Descrição do autor

Administrador

                            

Duas enxadristas macaibenses aparecem na nova lista do Ranking Potiguar de Xadrez, baseado no Rating Fide-CBX, da Confederação Brasileira de Xadrez. Atualmente, o ranking estadual conta com 465 enxadristas, sendo 101 rateados à Federação Internacional.

Na atualização feita em 01 de março, surgiram os nomes das macaibenses Daniele Benício e Rosângela Martins. As jovens fazem parte do projeto Xadrez na Escola, iniciativa da Prefeitura de Macaíba.

De acordo com informações do Coordenador Lukremarte Pacheco, agora o projeto tem 4 integrantes rankeados na Federação Internacional, sendo que as duas novas integrantes somam-se aos nomes de Guilherme Gama e Cibele Florêncio.

Assecom

Como diz minha vô, se foi o tempo em que Macaíba teve carnaval, os motivos para uma não realização de um evento popular como o carnaval em Macaíba são muitos, entre eles está o não isentivo por parte da união, em pesquisa no portal da transparência não se encontra  nenhum repasse destinado à cultura, ( 2013 70 milhões em repasses), com o estado não pode  contar, pois  o governo atual mal consegue pagar os servidores, então no final das contas sobra para as prefeituras, que também não dão valor em investir na cultura, pois como desculpa alega falta de recursos, então como realizar um carnaval? usar recursos provindos dos royalties? essa é uma das alternativas que se pode fazer.
Há muitos anos não acontece uma carnaval digno em Macaíba, às escolas de samba da cidade não recebem nenhum apoio público para se apresentarem, e logo vão se apresentar em outras cidades, mesmo tendo dificuldades em conseguir dinheiro para a confecção e montagem dos figurinos e carros alegóricos.
                            
Em várias cidades do estado o ministério público recomendou  não realização do carnaval, o motivo seria o gasto com o evento por causa da seca que perdura no interior do estado, mais alguns prefeitos sabendo da importância deste evento em suas cidades logo providenciaram um acordo com MP, e o carnaval ocorreu normalmente.
Em Macaíba não teve o carnaval, mais como o povo desta cidade é criativo, colocaram alguns blocos na rua, como por exemplo o ” Tô dento” que mesmo sem nenhum apoio público foi as ruas da cidade.
Alan Mesquita
                        

                     Banda Grafith arrastou uma multidão pelas rua de Macau. Foto:Canindé Soares

Até parece que o carnaval 2014 de Macau tem a mesma dimensão todos os dias em que a festa transcorre. Mas a medida que a folia avança, brota gente ninguém sabe de onde. Do primeiro dia do mela-mela, no sábado (1 de março), quando a Polícia Militar estipulou 150 mil pessoas no arrastão dos trios, passando para o domingo (2 de março) para cerca de 200 mil, nesta segunda-feira (3 de março), quando foi gravado o DVD especial da banda Grafith no percurso do mela-mela, já era cerca de 250 mil pessoas nas ruas, sem espaço para praticamente mais ninguém. As bandas Farra de Playboy e Radiola de Ficha completavam o percurso animando os foliões em dois outros trios.

A impressionante quantidade de gente veio estimulada pela propaganda feita nos dias anteriores por conta da gravação do DVD de carnaval da banda Grafith. Se nas fotos dos dias anteriores ainda era possível encontrar algum espaço no percurso do mela-mela, nesta segunda-feira a impressão era que espaço mesmo só no céu para o helicóptero que levava o fotógrafo Canindé Soares, que fez um sobrevôo para produzir fantásticas imagens aéreas que dão a dimensão real do que significa 250 mil pessoas na rua.

Participações especiais

A gravação do DVD do Grafith contou com a participação especial das cantoras potiguares Priscila Freire, apresentadora do programa Band Mulher, da Band Natal e de Swellen Pimentel, que foi uma das norte-rio-grandenses a participar da última edição do programa The Voice Brasil da Rede Globo de Televisão, junto com outras duas potiguares, as cantores Khrystal e Simona Talma.

“Gostei muito da galera. Foi uma honra para mim cantar com o Grafith. Realizei um sonho de infância. Foi a primeira vez que participei do carnaval de Macau. Fiquei impressionada com a multidão”, disse a cantora Swellen Pimentel.

A artista potiguar participante do The Voice Brasil é filha do vereador de natal Sandro Pimentel (PSOL), que também esteve junto com a filha na folia macauense. “É uma festa muito bem organizada. O prefeito Kerginaldo Pinto, como também toda cidade, está de parabéns. Este evento é uma referência não só para o RN, mas para todo o Brasil”, disse o vereador Sandro Pimentel.

Outro integrante da Câmara Municipal do Natal que também marcou presença na festa foi o vereador Aroldo Alves (PSDB). “Está foi a primeira vez que vim para o carnaval de Macau. É um dos maiores espetáculos populares que já vi em minha vida. Fiquei impressionado como a estrutura da cidade comportar centenas de milhares de pessoas na rua, gerando um grande retorno financeiro, fruto de uma visão empresarial”, disse o vereador Aroldo Alves.

O vereador Rafael Motta (PROS) esteve presente acompanhando a folia da “Terra do Sal”. “Este é o segundo ano consecutivo que venho ao carnaval, que merece estar no calendário cultural do Brasil pela grandiosidade e organização. Vim também prestigiar o meu amigo Júnior Grafith”, disse Rafael Motta.

O cantor Rafinha, da banda Forró da Rapaziada, que se apresenta nesta terça-feira (4 de março) a partir da meia noite no palco cultural de eventos Mestre Avelino, também deu uma palhinha durante a gravação do DVD do Grafith. “Estou impressionado com a grandiosidade deste carnaval. Fico sem palavras para dar significado a festa”, disse o cantor Rafinha.

O jornal de hoje

                    Tiririca aparece entre os quinze parlamentares que não perderam nenhuma sessão da Casa. Foto: Divulgação

Nenhum parlamentar potiguar está entre os mais presentes da Câmara dos Deputados. A informação é de levantamento do site Congresso em Foco, que aponta ainda apenas quinze deputados federais como presentes em todas as 113 votações desta Legislatura – iniciada em fevereiro de 2011.

Entre os 513 parlamentares da Casa, apenas seis não perderam um dia sequer de trabalho. Entre eles, está o cearense Tiririca (PR), eleito deputado em 2010 pelo Estado de São Paulo.

No Senado, os mais assíduos em 2013 foram José Pimentel (PT-CE), Paulo Paim (PT-RS) e Ruben Figueiró (PSDB-MS), que registraram presença em 118 das 119 sessões realizadas pela Casa. Pimentel já havia sido o mais presente nos dois últimos anos: ele compareceu a todas as sessões de 2012 e faltou a apenas uma de 2011.

Com 100% de presença no plenário em 2013, o deputado Amauri Teixeira (PT-BA) acredita que o excesso de faltas dos parlamentares prejudica ainda mais a já desgastada imagem do Congresso. Ele diz ter recusado vários convites para eventos fora da Câmara em dias de votação por entender que é obrigação do congressista estar presente no plenário. “O número excessivo de faltas dos parlamentares atinge a credibilidade da instituição diante da população”, afirma. “Hoje, não podemos enganar mais ninguém”, acrescenta o petista.

Fonte: Revista Congresso em Foco com base em dados do Senado

Natural de Canabrava, zona rural da cidade de Macaíba, região metropolitana de Natal, RN, Carolina Patricia Batista Ferreira nunca imaginou que ganharia notoriedade através do conhecimento. Ela sempre foi aluna da rede pública e estuda há quatro anos na escola municipal Manoel Duarte Filho, onde conclui o ensino fundamental.

Saindo de casa para mais uma manhã de aulas

Carolina é de família humilde, seu pai, Paulo Luiz Ferreira, trabalha com transporte de estudantes e também divide com a esposa, Cláudia Maria Batista Ferreira, as atividades de cultivo de hortaliças orgânicas. Eles não tiveram muitas oportunidades para estudar, pois trabalham desde crianças, e comemoram ao verem a filha se destacar nos estudos. “Carolina é esforçada, faz todos os deveres de casa”, comenta a mãe, orgulhosa. “Ela nunca falta às aulas, gosta de estudar” completa o pai, “seu” Paulo.

Na escola, ela se destaca em várias tarefas e é muito prestativa. “Ela ajuda a gente na organização da escola, catalogando livros na biblioteca, por exemplo”, explica a diretora Gilvanice, “ás vezes pergunta se tem algo que ela possa fazer para nos ajudar”, completa a gestora.

Fazendo as tarefas de forma responsável Carolina tem alcançado um desenvolvimento acima da média e por isso conseguiu nas 9ª Olimpíadas brasileiras de matemática das escolas públicas – OBMEP, uma medalha de bronze. Foi, na verdade, a única representante da rede pública municipal a conquistar uma medalha na OBMEP do ano passado.

Ao ser indagada sobre o segredo para esse desempenho ela revelou: “Eu faço as tarefas no mesmo dia que o professor passa o assunto, para aprender logo e não dá tempo para esquecer”.

O segredo de Carolina é explicado pela neuro pedagogia. Segundo o cientista Pierluigi Piazzi os conteúdos que são estudados, através da resolução de tarefas e problemas, no mesmo dia da aula, são apreendidos. Os conteúdos que o professor passa e são deixados para análise posterior, são esquecidos. O depoimento de Carolina evidencia que o neuro pedagogo Pierluigi está correto em seus estudos.

Carolina, que completará 14 anos em outubro, afirma que gosta muito de estudar língua portuguesa e matemática, é claro, e afirma: “não há prova difícil quando estamos preparados, e é preciso estar preparado o tempo todo, de um momento para outro poderemos precisar daquilo que estamos estudando”. Outra constatação importante que ela fez diz respeito aos trabalhos em grupo. Embora os grupos sejam importantes para o aprimoramento das relações interpessoais e melhorar a comunicação, ela diz que aprendizagem ocorre mais consistentemente no estudo solitário. “Nos grupos sempre surgem outros assuntos que atrapalham e a gente não aprende muito”, relata Carolina.

Matéria completa O RN tem

Grande Rio do Norte: a agremiação de Macaíba mostrou a sua homenagem à cultura norte-rio-grandense, exibindo em sua comissão de frente, passistas, alas e carros alegóricos, variados temas como o folclore do pastoril, boi de reis e festas juninas, e atividades que marcam a economia do Estado, como a agricultura, pesca, petróleo, sal e artesanato popular. 
Tribuna do Norte

                              

O Ministério da Educação (MEC) mudou este ano algumas regras do Programa Universidade para Todos (ProUni) e do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). No Fies, o contrato passa a ser casado ao Fundo de Garantia de Operações de Crédito Educativo (Fgeduc), antes opcional. No ProUni, a isenção fiscal passa a ser feita com base nas vagas preenchidas e não mais nas vagas ofertadas, como era até o fim do ano passado.

O Fgeduc existe desde 2009. O fundo cobre a partir de 80% dos contratos não cumpridos. Para isso, a mantenedora paga uma taxa de 5,63% sobre o total do financiamento mensalmente, ou 6,25% da parcela das operações de financiamento. Sem o Fgeduc, caso o estudante ficasse inadimplente, a instituição pagava 15% do valor.

Para os estudantes, a adesão ao Fgeduc faz com que seja dispensada a necessidade de fiador, o que facilita a contratação do Fies. Para as instituições, os custos aumentam, mas segundo entidades do setor, os dois programas ainda são atrativos. Procurado, o Tesouro disse que não comentaria o impacto nas contas públicas.

O diretor de Gestão de Fundos e Benefícios do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Antônio Corrêa Neto, disse que cerca da metade das instituições já tinha aderido ao Fgeduc. “Com a mudança, quase a totalidade das instituições já fez adesão ao Fgeduc e permaneceu no programa. O nosso objetivo é democratizar ainda mais o acesso à educação superior na medida em que a adesão favorece os estudantes de baixa renda, que têm dificuldade de conseguir um  fiador”.

Em encontro no mês passado, as instituições particulares discutiram as mudanças. Segundo o diretor executivo do Sindicato das Entidades Mantenedoras de Estabelecimentos de Ensino Superior do Estado de São Paulo (Semesp), Rodrigo Capelato, a participação não deve diminuir.

O cenário atual é o seguinte: em média, 17% do total de alunos nas particulares contratam o Fies, e o fundo representa em torno de 25% da receita das instituições. Já o ProUni gera uma economia, em média, de cerca de 10% das despesas das instituições. O impacto calculado por Capelato deve ser uma redução de 2% ou 3% dessa economia, que é o percentual das vagas não preenchidas.

O professor de finanças públicas da Universidade de Brasília (UnB) José Matias-Pereira explica que as alterações do Fies podem ter sido feitas para facilitar o cumprimento da meta de superávit primário. “O governo está desenvolvendo ações no sentido de viabilizar o superávit primário e quando mexe nesses fundos, certamente há um impacto positivo”, explica.

“Por trás desse financiamento existe um risco, o Estado aparece como avalista. Se não houver pagamento, o Estado tem que honrar o compromisso. O que o governo está tentando é retirar da responsabilidade do Tesouro determinadas rubricas”, disse.

Capelato complementa dizendo que as mudanças vão possibilitar o pedido de mais créditos para o Fies. De acordo com ele, a promessa para este ano é R$ 3 bilhões em novos financiamentos. Os beneficiados devem saltar para 1,6 milhão até o fim do ano.

Quanto às mudanças no ProUni, Matias-Pereira avalia: “O governo entrou de maneira descontrolada nessa área de isenção tributária e o que está tentando é fechar essas torneiras para evitar que a arrecadação seja afetada”. Segundo ele, as instituições deverão ter maior comprometimento com a oferta de um ensino de maior qualidade e, dessa forma, atrair jovens para estudar na sua escola.

Agência Brasil

O deputado estadual George Soares cobrou no plenário da Assembleia Legislativa a efetivação do Programa Público CNH Popular, criado pela Lei nº 459, que oferece isenção de taxas para a obtenção gratuita da Carteira Nacional de Habilitação. Através de requerimento à presidência da Casa, o parlamentar solicitou que sejam enviados ofícios ao governo do estado e Detran pedindo que a lei passe a beneficiar de fato os potiguares.

O programa visa atender uma significativa parcela da população cadastrada no Bolsa Família. A lei foi publicada em 26 de dezembro de 2011 e deveria entrar em vigor após 180 dias, mas até hoje o programa não funcionou. George lembrou que a carteira de motorista, possivelmente, ficará mais cara devido a exigência de exames também em um simulador o que tornará ainda mais difícil à população carente o acesso ao documento. “A CNH é de suma importância por muitas vezes ser um documento solicitado para determinados empregos como, por exemplo, a função de motorista”, destacou.

Tribuna do Norte

                          20140304-141053.jpg

Tomou conta das redes sociais um quiproquó envolvendo o campeão de UFC Renan Barão e o ex-prefeito de Macau, Flavio Veras, na tarde de sábado.
Nas redes, a notícia de que o ex-prefeito havia expulsado o lutado do trio do Grafith por ciúmes da namorada.
De cima do trio, a informação de que o quiproquó se deu a partir da chegada de Renan com amigos vestindo roupa de banho, e o próprio campeão posando sem camisa.
Sem as duas versões, o Blog preferiu manter a prudência esquecida por foliões em dias de carnaval.
O fato é que, no domingo logo cedo, lá estava o campeão lutador na casa do ex-prefeito, como registrou o fotógrafo Canindé Soares.

A Canindé, antes de conversar com o ex-prefeito, Barão disse que tudo não havia passado de um mal entendido e que ele continuaria em Macau porque é “de paz” e gosta da cidade.
Tanto que no mesmo domingo foi visto e fotografado em cima do mesmo trio…e até cantando com o vereador Júnior Grafith.
Detalhe: na hora do quiproquó, o vereador Júnior Grafith não estava no trio.

Blog Thaisa Galvão
Foto: Canindé Soares

                              O ministro Joaquim Barbosa, presidente do STF, durante o julgamento dos embargos infringentes. Foto:Divulgação

Encerrada a etapa de análise dos embargos infringentes do julgamento do mensalão, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, ainda permanece em cima do muro quando o assunto é seu futuro político. Ainda assim, o ministro já trabalha nos bastidores todas as condições para se lançar candidato a um cargo público, mesmo que essa investida ocorra somente em 2018.

Barbosa, como informou nesta semana o Blog do Kennedy, manifestou à presidente Dilma Rousseff a intenção de deixar o Supremo até junho. Se a saída ocorrer no limite desse prazo, Barbosa frustrará os planos de partidos como o PSB, que ainda têm esperanças de convencer o presidente do STF a se lançar candidato já neste ano. Como revelou em novembro do ano passado, o time do presidenciável Eduardo Campos recrutou a ministra do Superior Tribunal de Justiça Eliana Calmon para convencer Barbosa a se desligar da Corte até abril, a tempo de disputar um mandato de senador.

Auxiliares de Barbosa dizem que um projeto eleitoral já em 2014 ainda não está 100% descartado, mas admitem que as conversas caminham com mais força para uma empreitada eleitoral só mesmo em 2018. Dizem que Barbosa se mostra preocupado com a imagem de que teria usado o julgamento do mensalão como palanque eleitoral. Até lá, o presidente do Supremo se dedicaria à criação de um instituto, à frente do qual poderia se manter em evidência na cena política nacional.

A perspectiva de que Barbosa deixe o STF ainda no primeiro semestre deste ano aumentou durante a análise dos últimos recursos do mensalão. As intervenções acaloradas de Barbosa durante a análise dos embargos infringentes foram vistas por alguns colegas como uma tentativa de “demarcar território” e assegurar uma “projeção de imagem” nesta reta final do julgamento.

Nos corredores do tribunal, a avaliação é que Barbosa tem se mostrado cada vez mais inconformado com as mudanças no julgamento, o que poderia servir de argumento para sua saída da Corte. Outros afirmam que Barbosa ficaria incomodado em ser liderado por Ricardo Lewandowski, que assume a presidência do tribunal em novembro.

Várias manifestações de Barbosa nos últimos dias ajudaram a alimentar a tese de que ele aproveita a vitrine à frente do tribunal. Na última quarta-feira, Barbosa criticou duramente o voto do ministro Luís Roberto Barroso. Barroso absolveu o ex-ministro-chefe da Casa Civil José Dirceu, o ex-presidente do PT José Genoino e o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares e outros cinco réus pelo crime de formação de quadrilha. Barroso também criticou o que ele chamou de exacerbação da pena originária de quadrilha.

 O jornal de hoje/ trecho da matéria

Após vários arrobamentos ocorrido no comércio de Macaíba, alguns empresários resolveram investir em segurança privada, câmeras e alarmes não estão mais intimidando os ladrões, eles agem com ousadia e sem qualquer medo de serem pegos pela polícia, já que câmeras e alarmes não estão evitando os arrobamentos, alguns empresários da cidade coloram seu próprio efetivo na rua para vigiar o comércio, que vai de lojas de roupas até farmácias.

Hoje flagramos um comerciante de uma grande loja de variedades de Macaíba assustado, pois o alarme de sua loja disparou duas vezes em poucas horas, mesmo ele tendo uma empresa de segurança privada para vigiar a loja , ele se sente com receou de ter sua loja arrombada.

A falta de segurança pública

A segurança pública de Macaíba não vem sendo tratada como deveria, os índices de assaltos, roubos e até sequestro vem crescendo com frequência, e nada vem sendo feito para tenta restabelecer a normalidade nesta cidade, a falta de estrutura da polícia, o baixo efetivo, e a omissão do estado vem contribuindo para que Macaíba fique sendo destaque negativo no estado.

A violência não vem ocorrendo de agora em Macaíba, a cidade só se tornou destaque no estado após vários homicídios terem ocorrido em 2013, mais a criminalidade e o mundo do tráfico já estavam instalados em Macaíba a vários anos, e nada foi  feito para tenta barrar esse crescimento violento que aqui se instalou e não quer mais sair.

  Macaíba no Ar

                            Pórtico dos Reis Magos fica na BR-101, na entrada da capital potiguar (Foto: Divulgação/Prefeitura de Natal)

O Pórtico de Natal, localizado na BR-101, na entrada da cidade, ganhou uma iluminação especial nas cores verde e amarelo para marcar, nesta terça-feira (4), a data em que se inicia a contagem regressiva dos 100 dias que antecedem a Copa do Mundo. Todas as cidades-sedes do Mundial estão iluminando um dos seus monumentos em verde e amarelo para marcar o inicio da contagem.

Segundo a prefeitura, a cidade de Natal vai entrar ainda mais no clima de Copa do Mundo ao longo deste mês, quando a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur) promete iniciar a instalação das peças decorativas alusivas ao evento nas principais vias da cidade.

De acordo com o titular da Semsur, Raniere Barbosa, a capital potiguar será a única cidade-sede do Mundial que, além da decoração no entorno do estádio, vai instalar equipamentos alusivos nos principais corredores turísticos do município. O secretário informou que serão erguidos dois pórticos, um no limite entre Natal e Parnamirim, e outro entre Natal e Ceará-Mirim.

Ainda de acordo com o secretário, iluminação com temas da Copa também será instalada no acesso à avenida João Medeiros Filho, na zona Norte da cidade, e o Centro ficará coberto por bandeiras recicláveis nas cores das bandeiras do Brasil e dos oito países que jogarão em Natal: Gana, Estados Unidos, Japão, Grécia, México, Camarões, Itália e Uruguai.

O paredão da avenida Getúlio Vargas, Parque da Cidade e várias ruas da cidade também receberão uma iluminação especial e na rotatória da Rota do Sol, na zona Sul, será construído um monumento chamado ‘Natal, a noiva do sol’.

G1 RN

Na página dele no Twitter, o peemedebista disse que o partido do qual faz parte não é respeitado pelo PT e que, desta forma, começa a achar “boa a ideia de antecipar a convenção do PMDB”. “A cada dia que passo me convenço mais que temos de repensar esta aliança, porque não somos respeitados pelo PT”, escreveu.

No Twitter, líder peemedebista afirma que partido não é respeitado pelo PT - Twitter/ Reprodução

Dos Estados Unidos, onde passará alguns dias do recesso de Carnaval, Cunha deixou claro o tamanho de sua insatisfação com a condução da reforma ministerial e não poupou críticas ao presidente nacional do PT. “A bancada do PMDB na Câmara já decidiu que não indicará qualquer nome para substituir ministros. Pode ficar tudo para o Rui Falcão”, ironizou. Cunha negou que tenha interesse em mais cargos na Esplanada dos Ministérios. “Não me compare com o que o partido dele fazia no RJ, doido atrás de boquinhas. Aliás, por onde passa o Rui Falcão, mais difícil fica a aliança”, afirmou.

Ao mandar seu recado na rede social, Cunha ganhou o apoio do deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA). “(Cunha) expõe os fatos e segue o que a bancada decidir”. O líder peemedebista avisou que levará o tema para a reunião da bancada, marcada para o retorno do recesso, em 11 de março.

O líder do PMDB avisou ainda que manterá a posição contra o relatório do deputado Alessandro Molon (PT-RJ) sobre o Marco Civil da Internet, um dos projetos que trancam a pauta da Câmara. O PMDB não aceita o tratamento dado pelo relator na questão da neutralidade da rede e na exigência de instalação de datacenters no País. “Com relação ao projeto do Marco Civil, queremos votar para destrancar a pauta, mas votaremos contra o projeto. Queremos internet livre de governo”, disse.

Estadão

Em 1986, quando estudava na então escola municipal Dr. Severiano, participei de uma palestra do deputado federal Henrique Alves sobre a implantação da Zona de Processamento para Exportação – ZPE, em Macaíba. Na ocasião se falava que as indústrias transformariam o município e que a cidade logo ultrapassaria Mossoró em importância econômica.

Anos mais tarde, o então prefeito Luizinho expropriou terras às margens da BR-304, no trecho que liga Macaíba a Parnamirim, e teve início o processo de industrialização. Milhares de empregos diretos e indiretos foram criados, milhões de reais foram gerados e distribuídos no comércio estadual, nacional e até internacional, pois algumas empresas importaram máquinas e equipamentos de outros países.

Macaíba, palco de todo esse progresso, não desfrutou de muita coisa. O ex-prefeito Luizinho havia fixado na lei que criou o parque industrial, que uma porcentagem das vagas de emprego seriam preferencialmente destinadas aos macaibenses. O prefeito Dr. Fernando alterou a lei e substituiu a palavra preferencialmente por obrigatoriamente. As empresas passaram a ser obrigadas a empregar pessoas de Macaíba.

O detalhe a ser lembrado é que empresa existe para dar lucro aos seus acionistas. E precisa de mão de obra qualificada. Por isso, menos de 10% das vagas são ocupadas por macaibenses.

As ZPE’s foram implantadas em vários lugares do planeta, como a China e a Coreia, por exemplo. Nesses países a industrialização foi acompanhada de investimentos na educação e em programas intensivos de qualificação profissional. Nos últimos dez anos no Brasil foram inaugurados mais de 230 institutos federais de formação tecnológica, como o IFRN. Também foi criado o Pronatec. Milhares de cidadãos estão sendo qualificados para atender as necessidades das indústrias.

Há em Macaíba um fato preocupante. A falta de interesse por qualificação profissional. O Senac desta cidade perdeu na última década dezenas de cursos por falta de alunos. Alguns desses cursos eram totalmente gratuitos.

O Pronatec que funciona nas salas da Escola Agrícola de Jundiaí tem a quantidade suficiente de alunos somente até a data do pagamento da ajuda de custo que o governo federal disponibiliza. Então começa a evasão, na verdade uma debandada geral.

Grande parte dos alunos dão mais importância à ajuda de custo do que aos conhecimentos que podem ser adquiridos. E deve ser levado em conta que as salas de aula são confortáveis e os equipamentos e professores são de alto nível.

Quantos macaibenses estão preparados para esses empregos gerados pela ZPE?

Mais uma vez as pessoas de fora ficarão com as vagas?

Há mais um problema a ser considerado: muitas pessoas já estão migrando para Macaíba devido a essa industrialização. Isso provoca uma imediata carência por serviços básicos de saúde, educação, transporte, saneamento e água encanada, entre outros.

É urgente despertar para essa realidade. Geração de renda é sempre uma coisa positiva, mas é necessário estarmos preparados para tirar proveito.

Trouxemos essa matéria do ” O RN Tem” porque ela traz um questionamento importante e relata a real situação dos cursos profissionalizantes.

           13192
O líder maior da igreja Universal de Reino de Deus, Edir Macedo apareceu pela segunda vez, no ranking dos mais ricos do Brasil, publicação feita pela edição da Forbes deste ano. O Brasil agora conta com 65 representantes entre as maiores fortunas mundiais. No ano passado, eram 46 brasileiros no grupo dos mais ricos.
Jorge Paulo Lemann, do ramo de cervejas, é o mais bem colocado na lista global: ocupa a 34º posição, seguido pelo banqueiro Joseph Safra (55º). Ambos perderam postos em relação ao ano passado, quando estavam em 33º e 46º, respectivamente. A fortuna dos brasileiros soma cerca de US$ 220 bilhões e equivale a pouco mais de 3% dos US$ 6,4 trilhões de patrimônio total dos 1.645 bilionários mapeados pelo levantamento da Forbes neste ano. O bispo Edir Macedo com uma fortuna estimada em US$ 1,1 bilhão, oriunda do setor de transmissão de TV, segunda a revista. No ano passado, Macedo contestou a sua inclusão na lista e ameaçou entrar com medidas judiciais. Blog Marcos Dantas
Confira a lista das maiores riquezas do Brasil, divulgada pela Forbes:
      13193