Educação Arquivo

A Escola de Música da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (EMUFRN), inscreve de 15 de julho a 13 de agosto, para processo seletivo referente aos cursos técnicos em Canto, Processos Fonográficos, Instrumento e Regência. A seleção é aberta para todos os interessados.

São oferecidas 105 vagas, de acordo com o quadro demonstrativo das modalidades das vagas apresentado no Anexo I do edital de seleção, sendo 50% direcionadas para pessoas que cursaram todo o ensino fundamental em escola pública. As inscrições são realizadas no site da Comperve e a taxa de inscrição é de R$ 30, podendo o candidato solicitar isenção até 24 de agosto, se esse se encaixar nas condições exigidas pelo edital.

Os cursos oferecidos são Técnico em Canto (Popular, Erudito), Técnico em Processos Fonográficos, Técnico em Regência e Técnico em Instrumento/Habilitação (Baixo Elétrico, Bateria, Clarinete, Contrabaixo Acústico, Eufônio, Fagote, Flauta Doce, Flauta Transversal, Guitarra Elétrica, Oboé, Percussão, Piano, Piano Popular, Saxofone, Trombone, Trompa, Trompete, Tuba, Viola, Violão Erudito, Violão Popular, Violino, Violoncelo).

Para os cursos de Processos Fonográficos e Regência, as provas serão aplicadas entre 2 a 5 de setembro. Para cursos de Canto e Instrumento, a prova consiste em análise de peça executada pelo candidato, que poderá ser enviada em vídeo. Mais informações sobre o processo de seleção podem ser encontradas no edital de seleção, no site da Comperve.

Em reunião, a Coordenadora para o Parque Tecnológico, Profa. Ângela Maria Paiva Cruz, esteve na secretaria de Estado da Infraestrutura para discutir providências necessárias para viabilizar a instalação do futuro Parque Tecnológico, na Escola Agrícola de Jundiaí – Campus Macaíba.

O Parque é destinado a formação, apoio e desenvolvimento de ciências, tecnologia, empreendedorismo e inovação. Entre as áreas temáticas de atuação estão saúde e energias (eólica, solar fotovaltaica, biocombustíveis, biomassa e petróleo)

Secretário Gustavo Coelho pretende fazer o levantamento dos dados para a apresentar a governadora Fátima Bezerra.

Além do secretário, da coordenadora e sua equipe, estava presente o diretor do Departamento de Estrada de Rodagem do Rio Grande do Norte, Manoel Marques.

A Secretaria Escolar da Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ) torna público o resultado final do processo seletivo complementar para formação de cadastro de reserva de alunos para os cursos Técnicos Subsequentes em Agroindústria, Agropecuária e Aquicultura, de acordo com as condições definidas no Edital Nº 05/2019.

Arquivo em anexo: Resultado final

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), por meio da Escola de Música (EMUFRN), disponibilizou edital para o processo seletivo nos Cursos Técnicos nas áreas de Canto, Processos Fonográficos, Instrumento e Regência.

O Processo Seletivo será realizado em única etapa, com caráter eliminatório e classificatório. As inscrições estão abertas de 15 de julho a 13 de agosto e será cobrado o valor de R$ 30, mas é possível solicitar isenção. Os candidatos farão provas específicas de acordo com o curso escolhido.

Para mais informações a respeito, basta acessar o edital do processo seletivo.

IFRN recebe visita de professores de sete países da Europa e América Latina

O Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) recebeu, nessa quinta-feira (13), a equipe de professores pesquisadores do projeto internacional EULA-GTEC. A visita faz parte da programação do Workshop in Natal, que acontece desde a quarta-feira (11) e tem fim nesta sexta-feira (14). O projeto tem como produto final a elaboração de um curso de mestrado ou MBA com foco em Gestão na Inovação e Tecnologia. No IFRN, o grupo atua no treinamento de professores que vão participar do curso de pós-graduação.

Em um dia de atividades dedicadas à Internacionalização, os participantes do EULA-GTEC conheceram o Campus Natal-Zona Leste, a Incubadora Tecnológica do Campus Natal-Central (ITNC) e participaram de reunião de trabalho com os gestores da Instituição, entre eles, o reitor Wyllys Farkatt Tabosa e o diretor-geral do Campus Natal-Central, Arnóbio de Araújo Filho. A nível de IFRN, a coordenação das atividades fica a cargo da professora Paula Binfaré, do Campus Canguaretama.

Ler mais…

A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas sorrindo

A edição inicial da Revista EAJ já está circulando e traz um apanhado da evolução da Escola Agrícola de Jundiaí desde 1996.

A publicação apresenta dados e relatos que prestam contas à comunidade acadêmica e à sociedade dos feitos realizados nos últimos 23 anos. O que mensura a importância do trabalho desenvolvido e dimensiona a relevância de uma instituição como a EAJ para o desenvolvimento socioeconômico brasileiro.

Agência Brasil – O Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) aceitou nesta quarta-feira (12) recurso da Advocacia-Geral da União (AGU) e derrubou a decisão da Justiça Federal da Bahia que suspendeu, na semana passada, o contingenciamento de verbas de universidades federais e de outras instituições públicas de ensino.

Na decisão, o desembargador Carlos Moreira Alves, presidente do tribunal, entendeu que não há ilegalidades no bloqueio temporário de recursos, que também ocorreu nos demais órgãos do Poder Executivo, não somente no Ministério da Educação, segundo o magistrado.

“A programação orçamentária e financeira não afetou apenas a área da Educação, mas a de todos os demais ministérios do Poder Executivo, deixando ver a impessoalidade da medida necessária para a busca do equilíbrio fiscal e do aprimoramento da gestão dos recursos públicos, indispensável para o alcance da estabilidade econômica do país”, decidiu o desembargador.

Na sexta-feira (7), a juíza Renata Almeida de Moura, da 7ª Vara Federal de Salvador, atendeu a pedido feito em oito ações populares contra o contingenciamento de verbas, que foi anunciado pelo governo federal no fim de abril. Em todos os casos, há questionamento acerca do volume de bloqueios, bem como em relação aos critérios adotados pelo MEC na distribuição dos limites orçamentários.

No final da tarde desta sexta-feira (07), a Juíza Federal Substituta na Titularidade da 7ª Vara Federal da Bahia, Renata Almeida de Moura Isaac, acatou o pedido de suspensão dos cortes de verba para as universidades federais, de acordo com a ação popular ajuizada pelo senador Randolfe Rodrigues (REDE/AP).

Leia em seguida, destaque da decisão proferida:

“… concluo que o contingenciamento de verbas das instituições de ensino federais, sobretudo quando praticada em considerável percentual, não pode prescindir de prévio estudo técnico e minucioso, inclusive com a participação dos representantes destas instituições, para fins de se garantir que o bloqueio incidente sobre as verbas discricionárias não interferirá na continuidade das atividades acadêmicas. Pensar de forma diferente implicará no esvaziamento das diretrizes constitucionais na área de educação e das prerrogativas das Universidades Públicas. Em verdade, o corte na forma realizada pelo MEC, tido por linear e isonômico, lança os dirigentes das instituições de ensino federais a sua própria sorte, ficando à mercê da boa vontade do alto escalão ministerial. Não resta dúvida, portanto, se tratar de hipótese de abuso de direito, que não deve passar despercebida pelo Poder Judiciário.

Em resumo, não se está aqui a defender a irresponsabilidade da gestão orçamentária, uma vez que é dever do administrador público dar cumprimento às metas fiscais estabelecidas em lei, mas apenas assegurando que os limites de empenho, especialmente em área sensíveis e fundamentais segundo a própria Constituição Federal, tenham por base critérios amparados em estudos que garanta a efetividade das normas constitucionais.

Desse modo, tenho por satisfeitos os requisitos necessários para concessão da tutela de urgência.”

RENATA ALMEIDA DE MOURA ISAAC
JUÍZA FEDERAL SUBSTITUTA NA TITULARIDADE DA 7ª VARA

Divulgação

A 25a edição da Semana de Ciência, Tecnologia e Cultura (Cientec 2019) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) foi cancelada devido à falta de verba para custear o evento, que seria realizado de 23 a 25 de outubro deste ano, abordando a temática “Objetivos do desenvolvimento sustentável”.

Segundo explicou o pró-reitor de Extensão, Aldo Aloisio Dantas da Silva, a medida foi tomada em virtude do bloqueio orçamentário sofrido pelas instituições federais de ensino superior e que impedem o planejamento do evento. Ele esclareceu que o cancelamento da edição acontece após a realização de reuniões para análise orçamentária, nas quais foram pensadas diversas alternativas para a execução da Cientec. “Lamentamos o cancelamento deste que é o maior evento acadêmico-científico do estado do Rio Grande do Norte, pois sabemos da importância que o mesmo possui para a comunidade acadêmica e potiguar”, acrescentou.

A Cientec é um evento tradicional no calendário da cidade do Natal, realizada todos os anos e com o intuito de mostrar as principais atividades científicas, tecnológicas e culturais da universidade, de forma a reforçar o diálogo da instituição de ensino com a sociedade. Nas edições anteriores, o evento aconteceu no formato de pavilhões, localizados nas imediações da Praça Cívica do Campus Central.

Formada por três dimensões, a Semana ofertava à população a “Mostra da Cientec”, com exposições interativas e transdisciplinares, enfocando as produções dos centros acadêmicos e dos órgãos especializados e suplementares, envolvendo empreendedores locais, pesquisadores de outras instituições públicas e privadas; a “Reunião acadêmico-científica”, com congressos, seminários, oficinas, cursos e exposição de pôsteres; e os “Eventos de cultura”, com a produção e a integração acadêmico-cultural, abarcando eventos artísticos, como apresentações e exposições , além de discussões pedagógico-culturais vinculadas.

Estão abertas até 10 de junho as inscrições para o Exame de Seleção 2019.2 da Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ). As vagas são para cursos técnicos na modalidade subsequentes em Agroindústria, Agropecuária e Aquicultura.

Para fazer a inscrição, o interessado deve preencher e entregar a ficha de inscrição (disponível no site www.eaj.ufrn.br) na Sala da Assessoria Politica e Acadêmica, localizada no prédio da Diretoria da EAJ, em Macaíba/RN, das 8 horas ao meio dia.

Podem se inscrever, alunos que concluíram o Ensino Médio até junho de 2019 e que possuam declaração, certificado e/ou histórico escolar.

Há reserva de metade das vagas para quem cursou o Ensino Médio integralmente em escolas públicas. Dessa parte, 50% é destinado a candidatos cuja renda familiar bruta é igual ou inferior a um salário mínimo e meio. Também há reserva para autodeclarados pretos, pardos e indígenas.

A EAJ também dispõe de auxílios de Assistência Estudantil aos alunos regularmente matriculados em cursos técnicos presenciais. Estão disponíveis bolsas de alimentação, transporte e moradia.

As provas serão aplicadas dia 16 junho de 2019, das 14:00 às 17:00, no Setor de aulas da Graduação na EAJ. Serão compostas por 10 questões objetivas, contextualizadas nas Ciências Agrárias, abordando conteúdos de Língua Portuguesa e Matemática de nível fundamental e por um tema para a elaboração de uma Redação.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e área interna

Trabalho desenvolvido no setor de Avicultura da Escola Agrícola de Jundiaí – UFRN foi premiado em 1° lugar como melhor trabalho apresentado na 27° Semana de Zootecnia da Universidade Federal Rural de Pernambuco. O graduando do curso de Zootecnia Pedro Henrique apresentou o trabalho intitulado “Perda de peso de ovos submetidos a diferentes condições de armazenamento: com ou sem refrigeração”.

Com informações da EAJ

 

A Pró-Reitoria de Ensino (Proen), por meio da Coordenação de Acesso Discente (Cadis) do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN), divulgou, nesta quinta-feira (30), o Edital nº 24/2019 referente ao Processo Seletivo para o Cursos Superiores de Graduação, com ingresso para o 2º semestre de 2019. O processo utilizará para classificação dos candidatos, exclusivamente, as notas obtidas nas edições 2016, 2017 e 2018 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Os candidatos interessados deverão se inscrever, exclusivamente, via internet pelo Portal do Candidato, por meio do Sistema Gestor de Concursos (SGC) do IFRN, no período de 3 a 14 de junho de 2019, até às 17h. O candidato que não tenha acesso à internet poderá fazer a sua inscrição em qualquer um dos campi do IFRN, em dias úteis, nos horários de funcionamento informados no Anexo V do referido Edital.

Para mais informações, acesse:

Edital Nº 24/2019 – Cursos Superiores de Graduação 2019.2 – Enem

Foto: Cedida

Em Lagoa Nova, no Seridó Potiguar, os alunos da escola estadual em tempo integral Angelita Félix Bezerra usam a matemática como ferramenta de combate ao desperdício de água e de produção de hortaliças. O projeto “Tempero Complexo”, tem mobilizado alunos, educadores e toda a comunidade escolar.

Organizado pelo professor de matemática, Carlos Antônio Fernandes, o projeto, iniciado em março, faz parte da eletiva da disciplina de Matemática, tem como objetivo o aproveitamento de água mineral desperdiçada no bebedouro da escola na implantação e manutenção de uma horta dentro do terreno pertencente a instituição de ensino.

A horta já beneficia a escola com legumes como coentro, alface, couve e rúcula. Também estão plantados para uma futura colheita o repolho, a cebolinha, e o pimentão. “A horta não utiliza agrotóxicos, e sim inseticidas orgânicos, que são implementados a partir de pesquisa feita pelos próprios alunos”, ressalta o professor Carlos Antônio Fernandes.

Para o secretário de Educação do RN, professor Getúlio Marques, os estudantes expandem suas aprendizagens com as atividades envolvendo a terra. “Por meio de um trabalho como este, os alunos trabalham a sustentabilidade de uma maneira muito viva, ativa, adquirindo aprendizado com significado. Nessa horta, o aluno vivência o conhecimento adquirido em sala de aula”, pontou Getúlio.

O projeto “Tempero Complexo” envolve 30 alunos do ensino médio e conta com seis canteiros, cada um medindo em torno de 1 metro de largura por 5 de comprimento. Cerca de 30 litros de água mineral do bebedouro são reaproveitados por dia no empreendimento produtivo dos jovens estudantes.

“Boa parte dos alunos está muito envolvida. Cada canteiro tem seis alunos como responsáveis. Os demais professores também apoiam e estimulam o projeto. A própria ideia de reaproveitar a água desperdiçada no bebedouro foi de um aluno nosso”, diz Carlos Antônio Fernandes.

A escola Angelita Felix tem 272 alunos matriculados nas três séries do Ensino Médio. A culminância da iniciativa, que busca aliar o cultivo de uma hora ao ensino da Matemática, terá a realização de uma exposição com os legumes colhidos em julho deste ano.

Tempo Integral

O Rio Grande do Norte conta com 39 escolas estaduais de ensino médio em tempo integral, sendo sete centros estaduais de educação profissional. Cerca de 10.800 alunos estão matriculados.

Portal da UFRN

O novo reitor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), José Daniel Diniz Melo, foi empossado nesta terça-feira, 28, em solenidade no Ministério da Educação (MEC), em Brasília. O evento contou com a presença da então reitora da UFRN, Ângela Maria Paiva Cruz, e do ministro da Educação, Abraham Weintraub.

A gestão de Daniel Diniz terá como vice-reitor o professor Henio Ferreira de Miranda, que será empossado pelo reitor na tarde desta sexta-feira, 31, no auditório da Reitoria “Otto de Brito Guerra”, quando haverá ainda a posse dos membros da administração central da UFRN.

No discurso de posse, em Brasília, o professor Daniel Diniz ressaltou o papel da UFRN para o crescimento do Rio Grande do Norte “seja no fomento da educação composta de crescimento intelectual e senso crítico; seja na formação de licenciados que atuam em outros níveis educacionais; seja na formação de quadros para a atuação em sua vida político-administrativa; seja no aprimoramento e na difusão da cultura e das artes; seja, afinal, no permanente diálogo mantido com a sociedade”.

O gestor citou ainda os avanços recentes da instituição de ensino, como o crescimento em pesquisa e inovação, a exemplo da seleção de uma pesquisa da UFRN pelo Instituto Serrapilheira, sendo a única da região Norte e Nordeste do país; a conquista da 15a carta patente; a contribuição para a saúde pública por meio de convênio com a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH); o desenvolvimento dos sistemas integrados de gestão, que hoje atendem a mais de 30 universidades, além da Polícia Rodoviária Federal (PRF), da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), da Controladoria Geral da União (CGU), entre outros órgãos federais; por ter alcançado o 3° melhor índice do país em governança e gestão pública, entre as instituições de ensino, conforme o Tribunal de Contas da União (TCU); entre outros destaques.

Para o docente, “forte é o respeito e a valorização da diversidade na Universidade Federal do Rio Grande do Norte, não surpreendendo a decisiva participação da mulher em sua vida administrativa e pedagógica. E não é difícil reconhecer que o seu mais notável exemplo, foi a eleição da reitora Ângela Paiva, à qual tenho a honra de suceder após quatro anos como vice-reitor, e cuja administração nos deixa um acervo de realizações capaz de justificar a ação universitária em qualquer latitude”.

A Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) realiza o 1° Simpósio de Agroindústria(SimpAgro), entre os dias 29 e 31 de maio, nos auditórios, laboratórios e salas de aulas da EAJ em Macaíba. O evento comemora os 10 anos da criação do Curso Técnico em Agroindústria, que nesse período formou mais de 300 técnicos.

O 1º Simpagro contempla temas relevantes da Agroindústria e da Tecnologia de Alimentos, através de palestras e minicursos oferecidos com participação dos alunos, dos egressos e da comunidade acadêmica em geral. Além disso, será oferecida uma gama de atrações culturais, com participação de artistas locais.

Para acessar a programação completa clique aqui.