Educação Arquivo

Clique para ampliar a imagem

Portal UFRN – Professores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), juntamente com uma equipe internacional de astrônomos, descobriram a existência de planetas gigantes dentro de um aglomerado de estrelas chamado Messier 67, localizado na constelação do Caranguejo, na Via Láctea. Os professores Bruno Leonardo Canto Martins e José Renan de Medeiros, do Departamento de Física da UFRN, Izan de Castro Leão e Luca Pasquini, do European Southern Observatory (ESO), e astrônomos de outras instituições europeias e chilenas, participam da pesquisa.

A equipe utilizou equipamentos do ESO, localizados no Chile, o telescópio Hobby-Eberly, nos Estados Unidos, e o telescópio do Observatório de Haute Provence, na França na busca por planetas gigantes em órbitas de período curto. Esses equipamentos possuem um tipo específico de espectroscópio que é usado para medir a velocidade radial, movimento de oscilação, precisa das estrelas. O professor Bruno Leonardo explica dando como exemplo o planeta Terra. “A atração gravitacional da terra em relação ao sol, faz com que ele se mova nove centímetros por segundo.

A necessidade de precisão dos dados é grande, pois os números são muito desproporcionais em relação a grandeza dos corpos celestes”, conta. Essa oscilação é normalmente causada pela influência gravitacional de corpos celestes que orbitam a estrela. A velocidade radial, então, indica se há ou não planetas orbitando uma estrela e ferramentas matemáticas mapeiam a órbita desses planetas, determinam a distância deles em relação à estrela, quanto tempo o planeta leva para dar uma volta em torno dela, se essa volta é elíptica ou circular, a massa do planeta e vários outros dados.

No caso do Messier 67, que possui 88 estrelas e é um dos 29 aglomerados localizados na Via Láctea, os dados observados eram principalmente a oscilação de uma estrela causada pela presença de corpos celestes chamados de Júpiter quente. Características desse tipo de exoplaneta foram encontradas em três estrelas do aglomerado. Os Júpiter quentes têm esse nome, pois têm massas que podem ser comparadas ao planeta Júpiter do Sistema Solar. São quentes porque, ao contrário de Júpiter, eles estão muito próximos das suas estrelas progenitoras e têm períodos orbitais que duram menos de dez dias terrestres.

A motivação das pesquisas, que já dura vários anos, é a busca por áreas habitáveis em planetas que se encontram em ambientes favoráveis ao desenvolvimento de organismos vivos. “Hoje em dia já temos catalogado mais de três mil planetas, a maioria deles orbitando estrelas soltas no universo. E a pergunta a ser respondida é: existe vida em algum lugar? E como vamos atrás de vida?

Procuramos planetas parecidos com a Terra e estrelas parecidas com o Sol”, afirma o professor Bruno Leonardo. O aglomerado Messier 67 é um dos mais estudados por astrônomos no mundo todo, pois sua formação e idade é bastante próxima das características do Sistema Solar e por isso acredita-se que o nosso Sol e os planetas que orbitam a sua volta tiveram origem em um ambiente similar.

Esse trabalho é o terceiro de uma série de pesquisas sobre o mesmo aglomerado. O professor Bruno Leonardo, explica que os estudos indicam que a probabilidade de haver planetas em aglomerados de estrelas é muito maior do que em estrelas soltas no universo. Com essa informação, a equipe da UFRN, desde 2012, realiza pesquisas em 180 estrelas localizadas em outros aglomerados da Via Láctea. “Nós já encontramos coisas novas que serão divulgadas até o final do ano em novos artigos”, conta Bruno.

O professor José Renan considera essas pesquisas um marco para a UFRN, por incluir a universidade no grupo de cientistas internacionais chamados de caçadores de planetas. “Exoplanetologia é, atualmente, uma das áreas de maior relevância dentro da ciência, por tratar, entre outros aspectos, da busca da origem da vida, das nossas próprias origens, e qualquer grande Universidade sonha em fazer parte dessa epopeia”, destaca.

ufrn

O Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo (PPGAU) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) está com processo seletivo aberto para mestrado acadêmico e doutorado, com ingresso no primeiro semestre de 2017.

São oferecidas 15 vagas para o mestrado e 10 para o doutorado. As inscrições para os dois processos já estão abertas e seguem até o dia 23 de setembro. Para se inscrever, o candidato deve ir à página do Sigaa e preencher o formulário eletrônico disponibilizado.

As duas seleções acontecem nos meses de outubro e novembro. O resultado final será divulgado na página do PPGAU no dia 30 de novembro. Outras podem ser consultadas no edital do processo seletivo ou obtidas pelo telefone (84) 3215-3776.

Inscrições no processo seletivo para mais de 3 mil vagas começam nesta quarta (24)

O Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) deu início nesta quarta-feira (24) as inscrições no processo seletivo regido pelo Edital Nº 26/2016, conhecido como Exame de Seleção 2017. São 3023 vagas para os cursos técnicos integrados ao ensino médio da Instituição, distribuídas entre 31 cursos em 20 campi do Instituto.

Alunos que estejam no 9º ano da rede pública ou particular poderão concorrer à seleção. 50% das vagas são reservadas para os estudantes de escolas públicas. As começam a partir das 14h do dia 24 de agosto, no Portal do Candidato, e seguem abertas até às 22h de 12 de setembro de 2016 (horário local). A taxa de inscrição será de R$ 20, o pagamento do boleto deverá ser realizado até o dia 13 de setembro. É válido lembrar que os alunos que participaram do ProITEC 2016 estão isentos dessa taxa. Os demais candidato que desejarem solicitar a isenção da taxa de inscrição deverão fazê-lo entre os dias 24 e 29 de agosto.

prova do processo seletivo será aplicada no dia 16 de outubro de 2016, às 13h, no local determinado no cartão de inscrição que estará disponível a partir do dia 10 de outubro, no portal do candidato. No dia da aplicação os candidatos deverão comparecer com sua carteira de identidade (ou outro documento com foto), cartão de inscrição impresso e com uma caneta esferográfica preta. Em caso de perda ou roubo do documento de identificação e não existindo outro documento entre os previstos, o candidato deverá obrigatoriamente apresentar Boletim de Ocorrência Policial, no qual deverá constar a perda ou o extravio do documento, com prazo de emissão de no máximo de 30 dias consecutivos.

Os resultados serão publicados na página do IFRN, das questões objetivas no dia 4 de novembro, da prova discursiva no dia 23 de novembro e o resultado final no dia 8 de dezembro de 2016. Os alunos aprovados ingressarão no Instituto Federal do Rio Grande do Norte, no curso em que escolher no momento da inscrição, no 1º semestre letivo do ano 2017.

Campus Cidade Alta realiza curso gratuito de inclusão digital

O Campus Cidade Alta está com inscrições abertas para o curso gratuito de inclusão digital da pessoa idosa. As inscrições podem ser feitas até o dia 23 de agosto, das 13h30 às 17h, na sala do Serviço Social da unidade Rocas do campus.

A atividade busca orientar os participantes sobre o uso das ferramentas de informática para facilitar o acesso à informação e favorecer as relações do idoso com os meios digitais.

Além de trabalhar a inclusão, o projeto vai promover palestras ministradas por diversos profissionais sobre os direitos garantidos pelo estatuto do idoso e de questões relacionadas à saúde dessa faixa da população.

O curso que é promovido pela coordenação de extensão do campus, tem início no dia 29 de agosto, com aulas sempre as terças e quartas-feiras, das 14h30 às 16h.

Foto: Macaíba no Ar

Foto: Macaíba no Ar

Estudantes do Campus Macaíba, localizado dentro da Escola Agrícola de Jundiaí, reclamam da limitação do transporte público para poder chegar até o local onde estudam. O Campus Macaíba oferece ensino de nível médio-técnico, graduação e pós graduação, uma vasta quantidade de alunos de diversas cidades, principalmente da Região Metropolitan , que vão todos os dias estudar  em Jundiaí. Com pouco transporte disponivel tanto para chegar quanto para sair do Campus, os estudantes se viram pedindo carona aos carros que saiem da escola ou carros que vem da zona rural, muitas vezes não se consegue pegar a carona necessária para poder chagar até a rodoviária de cidade ou até mesmo quem reside em Macaíba reclamam das dificuldades de sair de Jundiaí.

Existe uma linha que faz o transporte dos estudantes,  saindo duas vezes no início da manhã  e duas vezes no próximo do meio dia, em horários determinados, segundo os estudantes muito limitado, pois as aulas nem sempre acabam nos horários que este ônibus vai até o Campus, no fim da tarde  o mesmo ônibus faz novamente duas viagens até a escola, mas diferente do Campus Central da Universidade Federal em Natal, o circular em Macaíba é pago e tem poucas opções de horários.

Tirando esse ônibus, que faz seis viagens ao Campus, existe as vans que fazem o transporte para zona rural, mas o valor pago pelo estudante está bem acima do que é pago no “circular da trampolim”. No circular os estudantes com a carteira pagam R$ 1,30, nas vans paga R$ 2,00 reais. Para quem estuda em Jundiaí falta mais disponibilidade de transporte, um preço igualitário entre os transportes que fazem linha na região e melhorias dos veículos que fazem o transporte.

O Centro de Tecnologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), com apoio da Associação Brasileira de Educação de Engenharia (Abenge), realiza, de 27 a 30 de setembro, o XLIV Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia (Cobenge). O evento acontece no Praiamar Hotel & Convention, localizado em Ponta Negra, Natal.

O Cobenge acontece anualmente e reúne professores e profissionais ligados à Engenharia, além de empresas e instituições de ensino. O objetivo é trocar experiências e conhecimentos para promover a melhoria do setor no Brasil. O tema deste ano é 20 anos de REENGE – Caminhos da Engenharia.

As inscrições já estão abertas e podem ser realizadas no site do evento, onde também pode ser conferida toda a programação para os quatro dias de congresso. Outras informações podem ser obtidas pelo e-mail: cobenge2016@ct.ufrn.br.

ifrnnatal

O IFRN está divulgando desde ontem (16) o Edital Nº 26/2016 que regirá o processo seletivo do Exame de Seleção 2017. São 3023 vagas para os cursos técnicos integrados ao ensino médio da Instituição, distribuídas entre 30 cursos em 20campi do Instituto.

Alunos que estejam no 9º ano da rede pública ou particular poderão concorrer à seleção. 50% das vagas são reservadas para os estudantes de escolas públicas. As inscrições abrirão no dia 24 de agosto, a partir das 14h, no Portal do Candidato, e seguirão abertas até às 22h, de 12 de setembro de 2016 (horário local). A taxa de inscrição será de R$ 20, o pagamento do boleto deverá ser realizado até o dia 13 de setembro. É válido lembrar que os alunos que participaram do ProITEC 2016 estão isentos dessa taxa. Os demais candidatos que desejarem solicitar a isenção da taxa de inscrição deverão fazê-lo entre os dias 24 e 29 de agosto.

A prova do processo seletivo será aplicada no dia 16 de outubro de 2016, às 13h, no local determinado no cartão de inscrição que estará disponível a partir do dia 10 de outubro, no portal do candidato. No dia da aplicação os candidatos deverão comparecer com sua carteira de identidade (ou outro documento com foto), cartão de inscrição impresso e com uma caneta esferográfica preta. Em caso de perda ou roubo do documento de identificação e não existindo outro documento entre os previstos, o candidato deverá obrigatoriamente apresentar Boletim de Ocorrência Policial, no qual deverá constar a perda ou o extravio do documento, com prazo de emissão de no máximo de 30 dias consecutivos.

Os resultados serão publicados na página do IFRN, das questões objetivas no dia 4 de novembro, da prova discursiva no dia 23 de novembro e o resultado final no dia 8 de dezembro de 2016. Os alunos aprovados ingressarão no Instituto Federal do Rio Grande do Norte, no curso em que escolher no momento da inscrição, no 1º semestre letivo do ano 2017.

O Instituto Metrópole Digital (IMD) seleciona alunos de graduação para bolsa de Iniciação Científica no Pólo Central do IMD para o semestre 2016.2. Podem se candidatar alunos que cursam graduação na UFRN – preferencialmente do Bacharelado em Tecnologia da Informação (TI) – que sejam também estudantes do curso técnico em TI do Instituto Metrópole Digital ou alunos da Escola de Bacharelado em Ciência e Tecnologia da UFRN. Para os dois perfis é preferencial que estejam nos primeiros períodos dos cursos. As inscrições vão até o dia 20 deste mês.

O trabalho será dedicado ao projeto Podcast de Divulgação Acadêmica: constituição de um modelo a partir de uma experiência em cursos da área tecnológica dos ensinos técnico e superior da UFRN. O projeto consiste no estudo dos parâmetros de elaboração de podcasts dedicados a esclarecer os aspectos essenciais das ênfases do curso técnico do IMD e do bacharelado em Ciência e Tecnologia da ECT.

É necessário que o estudante tenha boa desenvoltura oral para participação nos programas e divulgação ao público dos podcasts e também que possua conhecimento ou aptidão para aprender sobre edição de áudio e desenvoltura com sistemas de gerenciamento e de coleta de dados (Google Formulários e afins).

Para se inscrever no projeto os alunos deverão enviar um e-mail com o assunto Candidatura a Bolsa do Projeto Podcasts de Divulgação Acadêmica para eugenio@imd.ufrn.br. Anexo deverá constar:

1 – Comprovante de matrícula nos cursos requeridos.

2 – Descrição de ações do currículo do discente que possam ter relação com as competências solicitadas pelo projeto, bem como outras que possuam ligação com a informática educacional.

3 – Um podcast de até 10 minutos explicando por que se interessa pelo projeto e como poderia contribuir com esse.

Outras informações sobre o projeto no site www.projeto.paccelli.com.

Portal UFRN – O anúncio do Ministério da Educação (MEC) de reduzir 20 por cento do orçamento das Universidades Federais em 2017 foi o tema da entrevista da reitora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Ângela Maria Paiva Cruz, à mídia potiguar nesta sexta-feira.

A reitora afirmou que a Associação Nacional dos Dirigentes de Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), da qual é presidente, está buscando apoio parlamentar para reverter esta situação. Ao falar para o telejornal TVU Notícias, da TV Universitária, a reitora convocou a comunidade acadêmica e a sociedade potiguar para debater e lutar pela manutenção da educação superior gratuita e de qualidade.

Saiba mais sobre o assunto no site: <http://www.andifes.org.br/mec-anuncia-corte-de-20-no-orcamento-2017-das-universidades-federais/.

Mariana Tokarnia – Repórter da Agência Brasil

Cerca de 48% das escolas públicas ainda não escolheram os livros didáticos que serão usados pelos estudantes do 6º ao 9º ano do ensino fundamental a partir de 2017, de acordo com balanço divulgado ontem (9) pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). O prazo termina na sexta-feira (12).

A escolha deve ser informada pelos professores, diretores e coordenadores no Sistema PDDE Interativo, disponível no portal eletrônico do FNDE. Segundo a autarquia, em 12,7% das unidades de ensino a seleção das obras ainda estava em elaboração e em 34,37% sequer tinham iniciado o processo.

Para auxiliar na escolha, o FNDE disponibilizou o Guia de Livros Didáticos 2017, com resenhas e informações de cada uma das obras aprovadas para o Programa Nacional do Livro Didático (PNLD).

O PNBL tem por objetivo prover as escolas públicas de ensino fundamental e médio de livros didáticos e acervos de obras literárias, obras complementares e dicionários. A cada ano, o FNDE adquire e distribui livros para todos os alunos de determinada etapa de ensino, repõe e complementa os livros reutilizáveis para outras etapas. Um mesmo período recebe todos os livros novos a cada três anos.

Nesta edição, serão selecionadas coleções didáticas para os anos finais do ensino fundamental (6º ao 9º ano) de língua portuguesa, matemática, língua estrangeira moderna (inglês e espanhol), ciências da natureza, história, geografia e arte.

As escolas devem selecionar duas opções de coleções de cada componente curricular de editoras diferentes. Caso não seja possível a aquisição dos livros da editora da primeira opção, o FNDE negociará as obras da segunda opção. Caso a escola não queira receber livros de algum componente, basta manter a indicação inicial do sistema: “Não desejo receber livros deste componente”.

Os representantes escolares devem estar atentos pois se registrarem a escolha de alguns componentes e deixarem de marcar em outros, só receberão os livros que escolheram. Se gravarem a escolha sem marcar nenhum componente, não receberão nenhuma obra.

O colégio que não acessar o sistema ou não registrar nenhuma opção receberá uma das coleções aprovadas pelo Ministério da Educação (MEC) para cada componente curricular.

ifrnnatal

Os candidatos que estão concorrendo às vagas ofertadas nos processos seletivos Subsequente (13/2016) e ProEJA (14/2016) já podem acessar seus desempenhos na prova discursiva. O resultado foi divulgado ontem (9), pela Pró-Reitoria de Ensino no Portal do Candidato, onde cada candidato terá acesso ao resultado através do seu número do CPF e a senha criada no momento da inscrição.

Os candidatos e/ou seus responsáveis podem solicitar vistas da prova discursiva, nesta quarta-feira (10), através do Portal do Candidato. Para solicitar o recurso deve-se acessar o menu “Minhas inscrições”, escolher o processo desejado, preencher integralmente o Requerimento e enviar eletronicamente o Requerimento e imprimir o Comprovante de Solicitação. No dia seguinte após a solicitação (quinta-feira), a partir das 10h, será dada vista da respectiva prova, nas dependências do campus, não podendo, contudo, a prova ser retirada do IFRN sob qualquer pretexto. O candidato que não tiver acesso a internet poderá solicitar vistas da prova, dirigindo-se ao Campus para o qual fez sua inscrição.

O resultado final do processo seletivo está previsto para ser publicado no dia 19 de agosto. Já as matrículas acontecem de 24 a 26 de agosto.

ufrn4

Portal UFRN – A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) abriu inscrições do concurso público para os cargos de professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico e do Magistério Superior, para lecionar as disciplinas de Matemática e Big Data, com vinculação no Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN). Para cada modalidade está sendo ofertada uma vaga.

As inscrições continuam até o dia 18 de agosto. Para se inscrever o candidato deverá acessar os editais (Nº 006/2016 e Nº 007/2016) e os formulários de inscrição disponíveis aqui  (Menu Concursos).

Para o cargo de professor de Matemática, com carga horária de 20h, as provas acontecem de 16 a 18 de agosto e constam das seguintes avaliações: escrita, didática, título, defesa de memorial e projeto de atuação profissional.

Para o cargo de professor da disciplina Big Data, professor Adjunto A, com dedicação exclusiva, as provas também acontecem de 16 a 18 de agosto e as avaliações serão realizadas de acordo com a seguinte ordem: provas escrita e didática (fase eliminatória); defesa de memorial e projeto de atuação profissional (eliminatória); e prova de títulos (classificatória).

O programa Ciência sem Fronteiras deve se preocupar em aproveitar a experiência dos bolsistas quando retornam ao Brasil. É o que defende o presidente da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Abilio Baeta Neves, em entrevista à TV Brasil: “O programa tem que ter reinserção para que depois o estudante não fique rolando no mercado de trabalho ou fique sem a inserção adequada. Isso não é interessante”.

O programa Ciência sem Fronteiras foi lançado em 2011 com a meta de conceder inicialmente 101 mil bolsas – 75 mil bancadas pelo setor público e 26 mil por empresas privadas. As bolsas são voltadas para as áreas de ciências exatas, matemática, química e biologia, engenharias, áreas tecnológicas e de saúde. Uma segunda fase do programa deveria ter começado no ano passado, mas em ano de ajuste fiscal, após concluir a meta inicial, o programa foi suspenso para avaliação.

No último dia 25, a Capes anunciou algumas das modificações que deverão ocorrer, entre elas o fim das bolsas para a graduação. Na primeira fase, 78,9% das bolsas foram concedidas a graduandos.

Neves diz que os critérios para a selação de bolsistas na pós-graduação, que inclui análise de projeto e adequação às linhas de pesquisa das instituições internacionais, deve ser mantido, mas que o Ciência sem Fronteiras deve se preocupar com o aproveitamento dos estudantes quando retornam ao país. Ao falar sobre as bolsas de doutorado e pós-doutorado, lembra que é preciso pensar na inserção dos pesquisadores.

“A ideia de mandar para o exterior é que isso seja proveitoso para o nosso sistema de pesquisa”, afirma o presidente. “Reinserir esses indivíduos em um sistema universitário de pesquisa ou inovação é importante para que o programa tenha o impacto desejado desde o início”.

A reformulação ainda está sendo feita e Neves não detalhou como será o acompanhamento do retorno dos bolsistas. Segundo ele, o governo está dialogando com as universidades para aumentar a participação delas no acompanhamento dos intercambistas. “De certo modo, o programa aconteceu sem grande envolvimento das universidades brasileiras. Houve um ganho significativo pessoal, mas não houve impacto, não agregou tanto valor assim aos cursos das universidades do Brasil”.

Agência Brasil

*Colaborou Oussama El Ghaouri

ifrnnatal

Nesta segunda-feira, 8 de agosto, volta ao normal o funcionamento dos campi e da Reitoria do IFRN. Durante esta semana, dos 21 campi do Instituto, apenas 4 (Parelhas, Mossoró, Apodi e Pau dos Ferros) funcionaram de maneira integral durante todos os dias. Em razão de problemas com o transporte público, muitas unidades precisaram cancelar as aulas ou o expediente administrativo em alguns dias ou turnos. As equipes gestoras vinham se reunindo todos os dias a fim de avaliar a situação e tomar as decisões mais adequadas.

MUDANÇAS DE AGENDA

Os Jogos Intercampi dos estudantes, que aconteceriam de 3 a 6, foram remarcados para o período de 9 a 12 de agosto, com abertura às 19h do dia 9, no ginásio do Campus Natal-Central.

Já o segundo módulo da Capacitação em Administração Escolar para Gestores, que aconteceria  nos dias 3, 4 e 5 de agosto, no Campus Parnamirim, foi prorrogado para o período de 17 a 19 de agosto, no Campus João Câmara. A capacitação é promovida pela Pró-Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional.

A programação da turma 2016.3 da Capacitação de Gestores, promovida pela Coordenação de Desenvolvimento de Pessoal, também sofreu alteração. O módulo III, que aconteceria de 3 a 5 de agosto, foi adiado para o período de 10 a 11 do mesmo mês. O módulo IV acontece de 17 a 19, também de agosto, e o V em uma nova data, dia 2 de setembro.