Área Policial Arquivo

No final da tarde desse domingo (10), policiais militares do 4º Batalhão de Polícia Militar efetuaram a prisão, na Redinha Nova, de um homem de 55 anos de idade suspeito de prática de ato libidinoso com uma criança de 10 anos.

De acordo com o Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (CIOSP), os policiais foram acionados após denúncia de que um homem teria sido detido por populares ao ser flagrado abusando de uma criança de 10 anos de idade.

Conforme informações, o homem de 55 anos seria tio da genitora da vítima e teria sido detido quando praticava atos libidinosos com a criança, o que gerou a revolta da população.

No local, os policiais deram voz de prisão ao suspeito por crime de estupro de vulnerável, tipificado no art. 217-A do Código Penal, conduzindo-o ao Hospital Clóvis Sarinho para atendimento médico e posterior confecção do Auto de Prisão em Flagrante.

Já a vítima e sua genitora foram encaminhadas à Central de Flagrantes na zona Norte para a realização dos procedimentos legais que o caso requer.

Policiais militares da Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas (ROCAM) retiram mais duas armas de fogo ilegais de circulação nas zonas Norte e Oeste de Natal, neste último sábado (09).

Por volta das 11h30, durante patrulhamento nas proximidades da rua Peixe Boi, bairro Felipe camarão, os policiais abordaram três indivíduos em um veículo tipo Ford ka, cor preta, sem queixa de furto ou roubo. No momento da abordagem um deles, de 26 anos de idade, estava de posse de um revólver calibre 38 municiado com 5 munições intactas. Os outros dois que o acompanhavam no veículo, um de 20 e o outro de 19 anos, também já tinham passagens pela polícia. Diante do Flagrante foram conduzidos à Delegacia para procedimentos.

Já às 18h, em patrulhamento na Av. Dr João Medeiros Filho, próximo ao viaduto do Igapó, os militares se depararam com um homem em atitude suspeita, que ao avistar a viatura se evadiu do local deixando cair uma arma de fabricação caseira calibre 12. Diante do fato, o material foi conduzido à Delegacia de Plantão para as providências cabíveis.

Policiais militares prenderam um homem e apreenderam um adolescente na Grande Natal — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

É destaque no G1 RN: A polícia apreendeu um adolescente e prendeu um homem nesta sexta-feira (8), na Grande Natal, suspeitos de fazerem arrastões. Um terceiro suspeito conseguiu fugir após um confronto com os policiais.

As prisões aconteceram no município de Macaíba. A suspeita é de que o trio tenha roubado carros para praticar assaltos em série na região. Após um patrulhamento, a Polícia Militar encontrou os homens divididos em dois veículos, trafegando na estrada de Jundiaí, próximo à Escola Agrícola da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

No momento da abordagem, houve uma troca de tiros. O adolescente de 16 anos foi baleado no braço e, depois de apreendido, levado ao hospital. Outro homem foi preso e o terceiro conseguiu fugir por uma região de mata.

Foto: Reprodução/Fim da Linha

É destaque no Portal no Ar: Números contabilizados pela Secretaria de Segurança do Estado, a Sesed, e pelo Observatório da Violência, o Obvio, mostram quais os locais mais violentos do Rio Grande do Norte. Cinco cidades, sendo quatro na Grande Natal, registram quase 54% dos mais de 1.200 homicídios que aconteceram no estado entre janeiro e outubro de 2019.

Top 5 da violência de acordo com a Sesed
Natal – 246
Mossoró – 178
São Gonçalo do Amarante – 90
Macaíba – 71
Parnamirim – 66

O Obvio considera quatro das cinco cidades que lideram o ranking de homicídios da Sesed como polos da violência. Apenas Macaíba não entra nessa classificação já que tem menos de 100 mil habitantes. O Observatório conseguiu listar os 15 bairros mais violentos de Natal, de Mossoró, de São Gonçalo do Amarante e de Parnamirim.

Top 15 dos bairros mais violentos de Natal
Lagoa Azul – 28
Nossa Senhora da Apresentação – 27
Redinha – 20
Pajuçara – 15
Planalto – 14
Potengi – 14
Igapó – 14
Felipe Camarão – 13
Cidade Nova – 11
Quintas – 10
Dix-Sept Rosado – 9
Bom Pastor – 9
Nordeste – 9
Candelária – 6
Ponta Negra – 5

Top 15 dos bairros mais violentos de Mossoró
Zona rural – 20
Abolição – 18
Aeroporto – 18
Belo Horizonte – 17
Dom Jaime Câmara – 13
Santo Antônio – 11
Planalto 13 de Maio – 10
Centro – 10
Presidente Costa e Silva – 10
Alto de São Manoel – 9
Santa Delmira – 7
Alto Sumaré – 6
Vingt Rosado – 5
Barrocas – 4
Ouro Negro – 3

Top 15 dos bairros mais violentos de São Gonçalo do Amarante
Regomoleiro -17
Santo Antônio do Potengi – 14
Guajiru – 10
Jardins – 7
Serrinha das Pedreiras – 5
Zona rural – 5
Olho D’Água do Carilho – 5
Golandim – 5
Novo Amarante – 5
Centro – 4
Amarante – 4
Santa Terezinha – 4
Uruaçu – 2
Guanduba – 2
Jardim Lola – 1

Top 15 dos bairros mais violentos de Parnamirim
Emaús – 11
Nova Esperança – 8
Centro – 7
Bela Parnamirim – 5
Monte Castelo – 4
Cajupiranga – 4
Nova Parnamirim – 4
Parque de Exposições – 3
Santa Tereza – 3
Passagem de Areia – 3
Jardim Planalto – 2
Santos Reis – 2
Pium – 2
Japecanga – 1
Liberdade – 1

O Portal G1 RN destaca: Um motorista de aplicativo e duas passageiras foram assaltados em Macaíba, cidade da Grande Natal, na noite desta quinta-feira (7). Eles foram cercados por dois motociclistas. Os criminosos que chegaram a atirar levaram celulares e fugiram no veículo da vítima. Ninguém ficou ferido.

Trabalhando há três anos como motorista por aplicativos, o homem de 41 anos contou que mora no bairro de Cidade Nova e atendeu um chamado em Felipe Camarão, bairros da zona oeste da capital potiguar. Um homem chamado Leonardo pediu a corrida para as duas vítimas.

No caminho, ele conversava com as vítimas e até relatou que tinha sido assaltado há quatro meses. Pouco tempo depois, aconteceu o assalto. O próprio motorista conseguiu rastrear o veículo. Ele disse que pensa em parar. “É a segunda vez que passo por isso. Não dá mais para mim”, desabafou o motorista que preferiu não ser identificado.

Na tarde dessa quarta-feira (06), policiais militares da Força Tática do 4° Batalhão de Polícia Militar efetuaram a captura de um foragido da Justiça na zona Norte de Natal.

De acordo com relatos dos policiais, os militares realizavam o patrulhamento ostensivo na av. Itapetinga, no Conjunto Santarém, quando suspeitaram de um veículo tipo Siena com dois ocupantes estacionado nas proximidades da Cadeia Pública de Natal Raimundo Nonato.

Durante a abordagem, os policiais constataram que um dos ocupantes se tratava de um foragido da Justiça identificado como Weverton Souza do Nascimento, 24 anos. Em consulta ao sistema do Poder Judiciário foi verificado que Weverton Souza teria sido preso, no ano de 2017, em Extremoz por crime de tráfico de drogas e por integrar organização criminosa, que gerou a expedição do mandado de prisão preventiva em seu desfavor.

Com a constatação e suspeita de Weverton ainda integrar organização criminosa, os policiais se deslocaram a cidade de Extremoz, onde foi encontrada em sua residência uma arma de fogo calibre .38, com cinco munições, cadastrada em nome de uma empresa de segurança.

No local ainda foram encontrados algumas porções de substância análoga a maconha, uma balança de precisão e embalagens utilizadas para o acondicionamento de drogas, além da quantia de R$ 825,00 em dinheiro.

Todo material apreendido e os suspeitos foram apresentados à Central de Flagrantes da zona Norte para a realização dos procedimentos legais.

Na noite desta quarta-feira (06), o radialista José Luis Pitt da 87 FM Macaíba sofreu um assalto próximo ao posto de combustíveis Ramalho, em Macaíba. Devido aos estilhaços de uma bala, o radialista ficará afastado do programa A Voz da Comunidade, informa o blog Na Boca do Povo.

 

Reprodução TV Ponta Negra

Após mais de 12 horas de júri popular, Taliany Lourenço, acusada de mandar matar a mãe foi absolvida na noite da quarta-feira (6), no Fórum Municipal Ministro Tavares de Lima, em Macaíba, Grande Natal. Além da filha da vítima, o pedreiro Geraldo José Amaro do Nascimento também foi julgado por ter confessado o crime. Ele foi condenado a 12 anos e quatro meses de prisão por homicídio triplamente qualificado.

Na época, a Justiça acatou o pedido de prisão preventiva feito pela Polícia Civil de Macaíba e a deixou presa por seis meses e 15 dias. Durante esse período, Geraldo voltou atrás no depoimento e pediu perdão à Taliany, afirmando que ela era inocente. Por volta das 22h30 da quarta-feira, o juiz leu a sentença.

Informações do Portal OP9

Agência Brasil – A Polícia Federal (PF) no Rio de Janeiro abriu hoje (6) um inquérito para investigar o depoimento prestado por um dos porteiros do condomínio onde o presidente Jair Bolsonaro tem uma casa, no Rio de Janeiro.

O pedido de abertura de investigação foi feito pelo Ministério Público Federal (MPF) e vai apurar se o porteiro mentiu em depoimento prestado nas investigações do caso do assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, ocorrido no ano passado. A investigação vai apurar o cometimento dos crimes de obstrução de Justiça, falso testemunho e denunciação caluniosa.

Na semana passada, o Jornal Nacional, da TV Globo, noticiou que registros do condomínio Vivendas da Barra, e também o depoimento de um dos porteiros à Polícia Civil, deram conta de que um dos suspeitos do assassinato, o ex-policial militar Élcio Queiroz, esteve, horas antes do crime, na casa do sargento aposentado da Polícia Militar Ronnie Lessa, suspeito de ser o executor da ação, que mora no local.

Segundo o Jornal Nacional, em depoimento, o porteiro informou que Élcio Queiroz anunciou que iria não à casa de Lessa, mas à de número 58 do Vivendas da Barra, que é a residência de Jair Bolsonaro no Rio de Janeiro. Ainda segundo a reportagem, em seu depoimento, o porteiro afirmou ter interfonado para a casa do então deputado federal e que “seu Jair” havia autorizado a entrada do visitante.

Contudo, registros de presença da Câmara dos Deputados demonstram que naquele dia o então deputado estava em Brasília. Para o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ), o porteiro mentiu sobre a ligação para a casa da família do presidente.

Após os acontecimentos, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, pediu ao procurador-geral da República, Augusto Aras, a abertura de um inquérito para apurar “todas as circunstâncias” da citação do nome do presidente Bolsonaro. Em seguida, Aras remeteu o pedido para o MPF-RJ, que pediu a abertura do inquérito à PF. Na mesma decisão, o procurador-geral arquivou a citação por entender que não havia evidências de crime.

Reprodução TV Ponta Negra

É destaque no Portal OP9

Quatro anos após um dos crimes que chocou o Rio Grande do Norte, a acusada de ser mandante senta no banco dos réus em júri popular no Fórum de Macaíba, Grande Natal, nesta quarta-feira (6). Talyani Lourenço é acusada de ter mandado matar a mãe, Normalice de Freitas Lourenço, 41 anos.

A vítima foi assassinada com golpes de marreta no dia 30 de julho de 2015. O pedreiro Geraldo José Amaro do Nascimento trabalhava na casa dela e confessou ter matado Normalice, mas apontou Talyane como a mandante do crime.

A mulher nega ter participação no crime. Ela falou pela primeira vez sobre o assassinato da mãe em entrevista exclusiva à TV Ponta Negra. Talyane relatou como era o relacionamento com a mãe e disse que é inocente.

“A gente morava lá perto dela, na rua de trás, porque ela tinha me pedido para ficar mais perto. Ela amava meu filho. A gente era como toda mãe e filha. Às vezes a gente tinha atrito, mas éramos muito ligadas”, contou a acusada.

Talyane disse que acredita que Geraldo matou a mãe dela para roubar. “Quando foi no dia da minha audiência ele confessou e disse que eu não tinha feito aquilo”, explicou. Inicialmente, ao ser preso e confessar o crime, o pedreiro apontou a filha de Normalice como mandante.

Na época, Talyani foi presa de acordo com investigação da Polícia Civil, que concluiu que ela tinha oferecido dinheiro da mãe e o carro dela para que o pedreiro a matasse. Ela responde ao processo em liberdade. Na entrevista, a acusada disse que o momento em que encontrou a mãe morta foi terrível e que nesse dia o pesadelo da vida dela começou.

Entrevista na íntegra

Na madrugada desta quarta-feira (06), policiais militares do Batalhão de Polícia de Choque efetuaram a prisão de oito pessoas suspeitas de praticar roubos na cidade de Natal.

De acordo com informações do Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (CIOSP), os policiais realizavam o patrulhamento no bairro de Cidade Alta, em Natal, quando suspeitaram de um veículo que transitava na via com cinco pessoas.

Durante a abordagem foi verificado se tratar de um motorista de aplicativo que conduzia dois homens e duas mulheres a uma residência na Redinha. Na abordagem pessoal aos suspeitos, contudo, os militares encontraram a chave de um veículo HB 20. Com a suspeita de que a chave pertencia a um veículo roubado e abandonado no bairro Mãe Luíza minutos antes, os militares se dirigiram até o local do veículo HB 20, constatando que a chave apreendida com os suspeitos realmente seria do veículo roubado.

Com a constatação do ilícito, os militares resolveram averiguar a residência para onde os suspeitos se dirigiam. No local, os policiais perceberam uma movimentação suspeita no interior da residência, chegando a visualizar uma arma de fogo.

Com a demonstração da prática de um ilícito penal no interior da residência e mediante todo o material coletado durante a ação policial, os militares adentraram no imóvel apreendendo uma pistola calibre .40 com dois carregadores e vinte munições, além de um simulacro de arma de fogo, uma balança de precisão, uma pequena porção de substância análoga a cocaína e a quantia de R$ 210,00 em dinheiro.

Na residência ainda foram presas cinco pessoas por estarem de posse do material apreendido. Todos os nove suspeitos, além do motorista de aplicativo, foram conduzidos à Central de Flagrantes para a realização dos procedimentos legais e oitiva de suas respectivas declarações.

PM/Assecom

Onze vereadores de Santa Rita, PB, são presos suspeitos de desviar dinheiro público para viagem — Foto: TV Cabo Branco/Reprodução

É destaque no Portal G1 PB:

Onze vereadores e um contador da Câmara Municipal de Santa Rita, na Grande João Pessoa, foram presos na madrugada desta terça-feira (5), suspeitos de desviar dinheiro público para custear despesas de uma viagem feita para a cidade de Gramado, no Rio Grande do Sul. Os parlamentares foram detidos durante a operação ‘Natal Luz’ do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público da Paraíba (MPPB).

O advogado Alderban Coelho, que representa os onze vereadores e o contador, disse que não há motivos para a prisão em flagrante e rechaça o ocorrido. O advogado também declarou que a defesa não teve acesso ao inquérito e que só irá se pronunciar quando possuir as informações.

De acordo com o delegado Allan Terruel, a operação teve início após o MP suspeitar da viagem dos vereadores, que usaram um seminário como justificativa para a ida a Gramado. A empresa organizadora da viagem seria do estado de Sergipe, o que fez a investigação ser iniciada. A operação contou com a participação da Gaeco da PB e do Rio Grande do Sul, além da Polícia Civil de Sergipe. De acordo com a operação, só em diárias foram gastos R$69 mil.

“Monitoramos todas as atividades dos vereadores e de todas as pessoas que os acompanhavam. A polícia civil fez o levantamento da empresa que estaria responsável pelo suposto seminário e pela viagem, e foram confeccionados dois relatórios”, explicou o delegado, acrescentando que todas as ações levam a confirmar uma viagem de lazer e turismo. Entre os vereadores detidos, está o presidente da câmara do município, Anésio Alves.

Ainda segundo Terruel, foi confirmado que os parlamentares forjaram o evento para realizar a viagem com dinheiro público. Os vereadores foram encaminhados para a Central de Flagrantes, em João Pessoa, onde aguardam a audiência de custódia, prevista para acontecer ainda nesta terça-feira (5).

Em entrevista coletiva, o presidente da Câmara de vereadores de Santa Rita, Anésio Miranda (PSB), foi o único a se pronunciar. Ele declarou que houve a presença de todos os vereadores no evento de compliance – que corresponde a um conjunto de disciplinas a fim de cumprir e se fazer cumprir normas legais e regulamentares – porém, de acordo com o panfleto divulgado, o evento seria de desenvolvimento sustentável.

Vereadores presos durante a operação ‘Natal Luz’

  • 1 – Anesio Alves de Miranda Filho
  • 2 – Brunno Inocencio da Nóbrega Silva
  • 3 – Carlos Antônio da Silva
  • 4 – Francisco de Medeiros Silva
  • 5 – Diocélio Ribeiro de Sousa
  • 6 – Francisco Morais de Queiroga
  • 7 – João Evangelista da Silva
  • 8 – Ivonete Virgínio de Barros
  • 9 – Marcos Farias de França
  • 10 – Sérgio Roberto do Nascimento
  • 11 – Roseli Diniz da Silva

Na noite dessa segunda-feira (04), policiais militares do 9° Batalhão de Polícia Militar efetuaram a captura de dois condenados da Justiça na zona Oeste de Natal.

A captura de Hebert Geirty Câmara Cunha, 29 anos, e de Hewerton Brito Filgueira, 20 anos, ocorreu nos bairros de Felipe Camarão e do Planalto, após o patrulhamento ostensivo nas respectivas localidades.

Durante a abordagem aos suspeitos, os policiais militares do 9° BPM constatou haver um mandado de prisão contra Hebert Geirty Câmara Cunha pelo crime de tráfico de drogas, o qual deveria já estar cumprindo pena em definitivo.

Já contra Hewerton Brito Filgueira foi constatado um mandado de prisão pelo crime de roubo, respondendo a processo ainda por porte ilegal de arma de fogo.

Com a captura, os suspeitos foram apresentados à autoridade de Polícia Judiciária para a realização dos procedimentos legais e posterior condução ao sistema prisional para cumprimento de suas respectivas penas privativas de liberdade.

Policiais civis do Rio Grande do Norte decidiram que, a partir desta terça-feira, 5, vão deflagrar a Operação Zero e se concentrar na Central de Flagrantes. A categoria cobra uma nova proposta do Governo do Estado referente ao projeto de reestruturação de carreira, bem como as promoções atrasadas que não foram implantadas, previsão de pagamento dos salários atrasados e melhores condições de trabalho.

A diretoria do SINPOL-RN informa que foi chamada para uma reunião com o Governo na manhã desta segunda-feira, 4, no entanto, não houve nenhum avanço.

“Infelizmente, chegamos às 8h30 no Centro Administrativo e saímos às 16h sem absolutamente nada. A equipe do Executivo abandou, literalmente, a diretoria do sindicato em uma sala, por volta das 12h, e não retornou mais. Somente após termos ligado para cobrar um posicionamento nos foi dito que não havia previsão da possível proposta a ser apresentada”, explica Nilton Arruda.

A diretoria então voltou para o SINPOL-RN e repassou as informações aos Agentes e Escrivães. “Diante da insatisfação e do tratamento desrespeitoso que recebemos, ficou deliberado pelo início da Operação Zero”, completa.

Com a deflagração da Operação Zero, os Policiais Civis esperam ser recebidos pela governadora Fátima Bezerra e que ela coloque uma proposta na mesa. “Os rumos do nosso movimento dependerá do próprio Governo. O prazo assinado em um termo de compromisso no dia 23 de julho se venceu em 31 de outubro, então, agora é uma questão de vontade política”.

A diretoria do SINPOL-RN lembra que os policiais civis vêm lutando por valorização pelo trabalho realizado no combate à insegurança. “Nós queremos que o Governo reconheça o esforço que temos feito diariamente, inclusive, por sermos um dos piores efetivos do Brasil, cobramos também a realização do concurso público”.

Com a Operação Zero nesta terça-feira, conforme a deliberação, os Policiais Civis do interior devem se concentrar nas delegacias regionais.

Por Sinpol RN

Por volta das 11h30 desta segunda-feira (04), policiais militares das Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicletas (ROCAM), apreenderam um adolescente suspeito de praticar roubos na zona Oeste de Natal.

Durante patrulhamento nas proximidades da rua Thiago Queiroz, bairro Planalto, Condomínio Village de Prata, os policiais localizaram e abordaram o jovem de 15 anos. O Adolescente havia praticado o roubo de um veículo no último dia 31/09/2019 no bairro Cidade da Esperança e feito o proprietário do carro de refém, praticando vários assaltos no Bairro Planalto. Após os assaltos, o menor liberou a vítima junto com seu veículo em uma área de mata próximo ao local onde o próprio acusado reside.

Na delegacia, duas vítimas o reconheceram, sendo realizado o procedimento contra o infrator, que ficará a disposição da justiça.