Área Policial Arquivo

Dois homens morrem em confronto com policiais do BPChoque dentro de motel em Natal. — Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Dois homens ainda não identificados morreram após um confronto com equipes do Batalhão de Choque da Polícia Militar dentro de um motel em Mãe Luiza, na Zona Leste de Natal, no início da manhã deste sábado (10). As informações foram confirmadas pela corporação.

Os militares foram ao local por volta das 6h30 após receberem uma denúncia e encontraram os homens armados dentro do motel na rua João XXIII. No entanto, segundo a PM, os suspeitos reagiram à abordagem e atiraram contra os policiais, que revidaram e os atingiram.

Os suspeitos foram levados ao Hospital Walfredo Gurgel, mas não resistiram e morreram. Além de duas armas, a polícia apreendeu drogas, celulares, balança de precisão e dinheiro fracionado no local.

G1 RN

Um Policial Militar foi atingido com um tiro na cabeça após reagir a uma tentativa de assalto na noite desta quinta-feira (8) em Mossoró, na região Oeste do estado. O estado de saúde dele é considerado gravíssimo.

Segundo informações da Polícia Militar, o cabo Marcolino estava em frente a casa de um primo no conjunto Inocoop, no bairro Alto de São Manoel. Os dois estavam dentro de um carro tirando fotos da parte interna do veículo, quando dois homens de moto se aproximaram e anunciaram o assalto.

Ainda de acordo com o comandante do 12º BPM, Major Emerson Mendes, o policial estava sentado no banco do motorista e teria reagido. “Ele estava sentado no volante e o primo dele no banco do passageiro. Ele reagiu, ainda sentado, mas acabou sendo atingido por um único tiro, na cabeça”, contou o comandante. Ainda de acordo com ele, os criminosos fugiram sem levar nada.

O PM foi socorrido para o Hospital Regional Tarcísio Maia onde continua internado em estado gravíssimo. O cabo Marcolino está há 10 anos na PM do Rio Grande do Norte e faz parte do 12º BPM.

Logo após o crime, a PM conseguiu imagens de câmeras de segurança da rua onde o crime aconteceu para identificar a moto utilizada no crime e os suspeitos. De acordo com o Major Emerson, os criminosos estavam realizando assaltos em vários bairros da cidade antes da tentativa de assalto contra o PM.

Na madrugada desta sexta-feira (9), o suspeito de pilotar a moto usada no crime contra o cabo Marcolino foi identificado pela Polícia no bairro Malvinas e, de acordo com o comandante do 12º BPM, ele reagiu à abordagem policial. Houve troca de tiros e o suspeito foi atingido. Ele morreu após dar entrada no Hospital Regional Tarcísio Maia.

A Polícia Militar informou que continua realizando buscas para encontrar o suspeito de ter atirado no cabo Marcolino.

G! RN

 

Policiais civis da Delegacia Municipal de Macaíba, em ação conjunta com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO/RN), prenderam, nesta sexta-feira (09), um homem de 53 anos.

As investigações apontaram que o acusado estava trabalhando como mototaxista clandestino, na cidade de Macaíba. As equipes se deslocaram até as margens da BR- 304, onde foram realizadas a abordagem e a prisão.

Em desfavor do mesmo, existia um mandado de prisão definitiva expedido pela Vara Única da Comarca de Monte Alegre, referente a uma pena de 7 anos e 4 meses, pela prática do crime de roubo majorado.

O crime aconteceu em 14 de dezembro de 1997, na cidade de Vera Cruz, quando o homem participou, junto com outro suspeito, de um assalto próximo a um posto de gasolina, sendo ele o piloto da moto utilizada na ação criminosa.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, por meio do Disque Denúncia 181 ou pelo número da Delegacia Municipal de Macaíba: 98114-4042.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Dr. Jairinho, namorado de Monique Medeiros da Costa e Silva, mãe do menino Henry Borel, deixa a Delegacia de Polícia da Barra da Tijuca(16ªDP), após prestar depoimento sobre a morte do menido de 4 anos.

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

O delegado titular da 16ª Delegacia de Polícia Henrique Damasceno disse hoje (8) que o vereador Dr. Jairinho (RJ), expulso nesta quinta-feira do partido Solidariedade, assassinou Henry Borel, de 4 anos, filho da namorada do vereador. Segundo o delegado, a investigação continua, mas já existem provas suficientes para assegurar que a morte do garoto, no dia 8 de março, não foi um acidente, e sim um crime duplamente qualificado com emprego de tortura e sem possibilidade de defesa da vítima.

De acordo com o delegado, até o momento, não há possibilidade de garantir que a mãe da criança participou das torturas, mas Damasceno acrescentou que Monique Medeiros da Costa e Silva foi omissa em não procurar a polícia para relatar uma agressão ocorrida no dia 12 de fevereiro, dentro do apartamento do casal. Conforme o delegado, a agressão ficou evidente em troca de mensagens entre Monique e a babá de Henry, Thayná, recuperadas pela polícia com a utilização do software israelense Cellebrite Premium.

Monique Medeiros da Costa e Silva, mãe do menino Henry Borel, deixa à Delegacia de Polícia da Barra da Tijuca(16ªDP), após prestar depoimento sobre a morte do menido de 4 anos.

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

As mensagens foram fundamentais para determinar a prisão do casal nesta quinta-feira. A aquisição do software vinha sendo pedida pela polícia há dois anos e foi autorizada pelo governador em exercício Cláudio Castro durante as investigações.

Nas mensagens, que tinham sido apagadas do celular de Monique, a babá informou que o menino foi trancado no quarto por Dr. Jairinho e naquele momento sofria agressões. A mãe então pediu para que ela entrasse no quarto, o tirasse de lá e desse um banho para ele ficar mais calmo. A babá contou ainda que o menino relatou que levou “uma banda” do padrasto e que pediu para que a sua cabeça não fosse lavada, porque sentia dor. Henry falou ainda que tinha dores no joelho.

Ameaças

O delegado descartou a possibilidade de a mãe ter sofrido ameaças para não relatar as agressões e ressaltou que não faltaram oportunidades para falar das agressões sofridas pelo menino.

“Com relação à ameaça, com bastante sinceridade, não é isso que percebi. Ela teve inúmeros momentos em que poderia ter falado conosco. O depoimento foi bastante longo e ela se mostrou à vontade em vários pontos dele [depoimento]”, afirmou.

O comportamento de Monique após a morte do filho chamou atenção de Damasceno. “Ela conseguiu prestar um depoimento por mais de quatro horas e apresentou uma versão fantasiosa protegendo o assassino do próprio filho”, ressaltou, destacando, que com base na legislação brasileira, a denúncia seria uma obrigação legal da mãe.

“A mãe não procurou a polícia, não afastou a vítima do agressor, do convívio de uma criança de 4 anos, filho dela. É bom que se diga que ela tem obrigação legal. Além disso, quando verificamos depois de uma rotina, esteve em sede policial por mais de quatro horas protegendo o assassino do próprio filho. Não só se omitiu, como também concordou”.

O delegado informou ainda que após o enterro do filho, Monique foi a um salão de beleza para tratar do cabelo e das unhas. A imagem que o casal tentava passar da convivência com o menino era de uma família harmoniosa, inclusive induzindo a polícia para esta versão.

IML

Durante as investigações foi ouvido um alto executivo da Saúde, com nome não revelado pelo delegado, que no seu depoimento na 16ª DP revelou ter recebido quatro ligações de Dr. Jairinho pedindo que o corpo fosse liberado pelo Hospital Barra D’Or, onde a criança já chegou morta, e não fosse encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML). O executivo, segundo o delegado, negou o pedido, porque constatou que o menino tinha sido vítima de agressões e, por isso, o corpo precisava ser levado ao IML.

Descarte de celulares

O casal foi preso na casa de uma tia do vereador, em Bangu, na zona oeste do Rio de Janeiro. O endereço não tinha sido informado às autoridades policiais, que conheciam apenas a localização da casa da mãe de Monique e dos pais de Dr. Jairinho, onde estavam morando separados nos últimos dias. Esse foi um dos motivos pelos quais a prisão foi feita nesta quinta-feira. O delegado relatou que não houve resistência no momento que foram presos, mas o vereador tentou se livrar de dois celulares que o casal estava usando depois que tiveram anteriormente a apreensão dos seus aparelhos. Jarinho jogou os celulares pela janela, mas a polícia recolheu e os encaminhou para perícia.

O promotor do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), titular da 1ª Promotoria da Zona Sul e Barra, Marcos Kac, disse que as provas continuam sendo produzidas porque as investigações ainda não terminaram, uma vez que ainda tem uma série de atos de polícia judiciária e pericial para serem praticados para que todo o acervo probatório seja encaminhado ao Ministério Público. “Aí sim, vai valorar a conduta de cada um e imputar o tipo penal violado por cada um dos atores dessa tragédia”, contou Marcos Kac, esclarecendo o processo para determinar a punição de cada um no crime.

Para o diretor do Departamento Geral de Polícia da Capital (DGPC), delegado Antenor Lopes, para as investigações este foi um caso extremamente sensível e delicado, que começou com a possibilidade de ser um acidente doméstico, mas que avançou nas apurações. “Caso difícil porque ocorreu dentro de um apartamento sem maiores testemunhas e sem câmeras. Era um caso com dificuldade muito grande, mas a equipe do Dr Henrique evoluiu na investigação e eles começaram a perceber que algo estava errado. Fomos auxiliados pela perícia técnica, bem como toda a investigação foi acompanhada pelo Ministério Público do Rio de Janeiro, com o Dr Marcos Kac”, completou.

Expulsão

O partido Solidariedade, que ontem tinha anunciado o afastamento de Dr. Jairinho, em nota nesta quinta-feira, informou a expulsão do vereador. “Diante dos novos fatos revelados, a Executiva Nacional do Solidariedade, em conjunto com a Estadual do partido, resolve expulsar, de forma sumária, o vereador Dr. Jairinho”.

A Câmara Municipal do Rio de Janeiro confirmou que se reunirá hoje para definir a situação do vereador, com a responsabilidade que o caso exige e atenta à gravidade da prisão de Dr. Jairinho. Está prevista para esta tarde uma reunião do Conselho de Ética. “Embora inexista até o momento representação formulada no Conselho de Ética, será dada toda celeridade que o caso exige. Em razão da prisão, o vereador tem sua remuneração imediatamente suspensa e fica formalmente afastado do mandato a partir do trigésimo primeiro dia, na forma do art. 14 do Regimento Interno”, informou.

Depois de passar por exames de corpo de delito no IML, o casal foi levado para o presídio de Benfica, na zona norte, para entrada no sistema prisional do estado do Rio. A reportagem da Agência Brasil tentou contato com a defesa do casal, mas não obteve resposta.

Fonte: Agência Brasil

A Polícia Militar prendeu e levou à delegacia um homem e uma travesti suspeitos de estupro contra um bebê de 4 meses no interior do Rio Grande do Norte. Um adolescente, que é irmão da vítima e teria participado do crime, também se apresentou à Polícia Civil no final da manhã desta quinta-feira (8). Um vídeo do crime foi postado pelos próprios envolvidos nas redes sociais.

Segundo o sargento Francisco Marinho, da Polícia Militar, o crime cometido seria o estupro de vulnerável. O caso aconteceu na tarde desta quarta-feira (7) em Canguaretama, no Litoral Sul, foi filmado por um dos envolvidos e compartilhado nas redes sociais.

Nas imagens, o adolescente e outro jovem aparecem “manipulando” o órgão sexual do bebê. O terceiro envolvido filmava a cena.

“Eles fizeram a filmagem como masturbando a criança e postaram nas redes sociais. Essas imagens repercutiram muito na região, chegaram ao nosso conhecimento e realizamos a prisão em flagrante, por estupro de vulnerável”, afirmou o sargento.

A PM identificou os suspeitos e deteve dois maiores de idade – de 18 e 20 anos de idade – durante a manhã desta quinta-feira (7), por volta das 9h. Ambos foram levados à delegacia e um deles confessou que fez as imagens.

Segundo a Polícia Civil, o adolescente se apresentou à delegacia de Canguaretama no final da manhã. A mãe dele e da criança também prestou depoimento.

Segundo a Polícia Civil, o caso é comandado pelo delegado José Carlos de Oliveira. Ao final das investigações, os suspeitos poderão responder por estupro de vulnerável e produção imagens contendo pornografia infantil.

G1 RN

Policiais civis da Delegacia de Macaíba, com apoio da Força Tarefa do Ministério da Justiça (FT NUDEM Mossoró/RN-SEOPI), prenderam em flagrante, nesta terça-feira (06), um  homem de 24 anos. Ele foi detido no distrito de Mangabeira, em Macaíba, pelos crimes de tráfico de drogas, posse ilegal de arma de fogo e munições.

Durante a operação para coibir grupos criminosos que atuam na cidade de Macaíba, uma residência no distrito de Mangabeira foi apontada como ponto de venda de drogas e armazenamento de armas. No local identificado nas investigações, o suspeito foi abordado pelos policiais, sendo encontrado os seguintes materiais: uma espingarda calibre 12 carregada com um cartucho, uma balança de precisão, porções de maconha e cocaína, sementes de maconha, duas plantas de maconha, além de um ciclomotor.

O homem foi conduzido à delegacia, sendo autuado em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas, posse ilegal de arma de fogo e munição. Em seguida, ele foi encaminhado ao sistema prisional, onde ficará à disposição da Justiça. A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, por meio do Disque Denúncia 181 ou pelo número da Delegacia Municipal de Macaíba: 98114-4042.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Na madrugada desta quarta-feira (7), por volta das 2h, policiais militares do Batalhão de Polícia de Choque (BPCHOQUE) retiraram mais uma arma de fogo ilegal de circulação no município de Macaíba.

Durante uma Operação de Saturação, os militares se depararam com um homem, de 41 anos de idade, em atitude suspeita, na rua Elói de Souza, Lagoa de Santo Antônio. Na abordagem foi localizado um revólver calibre .38 e 12 munições de posse do suspeito.

O infrator foi conduzido até a Delegacia de Plantão, onde ficou à disposição da polícia judiciária.

Ilustrativa

O Governo do Rio Grande do Norte inicia nesta quinta-feira (8) a vacinação contra o coronavírus para os agentes da segurança pública que atuam no Estado. Nesta primeira remessa, serão aplicadas 1.040 doses do imunizante CoronaVac, da biofarmacêutica chinesa Sinovac Biotech em parceria com o Instituto Butantan.

Devem se vacinar servidores públicos da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP), Polícia Penal, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Penal Federal e agentes públicos das guardas municipais.

Na capital potiguar e no interior do estado, a vacina será aplicada em cinco unidade da PM. São elas:

– Em Natal (Comando Geral da PM), a vacinação acontece nesta quinta-feira (8), de 7h às 11h/13h30 às 16h, e na sexta (9), de 08h às 12h;

– Em Mossoró (Hospital da PM), a vacinação acontece nesta quinta-feira (08), de 8h às 11h/13h30 às 16h, e na sexta (9), de 08h às 12h;

– Em Caicó (6º BPM), a vacinação acontece nesta quinta (08), de 9h às 16h, e na sexta (9), de 08h às 11h;

– Em Pau dos Ferros (7º BPM), a vacinação acontece nesta quinta (08), de 08h às 16h, e na sexta (9), de 08h às 11h;

– Em Nova Cruz (8º BPM), a vacinação acontece nesta quinta (08), de 13h às 16h, e na sexta (9), de 08h às 11h.

De acordo com nota técnica produzida pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (SEAP), estão sendo priorizados os profissionais mais expostos às ações de combate à Covid19, de maneira escalonada e proporcional, que atuam nas seguintes situações:

– Trabalhadores envolvidos no atendimento e/ou transporte de pacientes;

– Trabalhadores envolvidos em resgates e atendimento préhospitalar;

– Trabalhadores envolvidos diretamente nas ações de vacinação contra a Covid-19;

– Trabalhadores envolvidos nas ações de implantação e monitoramento das medidas de distanciamento social, com contato direto com o público, independente da categoria.

A vacinação será realizada pelas equipes de saúde das próprias forças de segurança e salvamento, com participação e supervisão municipal.

Instituições/Efetivo/Doses

Polícia Militar

Efetivo: 8.264
Doses: 602

Polícia Civil

Efetivo: 1307
Doses: 95

Bombeiros

Efetivo: 630
Doses: 45

ITEP

Efetivo: 526
Doses: 38

Polícia Penal

Efetivo: 1.359
Doses: 99

Polícia Federal

Efetivo: 273
Doses: 20

Polícia Rodoviária Federal

Efetivo: 284
Doses: 21

Polícia Penal Federal

Efetivo: 255
Doses: 19

Guarda Municipal (Prefeituras)

Efetivo: 1.506
Doses: 101

Total
Efetivo: 14.404
Doses: 1.040

Blog do BG

Foto: Senadinho

Após a chacina que resultou na morte de seis pessoas no município de Macaíba, na Grande Natal, a Polícia Civil do Rio Grande do Norte determinou que as investigações sobre o caso ocorrerão em sigilo. A ação contra criminosa ocorreu em pouco menos de trinta minutos, em pontos distintos da cidade. Além dos mortos, outras duas pessoas ficaram feridas e deverão ser testemunhas-chave para o desenrolar dos Inquéritos Criminais, que estão sob a responsabilidade da Delegacia de Polícia de Macaíba, e têm prazo de conclusão de 30 dias.

Matéria na íntegra

Tribuna do Norte

No final da manhã de hoje (06), policiais militares de Macaíba encontravam-se em patrulhamento na área comercial e bancária de Macaíba quando foram acionados, via rádio, a fim de verificar denúncia de um automóvel, supostamente abandonado na área do Centro Industrial Avançado(CIA).

Nesse passo, deslocaram-se de imediato ao local supracitado, ocasião em que localizaram o referido veículo em um galpão às margens da BR-304 e, ao realizarem diligências, constaram que esse automóvel possuía registro furto/roubo.

Concluídos os procedimentos de praxe, o mencionado veículo foi devolvido ao seu proprietário.

11º BPM (Instagram)

Policiais civis da Delegacia Municipal de Macaíba, em ação conjunta com policiais da Delegacia Especializada em Furtos e Roubos (DEFUR) e da Força Tarefa do Ministério da Justiça (FT NUDEM Mossoró/RN – SEOPI), deflagraram, nesta segunda-feira (05), a 15ª fase da Operação “Parabellum”, com o objetivo de desarticular a atuação de organizações criminosas na cidade de Macaíba.

A ação foi deflagrada na região conhecida como “Baixa”, localizada no centro da cidade de Macaíba. Durante as investigações, as equipes de policiais conseguiram identificar onde estava um suspeito de 19 anos. Ele é apontado como integrante de uma facção criminosa e autor de mais de 10 homicídios ocorridos somente em 2021.

De acordo com investigações, o suspeito estaria utilizando informações privilegiadas, por ter integrado a facção criminosa rival, para cometer os crimes. O suspeito desempenharia, atualmente, função de comando na atuação da facção no local e seria o autor do homicídio ocorrido no último sábado (04), o qual vitimou uma mulher que, segundo ele, estaria passando informações para a facção rival.

Para intimidar os rivais, o suspeito gravava e divulgava, nas redes sociais, para ampla circulação, vídeos, fotos e áudios ostentando armas e confessando crimes de homicídios. As mídias chegaram ao conhecimento da Polícia Civil e foram confirmadas após apreensões de aparelhos celulares, em outras ações realizadas pela equipe.

Durante a operação, alguns suspeitos conseguiram fugir, porém o alvo da ação, o suspeito, foi cercado e abordado. Na ocasião, ele não atendeu aos comandos e tentou reagir com uma arma de fogo, mas foi contido pelos policiais, sendo socorrido à unidade hospitalar. Com o suspeito, foram apreendidos um revólver calibre.38 e diversas munições de diferentes calibres.

Ainda durante a operação, foi detido um homem de 26 anos, que já havia sido preso em 2019, pela Polícia Civil, no mesmo local, em razão de envolvimento na morte de uma criança e o padrasto dela, no bairro Cajupiranga, em Parnamirim. O suspeito também é apontado como integrante da facção. Ele foi encontrado pelos policiais com munições de uso restrito e de uso permitido.

 Os dois suspeitos foram conduzidos à delegacia, onde foram autuados em flagrante pelos crimes de posse ilegal de arma de fogo e munições de uso restrito e permitido, além de receptação e por integrarem organização criminosa armada. A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, por meio do Disque Denúncia 181 ou pelo número da Delegacia Municipal de Macaíba: 98114-4042.

Operação “Parabellum”

O nome da operação remete ao provérbio latino “se vis pacem, parabellum”, que significa “se quer paz, prepare-se para a guerra”, tendo em vista as diversas ações policiais de combate às facções criminosas que têm atuado na cidade.

Polícia Civil/RN

Dois moradores de rua foram assassinados na noite deste último sábado (03), em dois locais diferentes da região metropolitana. O primeiro crime registrado foi às 20h, na avenida da Chegança, no conjunto Nova Natal, bairro Lagoa Azul, zona Norte de Natal, a vítima ainda não identificada foi atingida por tiros enquanto trafegava em via pública. De acordo com o relatório da Polícia Militar dois homens em uma motocicleta foram os autores do homicídio.

Duas horas depois a equipe de plantão da DHPP (Divisão de Homicídio e Proteção a Pessoa) foi comunicada que no mercado público da cidade de Parnamirim um homem identificado como Cícero Batista Anselmo, de 49 anos, também morador de rua, foi encontrado morto com sinais de violência em várias partes do corpo e um ferimento grave na cabeça. Os peritos do ITEP informaram a reportagem do PortalBO que a vítima pode ter sofrido um linchamento, mas a a dinâmica do crime será investigada. O homicídio ocorrido em Natal será investigado pela DHPP e o de Parnamirim na primeira delegacia da Polícia Civil da cidade.

Portal BO

Uma mulher identificada por nome de Silvanir Ângelo foi morta a tiros na rua Elisa Regina, entre o conjunto IPE e a rua Elói de Souza (Baixa), no centro de Macaíba.

O crime aconteceu na tarde deste domingo (05).

Os tiros de acordo com informações iniciais, teria atingido a região da cabeça.

Esta sexta-feira (02) foi marcada por uma série de homicídios na zona urbana de Macaíba. Os primeiros casos foram registrados no centro da cidade. Um homem identificado por nome de Giovane Santos estava trabalhando montando bancas da feira livre quando foi assassinado a tiros na rua Nossa Senhora da Conceição, logo em seguida um adolescente por nome de Saulo Manoel também foi morto.

Poucos minutos depois, duas mortes foram registradas no bairro Campo das Mangueiras. Três jovens foram baleados em um percurso de 500 metros. Ítalo Felipe Tenório da Silva, de 20 anos, morreu no local. Ransmiller Carlos de Araújo Ponte, da mesma idade, tentou entrar em casa, mas os criminosos arrombaram o portão e atiraram na cabeça do rapaz. Na mesma região, Lucas Gabriel de Souza, 23 anos, que trabalhava como polidor de carros, também foi atingido, chegou a ser socorrido, mas morreu na UPA de Macaíba.

Um jovem identificado por nome de “Bombom” foi baleado na rua Coronel Maurício Freire, próximo ao Posto da Maré. A vítima foi levada para Unidade de Pronto Atendimento e sobreviveu. Um outro baleado na região do centro da cidade foi levado para um pronto socorro em Natal.

A sexta vítima foi morta no loteamento Esperança, identificado por nome de Romário Tinoco, foi morto a tiros na rua Pernambuco.

Com informações do G1 RN