Descrição do autor

Administrador

Paralisação dos motoristas dos coletivos causou revolta nos usuários do transporte público nesta manhã de sexta-feira, o movimento foi realizado nas principais ruas e pontos da capital potiguar, a motivação para essa parada sem aviso foi depois de  um motorista ter tido em seu rosto uma faca apontada em um assalto, muitas foram as reclamações por parte de vários usuários, na avenida Bernardo Vieira encontramos um idoso revoltado por ter que descer do ônibus em meio a paralisação, em suas palavras o senhor dizia ” pode colocar fogo, é greve da polícia, greve dos médicos, pode colocar fogo” essas foram as palavras do idoso que encontramos em frente ao shopping Midway, onde se encontrava  a maior concentração de ônibus parados, na Salgado Filho encontramos um mãe e sua filha com deficiência física reclamando ” a culpa é de Rosalba, ela quem esta fazendo nós passar por isso”.

Mesmo diante de tantas reclamações muitos usuários do transporte público entende a motivação e apoia os motoristas, pois os assaltos ao transporte público vem ocorrendo com frequência e nada vem sendo feito para que esse cenário mude.

                             Foto:Divulgação

Após acionar a justiça contra o DER-RN e contra o SETRANS, responsável pela  TRANSPASSE, associação que organiza a venda de passagens estudantis para as linhas intermunicipais de transportes coletivos, o Diretório Central dos Estudantes da Universidade Potiguar (DCE-UnP) comemora o avanço no processo.

Nessa semana, o juiz da 3ª Vara da Fazenda Pública de Natal, Geraldo Antônio da Mota, concedeu a antecipação da tutela, aceitando portanto o pedido para que os estudantes  – devidamente identificados com o documento que comprove sua condição –  possam ter direito a compra da meia passagem dentro do ônibus, inclusive com o pagamento em dinheiro.

Tony Robson, presidente do DCE-UnP, conta que a iniciativa partiu devido às criticas frequentes dos estudantes, que muitas vezes se vêem obrigados a pagar a passagem no valor integral, pelo fato de não terem o bilhete emitido nos postos da TRANSPASSE.

O jornal de hoje

                       

Um casal teve o corpo pintado por moradores e banhistas que estavam na Prainha Branca, no Guarujá, litoral de São Paulo no feriado de Páscoa. Uma das testemunhas postou uma mensagem no Facebook relatando o caso.

Indignada, a internauta contou que a dupla foi “pichada” com os próprios sprays usados para pintar uma pedra gigantesca que tem no local. Segundo a testemunhas, eles picharam a palavra “ABC” na pedra. 

“Me sinto insultada e agredida intelectualmente! Essa matilha que se diz administradores desse País deveria ter vergonha na cara e criar uma lei para botar esse tipo de gente em cana! Poluição ambiental de natureza visual, é crime, mas infelizmente não tem punição para isso!” [sic]

Os dois jovens seriam moradores do ABC, região metropolitana da capital paulista. A testemunha contou ainda que o casal saiu da praia em choque.

“O que eles não vão esquecer é do salve e do bronze artificial que receberam dos nativos!”  

A internauta disse que ficou impressionada com a repercussão do caso. A mensagem na rede social teve mais de 7.000 curtidas, 4.500 compartilhamentos e mais de 1.700 comentários. 

R7 

Assecom

                             
A vereadora de Natal Eleika Bezerra participou na manhã de hoje (24), da SLIM e ressaltou a importância da realização deste evento voltado para a educação e tendo como ponto inicial a literatura, “É preciso termos gestores que acreditem na educação – na literatura como instrumento de paz, de desenvolvimento”.

Eleika e Amanda Gurgel hoje são duas defensoras da educação dentro da câmara municipal de Natal, elas realmente representam a profissão e se dedicam-se  para que a classe dos professores seja mais valorizada e que as instituições de ensinos tenham mais estrutura.

Imagem ilustrativa

                       
Um homem por nome de Francisco Xavier Gomes, 45 anos tentou contra a vida de sua própria mãe na manhã de ontem (23). De acordo com as informações chegadas para a redação, isso aconteceu no conjunto Alfredo Mesquita na rua João de Liros. Francisco pegou uma faca para disferi um golpe contra a sua mãe e foi impedido por outro irmão onde o acusado acabou caindo e machucando a cabeça, A equipe do SAMU foi acionada e o mesmo foi encaminhado para a UPA de Macaíba e de lá foi para o hospital João Machado, pois Francisco sofre de distúrbio mental e sua mãe não sofreu nenhum tipo de ferimento.

Connect tv

                               General Eliéser Monteiro durante sabatina na Assembleia

Tribuna do Norte : A promessa do secretário foi feita ontem, durante sessão na Assembleia Legislativa (AL). Por mais de três horas, o titular da Sesed foi sabatinado pelos deputados estaduais. Nove deles questionaram o secretário sobre diversos assuntos ligados à área de segurança pública. As metas do “Brasil Mais Seguro” e preparativos de segurança para a Copa do Mundo foram assuntos recorrentes.

O secretário afastou o risco do RN perder benefícios através do  “Brasil Mais Seguro”. O acordo para implantação do programa foi assinado em agosto passado, no entanto, até o momento, o Executivo não garantiu a implantação dos projetos. As melhorias no âmbito da segurança pública esbarram na falta de efetivo e organização.

Apesar disso, general Monteiro afirmou aos deputados que, na semana passada, a Senasp fez mais uma avaliação do programa no Estado. “Recebi, textualmente, uma confirmação da Senasp de que estamos no caminho certo. É verdade que nem tudo do que foi planejado conseguimos viabilizar nesse curto tempo, mas vamos conseguir implantar o programa”, contou.

Para receber os recursos, algumas metas foram estabelecidas, como a criação da Divisão de Homicídios e reaparelhamento do Instituto Técnico-Científico de Polícia (Itep). Passado oito meses da assinatura de adesão, a Sesed tem problemas para cumprir as metas. Além da Senasp, que acompanha as ações com reuniões periódicas, o Ministério Público Estadual instarou inquérito para monitorar a execução do programa.

Projetos previstos
– Programa Comunidade em Paz (unidades pacificadoras);
– Patrulhamento Inteligente (PI);
– Interiorização da análise criminal;
– Expansão das Unidades de Inteligência;
– Divisão de Homicídios;
– Fortalecimento da Divisão de Narcóticos (Denarc);
– Investimento nos setores de inteligência e planejamento estratégico integrado da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Poder Judiciário, Ministério Público, Defensoria Pública e sistema Penitenciário

                                                Erick Bruno Pontes, de 15 anos (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)

Francinilda Barbosa, mãe de criação do adolescente Erick Bruno Pontes – morto com um tiro dentro da escola estadual Raimundo Soares, em Natal, na noite desta quarta (23) – disse que não conhece o menino que atirou no filho. Segundo ela, Erick era um menino bom e tranquilo. “Tiraram a vida do meu filho. Ele era um menino bom, gostava de estudar. Eu só espero que Deus nos conforte”, disse. Ela contou que Erick Bruno morava com ela desde os seis meses de vida.

No velório, colegas da escola – que pediram para não serem identificados – disseram que Erick era quieto, mas se dava bem com todo mundo. Os estudantes confirmaram que Erick e o outro estudante brincavam com a arma no estacionamento da escola quando Erick teria dito para o outro aluno que a arma era de brinquedo e duvidou que ele atirasse. Foi quando houve o disparo, segundo os alunos.

A polícia ainda procura pelo estudante que teria atirado em Erick Bruno Pontes. O inquérito está na Delegacia de Plantão da zona Sul e os agentes da DP confirmaram que o adolescente suspeito, que também tem 15 anos, ainda não se apresentou e é procurado pela polícia.

Luto
Ainda segundo o diretor, a escola decretou luto de dois dias, retomando as atividades apenas na próxima segunda-feira (28). “O Erick era profundamente inteligente e querido por todos. Ele fará imensa falta em nosso meio. A escola decretou luto por dois dias e retoma as atividades na próxima semana”, lamentou.

G1 RN

                                

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), divulgou nota hoje (24) adiantando que vai recorrer ao Supremo Tribunal Federal para tentar reverter a decisão da ministra Rosa Weber, que determinou a instalação imediata de uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) para investigar exclusivamente a Petrobras. Renan Calheiros, está em viagem oficial a Roma e retorna a Brasília na segunda-feira (28).

‘A compreensível divergência acerca da amplitude das comissões parlamentares de inquérito caracteriza uma situação inédita. Ela obriga a reflexão de todos os poderes a fim de evitarmos um precedente que implique em futuras investigações seletivas, restritivas ou mesmo persecutórias a serviço de maiorias circunstanciais’, afirmou, destacando que a independência entre os Poderes tem que ser respeitada.

Segundo ele, o impasse criado com a apresentação de quatro diferentes requerimentos para instalação de CPIs poderia ter sido solucionado com base nos regimentos do Congresso Nacional. ‘O regimento interno da Câmara dos Deputados, por exemplo, explicita que na ocorrência de requerimentos com objetos coincidentes, prevalecerá aquele de espectro mais abrangente. É uma premissa bastante sensata e que se aplica ao caso’, explicou.

Renan Calheiros lembrou ainda que tentou o entendimento sobre o caso, respeitando o direito da minoria, mas afirmou que o poder investigatório do Congresso é estendido a todos os interesses nacionais. A decisão de Renan atende ao pleito da base do governo no Senado que já sinalizava com a intenção de recorrer ao STF.

Independentemente do recurso, para os partidos de oposição, a decisão da ministra está valendo e deve ser cumprida imediatamente. ‘O que tem que acontecer agora é o presidente do Senado e Congresso cumprirem o que a Constituição diz e o que a ministra Rosa Weber traduziu com muita clareza. Eu acho que não há o que discutir. Se havia duvida jurídica, ela está elucidada. O que se impõe agora é a instalação [da CPI]’, cobrou Agripino Maia (RN), líder do DEM no Senado.

Agência Brasil – Todos os direitos reservados.

                                rondinelli

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) ofereceu denúncia à Justiça contra o ex-diretor do Presídio João Chaves pela prática de corrupção passiva. Na ação penal, impetrada pela 1ª Promotoria de Justiça da Comarca de Parnamirim nesta quarta-feira (23), o MPRN pede que a Justiça condene Rondinelle Victor dos Santos.

No dia 12 de abril passado, o acusado foi autuado em flagrante, na 1ª Delegacia de Plantão da Zona Sul de Natal, por ter solicitado o trabalho de três apenados do Presídio João Chaves na obra de sua própria residência. Os detentos teriam executado o serviço entre o início da manhã e até o final da tarde, quando foram surpreendidos com a chegada de força policial enviada para averiguar denúncia.

A conduta, de acordo com o MPRN, configura vantagem indevida e está tipificada no Código Penal Brasileiro (CPB), no artigo 337, caput – solicitar ou receber, para si ou para outrem, direta ou indiretamente, ainda que fora da função ou antes de assumi-la, mas em razão dela, vantagem indevida, ou aceitar promessa de tal vantagem. A pena estipulada para o ato ilegal é reclusão de dois a 12 anos e multa.

O xerife

                     

Os pré-candidatos a presidente começaram a se preparar para a batalha jurídica que envolve toda eleição. O PSB, de Eduardo Campos, deve fechar na próxima semana a contratação do escritório Malheiros, Penteado, Toledo e Almeida Prado para atuar nos tribunais eleitorais. O escritório é dos advogados Arnaldo Malheiros e Ricardo Penteado, que foi o principal nome da área jurídica nas campanhas do tucano José Serra, em 2010 e em 2012.

O PSDB também fechará no começo da próxima semana um pool de escritórios de advocacia que atenderá a campanha do senador Aécio Neves. Diferentemente das eleições anteriores, dessa vez a ação jurídica ficará descentralizada. Serão contratados diferentes escritórios para atuarem em diferentes temas, como nas áreas criminal, eleitoral e de internet, afirmou o deputado Carlos Sampaio (SP), que será o coordenador jurídico da campanha.

No front petista, a tendência é que a campanha à reeleição de Dilma Rousseff continue com o escritório Trajano e Silva Advogados Associados, de Marcio Silva, que atende o PT e que fez as últimas eleições do partido. Silva foi sócio de José Antonio Dias Toffoli, ministro do STF. O PT ainda conta com o ex-ministro da Justiça Marcio Thomaz Bastos como uma espécie de consultor jurídico informal.

O núcleo jurídico é parte determinante de uma campanha. Muitas vezes, os advogados atuam em sintonia com os marqueteiros para definir estratégias sobre determinados assuntos, inclusive a respeito das baixarias que correm soltas geralmente nas inserções nas rádios.  Também são eles os protagonistas das guerras envolvendo os pedidos de direito de resposta à Justiça Eleitoral, quando começa o palanque eletrônico, no rádio, na televisão e na internet.

De acordo com a prestação de contas dos candidatos a presidente, em 2010, o escritório Trajano e Silva recebeu cerca de R$ 1,9 milhão pelos serviços prestados à campanha de Dilma. O Malheiros, Penteado, Toledo e Almeida Prado mais de R$ 1,8 milhão, somando aí serviços prestados às campanhas de Serra e de governador de Geraldo Alckmin (PSDB).

Estadão

625_carlos_nascimento_reaparece_troféu_imprensa__

Carlos Nascimento, que está fora da televisão desde setembro de 2013, quando deixou o comando do “Jornal do SBT”, com quem fazia dupla com Karyn Bravo, para se tratar de um câncer, compareceu nesta quarta-feira (23) na gravação do “Troféu Imprensa”, em uma de suas raras aparições em público.

O jornalista que ainda encontra-se em tratamento contra o câncer que tem no intestino apareceu mais magro, com os cabelos com fios meio brancos e com a pele envelhecida, efeitos da quimioterapia a qual Nascimento é submetido.

Mesmo ainda em tratamento, Carlos Nascimento já está escalado pela emissora de Silvio Santos para comandar debates eleitorais neste ano. Na tarde desta quarta-feira, o diretor de jornalismo do SBT, Marcelo Parada, confirmou que o jornalista está bem e que em breve voltará ao trabalho.

TV Foco

                              Rosalba Ciarlini rebateu críticas dos membros do Conselho Federal de Medicina e Federação Nacional dos Médicos (Foto: Ricardo Araújo/G1)

O Movimento Articulado de Combate à Corrupção  (Marcco) irá protocolar, nesta quinta-feira (24), na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte um pedido de impeachment da governadora Rosalba Ciarlini. A informação foi divulgada pelo Marcco nesta quarta-feira (22). O G1 tentou falar com os advogados da governadora, Felipe Cortez e Thiago Cortez, mas eles não atenderam às ligações.
Em nota, o Movimento alega que o pedido é “decorrente do quadro de absoluto desgoverno na gestão e do não atendimento das necessidades da população”.

“Somente a título exemplificativo, são problemas recorrentes noticiados diariamente na imprensa local: falta de atendimento médico aos pacientes SUS; péssima qualidade da água servida às populações do interior do Estado; falta de vagas e interdição da quase totalidade dos estabelecimentos socioeducativos; e, incremento significativo da criminalidade urbana e da taxa de homicídios no Estado”, diz a nota.

O Marcco atribui o “caos” à “gravíssima ineficiência administrativa e irresponsabilidade de gestão instaladas no Governo do RN através da governadora eleita Rosalba Ciarlini Rosado”.

G1 RN

                                  

A partir de hoje (23), o município de Macaíba vai ser invadido por um universo de letras, palavras e livros. Trata-se da I Semana Literária de Macaíba (SLIM), evento promovido pela Prefeitura Municipal de Macaíba, através da Secretaria Municipal de Educação (SME).

A abertura da primeira edição da SLIM ocorrerá no Centro de Convivência Pax Club, às 19 horas. A referida Semana Literária é destinada a alunos, professores, coordenadores pedagógicos, demais profissionais da área de Educação e à população em geral.

A SLIM dura até a próxima sexta-feira (25), tendo incluídos em sua programação: recitais, palestras, mesas de conversa, contações de histórias, caminhada literária, exposições e apresentações culturais. A programação será realizada na área externa do Pax Club nos turnos matutino e vespertino dos dias 24 e 25.

Assecom

O juiz Luiz Alberto Dantas Filho, da 5ª Vara da Fazenda Pública de Natal, mandou notificar a vice-prefeita da capital, Wilma Maria de Faria, o presidente da Câmara Municipal de Natal, Albert Dickson, e o vereador Júlio Protásio, para que no prazo de 24 horas se manifestem sobre o pedido de medida liminar impetrado pelo vereador Maurício Gurgel, que pede a intimação de Wilma de Faria para assumir o comando da Prefeitura do Natal.

Na ação movida pelo vereador, ele pede que Wilma assuma interinamente devido à ausência do prefeito Carlos Eduardo de Natal, que está em viagem, ou que a vice-prefeita renuncie ao mandato. Com a utilização de oficial de justiça, caso não seja localizada a vice-prefeita, que sejam intimados o Presidente da Câmara Municipal e o Primeiro Vice-Presidente daquela casa, Albert Dickson e Júlio Protásio, respectivamente.

A ação foi protocolada durante o plantão judiciário, perante a 1ª Vara de Família do Distrito Judiciário da Zona Sul de Natal, oportunidade em que o juiz José Undário de Andrade, em decisão interlocutória, denegou a apreciação do pedido em sede de plantão judiciário, para que o mesmo fosse apreciado pelo Juízo Competente, conforme Lei de Organização Judiciária do Estado do Rio Grande do Norte.

Após distribuição, a ação foi recebida pela 5ª Vara da Fazenda Pública de Natal, que despachou o pedido na data de ontem (22), determinando a notificação do presidente da Câmara Municipal de Natal e da vice-prefeita da capital e do vereador Júlio Protásio para, em 24 horas, se manifestarem sobre o pedido.

Wilma de Faria não assumiu a Prefeitura porque já cumpre o prazo de desincompatibilização para disputar as eleições deste ano ao Senado Federal. A situação é semelhante à de Albert Dickson, que vai disputar uma vaga de deputado estadual. Nos dois casos, os políticos ficarão impossibilitados de disputar a eleição caso assumam o comando da Prefeitura.

Panorama político