Educação Arquivo

Agência Brasil – A rede privada apresentou mais quedas no índice que mede a qualidade do ensino médio do que a rede pública, conforme dados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), divulgados nesta quinta-feira (8) pelo Ministério da Educação (MEC). Ao todo, 11 estados e o Distrito Federal apresentaram queda na rede privada. Em cinco estados, houve queda na rede pública.

O Ideb nacional do ensino médio manteve-se estagnado em 3,7 em 2015, patamar em que se encontra desde 2011. Isso fez com que o país descumprisse a meta para o índice pela segunda vez consecutiva. Apenas dois estados – Amazonas e Pernambuco – bateram as metas que teriam de cumprir.

O cenário, no entanto, melhorou. No último Ideb, de 2013, 13 estados apresentaram piora no índice em relação ao anterior. Em 2015,  somente quatro estados – Goiás, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Minas Gerais –  tiveram piora no Ideb. Distrito Federal, Rio de Janeiro, Sergipe e Rondônia ficaram estagnados, enquanto 19 estados aumentaram o Ideb de 2013 para 2015.

Separadamente, a rede privada teve queda em mais estados que a rede pública estadual. O Ideb caiu no Pará, Tocantins, Maranhão, Piauí, na Paraíba, em Pernambuco, na Bahia, em Minas Gerais, no Paraná, em Santa Catarina, Goiás e no Distrito Federal.

As rede estaduais tiveram quedas em Rondônia, Sergipe, Minas Gerais, Santa Catarina e no Rio Grande do Sul. “Isso prova que o modelo que temos é ruim. Impacta tanto a rede pública quanto a rede privada. Por isso,  a importância de reformar o ensino médio”, disse o presidente do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), Eduardo Deschamps.

O Ideb é um indicador de qualidade dos ensinos fundamental e médio, divulgado a cada dois anos. O índice é calculado com base em dados sobre aprovação e desempenho escolar obtidos por meio de avaliações do MEC. Desde a criação do indicador, em 2005, foram estabelecidas metas que devem ser atingidas por escolas, prefeituras e governos estaduais.

ufrn

Portal UFRN – O Programa de Pós-graduação em Música (PPGMUS) da Universidade Federal do Rio Grande (UFRN) está com 24 vagas abertas para o curso de mestrado para o primeiro semestre letivo de 2017. As inscrições seguem até o dia 3 de outubro pelo Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (Sigaa).

A taxa de inscrição custa R$ 70, e as linhas de pesquisa são Processos e dimensões da formação em Música e Processos e dimensões da produção artística. O processo seletivo  é dividido em duas fases eliminatórias: a primeira consiste na análise do pré-projeto de pesquisa e do currículo, como também na análise dos materiais audiovisuais (esta para os candidatos da linha de pesquisa 2). A segunda fase consiste na aplicação de provas dissertativas, de língua estrangeira e de teoria musical para os candidatos aprovados.

O candidato deve indicar em “observações” se está submetendo o projeto para o estudo em Educação Musical, Composição, Música de Câmara, Piano, Percussão, Regência, Trompete, Violoncelo, Violão ou Violino. Os interessados devem se inscrever aqui e concluir a inscrição entregando a documentação exigida no edital, onde contém mais informações sobre o processo seletivo.

A cidade de Macaíba, localizada na região metropolitana de Natal, conseguiu superar meta do IDEB nas turmas de 5º ano. A meta projetada para 2015 era de 3,7, mas a cidade conseguiu atingir 4,6. Nas turmas de 9º ano a cidade não conseguiu atingir a meta. A notícia da superação da nota no Indíce de Desenvolvimento da Educação Básica no fundamental I foi recebida com muita alegria pelos professores que ensinam nessas turmas.

Superou meta

Superou meta

Não superou a meta

Não superou a meta

Clique para ampliar a imagem

Portal UFRN – O Programa de Pós-graduação em Estudos da Linguagem (PPgEL) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) está com inscrições abertas para mestrado e doutorado até o próximo domingo, 11 de setembro.

Para o mestrado, são ofertadas 71 vagas, sendo 64 de ampla concorrência e 7 destinadas a servidores da UFRN. No caso do doutorado, são 29 vagas gerais e 5 para servidores.

Os processos seletivos contam com três etapas eliminatórias e uma classificatória. As etapas eliminatórias são compostas por prova escrita, análise de projeto e entrevista. A etapa classificatória trata da análise do Currículo Lattes dos candidatos.

As inscrições devem ser realizadas por meio do Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (Sigaa), a partir deste link. A divulgação do deferimento das inscrições acontece no dia 19 de setembro. As provas, de ambos os processos, acontecem no dia 10 de outubro.

O Presidente da República Michel Temer assinou e fez publicar no diário oficial da união a Implantação da Universidade Federal do Seridó(UFSER) que funcionará em Caicó e Currais Novos. O investimento do governo federal será de 100 milhões e o período para a efetivação é de janeiro de 2017 a dezembro de 2019.

De acordo com projeto aprovado pela comissão de educação através de lei do senado federal a implantação da Universidade Federal do Seridó Potiguar (UFSER), com sede no município de Caicó, se dará por desmembramento da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Os campi da UFRN localizados nas cidades de Caicó e Currais Novos passam a integrar a UFSER.

Portal UFRN – O Programa de Pós-graduação em Geografia (PPGe), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), está com inscrições abertas, até o dia 24 de outubro, para seleção do cursos de mestrado e doutorado na área de concentração Dinâmica Socioambiental e Reestruturação do Território, com início previsto para o ano letivo 2017.

São ofertadas 22 vagas para o mestrado e 12 para o doutorado, sendo 2 de cada curso destinadas aos servidores da UFRN. Os trabalhos devem abordar uma das três linhas de pesquisa: Linha I – Território, Estado e Planejamento; Linha II – Dinâmica Urbana e Regional ; Linha III – Dinâmica Geoambiental, Riscos e Ordenamento do Território.

As inscrições são realizadas via Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (Sigaa). Nas páginas dos processos seletivos é possível abrir os editais dos respectivos processos com a lista de documentos que precisam ser anexados à inscrição.

O resultado final da análise dos projetos será divulgado no dia 14 de novembro. Já a prova escrita, leitura pública, defesa do projeto de pesquisa e análise dos currículos ocorre de 28 de outubro a dois de novembro. A publicação do resultado final ocorrerá  no dia dois de dezembro de 2016.

Mais informações podem ser obtidas no site do Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (CCHLA), ou pelo telefone: 3342-2222, ramal 3, ou ainda pelo e-mail: ppge.ufrn@gmail.com.

Clique para ampliar a imagem

Foto: Anastácia Vaz

Portal UFRN – A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) publicou edital de concurso público para seleção de professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico, disponibilizando uma vaga, para atuação no Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN). O cargo é para professor com dedicação exclusiva, com salários que estão entre R$ 5.065,16 e R$ 9.572,67, dependendo da capacitação (especialização, mestrado ou doutorado) de cada candidato.

A inscrição será feita exclusivamente via internet, de 10 de outubro a 28 de novembro de 2016, por meio do site www.sigrh.ufrn.br (Menu  Concursos),  onde estão  disponíveis  o  edital  e  o  formulário  de inscrição. Após preencher o formulário, o candidato deverá enviar eletronicamente e imprimir a Guia de Recolhimento da União (GRU), para poder efetuar o pagamento da taxa de inscrição, o que deve ser feito até o dia 29 de novembro.

No dia 2 de dezembro será disponibilizada no site da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (Progesp) a relação preliminar de inscritos. A aplicação das provas ocorrerá entre 6 de fevereiro e 24 de março de 2017, e contará  com quatro avaliações,  realizadas  na  seguinte  ordem: Prova  Escrita  (fase eliminatória); Prova  Didática  (fase  eliminatória); Defesa  de Memorial  e  Projeto  de  Atuação  Profissional (fase eliminatória); Prova de Títulos (fase classificatória). Para mais detalhes, acesse o edital.

414-trampolim-copy
Conforme disposições contidas no Decreto 16.577/2002 e na Portaria 0012/2016, que trata do cadastramento do estudante,  a RN CARD informa que a partir do dia 01/09/2016 iniciará o recadastramento da CIE 2016 (Carteira de Identificação Estudantil). No ato do recadastramento o estudante deverá apresentar em um dos postos autorizados (Parnamirim Shopping e Rodoviária Nova) original e cópia dos seguintes documentos:
–  CIE 2016;
– Declaração de matrícula da instituição de ensino com ano vigente 2016 ou semestre letivo 2016.2
A declaração de matrícula solicitada deverá conter:
– Data de emissão inferior a 30 (trinta) dias;
– Data de inicio e término do curso (apenas para cursos técnicos).
Os estudantes que fizeram seu cadastramento de 01 a 31/08/2016 não precisará realizar o recadastramento.
O prazo para o procedimento encerrará no dia 30/09/2016, e o estudante que não comparecer até a referida data terá o seu benefício suspenso a partir do dia 01/10/2016.

desfile

O desfile cívico de Macaíba será realizado neste domingo (04), a partir das 16hs no centro da cidade. O desfile contará com a presença das forças armadas e mais de 40 escolas, municpais e privadas. Os estudantes do Campus Macaíba (Escola Agrícola de Jundiaí) também participaram do tradicional evento da cidade.

ufrn

Portal UFRN – A Escola de Música (EMUFRN) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) está com inscrições abertas para aulas semanais de violão popular aplicado ao acompanhamento vocal. Para realizá-la, é preciso ir pessoalmente à coordenação de extensão da EMUFRN até o dia nove deste mês.

O curso busca atender todo público: desde os que não possuem conhecimento ou prática na atividade de tocar e cantar até os que já possuem experiência. São 30 aulas que abordam o violão popular com seu uso como instrumento de acompanhamento para voz, com início no dia 12 de setembro e o término em 13 de dezembro.

O valor do módulo completo é de R$ 410, mais o material didático que custa R$ 40. Para finalizar a inscrição e garantir a vaga, é preciso que o pagamento seja efetuado por meio do boleto bancário gerado no cadastro da coordenação.

Mais informações podem ser obtidas pelos telefones: 3342-2229 ou 9 9605-7661.

IFRN divulga edital de concurso público com 58 vagas para professor

O Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) divulgou hoje o Edital 22/2016, relativo a concurso público para professor da Instituição. Os aprovados poderão ser convocados para qualquer um dos 21 campi do Instituto distribuídos pelo RN. Estão sendo ofertadas 58 vagas para 28 disciplinas.

Todas as vagas são para o regime de trabalho de dedicação exclusiva, com salário base de R$ 4.234,77. Esse valor pode ser acrescido pela Retribuição por Titulação, a qual chega até a R$ 4.879,90, no caso do professor possuir doutorado.

O período e a forma de inscrição ainda não foram divulgados e serão informados através de edital complementar, como também os conteúdos programáticos para as provas escritas. O concurso será realizado em 3 fases: prova escrita, de desempenho e de títulos.

Nesta segunda-feira (29), também foram publicados 2 editais com 25 vagas para técnicos-administrativos em educação.

http://www.riograndedonorte.net/wp-content/uploads/2014/11/6771.jpeg

O orçamento das Instituições Federais de Ensino Superior (IFES) para 2017 será igual ao de 2016. O comunicado foi feito no último dia 25 pelo ministro Mendonça Filho, da Educação e Cultura (MEC), em Brasília, à direção da Associação Nacional de Dirigentes de Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif), e aos secretários da Secretaria de Ensino Superior (SeSU), da Secretaria de Ensino Técnico e Tecnológico (Setec) e da Subsecretaria de Planejamento e Orçamento (SPO) do MEC.

Para a presidente da Andifes, Ângela Maria Paiva Cruz, “o ministro e seus assessores entenderam a necessidade de consolidar a expansão do ensino público superior, realizada nos últimos anos pelas IFES, assim como a relevância e o impacto desta política educacional para o desenvolvimento da sociedade brasileira”. Reitora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Angela Paiva contextualiza: “Este compromisso do MEC representa uma evolução na proposta de orçamento de 2017 em relação ao quadro que tínhamos há semanas, quando a previsão era de 20% de corte nos recursos para custeio das instituições”.

Pleitos como a liberação de mais 10% de limite de custeio e mais 15% de limite de capital para o ano de 2016, completando os 100% da lei orçamentária deste ano também foram atendidos. Quanto a realização de concurso público, o ministro Mendonça Filho afirmou não ver obstáculos em 2017, mas frisou que novas vagas e concurso do MEC acontecerão de acordo com a política de recursos humanos do governo federal. Outra reivindicação da Andifes, ainda não atendida, é o apoio do MEC para corrigir o orçamento pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), medida oficial da inflação do país.

ufrn

Portal UFRN – A Escola Multicampi de Ciências Médicas (EMCM) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) está com inscrições abertas até o dia 4 de setembro, para o Mestrado Profissional em Educação, Trabalho e Inovação em Medicina, para as regiões do Seridó e Trairi do estado.

São 20 vagas conforme o Edital n. 01/2016 do Processo Seletivo do Programa de Pós-graduação da EMCM, que se destina a preparar profissionais para diagnosticar, propor e avaliar soluções para problemas no Ensino e no Trabalho em Saúde. “Esta pós vai aperfeiçoar a formação de docentes da área médica e de preceptores do Sistema Único de Saúde (SUS)”, explicou na última semana o diretor da Escola, George Dantas, à comunidade acadêmica do Seridó, em Caicó, durante o lançamento do edital.

Por isso, o público-alvo do referido mestrado é o profissional comprometido com as políticas de formação de médicos fora dos grandes centros urbanos, especialmente no interior do RN (docentes, preceptores dos serviços de saúde, e gestores envolvidos com o ensino da Medicina, programas de Residência Médica e Multiprofissional), conforme a Lei n. 12.871 de 22 de outubro de 2013, que institui o Programa Mais Médicos, do governo federal.

Este é o quinto mestrado da UFRN no interior do Rio Grande do Norte, disse a reitora da UFRN, Angela Maria Paiva Cruz, para quem a ampliação da pós-graduação nos campi fora da capital são ações de interiorização institucional. “Editais como este e outros que virão por diante, nas áreas da saúde, educação e outras, induzem à realização de pesquisa, que junto à pós-graduação conferem à UFRN o status de universidade pública federal que gera conhecimento no interior do RN, em favor do desenvolvimento regional”.

Os prazos e procedimentos podem ser acessados aqui.

ufrnPortal UFRN – Programa de Pós-Graduação em Educação, Trabalho e Inovação em Medicina abre inscrições para curso de mestrado profissional no campus da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) em Caicó.

São vinte vagas divididas em três grupos: cinco destinadas a professores do magistério superior vinculados à Escola Multicampi de Ciências Médicas (EMCM) da UFRN; dez vagas para profissionais da saúde de secretarias estaduais ou municipais de Saúde; cinco para profissionais ligados às secretarias e que estejam atuando na gestão dos programas de Residência da EMCM. As linhas de pesquisa são Determinação do processo saúde-doença e Educação médica e gestão da clínica e do cuidado.

As inscrições devem ser realizadas pelo Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (Sigaa) até o dia 5 de setembro. A lista com os documentos necessários está no edital, disponível para download na aba Stricto Sensu – Processos Seletivos. A seleção será realizada em duas etapas: prova escrita e entrevista técnica.

Clique para ampliar a imagem

Portal UFRN – Professores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), juntamente com uma equipe internacional de astrônomos, descobriram a existência de planetas gigantes dentro de um aglomerado de estrelas chamado Messier 67, localizado na constelação do Caranguejo, na Via Láctea. Os professores Bruno Leonardo Canto Martins e José Renan de Medeiros, do Departamento de Física da UFRN, Izan de Castro Leão e Luca Pasquini, do European Southern Observatory (ESO), e astrônomos de outras instituições europeias e chilenas, participam da pesquisa.

A equipe utilizou equipamentos do ESO, localizados no Chile, o telescópio Hobby-Eberly, nos Estados Unidos, e o telescópio do Observatório de Haute Provence, na França na busca por planetas gigantes em órbitas de período curto. Esses equipamentos possuem um tipo específico de espectroscópio que é usado para medir a velocidade radial, movimento de oscilação, precisa das estrelas. O professor Bruno Leonardo explica dando como exemplo o planeta Terra. “A atração gravitacional da terra em relação ao sol, faz com que ele se mova nove centímetros por segundo.

A necessidade de precisão dos dados é grande, pois os números são muito desproporcionais em relação a grandeza dos corpos celestes”, conta. Essa oscilação é normalmente causada pela influência gravitacional de corpos celestes que orbitam a estrela. A velocidade radial, então, indica se há ou não planetas orbitando uma estrela e ferramentas matemáticas mapeiam a órbita desses planetas, determinam a distância deles em relação à estrela, quanto tempo o planeta leva para dar uma volta em torno dela, se essa volta é elíptica ou circular, a massa do planeta e vários outros dados.

No caso do Messier 67, que possui 88 estrelas e é um dos 29 aglomerados localizados na Via Láctea, os dados observados eram principalmente a oscilação de uma estrela causada pela presença de corpos celestes chamados de Júpiter quente. Características desse tipo de exoplaneta foram encontradas em três estrelas do aglomerado. Os Júpiter quentes têm esse nome, pois têm massas que podem ser comparadas ao planeta Júpiter do Sistema Solar. São quentes porque, ao contrário de Júpiter, eles estão muito próximos das suas estrelas progenitoras e têm períodos orbitais que duram menos de dez dias terrestres.

A motivação das pesquisas, que já dura vários anos, é a busca por áreas habitáveis em planetas que se encontram em ambientes favoráveis ao desenvolvimento de organismos vivos. “Hoje em dia já temos catalogado mais de três mil planetas, a maioria deles orbitando estrelas soltas no universo. E a pergunta a ser respondida é: existe vida em algum lugar? E como vamos atrás de vida?

Procuramos planetas parecidos com a Terra e estrelas parecidas com o Sol”, afirma o professor Bruno Leonardo. O aglomerado Messier 67 é um dos mais estudados por astrônomos no mundo todo, pois sua formação e idade é bastante próxima das características do Sistema Solar e por isso acredita-se que o nosso Sol e os planetas que orbitam a sua volta tiveram origem em um ambiente similar.

Esse trabalho é o terceiro de uma série de pesquisas sobre o mesmo aglomerado. O professor Bruno Leonardo, explica que os estudos indicam que a probabilidade de haver planetas em aglomerados de estrelas é muito maior do que em estrelas soltas no universo. Com essa informação, a equipe da UFRN, desde 2012, realiza pesquisas em 180 estrelas localizadas em outros aglomerados da Via Láctea. “Nós já encontramos coisas novas que serão divulgadas até o final do ano em novos artigos”, conta Bruno.

O professor José Renan considera essas pesquisas um marco para a UFRN, por incluir a universidade no grupo de cientistas internacionais chamados de caçadores de planetas. “Exoplanetologia é, atualmente, uma das áreas de maior relevância dentro da ciência, por tratar, entre outros aspectos, da busca da origem da vida, das nossas próprias origens, e qualquer grande Universidade sonha em fazer parte dessa epopeia”, destaca.