda, para a representatividade e a legitimidade do processo de consulta, que permitiu o posicionamento de um número expressivo dos docentes. \”O resultado do plebiscito é, antes de tudo, a consolidação de uma forma democrática de consultar os professores e de reforçar o papel das assembleias na medida em que ela inicia o debate, cabendo à Direção do Sindicato dialogar com toda a categoria”, afirmou.

Para Wellington, “a vitória do SIM com expressiva maioria reafirma a posição da nossa Diretoria em fazer parte dessa grande Mobilização contra a PEC-55/16. Caberá ao Sindicato e aos professores mobilizarem a UFRN para que a Greve seja, antes de tudo, um ato em defesa do futuro da UFRN e daqueles que a constroem”. Segundo o professor, a diretoria manterá a categoria mobilizada nos sete dias de greve.

Além da realização de um ato político-cultural na sexta, 11, o Sindicato, em conjunto com o Diretório Central dos Estudantes da UFRN e a ATENS farão atividades durantes todos os dias de paralisação, com aulões, cinema e apresentações culturais. Na sexta, as mobilizações deverão ser encerradas com a realização de uma Assembleia de avaliação do movimento.

Participaram os professores sindicalizados e não sindicalizados. Somando ativos e aposentados, ao todo são 3.933 aptos a votar.