Educação Arquivo

aluno-quadro-negro-escola-publica-ensino-infantil-crianca-pre-adolescente-educacao-lousa-giz-1387226863927_615x300
Mariana Tokarnia – Repórter da Agência Brasil

Cerca de R$ 24 bilhões poderão deixar de ser investidos por ano em educação, a partir da vigência da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241/2016, de acordo com a Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira (Conof) da Câmara dos Deputados. A estimativa, a qual a Agência Brasil teve acesso, está em fase final de elaboração na Casa.

O número – R$ 24 bilhões – considera os orçamentos destinados à Manutenção e Desenvolvimento do Ensino (MDE) e ao Ministério da Educação (MEC). Atualmente, a União deve investir pelo menos 18% dos impostos em educação. Com a PEC, essa obrigatoriedade cai e o mínimo que deve ser investido passa a ser, a partir de 2018, o valor do ano anterior corrigido pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Procurado para responder a respeito do tema, o ministro da Educação, Mendonça Filho, diz, por meio de nota, que o estudo da Câmara parte de pressupostos equivocados, porque leva em consideração a manutenção do quadro econômico atual, “que é muito ruim, mas poderá ficar ainda pior se não houver equilíbrio das contas públicas”.

Os R$ 24 bilhões correspondem à diferença do mínimo constitucional para 2017, de 18% dos impostos arrecadados pela União, fixados pelo Projeto de Lei Orçamentária, e as aplicações totais previstas, observadas as regras impostas pela PEC 241/2016. Em 2017, a previsão é que o governo invista além do limite constitucional.

De acordo com os cálculos da consultoria, cerca de R$ 24 bilhões representam o investimento que fica descoberto com as regras da PEC. Esse investimento a mais não é obrigatório para a União e seguirá sendo opcional com a aprovação da PEC, ou seja, pode aplicar nas áreas que desejar.

Com a PEC 241/2016, o investimento total “vai depender de governo a governo, que poderá investir mais do que o mínimo”, explica o consultor Cláudio Riyudi Tanno, responsável pela elaboração de estudo técnico que analisa os impactos do novo regime fiscal constante na PEC nas políticas educacionais.

Embora educação e saúde tenham sido liberadas de um teto específico, há um teto global de gastos do governo e é esse teto que preocupa as entidades do setor. Tanno avalia que esse teto fará com que as despesas obrigatórias acabem tomando grande espaço e, com isso, os novos investimentos fiquem de lado.

“Tem a possibilidade de aumentar [o investimento em educação], mas no cenário de compressão de despesas é difícil imaginar o crescimento em educação, que terá que ser em detrimento de outras áreas”, afirmou.

Ler mais…

Clique para ampliar a imagem

O IMD na Cientec, iniciativa do Instituto Metrópole Digital da UFRN,  é o título do evento que acontece durante a XXII Semana de Ciência, Tecnologia e Cultura da UFRN, que se realiza de 19 a 21 de outubro, com o tema Nós no Planeta.

A participação do IMD na Cientec conta com quatro principais vertentes: Seminário de Orientação às Ênfases; Imersão de Escolas; II Workshop nPITI/IMD; e minicursos e capacitações, que serão realizadas nas instalações físicas do IMD (CIVT e nPITI).

O seminário de Orientação às Ênfases é um evento promovido periodicamente pelo Instituto Metrópole Digital para demonstrar aos discentes do BTI as opções de perfil profissional que o curso oferece. A ideia geral é construir um espaço de interação com os discentes para expor as diferentes estruturas curriculares referentes às ênfases presentes no curso e esclarecer quais caminhos profissionais o aluno pode seguir.

Imersão de Escolas é uma iniciativa onde os alunos e professores de escolas do Ensino Médio de Natal e do interior do Estado têm a oportunidades de conhecer a estrutura do IMD e os cursos ofertados. A imersão consiste em uma palestra, uma visita guiada pelo IMD e um conjunto de demonstrações práticas de projetos desenvolvidos pelos grupos de pesquisa do Instituto.

O II Workshop nPITI/IMD tem o objetivo de divulgar os projetos e atividades de pesquisa e inovação realizados no Núcleo de Pesquisa e Inovação em Tecnologia da Informação (nPITI) do IMD. A ideia é criar um espaço de discussão entre alunos e professores dos cursos de Computação, Tecnologia de Informação e áreas afins, sobre tópicos de grande repercussão nas áreas de sistemas embarcados, sistemas inteligentes, prototipação de circuitos, robótica, microeletrônica, dentre outras. A programação do evento contará com a apresentação de projetos realizados no nPITI, a oferta de diversos minicursos nas diferentes áreas, além  de palestras de pesquisadores renomados.

Os minicursos e as capacitações contam em sua programação com uma série de minicursos, abordando temas diversos, com o objetivo de enriquecer a formação do aluno. A gama de cursos ofertados conta com a colaboração do Setor de Produção de Multimídia, Setor Pedagógico e docentes do IMD.

ufrn4

Portal UFRN – O Núcleo Permanente de Concursos (Comperve) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) divulgou nesta segunda-feira, 10, o resultado da prova objetiva do concurso público para cargos técnico-administrativos da instituição. As informações estão disponíveis no portal da Comperve.

Na mesma ocasião também foi publicado o edital com os nomes dos candidatos aprovados para a prova prática para os cargos de desenhista projetista e operador de câmera de cinema e TV. Esta etapa da seleção acontece entre os dias 29 e 30 deste mês e a lista com o nome dos candidatos classificados pode ser consultada  neste link.

O concurso tem o objetivo de preencher vagas em cargos de nível médio e superior para atuação nos diferentes campi da Universidade. O resultado final do processo será divulgado no dia 18 de novembro.

Estudantes em Natal realizam manifestação contra PEC 241, proposta do Governo Michel Temer. A PEC tem como objetivo manter congelado o orçamento federal por 20 anos, sendo corrigido apenas pela inflação do ano anterior, o que pode levar a precarização de muitos serviços públicos, entre eles, a educação, saúde e a assistência social.

Os estudantes sairam do cruzamento da Salgado Filho com Bernardo Vieira até a praça do Mirassol. O governo conseguiu ontem (10) aprovar a medida na Câmara dos Deputados, o tema além de não ter sido discutido pela sociedade, vem enfrentando rejeição de vários segmentos.

Os estudantes em Natal aproveitaram o protesto para pedir a saída do Michel Temer. Essa não é a primeira vez que o governo vem enfrentando protestos, a medida provisória do ensino médio também não vem agradando os estudantes e os trabalhadores, pois também não foi discutida.

Veja algumas fotos feitas pelo Jornalista Francisco Costa do Fala RN.

Yara Aquino – Repórter da Agência Brasil

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) divulgou na internet uma cartilha para ajudar os estudantes inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a elaborar a redação, que exige conhecimentos da língua portuguesa e domínio da escrita e é feita no segundo dia de prova. Neste ano, as provas do Enem serão aplicadas no dias 5 e 6 de novembro.

A Cartilha do Participante da Redação do Enem de 2016 explica as competências avaliadas, os critérios adotados para as correções e traz redações de estudantes que tiraram nota máxima em edições anteriores do exame, com comentários. Além disso, a publicação define o que é considerado desrespeito aos direitos humanos e inclui frases usadas por candidatos que foram motivo para nota 0 na redação.

De acordo com a cartilha, a redação do Enem é um texto dissertativo-argumentativo, no qual, a partir do tema proposto, o estudante deve desenvolver, com coerência e coesã,o uma tese (opinião sobre o assunto), apoiada em argumentos consistentes. Por fim, o candidato elabora uma proposta de intervenção social com propostas coerentes e viáveis para o problema sugerido no tema.

Entre os motivos que podem levar à nota 0 na redação estão fuga ao tema, extensão de até sete linhas, trechos deliberadamente desconectados do tema proposto e desrespeito aos direitos humanos. Conforme a cartilha, constituem desrespeito aos direitos humanos propostas que “incitam à violência, ou seja, propostas nas quais transparece a ação de indivíduos na administração da punição, como as que defendem a ‘justiça com as próprias mãos’ ou a lei do ‘olho por olho, dente por dente’”.

Competências

No Enem, as redações serão avaliadas de acordo com cinco competências, e a cartilha detalha o que é esperado do candidato em cada uma delas. A nota atribuída para cada uma pode variar de 0 a 200.

As competências são: demonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa;  compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa; selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista; demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação e elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Os detalhes sobre a correção e a forma como cada avaliador atribui a nota à redação também estão explicados no texto divulgado pelo Inep.

Campus João Câmara abre seleção para professor substituto

Portal IFRN – A Diretoria Geral do Campus João Câmara, através do edital Nº 30/2016, torna público as inscrições para o processo seletivo simplificado destinado a contratação de professor substituto. Será ofertada uma vaga para professor de Ensino básico, Técnico e Tecnológico para a disciplina de Língua Inglesa.

As inscrições podem ser realizadas a partir do dia 10 de outubro no site professorsubstituto.ifrn.edu.br  e acontecerão até 7 de novembro. O valor da taxa de inscrição é de R$ 70,00 e pode ser paga em qualquer agência bancária até a data do vencimento. O candidato que desejar solicitar isenção da taxa deve anexar cópias do RG, CPF, comprovante de cartão com o Número de Identificação Social (NIS) e número de inscrição no processo seletivo, com os respectivos originais para simples conferência. Os documentos devem ser entregues ao setor de protocolo do Campus João Câmara, no período de 10 a 13 de outubro.

O processo seletivo será constituído de uma prova de desempenho e de uma prova de títulos. A Prova de Desempenho será composta de uma Aula Expositiva, realizada perante banca examinadora composta por três profissionais da área da Disciplina ou da área de Educação.  Já a Prova de Títulos, terá caráter classificatório, sendo considerada pela banca examinadora a formação universitária e a experiência profissional do candidato. O resultado final do processo será disponibilizado a partir do dia 05 de dezembro de 2016.

Clique para ampliar a imagem

Portal UFRN – O Setor de Produção de Materiais do Instituto Metrópole Digital (IMD) está com inscrições abertas até o próximo dia 21, para seleção de bolsista de apoio técnico e administrativo, para o desenvolvimento de atividades em Normatização ABNT.

Está sendo ofertada uma vaga para estudantes dos cursos de Biblioteconomia ou Letras – Português, desde que estejam cursando do 4º ao 7º período. É obrigatório que os candidatos tenham domínio das normas ABNT; comprovem experiência mínima de seis meses com revisão de normalização ABNT e possua conhecimentos em Informática.

As inscrições podem ser efetuadas via e-mail, que deve ser encaminhado ao endereço materiais@imd.ufrn.br, contendo um único arquivo compactado (.zip ou .rar) com os seguintes documentos digitalizados em formato PDF, sob o título Seleção Bolsa ABNT.

Para os interessados, os documentos necessários são: cópias do registro de identidade (Cédula de Identidade ou Carteira Nacional de Habilitação ou Passaporte ou Carteira de Trabalho ou Carteira de Conselho de Categoria Profissional) e do Cadastro de Pessoa Física – CPF (Carteira de CPF ou Cédula de Identidade ou Carteira Nacional de Habilitação); comprovante de matrícula atualizado, referente a 2016.2; Histórico Acadêmico da UFRN; Curriculum Vitae ou Currículo Lattes; e documentos comprobatórios exigidos no Anexo II do edital.

O processo seletivo constará de três fases: homologação da documentação, análise do currículo e entrevista com os candidatos. O resultado da análise do currículo e convocação para a entrevista ocorrerá no dia 24 de outubro.

A entrevista está marcada para o dia 27 do mesmo mês e no dia 28 será divulgado o resultado final. O início das atividades como bolsista está previsto para o dia primeiro de novembro. Para mais detalhes, basta acessar o link do edital: http://portal.imd.ufrn.br/wp-content/uploads/2016/09/2016.2_OUTUBRO_v1.1_Edital_Bolsa_ABNT_IMD.pdf.

enem-logo
Yara Aquino – Repórter da Agência Brasil

O estudante que quer testar os conhecimentos para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) já pode fazer o quarto simulado online da plataforma Hora do Enem. O último simulado antes das provas começou às 8h de hoje (8) e fica disponível até as 19h59 do dia 16 de outubro, na internet.  As provas do Enem estão marcadas para os dias 5 e 6 de novembro.

Para acessar a página por computador, telefone ou tablet, é preciso fazer um cadastro no site www.geekiegames.com.br e localizar o teste na aba de simulados.

O quarto simulado tem diferenças em relação às edições anteriores e será ainda mais parecido com o formato de aplicação da prova do Enem. O simulado será dividido em duas provas, somando 180 questões. Como são testes longos, o recomendável é que sejam feitos em dois dias, assim como ocorre no Enem. Obrigatoriamente, é preciso fazer a prova do primeiro dia antes da prova do segundo dia.

A primeira prova tem 90 questões de Ciências Humanas e Ciências da Natureza. As perguntas são sobre História, Geografia, Sociologia, Filosofia, Sociologia, e Física, Química e Biologia. A segunda prova também tem 90 questões sobre Matemática e Lógica, Português, Língua Estrangeira e Artes. Ao iniciar o teste, o estudante precisa escolher uma opção de língua estrangeira.

Depois do dia 17 de outubro, o estudante poderá acessar seu desempenho por área do conhecimento e ver a classificação em comparação com as outras pessoas que fizeram o simulado. Poderá ainda verificar se atingiu ou não a nota de corte do curso que pretende fazer e da universidade na qual espera ingressar.

Plataforma Hora do Enem

Além da possibilidade de testar conhecimentos em simulados, a plataforma Hora do Enem oferece aos estudantes acesso a ferramentas como testes de nivelamento em diferentes matérias, videoaulas e exercícios comentados por professores.

Para concluintes do ensino médio, é oferecido um plano de estudos personalizado, com indicação do conteúdo a ser estudado.

Enem

A nota do Enem é usada na seleção para vagas em instituições públicas, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), bolsas na educação superior privada por meio do programa Universidade para Todos (ProUni) e é requisito para receber o benefício do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Para maiores de 18 anos, o Enem pode ser usado como certificação do ensino médio.

ufrn

Portal UFRN – A Coordenação do Curso de Especialização em Direito Civil e Processual Civil inscreve, de sete a 17 de outubro, bacharéis em Direito interessados no curso de especialização, na modalidade presencial. As inscrições devem ser realizadas por meio de preenchimento de formulário disponibilizado no Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmica (Sigaa). A taxa de inscrição é de R$ 30.

A seleção ocorre no dia 18 de outubro e o resultado será divulgado no dia seguinte, através do e-mail cadastrado pelo candidato no ato da inscrição. As matrículas serão realizadas nos dias 20 e 21 de outubro, na secretaria do Programa de Pós-graduação em Direito, que se localiza no Núcleo de Prática Jurídica e Pós-graduação em Direito, do Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA).

Outros esclarecimentos podem ser obtidos no Núcleo de Pós-graduação em Direito, dentro do Campus Universitário Central, pelos telefones 3342-2288 e 9 9193-6453 ou ainda pelo e-mail especializacao.direito.ufrn@gmail.com.

Agência Brasil – Estudantes de todo o país têm protestado contra a medida provisória que trata da reforma do ensino médio, anunciada pelo governo federal no mês passado. Até o momento, pelo menos 48 escolas estão ocupadas por alunos em todo o país – 37 delas apenas no Paraná. As ocupações começaram na última segunda-feira (3).

De acordo com a presidente da União Paranaense de Estudantes Secundaristas, Camila Lanes, ainda há duas escolas ocupadas em Minas Gerais; uma no Rio Grande do Sul; uma em Goiás; uma em Brasília; quatro no Rio Grande do Norte; uma em Mato Grosso e uma em São Paulo. A informação foi divulgada no perfil de Camila no Facebook.

Por meio de nota, a entidade manifestou apoio aos estudantes. “A União Paranaense dos Estudantes Secundaristas sempre pautou e defendeu a reforma do ensino médio. Porém, no dia 22 de setembro todos os estudantes foram pegos de surpresa com a medida provisória imposta por Michel Temer, que reforma o ensino médio. Uma reforma limitada e que não nos representa”.

Na avaliação da União Brasileira de Estudantes Secundaristas (Ubes), a medida provisória é um retrocesso que tem causado mobilizações estudantis em todo o Brasil.

“O projeto visa excluir as disciplinas de filosofia, sociologia, artes e educação física do currículo obrigatório das escolas, tornando-as matérias optativas. A proposta tem sido veementemente refutada pelo movimento estudantil, que discorda do projeto autoritário que pretende eliminar o pensamento crítico das instituições de ensino”, defendeu a entidade em nota.

A Agência Brasil entrou em contato com a Secretaria de Educação do Paraná que informou que mantém o diálogo com os representantes dos estudantes. A secretaria afirma que vai realizar, na próxima semana, conferências regionais por todo o estado com a participação de diretores, professores e alunos com o objetivo de coletar sugestões que serão enviadas ao Ministério da Educação e ao Congresso Nacional para definir o posicionamento do Paraná sobre o tema.

Em relação às ocupações, a secretaria destaca que as escolas devem reorganizar o calendário para garantir o cumprimento do mínimo de horas previsto em lei para assegurar o ano letivo.

MP do ensino médio

A medida provisória torna obrigatórias para os três anos do ensino médio apenas as disciplinas de português e matemática. Inglês também será obrigatório, mas não necessariamente para os três anos. Os demais conteúdos serão determinados pela Base Nacional Comum Curricular, que ainda está sendo definida.

As mudanças só devem começar a valer a partir de 2018 – de acordo com o texto, no segundo ano letivo subsequente à data de publicação da Base Curricular, mas pode ser antecipado para o primeiro ano, desde que com antecedência mínima de 180 dias entre a publicação da Base e o início do ano letivo.

Resultado de imagem para ifrn

Portal IFRN – O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) ddivulgou nesta última quarta-feira (4) o “Enem 2015 por Escola”, através do qual apresenta as médias alcançadas pelas escolas no Exame Nacional do Ensino Médio, edição 2015. Para a surpresa das Instituições que compõem a Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica, ao contrário de anos anteriores, as médias alcançadas por elas não foram publicadas. Poucos foram os campi dessas instituições, ofertantes de ensino médio integrado ao técnico, que apareceram na lista. Em razão disso, a Pró-Reitoria de Ensino do IFRN (Proen) divulgou uma nota em que se posiciona contra tal ausência. Confira:

Resultado dos IFs no Enem 2015 

De acordo com informações divulgadas pela imprensa do Espírito Santo, o INEP não considerou as notas dos Institutos Federais na divulgação dos resultados do Enem 2015.

Nós do IFRN, em frontal discordância com a decisão, consideramos que os cursos da nossa Instituição, ofertados de forma integrada ao Ensino Médio, constituíram-se historicamente como referências à nossa sociedade e ao nosso país, com qualidade atestada há 107 anos, devendo, portanto, serem assim considerados em todas as esferas governamentais e sociais.

Entendemos que tais notas devam ser publicizadas, a exemplo do que ocorreu em anos anteriores, em que sempre fizemos parte da divulgação, dentro da legalidade, já que o Ensino Médio que ofertamos, integrado à formação técnica, é considerado regular, nos termos da Lei nº. 11.892/2008, que criou os Institutos Federais.

Causa-nos indignação o tratamento dado à Rede de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, e principalmente à sociedade a que servimos, dado que sempre demonstramos melhoria nos índices de desenvolvimento que apresentamos junto às comunidades em que nos fixamos como Casa de Educação. Tal fato nos leva a uma busca de maior diálogo com o MEC, para mudar essa situação e esclarecer os que sempre acreditaram na formação cidadã e de qualidade socialmente referenciada que invariavelmente ofertamos ao Rio Grande do Norte.

Pró-Reitoria de Ensino do IFRN

Clique para ampliar a imagem

Foto: Cícero Oliveira

Portal UFRN – Com o objetivo de promover educação profissional e cidadania, a Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), está em fase de planejamento para realização de cursos de capacitação profissional em 38 municípios do RN, em parceria com o Governo Federal através do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). A meta é que mais de 2.500 norte-riograndenses sejam beneficiados ainda neste semestre.

De acordo com o Coordenador Geral do Pronatec/EAJ/UFRN, professor João Inácio da Silva Filho, é muito satisfatório ver a retomada do Pronatec no Rio Grande do Norte. “A Escola Agrícola de Jundiaí atua desde 2011 ofertando cursos do Pronatec, e desde então tem estado presente nos distritos e assentamentos para que os jovens e trabalhadores do RN possam conquistar a qualificação que precisam para entrar no mercado de trabalho ou montar o próprio negócio. É muito gratificante ver a retomada deste importante Programa que promove não só a capacitação, como também cidadania”.

Dentre as modalidades do Pronatec ofertadas nesta etapa pela Escola Agrícola de Jundiaí, está o Programa Mulheres Mil, modalidade exclusiva para mulheres em estado de vulnerabilidade social. Há também cursos voltados para o Sistema Prisional em Regime Fechado, Catadores e Marinha.

Ao todo, mais de 100 cursos serão ofertados nos municípios de Açu, Angicos, Baía Formosa, Baraúna, Barcelona, Brejinho, Caicó, Equador, Goianinha, Ipueira, João Câmara, Jucurutu, Jundiá, Lagoa de Pedras, Lagoa Salgada, Macaíba, Martins, Monte Alegre, Mossoró, Natal, Nísia Floresta, Nova Cruz, Paraú, Parnamirim, Pedro Velho, Pilões, Rafael Godeiro, Riachuelo, Rio do Fogo, Santo Antônio, São Gonçalo do Amarante, São José de Mipibu, São Miguel do Gostoso, Senador Georgino Avelino,  Serra Caiada, Serra de São Bento, Serra do Mel e Vera Cruz,

No momento, a Instituição articula juntamente com as prefeituras o início das matrículas e dos cursos.

Clique para ampliar a imagem

Foto: Wallace Medeiros

Portal UFRN –  Centro de Ensino Superior do Seridó (Ceres), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), por meio do Departamento de Geografia (DGC), está com processo seletivo aberto para o I Curso de Especialização em Geoprocessamento e Análise Ambiental (Egaa).

São ofertadas 45 vagas, das quais 4 são reservadas para servidores efetivos e ativos do quadro da UFRN. O processo seletivo acontece em duas etapas: uma entrevista – de caráter classificatório e eliminatório – com a coordenação do curso e uma análise de títulos e curriculum vitae cadastrado na plataforma Lattes.

As inscrições para o curso acontecem até 23 de outubro e devem ser realizadas por meio do Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (Sigaa). Outros esclarecimentos podem ser obtidos no edital da seleção ou na secretaria do curso, situada no prédio de pós-graduação do Ceres, Campus Caicó, na rua Joaquim Gregório s/n, Penedo, Caicó/RN. O telefone da secretaria é 99612-7230 e o email geoamb.esp@gmail.com.

Clique para ampliar a imagem

Foto: Cícero Oliveira

Uma manhã de atividades em comemoração ao Mês do Servidor atendeu técnico-administrativos e docentes da Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), em Macaíba, nesta terça-feira, 4. A equipe da Pró-reitoria de Gestão de Pessoas (Progesp) promoveu ações diversas, entre elas aferição de pressão e glicose, oficinas de orientação nutricional e origami, além de workshop sobre direitos e deveres dos servidores.

A programação também contou com o programa Hiperbetes, para combater a hipertensão e a diabetes entre a comunidade universitária. Já os integrantes do Programa Saúde da Mulher visitaram setores da Escola para esclarecer a importância da prevenção ao câncer de mama. Os servidores ainda tiveram acesso a consultas, exames periódicos e técnicas de relaxamento e massagem demonstradas nos ambientes de trabalho.

Ações culturais foram marcadas pela apresentação da Escola de Música da UFRN (EMUFRN) e pela exposição fotográfica Redes Sociais, que aborda os relacionamentos por meio dessas ferramentas. As fotos são resultado do Curso de Aprimoramento em Fotografia, oferecido em 2016 para os servidores, dentro do Programa de Qualidade de Vida Viver em Harmonia. Cada aluno tem a oportunidade de expor duas fotos na mostra que segue para os demais campi no decorrer de outubro.

A exposição chega a Currais Novos juntamente com as atividades do Mês do Servidor nesta quinta-feira, 6, e segue para Caicó na sexta-feira, 7 de outubro, enquanto o campus de Santa Cruz recebe os serviços no dia 13. A mostra fotográfica permanece na Escola Multicampi de Ciências Médicas (EMCM), em Caicó, de 10 a 12 de outubro, e no Hospital Universitário Onofre Lopes, em Natal, de 14 a 20 do mesmo mês. Por fim, as fotos serão expostas na Reitoria da UFRN entre os dias 21 e 27 de outubro.

Em paralelo, outras ações acontecem no campus central até o dia 27, com uma extensa programação que pode ser acessada no site mesdoservidorufrn.com.br.

Quadro-negro-escola
Mariana Jungmann – Repórter da Agência Brasil

A Medida Provisória (MP) 746/2016, que trata da reforma das diretrizes nacionais para o ensino médio e foi editada na última semana pelo Ministério da Educação, recebeu, até o início desta noite, 567 sugestões de emendas. O prazo para apresentação das propostas de modificações ao texto enviado pelo Poder Executivo se encerra hoje (29) na comissão especial mista que vai analisar a MP.

O colegiado já foi criado, com 13 deputados e 13 senadores titulares, mas ainda não foi instalado. Com isso, não foram escolhidos ainda o presidente da comissão e o parlamentar que vai relatar o texto e ficar responsável por analisar as sugestões de emendas. A previsão é que o presidente seja um deputado e o relator um senador.

A expectativa é que o colegiado comece a trabalhar logo que os parlamentares retornem do recesso branco provocado pelas campanhas municipais. Isso pode ocorrer na próxima semana ou somente após o fim do segundo turno, se não houver quórum antes.

Proposta do governo

A Medida Provisória 746 reestrutura e flexibiliza o currículo comum obrigatório do ensino médio no país e gerou polêmica quando o governo anunciou que acabaria com a imposição de disciplinas como sociologia, filosofia, educação física e artes. Ao publicar a MP, no entanto, ficou estabelecido que questão será decidida pela Base Nacional Comum Curricular, que ainda está sendo definida. Por enquanto, essas disciplinas continuam obrigatórias nos atuais currículos.

A Base Nacional Comum Curricular é um documento que, desde o ano passado, está sendo definido, com o objetivo de nortear e definir o conteúdo que os alunos deverão aprender a cada etapa de ensino. A base específica para o ensino médio começará a ser discutida no próximo mês, de acordo com o Ministério da Educação (MEC) e deverá ser finalizada até meados do ano que vem.

Ao publicar na última sexta-feira (23) a MP, o governo tornou obrigatória para os três anos do ensino médio apenas o ensino de português e matemática. Inglês também torna-se obrigatório, mas não necessariamente para os três anos.

Os demais conteúdos serão definidos pela Base Nacional. A fim de possibilitar que isso seja feito, o governo exclui a obrigatoriedade do ensino de arte, filosofia, sociologia e educação física no ensino médio.

As mudanças só virão provavelmente a partir de 2018 – de acordo com o texto da MP, no segundo ano letivo subsequente à data de publicação da Base Curricular, mas podendo ser antecipado para o primeiro ano, desde que com antecedência mínima de 180 dias entre a publicação da Base Nacional e o início do ano letivo. Ou seja, nada muda nos atuais currículos.