Educação Arquivo

Foto: Raphael Oliveira

A secretaria municipal de Educação (SME) apresentou na manhã desta quarta-feira (14) o Plano de Retorno com Sistema Híbrido da Rede de Ensino de Macaíba ao Comitê Gestor de Prevenção e Enfrentamento ao Covid-19 no município. O objetivo do documento é orientar toda a comunidade escolar sobre as etapas de retomada às aulas no formato híbrido, nas 43 unidades da rede municipal de ensino.

De acordo com o Plano, o retorno com o sistema híbrido se dará de forma gradual, para estudantes até do 5º ano do ensino fundamental, inicialmente com 5 escolas municipais. São elas, a Escola Municipal José Pinheiro Borges, E. M. Auta de Souza, C.E.M. Ver Pedro Gomes de Souza, E. M. Santa Isabel e E. M Santa Luzia em Cajazeiras.

As demais escolas seguirão o retorno de forma gradual, considerando os decretos estaduais e municipais. A reunião aconteceu no palácio Auta de Souza e contou com a presença da secretária municipal de Educação, Maria José Paiva, do secretário adjunto, Silva Jr, e da secretária municipal de Saúde, Roberta Guilhermina.

Assecom-PMM

Em entrevista à TV Tropical nesta sexta-feira (09), o secretário de Educação do Rio Grande do Norte, Getúlio Marques, disse que pelo menos 555 escolas estaduais estão prontas para a retomada das aulas presenciais. No entanto, segundo ele, ainda falta a liberação por parte do comitê científico do estado.

“Nós estamos com 555 escolas prontinhas. Quem quiser visitar qualquer uma, as escolas estão lá. Só temos cinco em Natal que não estão concluídas, mas estamos preparando. Se o retorno puder ser feito tão logo o comitê resolva que é hora de retomar, nós estamos prontos”, afirmou.

De acordo com Marques, a liberação para alunos de anos iniciais nas escolas privadas está relacionada à quantidade de estudantes nesses níveis. Na segunda-feira (05), o Ministério Público do Rio Grande do Norte ajuizou uma Ação Civil Pública (ACP) para que o governo estadual seja obrigado a permitir o retorno das aulas presenciais.

“Na realidade, a solicitação do MP é para que se abra as escolas públicas e privadas, em todos os níveis, de forma gradual. Isso é o que nós temos no nosso protocolo desde agosto. Um protocolo que foi trabalhado com todas as entidades – municipais, estaduais, universidades, alunos, professores. Logicamente, o MP coloca a questão de entender que é desigual por ter escolas privadas que foram autorizadas”, declarou.

Sobre isso, o secretário ainda acrescentou que, no caso das escolas públicas, “é porque nosso comitê de saúde está colocando a questão da saúde e envolvendo também as questões socioeconômicas. Esses primeiros anos de ensino inicial são menos alunos e provocariam menos aglomerações”, explicou.

Fonte: Portal da Tropical

O processo seletivo para ocupação de vagas residuais na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) está oferecendo 30 vagas para o curso de Bacharelado em Tecnologia da Informação (BTI) do Instituto Metrópole Digital (IMD), no Campus Central da UFRN. Conforme o Edital nº 001/2021, as inscrições seguem abertas até o dia 18 de abril, domingo, e devem ser realizadas, exclusivamente, pelo site do Núcleo Permanente de Concursos (Comperve), através do formulário de inscrição.

O processo seletivo disponibiliza 18 vagas para o turno matutino e 12 para o noturno, sendo todas destinadas ao período letivo de 2021.1. Podem ingressar no programa candidatos com vínculo ativo de graduação ou com diploma em ensino superior, além de egressos da UFRN.

A seleção será realizada em duas etapas. A primeira consiste na avaliação do resultado do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), com caráter eliminatório e classificatório. Já a segunda etapa destina-se à avaliação institucional e acadêmica, com pontuação baseada nos critérios do Anexo II do edital.

A validação das inscrições poderá ser verificada no site da Comperve a partir do dia 22 de abril, quinta-feira, bem como o resultado final, a partir do dia 17 de maio, segunda-feira. A taxa de inscrição, no valor de R$ 30, deverá ser paga até o dia 19 de abril, segunda-feira.

Ensino remoto

Em virtude da pandemia de coronavírus, as aulas seguirão no formato remoto – com encontros síncronos, auxiliados por plataformas de videoconferência, e assíncronos, com materiais didáticos para estudo no período referente às disciplinas.

Segundo o professor e coordenador do BTI, Gustavo Girão, o IMD avalia constantemente os planos de aula de todas as turmas do bacharelado, de modo a verificar se estes atendem aos regimentos da graduação e se conseguem oferecer a formação prática, mesmo no formato remoto.

“Temos a vantagem de que a grande maioria das nossas turmas conta com aulas práticas em computadores, aos quais os alunos, normalmente, têm pleno acesso”, acrescenta o professor.

Portal UFRN

A Cooperativa de Trabalho dos Profissionais da Educação do Estado do Rio Grande do Norte (Coopedu), está com vagas abertas para cidade de Macaíba/RN para o cadastro de adesão a cooperativa.

Os interessados em fazer parte da Coopedu, devem comparecer entre os dias 07 a 09 de abril, na Escola Municipal Auta de Souza, localizada na Travessa Dr. Heráclito Vilar, Macaíba – RN, 59280-000, das 08h até as 11h e das 13h às 16h, para entrega da ficha de cadastro e dos documentos e formação inicial sobre o cooperativismo. Veja o comunicado de cooperação.  

Para a cidade são oferecidas vagas para as funções de: Professores da Educação Infantil (pedagogos); Professores dos Anos Iniciais (pedagogo); Professor de Libras; Intérprete de Libras; Professor de Língua Portuguesa; Professor de Matemática; Professor de Ciências; Professor de História; Professor de Geografia; Professor de Educação Física; Professor de Língua Inglesa; Professor de Ensino Religioso e Professor de Ensino da Arte. Veja aqui o valor da produção.

A ficha de cadastro deve ser entregue já preenchida junto aos documentos e poderá ser emitido no site: https://coopedu.com.br/como-ser-um-cooperado; Vale ressaltar que após o preenchimento da ficha de adesão, as mesmas serão enviadas para deferimento de cooperação e, sendo deferido o pedido de cooperação, os cooperados devem fazer a aquisição de 100 (cem) quotas parte, como estabelecido em estatuto da Coopedu. O valor da quota parte é R$100 (cem reais), que poderá ser parcelado em até 10 vezes de R$10,00 (dez reais), ficando a critério do cooperado a melhor forma do pagamento. Além disso, os cooperados passarão por uma formação após adesão e entrega da documentação.

  CRONOGRAMA DE COOPERAÇÃO EM MACAÍBA/RN  
  DIA   HORÁRIO   FUNÇÃO/CARGO
  07/04/2021 (Quarta-feira)     08h às 11h 13h às 16h Professores Interessados nas vagas de: Anos Iniciais (pedagogos).
  08/04/2021 (Quinta-feira) 08h às 11h 13h às 16h     08h às 11h 13h às 16h Professores Interessados nas vagas de: Educação Infantil (pedagogos);Professor de Libras; Intérprete de Libras.
  09/04/2021 (Sexta-feira)     08h às 11h 13h às 16h   Professores Interessados nas vagas de: Disciplinas Específicas (Língua Portuguesa, Matemática, Ciências, História, Geografia, Educação Física, Língua Inglesa, Ensino Religioso, Ensino de Artes).

DOCUMENTOS:

  • Ficha de cadastro preenchida (ficha disponível no site: https://coopedu.com.br/como-ser-um-cooperado);
  • Carteira de Trabalho (xerox);
  • 01 Foto 3X4;
  • PIS/PASEP (xerox);
  • Título de Eleitor (xerox);
  • CPF (xerox);
  • Carteira de Identidade (xerox);
  • Certidão de Nascimento dos filhos menores de 14 anos (xerox) e CPF dos dependentes (xerox);
  • Certidão de Casamento ou Nascimento (xerox);
  • Comprovante de Residência (xerox);
  • Diploma de Graduação na área que deseja atuar (xerox);
  • Currículo Vitae;
  • Dados Bancários (Banco/Agência/Conta Corrente);
  • Declaração de empregador comprovando que já é recolhido o teto da previdência (caso possua vínculo empregatício).

PROTOCOLOS DE SEGURANÇA ADOTADOS PARA COOPERAÇÃO

Diante do momento pandêmico vivenciado, as pessoas interessadas em fazer adesão devem, obrigatoriamente:

  • Uso obrigatório de máscara;
  • Respeitar o distanciamento social; sendo proibido qualquer tipo de aglomeração dentro e nas intermediações da unidade escolar;
  • Não ir ao local de cadastramento se estiver com algum sintoma gripal;
  • Levar ficha cadastral preenchida e documentos listados, a fim de evitar aglomeração e permanência no local por muito tempo;
  • Destacamos que para tornar o processo seguro, a temperatura será aferida e disponibilizaremos álcool para higienização das mãos.

Governo do RN suspende aulas nas escolas públicas e privadas por causa do  coronavírus | Rio Grande do Norte | G1

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) ajuizou uma Ação Civil Pública (ACP) para que o Governo do Estado seja obrigado a permitir o retorno das aulas presenciais em todas as instituições de ensino públicas e privadas, estaduais e municipais, em quaisquer das etapas da Educação Básica. Esse retorno deve ser de forma híbrida, gradual, segura e facultativa. A ação foi ajuizada nesta segunda-feira (5) com pedido de antecipação de tutela, para o Estado permitir a volta das aulas presenciais, em todas as etapas da educação básica da rede privada e da rede pública de ensino.

A ação civil é baseada na Constituição Federal e no Estatuto da Criança e do Adolescente. Para o MPRN, a educação deve ser tratada como atividade essencial, sendo a primeira a retornar e a última a paralisar. E essa paralisação deve ocorrer apenas em caso de justificada necessidade sanitária.

Para abertura e funcionamento das escolas da rede privada, deve haver o cumprimento do que está determinado nos Protocolos Sanitários vigentes, de modo que as medidas de biossegurança sejam rigorosamente cumpridas. Em relação à abertura e funcionamento das escolas das redes públicas estadual e municipais, isso deve ocorrer de acordo com os respectivos Planos de Retomada de Atividades Escolares Presenciais que contemplem os protocolos sanitários e pedagógicos, devidamente elaborados, aprovados e publicados pelos Comitês Setoriais Estadual e Municipais.

Na ação, o MPRN pede que, em caso de eventual necessidade de suspensão das atividades escolares presenciais nas redes pública e privada da educação, o Governo do Estado confira tratamento igualitário, abstendo-se de autorizar apenas a retomada das atividades escolares de forma presencial na rede privada de ensino, em descompasso com a rede pública de ensino.

No entender do MPRN, o Decreto Estadual 30.458/2021, que passou a vigorar nesta segunda (5), “estabelece marco diverso para retomada da mesma atividade e, portanto, com os mesmos riscos epidemiológicos, elegendo como fator de diferenciação o fato de os estabelecimentos pertencerem à rede pública ou privada, o que gera discriminação odiosa, acentuando as desigualdades em vez de reduzi-las, como quer a Constituição Federal”.

Para o MPRN, não se concebe mais retardar a retomada presencial das atividades das redes estadual e municipais de ensino, visto que desde março de 2020 os alunos atendidos por essas redes estão sem atividades escolares presenciais, ou seja, há mais de 1 ano.

Contexto histórico

O Ministério Público do Rio Grande do Norte vem acompanhando a questão da educação durante a pandemia desde o seu início. O Governo do Estado, desde março de 2020, vem expedindo decretos estabelecendo obrigações e restrições, para os setores público e privado, com o objetivo de enfrentar a situação de emergência da saúde pública. Assim, em 17 de março do ano passado, foi expedido o Decreto Estadual 29.524, estabelecendo em seu art. 2º a suspensão das atividades escolares presenciais nas unidades da rede pública e privada de ensino, no âmbito do ensino infantil, fundamental, médio, superior, técnico e profissionalizante. Seis meses depois, com a melhora da situação epidemiológica do Estado, por meio do Decreto 29.989, de 18 de setembro de 2020, foi autorizada a retomada das atividades escolares presenciais da rede privada de ensino.

Naquela oportunidade, no art. 1º do Decreto, restou determinada a suspensão das aulas presenciais na rede pública de ensino do Rio Grande do Norte, no ano de 2020, diante da criação do Comitê de Educação para Gestão das Ações de combate da Covid-19 no âmbito do Sistema Estadual de Ensino do Rio Grande do Norte, através do Decreto Estadual nº 29.973, de 9 de setembro de 2020, com o objetivo de construir diretrizes para orientar as redes de ensino na elaboração de protocolos e normas para o enfrentamento da crise sanitária provocada pelo novo coronavírus, com desdobramentos e tomadas de decisões para a Educação.

Ou seja, o Estado decidiu não reabrir as atividades escolares presenciais na rede pública de ensino no ano inteiro de 2020 com o fito de construir e implementar os protocolos sanitários para a reabertura gradual e segura das escolas da rede pública no ano de 2021. Em 1º de janeiro de 2021, sem qualquer impedimento normativo para a retomada das aulas de forma presencial na rede pública, seja do estado ou dos municípios, as escolas públicas em todo o estado permaneceram fechadas, sem a oferta de atividade presencial, com a previsão de retomada de alguns municípios no período de março a abril de 2021, tempo suficiente para concluir a implementação dos protocolos necessários nas unidades escolares. Ocorre que, diante do aumento de casos de infecção pelo coronavírus, foi editado o Decreto 30.388, de 5 de março de 2021, suspendendo as aulas presenciais nas unidades das redes pública estadual e privada de ensino, excepcionando as escolas e instituições de ensino fundamental das séries iniciais e do ensino fundamental I (sem fazer distinção da rede pública e privada).

Com o agravamento da situação epidemiológica no estado, o decreto seguinte, de nº 30.419, de 17 de março de 2021, suspendeu todas as atividades presenciais da rede pública e privada de ensino, em seu art. 7º, com vigência até 2 de abril de 2021, mantendo em funcionamento todos os serviços considerados essenciais

Diante desse decreto não ter considerado o serviço de educação como de natureza essencial, o Ministério Público Estadual expediu, em 31 de março passado, a Recomendação Conjunta n. 01/2021 ao Estado do Rio Grande do Norte, representado pela governadora de Estado, para que adote as medidas legais pertinentes para incluir as atividades/serviços educacionais presenciais, em todas as etapas da educação básica, das redes de ensino pública e privada, no rol das atividades/serviços essenciais nos decretos estaduais a serem expedidos acerca das medidas para o enfrentamento do novo coronavírus no âmbito do Estado e que confira às atividades educacionais presenciais o mesmo tratamento normativo em relação aos demais serviços essenciais quando da aplicação de medidas sanitárias restritivas.

Mesmo após a exposição de argumentos jurídicos e científicos ao Governo do Estado acerca da necessidade de se corrigir tamanha distorção, desproporcionalidade e ilegalidade em não considerar a educação como serviço essencial e impor às atividades educacionais medidas restritivas de funcionamento enquanto não se impõe medidas tão severas a outros serviços de natureza essencial. Ainda assim, foi expedido o atual decreto.

Para o MPRN, o decreto estadual em vigor “foi editado em total descompasso com a Recomendação Ministerial citada. A uma, por não ter considerado a educação como serviço essencial. A duas, ao ter conferido tratamento diferenciado ao serviço de educação restringindo-o bem mais do que outros serviços sequer considerados essenciais, como centro comercial, shopping center, galeria, lojas, academia, estúdio de pilates, food park, bar, restaurante, salão de beleza. A três, por ter tratado de forma desigual e bastante reprovável os alunos da rede pública da rede privada de ensino”.

Ainda no entender do MPRN, o Estado e todos os Municípios precisam, urgentemente, discutir o retorno às aulas das escolas públicas, pois essas são as mais afetadas durante o curso da pandemia. As crianças e adolescentes inseridas em famílias socioeconomicamente vulneráveis já foram bastante impactados pela suspensão das aulas presenciais há mais de um ano, aspecto que com certeza intensifica a desigualdade social no RN. O atual decreto estadual é ainda eivado de inconstitucionalidade  por violar o princípio da igualdade de condições para o acesso e permanência na escola  e da garantia do padrão de qualidade.

Inauguração do Câmpus São Gonçalo do Amarante

Foto: Portal IFRN/Reprodução

Campus São Gonçalo do Amante do Instituto Federal do Rio Grande passará a ofertar o curso superior de Engenharia de Produção, conforme a Resolução 01/2021 do Conselho Superior (Consup) do IFRN. A graduação terá a coordenação do professor Marcus Assunção.

A oferta contará com 40 vagas anuais, sendo 20 com ingresso pelo Sistema de Seleção Unificada (SiSU), cujas inscrições vão do dia 6 a 9 de abril, no Portal do SiSU, e outras 20 vagas por meio de editais da Pró-Reitoria de Ensino (Proen). Marcus Assunção, professor das disciplinas de Logística, detalha o que motivou a oferta do curso, que será o primeiro, na área de Engenharia, a ser ofertado no Norte da região metropolitana de Natal: “Foram diversos motivos. O primeiro foi o fato de nós termos, desde 2013, um curso técnico Integrado ao Ensino Médio na área de Logística, em que uma das verticalizações possíveis seria Engenharia de Produção”.

Outro fator apontado pelo docente foi o interesse de estudantes, observado em uma pesquisa realizada no ano de 2019, no Campus São Gonçalo do Amarante, pelo curso superior de Engenharia de Produção. Como explica Marcus, os alunos, em busca da graduação, acabavam migrando para outras instituições.

O coordenador do curso, que ministrará a disciplina Introdução à Engenharia de Produção, no primeiro semestre, conta que o terceiro ponto a motivar a oferta da graduação foi a presença de oito professores e engenheiros de produção no Campus, o que acaba servindo inspiração para os jovens estudantes.

Um desses é Giselly de Medeiros, de 18 anos. A estudante, que concluiu o curso técnico Integrado de Logística, no Campus São Gonçalo do Amarante, em março deste ano 2021, revela que, durante o curso, passou a se identificar com a graduação de Engenharia de Produção.

Para ela, a chegada do curso superior ao IFRN é uma grande oportunidade. “Fiz dois projetos de Pesquisa na área e daí já queria muito cursar (a graduação) na UFRN. Agora, tendo a oportunidade de ter o curso no Campus, melhora muita coisa para mim, já que é mais perto de onde moro, além de me sentir em casa”, conta a estudante.

Como explica o professor Marcus Assunção, o horário das aulas, que vai das 14h50 às 20h30, foi planejamento a fim de proporcionar aos estudantes a oportunidade de estagiarem no turno matutino. Ao todo, a matriz curricular do curso, atualizada quanto às Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN) e em consonância com as melhores atuações do mercado, contém 3.815 horas, sendo divididas entre aulas teóricas e práticas, como mostra o documento.

“Essa oferta vai possibilitar aos estudantes e aos aspirantes a engenheiros que vivem na região um desenvolvimento importante, no que diz respeito às práticas de Engenharia, de novos produtos e à busca pela segurança trabalho nas indústrias ou nos serviços. Inclusive, pode haver o fomento da abertura de novos postos de trabalho concernentes à área, ali na região, o que promoverá seu desenvolvimento sustentável, no que tange a esses novos conhecimentos proporcionados pela Engenharia”, concluiu o professor Marcus.

Acesse

Matriz Curricular do Curso de Engenharia de Produção

Fluxograma dos Componentes Curriculares do Curso de Engenharia de Produção

Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia de Produção

Estudantes chegam ao Centro Universitário do Distrito Federal, para o segundo dia de prova do Enem 2020

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O Sistema de Seleção Unificado (Sisu), do Ministério da Educação, começa a receber nesta terça-feira (6) inscrições para o primeiro semestre de 2021. Até sexta-feira (9) serão exigidos para esta seleção, exclusivamente, a nota do candidato no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2020.

Para se inscrever no Sisu,  o interessado não pode ter zerado a redação do Enem 2020. Já o peso de cada prova para o curso de escolha varia e deve ser consultado no edital da instituição superior de interesse ou no site do Sisu. As notas individuais do Enem 2020, que foram divulgadas na semana passada, estão disponíveis para consulta na Página do Participante ou aplicativo do Enem.

Inscrições

Os interessados em participar do Sisu devem manifestar interesse em até duas opções de curso/instituição e especificar a ordem de preferência. Ele poderá optar por concorrer às vagas de ampla concorrência ou aquelas reservadas a políticas de ações afirmativas, as cotas. Pelas regras, não é permitida a inscrição em mais de uma modalidade de concorrência para o mesmo curso e turno, na mesma instituição de ensino e local de oferta.

Pela página do Sisu será possível checar a nota de corte para cada instituição participante, local de oferta, curso, turno e modalidade de concorrência. Os dados serão atualizados periodicamente conforme o processamento das inscrições. Durante esse período, o estudante pode alterar as suas opções e até cancelar a inscrição. A classificação no Sisu será feita com base na última alteração efetuada e confirmada no sistema.

Resultado

O resultado para a única chamada do Sisu será divulgado em 13 de abril. Em caso de notas idênticas, a partir dos critérios de classificação, o desempate será feito no momento da matrícula e será selecionado o candidato que comprovar a menor renda familiar. O processo de matrícula será de 14 a 19 de abril, em dias, horários e locais de atendimento definidos por cada instituição de ensino.

Lista de espera

Para participar da lista de espera, o estudante deverá manifestar seu interesse por meio da página do Sisu na internet, no período de 13 a 19 de abril, em apenas um dos cursos para o qual optou por concorrer. Quem já foi selecionado na chamada regular em uma de suas opções de vaga não poderá participar da lista de espera, independentemente de ter realizado ou não sua matrícula na instituição. As regras para preenchimento das vagas não ocupadas na chamada regular serão definidas em edital próprio de cada instituição de ensino participante.

O Governo do Estado, através da Secretaria de Infraestrutura, concluiu a obra do Centro Estadual de Educação Profissional e Tecnologia Profa Amazonina Teixeira de Carvalho, em Macaíba. Geridos pela Secretaria de Estado da Educação, da Cultura, do Esporte e Lazer (SEEC), os centros são voltados ao ensino de jovens e adultos e oferecerem cursos de Ensino Médio Integrado e cursos profissionalizantes.

A obra foi iniciada ainda na gestão passada, em junho de 2017, e concluída pela construtora A. R. Projetos e Construções, em dezembro de 2020. A entrega das chaves ocorreu em janeiro deste ano. O valor inicial era de R$ 9.136.253,10 (nove milhões, cento e trinta e seis mil, duzentos e cinquenta e três reais, e dez centavos), mas teve valor final executado de R$ 10.927.078,46 (dez milhões, novecentos e vinte e sete mil, setenta e oito reais, e quarenta e seis centavos).

O Centro de Educação Profissional conta com 12 salas de aula, biblioteca, bloco pedagógico/administrativo, bloco de serviços e de vivência, bloco de ensino profissionalizante, laboratórios de física, matemática, química, biologia, línguas e informática, auditório, ginásio poliesportivo, salas para os professores e direção, banheiros, cozinha, cantina, refeitório, estacionamento e guarita. A área total de construída de cada centro é de 5.577,39 m2.

A nova unidade de Macaíba integrará a rede estadual de Centros Profissionalizantes, formada pelos municípios de Natal, Mossoró, Parnamirim, Extremoz, Ceará-Mirim, São Gonçalo do Amarante, Alto do Rodrigues e Assu. Segundo a Secretaria de Educação do RN, os cursos a serem oferecidos pelo CEEP Profa Amazonina Teixeira de Carvalho serão definidos a partir de estudos sobre as cadeias produtivas e potencialidades locais.

Os CEEPs buscam trabalhar o fortalecimento do Ensino Médio integrado à educação profissional nas redes estaduais nessa área. Eles são de Tempo Integral, onde o aluno passa o dia na escola em diversas atividades. Considerado prioridade pelo governo da professora Fátima Bezerra, o ensino profissionalizante oferece a oportunidade de capacitação em uma profissão, preparando o jovem para o ingresso no mercado de trabalho.

Estudantes da Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ-UFRN) são finalistas na Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (FEBRACE). Vitor Carvalho Silva, aluno do 1ª ano, é finalista com o projeto AlarmAux: Alarme para auxílio aos cuidadores de idosos portadores de Alzheimer. Já Juliana Freire Pequeno de Santiago Carvalho e Felipe Marley de Oliveira Gomes, do 3º ano, estão na fase final da FEBRACE com o projeto CoMFiBis: proposta de metodologia integrada mediada por software para melhoria no processo de ensino-aprendizagem em ciências exatas. Os alunos são do Curso Técnico em Informática e participam da 19ª edição do evento com projetos desenvolvidos sob a orientação do professor Josenalde Barbosa de Oliveira.

O AlarmAux, da área de Ciências da Saúde, apresenta o protótipo de um sistema embarcado (aplicativo + dispositivo de hardware) capaz de monitorar a mobilidade do portador de Alzheimer. Ele consiste em um sistema de alarme sonoro integrado a um aplicativo com uma conexão bluetooth, onde é possível configurar o modo de operação dia ou noite, dada a interferência da luminosidade do ambiente. A interrupção do alarme é realizada ao acender a luz do cômodo (se for noite), ou apagar (se for dia). O AlarmAux tem como objetivo auxiliar cuidadores de idosos portadores de Alzheimer, e contribui significativamente com a redução de acidentes e melhor tratamento e acompanhamento destes pacientes.

O AlarmAux veio a partir de um contexto familiar do próprio Vitor: a avó do estudante é portadora de Alzheimer, e com isso, houve a necessidade de monitorar a quantidade de vezes em que ela levantava e quando isso ocorria. “A ideia do projeto surgiu de uma problemática que veio a partir da minha própria realidade familiar. Durante a pandemia, minha avó que é portadora de Alzheimer, veio morar conosco e notamos que durante a noite ela se levanta de forma muito recorrente, o que estava nos preocupando, tendo em vista que pelo Alzheimer dela já estar em estado avançado, em algum momento da noite ela poderia se levantar e sofrer algum tipo de acidente. Desta forma, desenvolvi o alarme para poder monitorar ela e, posteriormente, pensei que esta realidade na qual eu estava inserido poderia ser a realidade de outras famílias, e então resolvi desenvolver melhor o projeto para que fosse usado em diferentes contextos, pois no início ele só podia ser utilizado durante a noite e com o desenvolvimento do aplicativo foi possível utilizá-lo tanto durante o dia quanto a noite”, explica o aluno.

O jovem também comenta sobre a participação na FEBRACE. “É algo extremamente incrível, já que é uma grande oportunidade poder expor meu projeto em um evento como esse. E também por estar participando em conjunto com outros projetos maravilhosos, o que colabora para uma grande experiência, já que tenho a oportunidade de poder apresentá-lo e relatar o seu desenvolvimento, as dificuldades que tive durante o processo, e ao mesmo tempo posso ver como outras pessoas tiveram experiências semelhantes com projetos excelentes”, fala.

O aluno realizou uma apresentação no evento para falar do desenvolvimento do projeto e a motivação que o levou a fazê-lo. Após a apresentação, uma banca de avaliadores fizeram perguntas ao estudante para conhecerem mais sobre o processo de desenvolvimento do sistema.

O projeto CoMFiBis, desenvolvido por Juliana e Felipe, é da área de Ciências Exatas e da Terra, e tem como objetivo explorar a interdisciplinaridade inerente às disciplinas de matemática, física e biologia através do desenvolvimento de uma ferramenta computacional baseada em algoritmos de otimização de inspiração natural, como o Particle Swarm Optimization (PSO) e o Gray Wolf Optimization (GWO), que incorporam conceitos básicos destas disciplinas e podem ser capazes de cativar e demonstrar novas analogias aos alunos de ensino básico. Eles apresentam também a oportunidade de continuidade e desenvolvimento do trabalho em grandes áreas de aplicação, como a agricultura de produção, indústria, saúde e na área de tecnologia da informação. Esses algoritmos demonstram como se pode otimizar e encontrar o resultado mais eficiente, sustentável e prático para um problema real. “Esses algoritmos são a representação computadorizada da organização social dos animais, de pássaros e lobos, respectivamente, e por meio disso o software ajuda o professor a explicar conteúdos básicos de matemática e física que foram utilizados no desenvolvimento das funções de tais algoritmos. Dessa forma, o software é voltado para professores do ensino regular básico e professores da área de informática”, acrescenta Juliana.

Ler mais…

A Pró-Reitoria de Ensino do IFRN (Proen/IFRN) divulgou, nesta terça-feira (23), o Edital N°14/2021-PROEN/IFRN para os cursos superiores de pós-graduação em nível de especialização, com ingresso no primeiro semestre letivo de 2021.

O processo seletivo, oferece 320 vagas, distribuídas entre os campi Canguaretama, com o curso de Educação de Jovens e Adultos no contexto da diversidade (40 vagas); Ceará-Mirim, com o curso de Tecnologias Aplicadas à Educação (40 vagas); João Câmara, com o curso de Ensino de Ciências Naturais na Educação Básica (40 vagas); Macau, com o curso de Ensino de Ciências Naturais e Matemática (40 vagas); Natal-Cidade Alta, com o curso de Gestão de Programas e Projetos de Esporte e de Lazer na Escola (40 vagas); Parnamirim, com os cursos de Ensino de Ciências Naturais e Matemática (40 vagas) e Ensino de Teatro (40 vagas);  e Pau dos Ferros, com o curso de Ensino de Ciências Naturais e Matemática (40 vagas).

Distribuição de vagas

No mínimo 50% (cinquenta por cento) das vagas disponibilizadas pelos cursos de Especialização em Educação de Jovens e Adultos no contexto da diversidade; Tecnologias Aplicadas à Educação; Ensino de Ciências Naturais na Educação Básica; Ensino de Ciências Naturais e Matemática; Ensino de Teatro são destinadas a professores efetivos em exercício docente na rede pública de ensino. No mínimo 50% (cinquenta por cento) das vagas disponibilizadas pelo curso de Especialização de Gestão de Programas e Projetos de Esporte e de Lazer na Escola são destinadas a profissionais efetivos da rede pública de ensino. No mínimo 20% (vinte por cento) das vagas disponibilizadas aos cursos ofertados são destinadas aos autodeclarados pretos, pardos ou indígenas de acordo com a Resolução Nº 03/2017-CONSUP/IFRN. No mínimo 5% (cinco por cento) das vagas disponibilizadas aos cursos ofertados são destinados a Pessoas com Deficiência conforme Resolução Nº 05/2017-CONSUP/IFRN.

Inscrições

A inscrição do candidato será feita exclusivamente via Internet, no Portal do Candidato, a partir das 14h00 do dia 24 de março até às 17h do dia 12 de abril de 2021, horário local.

Acesse

Inscrições – Portal do candidiato

Edital N° 14/2021-PROEN/IFRN – Curso superior de pós-graduação

A Diretoria-geral do Campus Santa Cruz do IFRN publicou, na última quinta-feira (18), o Edital Nº 5/2021-DG/SC/RE/IFRN, que anuncia três vagas de contratação para professores substitutos de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico (EBTT) para a disciplina História, com validade de dois anos.

As oportunidades são para os campi Santa Cruz, Caicó e Pau dos Ferros, com carga horária de 40 horas semanais. A remuneração ser feita de forma isonômica – relativa ao grau de formação –, indo de R$ 3.130,85 (Graduação) até (Doutorado).

Inscrições

Os interessados devem realizar as inscrições exclusivamente via internet, através do sítio http://professorsubstituto.ifrn.edu.br, das 10h do dia 25 de março até às 23h59 do dia 31 de março de 2021. O candidato deverá, ainda, realizar o pagamento da taxa de inscrição, no valor de R$ 78,00, através de Guia de Recolhimento da União (GRU). Segundo o Edital, o candidato poderá requerer isenção da taxa de inscrição se estiver inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) e se autodeclarar membro de família de baixa renda.

Para isso, devem ser enviadas cópias do documento de identificação, CPF, comprovante de residência, cartão com o Número de Identificação Social (NIS) e número de inscrição no Processo Seletivo ao endereço eletrônico da Coordenação de Gestão de Pessoas do Campus Santa Cruz, cogpe.sc@ifrn.edu.br. Os candidatos que desejarem solicitar requerimento com condições especiais podem realizar o procedimento no período entre os dias 25 e 28 de março, conforme o cronograma do Edital.


Etapas da seleção

O processo seletivo será composto por Prova de Títulos e Prova de Desempenho. Na Prova de Títulos, o candidato deverá apresentar cópias, eletronicamente, para a Banca Examinadora, até 30 minutos antes do início da sessão de apresentação da Prova de Desempenho. A lista de títulos a serem examinados está descrita no Edital.

Na Prova de Desempenho, o candidato realizará uma Aula Expositiva, de 45 minutos e com tema a ser sorteado, de forma remota, por meio de videoconferência, através da plataforma Microsoft Teams, perante banca examinadora composta por três profissionais da área da Disciplina, que avaliará a apresentação.

Resultado

Os resultados de cada prova e o Resultado Final serão divulgados aqui no sítio do IFRN, em http://portal.ifrn.edu.br/servidores/processos-seletivos,  e nos portais dos campi Santa CruzCaicó e Pau dos Ferros, conforme o calendário descrito abaixo.

 Cronograma

Etapa Data
Inscrições De 25/03/21 a 31/03/21
Requerimento de isenção e entrega de documentos De 25/03/21 a 27/03/21
Requerimento de candidatos com condições especiais De 25/03/21 a 28/03/21
Resultado do requerimento de isenção 29/03/21
Divulgação das datas, horários e o link de realização dos sorteios dos temas 06/04/21
Início da realização de sorteios de temas para Prova de Desempenho 07/04/21
Início da realização da Prova de Desempenho e entrega dos Títulos 08/04/21
Resultado Parcial da Prova de Desempenho e Prova de Títulos Dois dias úteis após a data da última prova de desempenho
Recursos contra a pontuação da Prova de Desempenho e Prova de Títulos Um dia útil após a divulgação do resultado parcial
Resultado Final do Processo Seletivo Seletivo Dois dias úteis após os recursos contra a pontuação

Acesse

Edital Nº 05/2021-DG/SC/IFRN

Página de inscrição

Foto: Cícero Oliveira – Agecom/UFRN

Por Jefferson Rocha

Em uma sociedade desigual como a nossa, sendo o Brasil o 9º país mais desigual do mundo, de acordo com o Banco Mundial, onde mais de 6,5% da população vive na extrema pobreza (IBGE/2019), a educação e a melhoria da gestão pública, são essenciais para construir uma sociedade mais justa, com menos desigualdades. Percebendo essa realidade, professores do Departamento de Administração Pública e Gestão Social (DAPGS), do Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA/UFRN), decidiram elaborar a proposta do primeiro Bacharelado em Administração Pública, na modalidade presencial, no Rio Grande do Norte.

A graduação foi pensada a partir do conceito de que a gestão pública deve prezar, por meio de seus instrumentos, a promoção do bem estar da sociedade conciliando os diferentes interesses, orientando-se pelos valores de igualdade, justiça social e equidade, sem descuidar dos valores da eficiência, eficácia e efetividade. O curso foi aprovado no último dia 23 de fevereiro pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe/UFRN), e ofertará 40 vagas em única entrada anual no turno noturno, com ingresso através do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), do Ministério da Educação, com primeiro ingresso já no semestre 2021.1.

O novo curso traz uma proposta pedagógica inovadora, ligada aos problemas públicos das realidades local e nacional e será de responsabilidade do CCSA/UFRN, com estrutura para salas de aulas, biblioteca, laboratórios e espaços de atendimento aos alunos e professores, além de contar com a parceria de outros seis departamentos acadêmicos da Universidade. Os docentes também têm experiência nas áreas que envolvem o curso, inclusive, ligados, em sua maioria, ao Programa de Pós-graduação em Gestão Pública (PPGP/UFRN), que há mais de 10 anos promove a formação, em nível de Mestrado, de gestores públicos de inúmeras instituições de todo o Brasil.

Para o professor Fábio Resende, coordenador do curso, a importância da oferta da nova graduação na área de Administração Pública é imensurável por proporcionar ganhos coletivos para toda a sociedade: “Está cada vez mais claro que, para enfrentar os problemas da desigualdade e todos os outros que nos assolam enquanto sociedade, nós precisamos de uma boa administração pública em todas as esferas de governo, e nosso curso vem contribuir diretamente na gestão, na assessoria das organizações públicas, da administração pública direta, indireta, para estatais, organizações da sociedade civil em geral”.

O curso é organizado em 3.000 horas/aula distribuídas em quatro eixos formativos: Formação Básica em Humanidades e Conhecimento Científico; Formação Profissional em funções gerenciais e áreas funcionais; Formação Profissional em Planejamento Governamental, Finanças Públicas, Controle e Inovação no Setor Público; e Formação Profissional em Relações Estado e Sociedade Civil – com tempo médio de integralização estipulado em 8 semestres.

Matéria na íntegra 

O professor Rômulo Estânrley renunciou o cargo de diretor da Escola Estadual Alfredo Mesquita para assumir a direção do Centro Estadual de Educação Profissional Amazonina Teixeira, localizado no conjunto Manoel Dias, no distrito de Mangabeira.

Atual vice-diretora da Escola Alfredo Mesquita, a professora Chiara Leocádio assumirá o cargo de diretora.

O Centro de Educação ainda não foi inaugurado.

A Direção-Geral do Campus Mossoró do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) divulgou Processo Seletivo Simplificado destinado à seleção e à posterior contratação de professores substitutos para atuar no ensino básico, na educação profissional de nível médio e no ensino superior. São três vagas (mais cadastro de reserva), distribuídas pelos campi Canguaretama, Mossoró e Natal-Cidade Alta, para a disciplina Filosofia. O processo ocorrerá de acordo com as normas descritas no Edital nº 5/2021, que traz a descrição das vagas, requisitos mínimos, regime de trabalho, detalhes sobre a remuneração e outras informações.

Inscrições

As inscrições para o Processo Seletivo Simplificado – no valor de R$ 78,00 – serão realizadas das 10h do dia 22 às 20h do dia 31 de março de 2021, exclusivamente via Internet, na página http://professorsubstituto.ifrn.edu.br. A seleção será constituída de uma Prova de Desempenho (eliminatória e classificatória) e de uma Prova de Títulos (classificatória).

Cronograma

 O cronograma completo está no Anexo II do Edital nº 5/2021.