Educação Arquivo

Seguindo as diretrizes da Resolução Federal Nº 2, de 9 de abril de 2020, a Prefeitura de Macaíba está organizando a logística para distribuição de kits alimentares nas escolas de sua rede municipal de ensino nos próximos 15 dias.

Em seu artigo 1º, a referida resolução versa que: “Durante o período de suspensão de aulas em decorrência das situações de emergência em saúde pública de importância nacional e de calamidade pública causadas pelo novo coronavírus – Covid-19, fica autorizada, em caráter excepcional, a distribuição de gêneros alimentícios adquiridos no âmbito do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) às famílias dos estudantes, a critério do poder público local”.

O público-alvo será composto pelo alunado devidamente matriculado neste ano letivo. A distribuição ocorrerá de forma organizada para evitar aglomerações de pessoas neste período de pandemia. Os kits alimentares terão produtos como arroz, feijão, flocão de milho, macarrão e sardinha. Estarão aptos para receber os produtos dos kits: pais, parentes de primeiro e segundo grau ou responsáveis legais pelos estudantes mediante apresentação de documentos de identificação pessoal.

A Prefeitura também esclarece que não será necessário fazer nenhum tipo de atualização de cadastro, quer seja na Secretaria Municipal de Educação ou na de Trabalho e Assistência Social. Mais informações podem ser obtidas através do número: 3271-6585.

Com informações da Assecom

Agência Brasil – Frio na barriga e expectativa são sentimentos comuns a estudantes que se preparam para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Para muitas pessoas, é um momento decisivo: o início de uma estrada que levará à carreira do sonhos, o começo de uma readaptação profissional ou uma forma de avaliar conhecimentos adquiridos durante uma longa jornada de estudos.

A taxa de inscrição, entretanto, pode ser um empecilho. Em 2019, cerca de 3 milhões de pessoas solicitaram a isenção da taxa, que custava R$ 85. O valor para as provas de 2020 ainda não foi divulgado. O prazo para pleitear a isenção neste ano vai até o dia 17 de abril.

Para não passar aperto, a Agência Brasil preparou para você um guia simples para solicitar a isenção dessa taxa. Veja abaixo:

Quem tem direito?

Para saber se é possível solicitar a isenção, veja se você se encaixa nos três critérios abaixo:

Primeiro passo

Todas as solicitações de isenção devem ser feitas na Página do Participante. Não há exceções, a única maneira de entrar na fila de requerimento é o formulário digital, que pode ser acessado de computadores, celulares ou tablets. Quem filtra os participantes é o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), um órgão do Ministério da Educação (MEC).

Após uma verificação simples, você precisará informar seus dados pessoais. Tenha em mãos o número do seu CPF. A data de nascimento também é solicitada.

Caso o estudante tenha solicitado a isenção em 2019 e não tenha comparecido ao exame, uma justificativa deverá ser apresentada. O sistema indicará, se este for o caso, os documentos necessários para justificar e não ficar de fora da isenção.

Segundo passo

Na tela seguinte, uma mensagem confirmará se você é ou não elegível para a gratuidade do exame. Caso positivo, não se esqueça: isso não significa o cadastro automático no Enem. Para o cadastro, o estudante deve realizar a inscrição no período de 11 a 22 de maio.

Marque a caixinha “Li e concordo” para seguir adiante.

Terceiro passo

Hora de cruzar os dados pessoais com os da Receita Federal. A renda pessoal será levada em conta para estar apto a ser isento. Caso haja divergências entre os dados mostrados na tela e sua Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF), você poderá ser atendido por um profissional que poderá orientá-lo. A central de atendimento do Inep pode ser acessada gratuitamente pelo telefone 0800 616161. É possível “pular” esta etapa, que poderá ser revisada depois.

Hora de confirmar outros dados básicos. Endereço de residência, CEP e informações sobre o ensino médio deverão ser preenchidas. O estudante deve responder onde cursa ou onde concluiu o ensino médio. Na etapa seguinte, a pergunta será sobre o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja), que serve para adultos que não terminaram os estudos na idade regular.

Quarto passo

Estamos quase lá. Agora é hora de informar o tipo de ensino médio cursado. As opções são: regular, educação especial ou educação de jovens e adultos. Caso o estudante participe de programas sociais do governo federal, essa também é a hora de indicar o Número de Identificação Social (NIS) do CadÚnico – que já foi tema do Agência Brasil explica.

A etapa sobre as condições socioeconômicas do candidato é a mais longa. Ela consiste em um questionário de 25 perguntas, essencial para concluir a solicitação. Bastante atenção aqui: é importante preencher corretamente os números de renda familiar e demais informações financeiras.

Foto e revisão

Ufa! Chegamos ao final do processo. Agora basta inserir uma foto digital atualizada. Existem algumas recomendações que podem ajudar na identificação do candidato. Um enquadramento preciso, com uma boa iluminação e foco, é essencial. Evite usar acessórios que descaracterizam a sua aparência, como bonés, chapéus e óculos que não sejam de lentes corretivas. Os formatos são os mesmos de outros sites: um arquivo JPEG ou PNG de até 2 megabytes.

Não esqueça de dar uma última conferida em tudo. Agora basta clicar em “Enviar solicitação” e seu cadastro entra na fila de análise de isenção. O resultado sai no dia 24 de abril. Boa sorte!

Calendário

Confira as datas já divulgadas pelo Inep para o Enem 2020:

Prazo para solicitar a isenção: de 6 a 17 de abril
Resultado dos pedidos de isenção: 24 de abril
Prazo de inscrição: de 11 a 22 de maio
Divulgação dos locais de prova: Data não definida
Aplicação das provas digitais: 11 e 18 de outubro
Aplicação de provas impressas: 1º e 8 de novembro
Divulgação dos resultados: janeiro de 2021

Edição: Juliana Andrade

Continuam suspensas as aulas das escolas públicas e privadas de Macaíba até o dia 23 de abril. A decisão foi tomada com base na recomendação das autoridades sanitárias federais e estaduais.

 

Por Enoleide Farias de Agecom

Localizada no município de Macaíba, na Grande Natal, a Escola Agrícola de Jundiaí, instituição de ensino integrada à UFRN, completa neste 3 de abril 71 anos de fundação. Na sua criação, por meio da Lei Estadual nº 202, de 07 de Dezembro de 1949, recebeu o nome de Escola Prática de Agricultura. Era, então, governador do Rio Grande do Norte o médico José Augusto Varela. Ao longo do tempo a EAJ passou por transformações e por outras denominações: Escola Agrotécnica de Jundiaí, em 1954, quando ficou subordinada ao Ministério da Agricultura e Colégio Agricola de Jundiaí, em agosto de 1967, quando foi incorporada à Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Somente no ano de 2002, quando o Conselho Universitário (CONSUNI) por meio da Resolução 006/2002, aprovou modificações e alterações no Regimento Geral da Universidade, a unidade recebeu a denominação de Escola Agrícola de Jundiaí. E, em 2007, também por Resolução do CONSUNI, passou integrar a estrutura acadêmica e administrativa da instituição, deixando a condição de Órgão Suplementar e passando a Unidade Acadêmica Especializada em Ciências Agrárias.

Em outubro do ano passado os professores Ivan Max Freire de Lacerda e Márcio Dias Pereira, assumiram os cargos de diretor e diretor-adjunto, respectivamente, junto com o professor João Inácio da Silva Filho, empossado como coordenador de planejamento. Para o diretor adjunto, Márcio Dias, “A EAJ é uma das instituições de ensino mais tradicionais do Rio Grande do Norte e, ao longo desses 71 anos, tem contribuído para formar com excelência técnicos e profissionais de nível médio e superior nas ciências agrárias, além de se destacar na pesquisa e inovação, e na extensão rural”.

O diretor adjunto Márcio Dias acrescenta que atualmente, com as novas tecnologias, a atuação da Escola se dá além dos muros do prédio de Jundiaí, pois, além dos cursos presenciais, também oferece Ensino a Distância “levando a universidade até àquelas comunidades e pessoas que, por algum motivo, não podem vir ou se deslocarem até aqui”.

A Pró-Reitoria de Ensino do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) – através de sua Coordenação de Acesso Discente – retificou os prazos do cronograma de três editais para processos seletivos. A retificação altera os prazos das seleções. Com isso, o período de inscrições segue até 18 de maio de 2020. A execução das etapas das seleções para estes editais está sob a responsabilidade da Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico do RN (Funcern).

Com o isolamento social em decorrência da Covid-19, os documentos foram alterados com o intuito de permitir que os estudantes interessados nos processos seletivos possam ter tempo hábil de inscrição. Abaixo, os processos seletivos que tiveram seus prazos de inscrições prorrogados:

ProITEC

Os interessados deverão se inscrever pelo Portal da Funcern. Para realizar a inscrição, é necessário efetuar o pagamento de uma taxa de R$ 30,00 (trinta reais). O aluno que não tenha acesso à internet poderá fazer a sua inscrição – assim que acabar o isolamento – em qualquer um dos campi do IFRN, em dias úteis, nos horários de funcionamento de acordo com o Anexo I do Edital.

Os estudantes que forem membros de família de baixa renda e comprovem inscrição no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), poderão solicitar a isenção do pagamento até 30 de abril de 2020, acessando a Área do Candidato e preenchendo o formulário de Requerimento de Isenção, no qual deverá, obrigatoriamente, informar o número do NIS do candidato no CadÚnico (com 11 dígitos).

De acordo com o edital, poderão participar do ProITEC alunos que estejam regularmente matriculados no 9º ano do Ensino Fundamental em escola da rede pública de ensino e que tenham cursado todas as “séries”, ou “anos” anteriores do Ensino Fundamental, exclusivamente em escola da rede pública de ensino ou aqueles que já tenham cursado todo o Ensino Fundamental, exclusivamente, em escola da rede pública de ensino.

Subsequente e Integrado (Proeja)

Para o Proeja, serão 40 vagas, para o Campus Mossoró, no curso de Edificações no período noturno; para os cursos na forma subsequente, as 1.303 vagas divulgadas envolvem 20 cursos, oferecidos em 15 campi. As inscrições, também no valor de R$ 30,00 (trinta reais), seguem até 18 de maio, no Portal da Funcern.

Para o Subsequente, o processo seletivo estará aberto aos portadores de certificado de conclusão do ensino médio (ou de curso equivalente); para o Proeja, a seleção estará aberta exclusivamente aos portadores de, no máximo, certificado de conclusão do Ensino Fundamental (ou de curso equivalente), que desejem cursar o ensino médio integrado a uma formação profissional e que tenham, até o último dia de matrícula deste Processo Seletivo, 18 anos completos.

Os interessados nos processos seletivos, com prova agendada para 5 de julho de 2020, terão das 8h ao meio-dia para responder a questões de múltipla escolha de Língua Portuguesa e Matemática, além de fazer a Produção Textual Escrita. O cronograma e os demais detalhes do Processo Seletivo podem ser consultados nos editais.

Acesse

Os documentos alterados são:

Edital nº 10/2020, referente ao Programa de Iniciação Tecnológica e Cidadania (ProITEC);

Edital nº 12/2020, referente aos Cursos Técnicos de Nível Médio na forma Subsequente; e

Edital nº 13/2020referente aos Cursos Técnicos de Nível Médio na forma Integrado – modalidade Educação de Jovens e Adultos (Proeja).

A UFRN começou a realizar nessa quarta-feira, 25, testes para detecção do Covid-19 em pacientes do estado. Foram adquiridos kits para realização de três mil exames com recursos próprios da instituição e do seu Instituto de Medicina Tropical (IMT). Seguindo o protocolo do Ministério da Saúde, todas as amostras estão sendo coletadas pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Rio Grande do Norte (LACEN/RN) e, em seguida, testadas no IMT e no Departamento de Análises Clínicas e Toxicológicas (DACT). Desde a semana passada, o DACT já estava atuando na identificação de arboviroses e outras infecções respiratórias para reduzir esta demanda do LACEN, que precisa concentrar sua força de trabalho nos exames de detecção do novo vírus.

De acordo com o chefe do DACT, Andre Ducati Luchessi, a força-tarefa com a realização de testes também na UFRN permite que a capacidade do Lacen possa ser aumentada. “Os três laboratórios estão processando três vezes o que o Lacen conseguiria processar em um único dia. Isso vai gerar um dinamismo muito grande”, conta. Para ele, a partir do momento que a UFRN chega com essa força-tarefa, ao lado do governo do Estado, por meio do Lacen, consegue ajudar a dar agilidade à situação. Ao demonstrar com rapidez os casos positivos e negativos, com números que se aproximam mais da realidade, os gestores têm maior condições de tomar as decisões, inclusive sobre a quarentena.

A diretora do IMT, médica Selma Jerônimo, chama atenção para a importância do esforço para acelerar o diagnóstico. Um paciente sem confirmação do novo coronavírus acaba ocupando leito no isolamento e ficando exposto ao risco de ser contaminado por quem realmente tem o vírus. “Esses testes são determinantes porque ajudam a distinguir os casos positivos de Covid-19. Com isso, temos condições de direcionar as pessoas acometidas para o tratamento adequado”, afirma Selma Jerônimo.

Francisco Paulo Freire Neto, farmacêutico-bioquímico do IMT, lembra que, o IMT também disponibilizou uma linha de teleatendimento para orientação das pessoas com sintomas respiratórios ou suspeita da Covid-19. O serviço está disponível das 8h às 18h, de segunda a sexta-feira, através do telefone 3342-2300. “O IMT foi pensado para responder a essas emergências e tem mostrado que, quando há uma necessidade, está pronto para atuar com apoio da comunidade universitária que tem conhecimento para atuar com qualidade”, finalizou.

Portal IMD

Em gesto de solidariedade com os profissionais de saúde que se empenham na contenção e tratamento de pessoas com o novo Coronavírus (Covid-19), empresários da Void3D – startup potiguar especializada na confecção de produtos por impressão 3D – estão fazendo doações de máscaras para proteção antivírus.

A empresa, vinculada à Inova Metrópole, incubadora sediada no Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN), reservou suas 10 impressoras para a confecção das máscaras e levanta uma campanha para que toda a população ajude por meio da doação de valores que deem suporte à iniciativa. Para participar, o interessado poderá se cadastrar por meio do link.

“A Void3D está disponibilizando toda sua infraestrutura para a confecção dessas máscaras e pede o auxílio de todos para que continuemos com as doações”, comenta Arthur Andrade, diretor da Void3D. As máscaras são feitas para serem usadas em conjunto com a versão de tecido, de modo a evitar que gotículas de saliva cheguem ao rosto de quem a usa.

Até o momento, a startup já conseguiu produzir pouco mais de 160 máscaras de proteção. Esses produtos estão sendo confeccionados com o apoio de profissionais de saúde especializados, de maneira a aumentar sua eficiência na proteção do usuário contra a propagação do Coronavírus. Ao longo da semana, mais aprimoramentos serão feitos para aumentar ainda mais a eficácia dos equipamentos.

Segundo Arthur Andrade, a ação contemplará diferentes instituições de saúde da capital, como os hospitais Giselda Trigueiro e Walfredo Gurgel, além de maternidades e profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

A impressão das máscaras também conta com o apoio de outras instituições, como a BlinDog – startup da Inova Metrópole especializada na criação de produtos para cachorros cegos –, laboratórios da UFRN e demais pessoas que utilizam essa tecnologia em casa.

Respiradores

Além das máscaras de proteção, os empreendedores também estão pesquisando formas imprimir respiradores – itens essenciais para tratar de casos graves do Covid-19.

Esse trabalho está sendo desenvolvido em parceria com pesquisadores da UFRN, que se empenham no estudo e desenvolvimento desses equipamentos via impressão 3D.

“Como essa parte da iniciativa ainda está em fase de pesquisa, decidimos circular somente as máscaras, até o momento. Mas acreditamos que é somente uma questão de tempo para que esses respiradores estejam prontos e circulando”, explica Andrade.

Foto: Arquivo

Agência Brasil – O Ministério da Educação e as secretarias estaduais e municipais da área podem flexibilizar o calendário letivo da educação básica, que prevê o mínimo de 200 dias letivos por ano conforme a Lei de Diretrizes e Bases (LDB). A medida foi discutida em reunião do comitê de emergência da pasta, realizada hoje (19), e está sendo avaliada.

Além disso, as autoridades do setor também estudam o quanto da carga horária poderia ser ofertada pela modalidade a distância.

Nas universidades, o órgão vai recomendar a suspensão por dois meses das defesas presenciais de tese de doutorado e de dissertações de mestrado, que deverão ser realizadas por meios virtuais.

No encontro, representantes de universidades se comprometeram a avaliar a possibilidade de utilizar as estruturas de suas unidades, como hospitais universitários, para a produção de álcool gel.

O Fundo Nacional de Desenvolvimento (FNDE) analisa a possibilidade de custear a alimentação escolar de alunos de menor renda.

 

Nesta quarta (18), a gestão macaibense determinou a suspensão das aulas nas escolas de Macaíba , tanto da rede pública, quanto privada e bibliotecas. Esta é mais uma medida protetiva, adotada pelo Governo Municipal, em relação à pandemia do coronavírus, transmissor da doença Covid-19.

Assecom-PMM

A imagem pode conter: texto que diz "NOTA A partir de amanhã (18), estão suspensas as aulas em todo sistema estadual de educação no Rio Grande do Norte, por um período de 15 dias. RIO GRANDE DO NORTE"

A partir de amanhã (18) estão suspensas as aulas em todo o sistema estadual de educação (rede estadual, municipal e da iniciativa privada) no Rio Grande do Norte, por um período de 15 dias. A decisão foi tomada após a governadora Fátima Bezerra se reunir com o Comitê de Emergências em Saúde Pública e a Secretaria de Estado da Educação na manhã de hoje (17).

O Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) suspende a partir das 12h desta terça-feira (17) as atividades acadêmicas presenciais da Instituição por tempo indeterminado.

A decisão foi tomada pelo Colégio de Dirigentes (Codir) do Instituto, após nova atualização do cenário epidemiológico no estado, feita pelo Comitê de Enfrentamento ao COVID-19. O encaminhamento também leva em consideração o estado de alerta causado pela pandemia de coronavírus, declarado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) no dia 11 de março.

As atividades administrativas seguirão até o final do expediente desta terça-feira (17) para que estratégias de organização para continuidade do trabalho, ainda que de forma remota, possam ser traçadas. Novas orientações quanto à manutenção dos serviços essenciais serão repassadas à comunidade acadêmica na próxima quinta-feira (19).

 

Foto: UFRN

Após reunião do Comitê Covid-19 da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), na manhã desta terça-feira, 17, o grupo recomendou a suspensão das aulas presenciais. Dessa forma, o reitor José Daniel Diniz Melo acatou a orientação da comissão de especialista e as aulas de graduação e pós-graduação ficam suspensas por tempo indeterminado.

Seguindo a avaliação constante da situação nacional e internacional dos casos do novo coronavírus, a decisão do Comitê Covid-19 da UFRN levou em consideração a necessidade de maximizar as medidas preventivas, para reduzir a contaminação, e a grande preocupação que assola a comunidade universitária, inviabilizando as atividades.

Para o reitor Daniel Diniz, o Comitê Covid-19 foi criado devido à preocupação com a situação do novo coronavírus e com o intuito de manter a comunidade universitária segura. “Ficamos sob alerta e em contato constante com o Comitê para embasar nossas medidas. Hoje, nosso grupo de especialistas recomendou a suspensão e acatamos a orientação para preservar a saúde dos integrantes da UFRN”, explicou o professor.

A UFRN atualizará a comunidade universitária, conforme novas decisões.

Comitê Covid-19 da UFRN

O Comitê Covid-19 da UFRN foi criado pelo reitor Daniel Diniz para assessorar a gestão no monitoramento e na atualização das recomendações das autoridades sanitárias. O grupo é presidido pelo vice-reitor Henio Miranda, e conta com as participações do responsável pela Diretoria de Atenção à Saúde do Servidor (DAS), Benedito Baracho; do médico pneumologista, Renan dos Santos; do chefe do Departamento de Infectologia, Kleber Luz; da vice-diretora do Instituto de Medicina Tropical (IMT), Eliana do Nascimento; e do professor do Departamento de Microbiologia e Parasitologia, Joselio de Araújo.

Confira aqui outras notícias sobre o coronavírus do Portal da UFRN: https://www.ufrn.br/imprensa/noticias/filtros?text=coronav%C3%ADrus

O transporte escolar da Rede Estadual de Ensino voltou a circular normalmente nesta quinta-feira (12) em Macaíba. O contrato com a empresa TAC havia vencido e o Governo do Estado o renovou. Os alunos ficaram três dias sem transporte.

Foi publicado nesta quarta-feira (11) no Diário Oficial do município de Macaíba, o resultado preliminar das inscrições para as eleições suplementares para os cargos de diretor e vice-diretor das escolas municipais. Ao todo foram deferidas seis candidaturas e outras seis foram indeferidas. Em quatro escolas e creches são houveram inscrições.

Confira a lista de deferidos

Publicidade

A Pró-Reitora de Ensino (Proen) do IFRN divulgou neste primeiro semestre de 2020 a abertura de inscrições para processos seletivos em quatro modalidades de ensino, divididos em Cursos Técnicos de Nível Médio na forma Subsequente e Integrado na modalidade Educação de Jovens e Adultos (Proeja), regidos pelo Edital nº 12/2020 e o Edital nº 13/2020. Há vagas também para a pós-graduação em nível de especialização em Ensino a Distância (EAD) Edital n°14/2020 e para o Programa de Iniciação Tecnológica e Cidadania (ProITEC) Edital n°10/2020.

As oportunidades são destinadas a públicos diversos, confira:

Modalidades

Cursos técnicos Os cursos Técnicos de Nível Médio na forma Subsequente são voltados para estudantes que já concluíram o ensino médio e buscam a formação de um curso técnico. Já os cursos técnicos na modalidade Educação de Jovens e Adultos (Proeja) são para estudantes com mais de 18 anos que não fizeram o ensino médio. Com duração de quatro anos, oferta a formação técnica aliada ao ensino médio.

 

 

Pós-graduação

 

O curso de Pós-graduação em nível de especialização em Ensino a Distância (EAD) oferta vagas destinadas aos portadores de certificado de conclusão de ensino superior> Estão sendo ofertadas vagas para quatro cursos: Literatura e Ensino, Ensino de Língua Portuguesa e Matemática em uma Perspectiva Transdisciplinar, Educação Ambiental e Geografia do Semiárido, e Ensino de Matemática para o Ensino Médio.

 

 

ProITEC O Programa de Iniciação Tecnológica e Cidadania (ProITEC) consiste em um curso na modalidade a distância com finalidade de preparar os que estão matriculados ou já concluíram o 9º ano, em escolas públicas, para o Exame de Seleção dos cursos técnicos integrados.

Acesse

Cursos técnicos

Edital N°12/2020 – Subsequente

Edital N°13/2020 – Integrado Proeja 

Pós-Graduação

Edital N°14/2020 – Pós-graduação EaD

ProITEC

Edital Nº 10/2020 – Programa de Iniciação Tecnológica e Cidadania (ProITEC) 2020