Bolsonaro ameaça o combate à corrupção, diz Deltan

Rio de Janeiro - Procurador do MPF e coordenador da força-tarefa da Operação Lava Jato, Deltan Dallagnol fala no Congresso da Associação Brasileira de Private Equity & Venture Capital  (Fernando Frazão/Agência Brasil)

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Em entrevista à Gazeta do Povo, Deltan Dallagnol afirmou que os ataques à Lava Jato vêm do Congresso, do STF e de dentro do governo de Jair Bolsonaro.

“O presidente Jair Bolsonaro, ao longo da campanha eleitoral, se apropriou de uma pauta anticorrupção. Agora, o que nós vemos é que ele vem se distanciando dessa pauta de corrupção quando coloca em segundo plano o projeto anticrime do juiz federal Sergio Moro”, disse o chefe da força-tarefa da operação em Curitiba.

“Ele [Bolsonaro] coloca em segundo plano essa pauta quando ele faz mudanças no Coaf e desprestigia o auditor da Receita Federal Roberto Leonel [indicado por Moro para o Coaf], que trabalhou na Lava Jato”, acrescentou Deltan.

O Antagonista 

Administrador