Cotidiano Arquivo

Da Agência Brasil

Relatório divulgado hoje (8) pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) e pela empresa de pesquisa de opinião Gallup indica que 70% das mulheres e 66% dos homens no mundo entendem que as mulheres devem ter trabalhos remunerados. No Brasil, o índice é de 72% das mulheres e 66% dos homens.

O documento Rumo a um futuro melhor para mulheres e trabalho: vozes de mulheres e homens fornece um relato inédito sobre atitudes e percepções globais sobre o tema das mulheres no mundo do trabalho. A pesquisa ouviu quase 149 mil pessoas em 142 países e territórios, incluindo o Brasil, e representa mais de 99% da população adulta global.

Os resultados mostram que mulheres em todo o mundo preferem ter trabalhos remunerados (29%) ou estar em situações em que poderiam trabalhar e também cuidar de suas famílias (41%). De acordo com o relatório, apenas 27% das mulheres no mundo querem ficar em casa, exercendo um trabalho não remunerado.

Ainda segundo a pesquisa, o índice de 70% de mulheres no mundo que gostariam de ter trabalhos remunerados inclui a maioria das mulheres que não está no mercado de trabalho. Os dados valem para quase todas as regiões do planeta, incluindo aquelas onde a participação das mulheres na força de trabalho é tradicionalmente baixa, como Estados e territórios árabes.

Opiniões convergem

O relatório aponta que 28% dos homens gostaria que as mulheres de suas famílias tivessem trabalhos remunerados, enquanto 29% gostariam que elas ficassem apenas em casa e 38% prefeririam que elas pudessem fazer as duas coisas.

Mulheres que trabalham em tempo integral para um empregador (mais de 30 horas por semana) são mais inclinadas a preferir situações nas quais pudessem equilibrar o trabalho e as obrigações da família e da casa. Mulheres e homens com níveis mais elevados de educação também são mais propensos a preferir que as mulheres tenham trabalhos remunerados e cuidem de suas casas e famílias.

“Esta pesquisa mostra claramente que a maioria das mulheres e dos homens em todo o mundo prefere que as mulheres tenham trabalhos remunerados. Políticas de apoio às famílias, que permitam que as mulheres permaneçam e progridam no trabalho remunerado e incentivem os homens a assumir a sua parte justa do trabalho de cuidados da família e da casa, são cruciais para alcançar a igualdade de gênero no trabalho”, disse o diretor-geral da OIT, Guy Ryder.

Além de investigar as preferências das pessoas sobre mulheres e trabalho, a pesquisa revelou que as mulheres são mais propensas do que os homens a considerar trabalhos remunerados perfeitamente aceitáveis (83%), enquanto os homens ficam um pouco atrás (77%). Os números são mais altos no Brasil, com 96% das mulheres e 94% dos homens considerando o trabalho remunerado perfeitamente aceitável para as mulheres de suas famílias.

Equilíbrio trabalho-família

Conciliar o trabalho com o cuidado das famílias, no entanto, representa um desafio significativo para as mulheres que trabalham em todo o mundo. Tanto homens quanto mulheres da maioria dos países e territórios pesquisados mencionam o equilíbrio entre trabalho e família como um dos maiores problemas enfrentados pelas mulheres que têm trabalhos remunerados.

Outras questões como tratamento injusto, abuso, assédio no local de trabalho, falta de trabalhos bem remunerados e desigualdade salarial também aparecem entre os principais problemas citados em várias regiões do mundo.

Os dados também revelam que mulheres entre 15 e 29 anos são mais propensas do que as mulheres mais velhas a mencionar tratamento injusto, abuso ou assédio no trabalho. Já as mulheres entre 30 e 44 anos são mais propensas do que as de outras faixas etárias a mencionar a falta de acesso a cuidados para seus filhos e famílias. À medida que as mulheres envelhecem, elas se tornam mais propensas a mencionar os salários desiguais em relação aos homens.

Renda e emprego

Em todo o mundo, a maioria das mulheres que trabalha diz que o que ganha é uma fonte significativa (30%) ou a principal fonte (26%) de renda da família. Os homens ainda são mais propensos que as mulheres a se declararem como principais provedores: 48% dos homens que trabalham dizem que seus rendimentos são a principal fonte de renda de sua família.

No entanto, entre mulheres e homens que trabalham e têm níveis mais elevados de educação, a diferença em relação à contribuição para a renda familiar é menor.

O relatório revela que, se uma mulher tem educação e experiência semelhantes à de um homem, mulheres e homens são mais propensos a dizer que ela tem a mesma oportunidade de encontrar um bom trabalho na cidade ou área onde vive. Em todo o mundo, 25% das mulheres e 29% dos homens afirmam que as mulheres têm melhores oportunidades de encontrar bons trabalhos.

No Brasil, 35% das pessoas entrevistadas acham que as mulheres com experiências e qualificações educacionais semelhantes às dos homens têm a mesma oportunidade de encontrar um bom trabalho. Apesar disso, a proporção de brasileiros que acredita que as mulheres têm oportunidades piores em relação aos homens é maior (32%) do que a proporção de brasileiros que enxerga oportunidades melhores para as mulheres (29%).

Imagem relacionada

O Ministério Público do Rio Grande do Norte abriu nesta quinta-feira (2) o período de inscrições para o XIII Processo Seletivo para Credenciamento de Estagiários do Curso de Direito, conforme Edital nº 039/2017 – PGJ/RN, publicado na sexta-feira (24).

A seleção destina-se a formação de cadastro de reserva para o provimento de vagas que venham a ocorrer após a expiração das atuais seleções ainda em vigor, foram abertas desde a 0h desta quinta-feira até às 23h59:59 do dia 31 de março de 2017, exclusivamente, pela internet através do portal do MPRN (www.mprn.mp.br), na seção concursos.

O candidato deve ler o Edital, preencher o formulário de inscrição e transmitir os dados pela internet providenciando a impressão do comprovante de inscrição finalizada. O depósito bancário no valor de R$ 60 deve ser feito para a conta-corrente nº 30.683-5, agência 3795-8, do Banco do Brasil, em nome do MPE RN Recursos Fonte 150.

O candidato (com identificação no e-mail) deve fazer o depósito observando o prazo de inscrição do processo seletivo e data limite para depósito, enviando o comprovante até o dia 31 de março para o e-mail: concurso.estagio@mprn.mp.br
As inscrições efetuadas serão confirmadas após o depósito do valor da inscrição.

Estão habilitados para inscrição no processo seletivo os estudantes do curso de Direito, matriculados em instituições de ensino de nível superior, oficiais ou reconhecidas, conveniadas com a Procuradoria-Geral de Justiça, cursando, no mínimo, a metade do período total do curso, e no máximo, o penúltimo semestre.

O candidato concorrerá para as Promotorias de Justiça polo em que efetuar sua inscrição e as provas, para efeito de aplicação, serão realizadas em: Assu (polos de Assu e Angicos); Caicó (polos de Caicó e jucurutu); Currais Novos (polos de Currais Novos e Santa Cruz); Mossoró (polos de Mossoró, Apodi, Caraúbas e Macau); Natal (polos de Natal, Ceará-Mirim, Goianinha, João Câmara, Macaíba, Parnamirim e São José de Mipibu); Nova Cruz (polo de Nova Cruz); Patu (polo de Patu); e Pau dos Ferros (polo de Pau dos Ferros).

O candidato fará prova objetiva e de redação que serão aplicadas em locais previamente designados cuja divulgação deva ocorrer com antecedência mínima de 72 horas.

Semana passada choveu forte em toda Grande Natal, e em Macaíba não foi diferente, além dos dois pontos de alagamento na avenida Jundiaí, a chuva deixou um rastro de destruição na avenida Enock Garcia (Lagoa Grande), onde parte da pavimentação e asfalto cedeu e formou vários buracos. No início da manhã passamos pelo local e viemos que os buracos já atrapalhavam o tráfego de veículos.

Recuperação

Hoje a tarde uma equipe de uma empresa terceirizada estava no local recuperando a via, onde deverá terminar o serviço amanhã (07). Quem não quiser passar pelo local que estará amanhã tendo o término desta recuperação, pode utilizar o bairro Campinas de acesso.

Resultado de imagem para transposição são francisco na paraíba agencia brasil

(Divulgação/Ministério da Integração Nacional)

Apesar do rompimento parcial no reservatório Barreiro, ocorrido na última sexta-feira (3) no município de Sertânia (PE), a passagem de água para o restante do trajeto do Eixo Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco será feita e a água seguirá para a Paraíba. O ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, visitou hoje (6) a barragem danificada e disse que está confirmada para o sábado (11) a cerimônia que marca a chegada da água na Paraíba, no município de Monteiro, com a presença do presidente Michel Temer.

A inauguração estava prevista para quinta-feira (9), mas foi adiada depois do vazamento do reservatório de Sertânia. Parte da estrutura se rompeu e alagou comunidades pelo caminho. Sessenta famílias foram retiradas de casa emergencialmente e plantações e animais de produção foram perdidos no alagamento. O reservatório fica entre as estações de bombeamento 5 e 6 (EBV-5 e EBV-6) do Eixo Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco e começou a funcionar há uma semana, em 27 de fevereiro.

O ministro Helder Barbalho informou ainda que as causas do rompimento estão em investigação, para saber se houve falha no projeto ou na execução da obra. Para conter o vazamento foram usadas pedras de grande porte, montando uma espécie de dique no local. Essa é uma das últimas etapas do Eixo Leste da Transposição. Ele parte da barragem de Itaparica, em Pernambuco, e percorre mais de 200km até a cidade de Monteiro, na Paraíba. Sertânia é o último município pernambucano a receber a água do São Francisco por meio da obra.

Em virtude da aproximação da data referente ao Dia Internacional da Mulher, celebrada anualmente em 08 de março, a Prefeitura de Macaíba, através da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (SEMTAS), preparou uma programação que inclui uma série de atividades para as mulheres do município.

A primeira delas ocorre no próprio dia 08, a partir das 8h, quando haverá uma ação do Projeto “Mais Amor, Por Favor” com as beneficiárias do Programa Bolsa Família. Segundo a SEMTAS, a ação objetiva divulgar esse importante projeto de proteção à mulher em relação à violência de gênero. O projeto é desenvolvido pela Prefeitura, mediante os Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) e o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), vinculados à SEMTAS.

Já nos dias 09 e 10, serão realizadas palestras educativas na unidade da Coteminas de Macaíba. Os horários das palestras são 14h30min (dia 09) e 9h (dia 10). Por fim, no dia 14 de março, haverá a abertura dos grupos de mulheres nas duas unidades do CRAS do município (Fabrício Pedroza e Tavares de Lyra), a partir das 8h, onde se iniciam as inscrições para diversos tipos de oficinas de convivência social que serão ofertadas às mulheres da Terra de Alice Fernandes.

“Mais Amor, Por Favor”

Lançado em novembro de 2015, o projeto “Mais Amor, Por Favor” é um grande exemplo de ação da Prefeitura de Macaíba voltada para a população feminina. Tem como objetivo principal sensibilizar a população para o tema da violência contra a mulher e disseminar as informações dos espaços de proteção à mulher em Macaíba.

Outras ações para a população feminina em Macaíba

Além do projeto supracitado, dezenas de mulheres são atendidas pelo Centro de Referência da Assistência Social (CRAS), com acompanhamento de situações de vulnerabilidade social.

Há que se destacar também o trabalho do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), sempre se mobilizando contra as diversas formas de violência. O CREAS atende diariamente várias pessoas vítimas de formas distintas de violência. Dentre elas as manifestações: físicas, sexuais e psicológicas.

Assecom

 

A Câmara Municipal de Natal (CMN) realizará nesta terça-feira (07) uma sessão solene em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, celebrado todos os anos no dia 8 de março. Assim, cada vereador indicou uma homenageada que tenha obtido destaque em algum segmento da sociedade. A escolhida da vereadora Nina Souza (PEN) é a primeira professora com Síndrome de Down do Brasil, a potiguar Débora Seabra.

“Débora é muito merecedora dessa homenagem. É uma mulher inteligente, forte, determinada, que lutou para conquistar seus objetivos, uma professora que honra a educação do nosso Rio Grande do Norte e que superou todas as barreiras que se colocaram na sua frente. É um exemplo para todos nós”, disse a vereadora Nina Souza.

Há mais de 10 anos, Débora faz parte do corpo docente da Escola Doméstica de Natal. Da infância ao curso de magistério, Débora estudou em escolas regulares, o que a tornou uma defensora da inclusão de pessoas com Síndrome de Down nessas instituições de ensino. Essa luta por oportunidades semelhantes às que teve durante sua formação fez com que a educadora se tornasse uma referência.

Autora do livro “Débora conta histórias”, que reúne fábulas infantis com mensagens de apoio ao direito de ser diferente, a professora também roda o Brasil e outros países, como Portugal, dando palestras sobre o combate ao preconceito. Em 2015, foi agraciada com o Prêmio Darci Ribeiro de Educação, concedido anualmente pela Comissão de Educação da Câmara dos Deputados, em Brasília.

Assessoria

O Rio Grande do Norte receberá o repasse de mais R$ 1,3 milhão para execução do Programa Água Doce (PAD) no Estado. O valor será repassado à Secretaria do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh) pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) e refere-se à última parcela do convênio assinado em dezembro de 2011, no total de R$ 19 milhões.

O Programa que já está sendo executado no Estado visa a implantação, recuperação e gestão de 68 sistemas de dessalinização na primeira etapa, beneficiando cerca de 30 mil pessoas. Até o momento, foram entregues 46 sistemas à população, quatro estão andamento e 18 serão iniciados.

Segundo o Secretário de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Ivan Júnior, o repasse da última parcela fortalecerá as ações atualmente desenvolvidas pelo PAD. “Serão realizados diagnósticos técnicos, sociais e ambientais para iniciar as novas implantações dos sistemas. Durante a segunda etapa do programa, 35 comunidades serão beneficiadas com dessalinizadores”, ressalta Ivan.

O Secretário Adjunto e Coordenador Estadual do PAD, Mairton França, destaca também que a execução do Programa no RN tornou-se referência nacional pela constante fiscalização dos sistemas e pela excelência dos resultados apresentados.

Na entrada da Rua Coronel Maurício Freire (Pernambuquinho), no centro de Macaíba, o professor Francisco Alexandre registrou que o córrego das águas estava cheio de sacos e copos de plásticos.  Além de ser uma falta de educação, o ato de jogar o lixo no chão também é uma falta de conscientização ambiental, pois todo esse lixo vai parar no Rio Jundiaí, poluindo e podendo matar os animais que lá vivem.

O Governo do RN continua o pagamento da folha na próxima terça-feira (7), quando deposita os vencimentos de 52.325 servidores ativos, aposentados e pensionistas que recebem até R$ 3 mil, representando um total de R$ 87.347.603.29. Os 24.029 servidores da Educação e Administração Indireta que possuem recursos próprios já receberam seus vencimentos no dia 24 de fevereiro, o que equivale a R$ 49.327.698,92. Ao todo, o Governo pagará até a terça  R$ 136.675.302,21 que corresponde a 70% da folha do Estado.

Para os servidores que ganham acima de R$ 3 mil, o pagamento será anunciado em breve, a partir da disponibilidade de recursos.

IMG_5133

A partir desta quinta-feira (2) o expediente da Prefeitura de Macaíba voltou ao horário das 8h às 17h, de segunda a sexta.

O decreto que instituiu o expediente de seis horas (8h às 14h) na administração municipal vigorou de 2 de janeiro a 28 de fevereiro de 2017. Dia 1º foi ponto facultativo na Prefeitura.

Vale lembrar que no decreto de expediente reduzido não foram incluídas as atividades de atendimento médico-odontológico e hospitalar, fiscalização de trânsito, das unidades que têm atendimento direto à pessoas, em especial, as atividades integrantes de programas sociais financiados pela União e pelo Estado do Rio Grande do Norte.

Assecom

IMG_5109

Foto: Malu Pinheiro/Facebook

Uma das principais avenidas do centro de Macaíba, avenida Jundiaí teve grande parte de seu trecho alagada no início da tarde de hoje (02). Da Caixa econômica Federal até a praça dos mototaxista ficou tudo alagado, parte das lojas preferiram fechar devido o grande volume de água que estava na rua, mesmo com alguns bueiros em todo o trecho da avenida, não foram suficientes para vazão até o rio Jundiaí.

A imagem pode conter: atividades ao ar livre

Nem todos os motoristas que ariscaram passar pela água conseguiu sair sem prejuízo, um corsa preto veio a ficar no meio do alagamento, com a água com mais de 20cm de altura, o carro não conseguiu passar e parou em frente da Caixa Econômica, com ajuda de populares o motorista conseguiu retirar o carro do local, já outros motoristas preferiram não ariscar e utilizaram o acesso que sai em frente da Escola Dr. Severiano.

Uma pequena parte da fachada lateral da Igreja São José, no Barro Vermelho, desabou na tarde desta quinta-feira (02) em Macaíba. Uma equipe da Infraestrutura esteve no local e isolou o local  para impedir o acesso de pessoas, uma forma de evitar acidentes. A estrutura veio cair após um dia intenso de chuvas na cidade.

Trecho da avenida Jundiaí em Macaíba alaga com fortes chuvas que caem desde manhã na cidade. O trecho  fica em frente da Caixa Econômica Federal e já causa transtornos aos motoristas e pedestres que precisam ir para o centro da cidade ou que vão sair de Macaíba pela BR 304. No local onde está o alagamento existe dois bueiros, mas eles não estão dando conta do volume de água.

Configura um vídeo gravado por um internauta. Assista aqui!

Resultado de imagem para Campanha da Fraternidade 2017

Com o tema Fraternidade: biomas brasileiros e a defesa da vida, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) abriu hoje (1º) a Campanha da Fraternidade 2017. Segundo a entidade, o objetivo da ação é dar ênfase à diversidade de cada bioma, promover relações respeitosas com a vida, o meio ambiente e a cultura dos povos que vivem nesses biomas. “Este é, precisamente, um dos maiores desafios em todas as partes da terra, até porque as degradações do ambiente são sempre acompanhadas pelas injustiças sociais”, disse o papa Francisco, em mensagem ao Brasil.

O papa destacou que o desafio global pela preservação, “pelo qual toda a humanidade passa”, exige o envolvimento de cada pessoa junto com a atuação da comunidade local. Para ele, os povos originários de cada bioma ou que tradicionalmente neles vivem oferecem um exemplo claro de como a convivência com a criação pode ser respeitosa.

“É necessário conhecer e aprender com esses povos e suas relações com a natureza. Assim, será possível encontrar um modelo de sustentabilidade que possa ser uma alternativa ao afã desenfreado pelo lucro que exaure os recursos naturais e agride a dignidade dos pobres”, argumentou o papa.

Para o arcebispo de Brasília e presidente da CNBB, cardeal Sergio da Rocha, ninguém pode assistir passivamente à destruição de um bioma, por isso o assunto não pode ser deixado de lado pela Igreja. “Há muito a ser feito por cada um espontaneamente, como mudança no padrão de consumo, cuidados com a água e com o lixo doméstico, mas necessitamos de iniciativas comunitárias, que exigem a participação do Poder Público e ações efetivas dos governos”, disse. “Precisamos de um modelo econômico que não destrua os recursos naturais”, ressaltou.

Venda de terras a estrangeiros

O lançamento da campanha, hoje em Brasília, contou com a presença do deputado federal Alessandro Molon (REDE-RJ), presidente da Frente Parlamentar Ambientalista. Ele pediu o apoio da CNBB à Frente em projetos em tramitação no Congresso Nacional, destacando, entre eles, o projeto que quer liberar a venda de terras a estrangeiros. “Essa compra não será para proteger a biodiversidade, mas para estimular a exploração predatória e a serviço do dinheiro”, disse.

Para Molon, o desmatamento já é um problema no país e, se houver a facilitação da venda de terras a estrangeiros, tende a se agravar. Caso o projeto passe pela aprovação do Congresso será preciso, segundo o deputado, criar o máximo de barreiras possíveis. “Sabemos que a venda de terras será usada seja para expandir a fronteira agrícola, seja para levar a agropecuária a lugares onde hoje ainda têm biomas naturais”, disse.

Para o secretário de Articulação Institucional e Cidadania do Ministério do Meio Ambiente, Edson Duarte, a preocupação é que a possibilidade de venda a estrangeiros exerça uma pressão maior sobre os biomas brasileiros, já que a terra teria grande valorização. “É preciso fortalecer o setor, mas, talvez não necessariamente, com a abertura para venda ao exterior. O agronegócio é importante para a economia brasileira e é possível conviver com a proteção dos remanescentes florestais que temos no Brasil”, afirmou.

Segundo Duarte, caso o projeto saia do papel, o trabalho do ministério seria no sentido de garantir que as leis brasileiras, como o Código Florestal, sejam respeitadas, que o comércio não venha a exercer pressão sobre as florestas brasileiras.

De acordo com o cardeal Sérgio da Rocha, as terras devem ser valorizadas e respeitadas, considerando as pessoas que vivem e sobrevivem dela. “Elas não podem perder o direto às terras e à sua vida, e sua cultura deve ser valorizada nessas diferentes circunstâncias”.

Agência Brasil