Arquivo diário: segunda-feira, abril 5, 2021

Macaíba realizará 1ª audiência pública sobre o novo Plano Diretor -  Senadinho

Macaíba registrou nos últimos dias um aumento considerável no número de óbitos por covid-19. De acordo com dados divulgados nesta segunda-feira (05), a cidade registra 117 óbitos, 43 óbitos sob investigação, 2.920 casos de covid-19 confirmados e 1.609 casos suspeitos.

Inauguração do Câmpus São Gonçalo do Amarante

Foto: Portal IFRN/Reprodução

Campus São Gonçalo do Amante do Instituto Federal do Rio Grande passará a ofertar o curso superior de Engenharia de Produção, conforme a Resolução 01/2021 do Conselho Superior (Consup) do IFRN. A graduação terá a coordenação do professor Marcus Assunção.

A oferta contará com 40 vagas anuais, sendo 20 com ingresso pelo Sistema de Seleção Unificada (SiSU), cujas inscrições vão do dia 6 a 9 de abril, no Portal do SiSU, e outras 20 vagas por meio de editais da Pró-Reitoria de Ensino (Proen). Marcus Assunção, professor das disciplinas de Logística, detalha o que motivou a oferta do curso, que será o primeiro, na área de Engenharia, a ser ofertado no Norte da região metropolitana de Natal: “Foram diversos motivos. O primeiro foi o fato de nós termos, desde 2013, um curso técnico Integrado ao Ensino Médio na área de Logística, em que uma das verticalizações possíveis seria Engenharia de Produção”.

Outro fator apontado pelo docente foi o interesse de estudantes, observado em uma pesquisa realizada no ano de 2019, no Campus São Gonçalo do Amarante, pelo curso superior de Engenharia de Produção. Como explica Marcus, os alunos, em busca da graduação, acabavam migrando para outras instituições.

O coordenador do curso, que ministrará a disciplina Introdução à Engenharia de Produção, no primeiro semestre, conta que o terceiro ponto a motivar a oferta da graduação foi a presença de oito professores e engenheiros de produção no Campus, o que acaba servindo inspiração para os jovens estudantes.

Um desses é Giselly de Medeiros, de 18 anos. A estudante, que concluiu o curso técnico Integrado de Logística, no Campus São Gonçalo do Amarante, em março deste ano 2021, revela que, durante o curso, passou a se identificar com a graduação de Engenharia de Produção.

Para ela, a chegada do curso superior ao IFRN é uma grande oportunidade. “Fiz dois projetos de Pesquisa na área e daí já queria muito cursar (a graduação) na UFRN. Agora, tendo a oportunidade de ter o curso no Campus, melhora muita coisa para mim, já que é mais perto de onde moro, além de me sentir em casa”, conta a estudante.

Como explica o professor Marcus Assunção, o horário das aulas, que vai das 14h50 às 20h30, foi planejamento a fim de proporcionar aos estudantes a oportunidade de estagiarem no turno matutino. Ao todo, a matriz curricular do curso, atualizada quanto às Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN) e em consonância com as melhores atuações do mercado, contém 3.815 horas, sendo divididas entre aulas teóricas e práticas, como mostra o documento.

“Essa oferta vai possibilitar aos estudantes e aos aspirantes a engenheiros que vivem na região um desenvolvimento importante, no que diz respeito às práticas de Engenharia, de novos produtos e à busca pela segurança trabalho nas indústrias ou nos serviços. Inclusive, pode haver o fomento da abertura de novos postos de trabalho concernentes à área, ali na região, o que promoverá seu desenvolvimento sustentável, no que tange a esses novos conhecimentos proporcionados pela Engenharia”, concluiu o professor Marcus.

Acesse

Matriz Curricular do Curso de Engenharia de Produção

Fluxograma dos Componentes Curriculares do Curso de Engenharia de Produção

Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia de Produção

Servidor da Fiocruz prepara vacina de Oxford/AstraZeneca para a primeira aplicação no Brasil.

Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) divulgou hoje (5) a previsão de entregar, até o dia 1º de maio, 18,4 milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca ao Programa Nacional de Imunizações.

Nesta semana, o Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos) prevê liberar 2 milhões de doses da vacina contra covid-19. Entre 12 e 17 de abril, mais 5 milhões serão disponibilizadas ao Ministério da Saúde. Nas semanas seguintes, serão entregues 4,7 milhões, de 19 a 24 de abril; e 6,7 milhões, de 26 de abril a 1 de maio.

O cronograma da Fiocruz prevê que 100,4 milhões de doses serão produzidas em Bio-Manguinhos até julho, a partir de ingrediente farmacêutico ativo (IFA) importado da China.

Até 2 de abril, 4,1 milhões de doses foram produzidas no Brasil e entregues ao Ministério da Saúde, e mais 4 milhões foram importadas prontas da Índia, onde foram fabricadas pelo Instituto Serum.

A última entrega feita pela Fiocruz ao PNI foi realizada na sexta-feira da semana passada, quando 1,3 milhão de doses foram liberadas para distribuição aos estados e municípios.

A Fiocruz chegou a prever que liberaria 27 milhões de doses em abril, mas revisou esse cronograma e reduziu a previsão para 18,8 milhões. Segundo nota divulgada pela fundação, “por tratar-se de uma nova tecnologia e da complexidade de implantação da produção da vacina covid-19, foram necessários ajustes no cronograma”.

A produção da vacina em Bio-Manguinhos ocorre graças a um contrato de encomenda tecnológica assinado no ano passado com os desenvolvedores da vacina: a farmacêutica anglo-sueca AstraZeneca e a Universidade de Oxford, no Reino Unido.

Calendário

A Fiocruz prevê entregar 21,5 milhões de doses em maio, 34,2 milhões em junho e 22 milhões em julho. Para produzir essas vacinas, Bio-Manguinhos conta com a chegada de carregamentos de IFA vindos da China. Até o momento, já estão no Brasil insumos suficientes para a produção de 35 milhões de doses, o que cobre a produção até maio.

O último lote de IFA, com o necessário para produzir 5,3 milhões de doses, desembarcou na semana passada no Brasil. No mês de abril, está prevista a importação de mais três remessas do insumo. Já em maio, estão previstas quatro remessas, e o último lote chegará em junho.

A Fiocruz também trabalha para incorporar a tecnologia de produção do IFA à planta industrial de Bio-Manguinhos e prevê que, no segundo semestre, será possível entregar 110 milhões de doses a partir de ingrediente farmacêutico ativo produzido na própria instituição. Dessa forma, o Programa Nacional de Imunizações deve receber, até o fim do ano, 210,4 milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca produzidas no Brasil, além de 12 milhões de doses importadas da Índia.

Eficácia

A vacina Oxford/AstraZeneca tem um esquema de aplicação que prevê duas doses por pessoa, com intervalo recomendado de 12 semanas. Segundo os estudos clínicos realizados pelos desenvolvedores, a vacina tem eficácia de 76% já na primeira dose, após 22 dias da aplicação. Com a segunda dose, administrada cerca de três meses depois da primeira, a eficácia sobe para 82%. A proteção contra formas graves da covid-19 é de 100%.

Botijão de gás em Natal — Foto: Heloisa Guimarães/Inter TV Cabugi

Foto: Heloisa Guimarães/Inter TV Cabugi

O botijão de gás de cozinha vai subir mais uma vez de preço e passará a custar entre R$ 95 e R$ 100 no Rio Grande do Norte. A projeção foi confirmada pelo Sindicato dos Revendedores Autorizados de Gás Liquefeito de Petróleo (Singás-RN).

O valor vai sofrer novo reajuste em função do aumento, pela Petrobras, de quase 5% no preço médio de venda do gás liquefeito de petróleo (GLP) para as distribuidoras. Segundo a estatal, o preço passa a ser de R$ 3,21 por quilo, o que é equivalente a R$ 41,68 por 13 quilos.

De acordo com o presidente do Singás-RN, Francisco Correia, esse é o quarto aumento apenas em 2021. Ele informou que o preço já vai ser reajustado nesta segunda.

No início de janeiro, a variação do preço era de R$ 85 a R$ 90 no Rio Grande do Norte. O último aumento aconteceu no início de março, levando o preço a até R$ 97. Como comparação, em junho de 2020, o gás custava na casa dos R$ 70 a R$ 76.

A estatal também pontou que o “alinhamento dos preços ao mercado internacional é fundamental para garantir que o mercado brasileiro siga sendo suprido sem riscos de desabastecimento”.

No mês passado, o presidente Jair Bolsonaro editou um decreto no qual zerou as alíquotas de PIS e Cofins que incidem sobre óleo diesel e gás de cozinha com o objetivo de conter o avanço do preço dos combustíveis.

Apesar das medidas, as distribuidoras de gás alertaram que não estavam conseguindo repassar para as revendedoras a isenção de tributo concedia pelo governo federal para o botijão de até 13 quilos.

Segundo a Associação Brasileira de Entidades de Classe das Revendas de Gás LP (Abragas), o repasse da isenção não estava ocorrendo porque, ao emitir a nota fiscal, a Petrobras não sabia qual volume de gás será envasado – o benefício fiscal vale apenas para o botijão de até 13 quilos.

G1 RN

Nesta segunda-feira (05), a secretaria de Infraestrutura de Macaíba montou uma estrutura de apoio na frente da agência da Caixa Econômica Federal, na Avenida Jundiaí, no centro da cidade. O objetivo é organizar e proteger do sol e da chuva os usuários da agência que vão receber o auxílio emergencial 2021.

Foram montadas 4 grandes tendas na frente e ao lado da agência e demarcado no chão os pontos para manter o distanciamento social de 2 metros entre os usuários.

A Infraestrutura atendeu a um ofício da direção da agência, que prevê um aumento no número de clientes nos próximos dias diante do início do pagamento do auxílio, do pagamento do Bolsa Família e para o atendimento dos usuários com problemas cadastrais.

Com informações da Assecom

Governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT) é vacinada contra Covid-19 em Natal. — Foto: Elisa Elsie

Foto: Elisa Elsie

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), tomou a primeira dose de vacina contra Covid-19 no início da tarde desta segunda-feira (5), em Natal. Fátima tem 65 anos de idade e recebeu a dose de CoronaVac no primeiro dia de vacinação do grupo da sua faixa etária em Natal.

Fátima foi a uma unidade básica de saúde do bairro Candelária, na Zona Sul da capital, onde recebeu a dose de vacina. Em seguida, falou com a imprensa e defendeu a vacinação como melhor solução para a pandemia da Covid-19.

“Muita emoção. Esperei ansiosamente por esse momento, que significa a defesa da vida. Eu quero, em primeiro lugar, agradecer a Deus e à ciência, por não ter sido acometida pelo coronavírus e por estar exercendo hoje o direito de me vacinar. A vacina é o caminho mais seguro para que a gente possa superar esse momento tão difícil”, defendeu.

Com informações do G1 RN

Dois moradores de rua foram assassinados na noite deste último sábado (03), em dois locais diferentes da região metropolitana. O primeiro crime registrado foi às 20h, na avenida da Chegança, no conjunto Nova Natal, bairro Lagoa Azul, zona Norte de Natal, a vítima ainda não identificada foi atingida por tiros enquanto trafegava em via pública. De acordo com o relatório da Polícia Militar dois homens em uma motocicleta foram os autores do homicídio.

Duas horas depois a equipe de plantão da DHPP (Divisão de Homicídio e Proteção a Pessoa) foi comunicada que no mercado público da cidade de Parnamirim um homem identificado como Cícero Batista Anselmo, de 49 anos, também morador de rua, foi encontrado morto com sinais de violência em várias partes do corpo e um ferimento grave na cabeça. Os peritos do ITEP informaram a reportagem do PortalBO que a vítima pode ter sofrido um linchamento, mas a a dinâmica do crime será investigada. O homicídio ocorrido em Natal será investigado pela DHPP e o de Parnamirim na primeira delegacia da Polícia Civil da cidade.

Portal BO

A partir desta segunda-feira, dia 5, até o dia 16 de abril, passa a valer o novo decreto. Nele, diz que o funcionamento de lojas, bares, restaurantes, similares ou qualquer outro tipo de estabelecimento comercial considerado não essencial, novamente fica restrito, devendo o atendimento presencial ser suspenso no período de 20h às 6h do dia seguinte, com interrupção total das atividades aos domingos e feriados.

Mais uma vez, fica estabelecido que a fiscalização do funcionamento do comércio deverá ser realizada pelos Municípios, cabendo às forças de segurança pública — como Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros Militar — total apoio ao cumprimento do que determina o decreto estadual.

“Ainda estamos vivendo dias difíceis, com índices muito altos de contaminação pela Covid-19. E a nossa missão, como sempre, é garantir o que determina o decreto, priorizando um trabalho preventivo e de caráter educativo”, enfatizou o titular da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social, coronel Francisco Araújo Silva.

“As forças de segurança, vale ressaltar, irão compor as equipes de fiscalização montadas pelas prefeituras, de forma a dar apoio e garantia da paz e da ordem públicas”, acrescentou o secretário.

“As forças de segurança do Estado estão à disposição  das prefeituras, como vem sendo feito desde o início da pandemia, para proteger a sociedade do inimigo comum: transmissão do coronavírus, nas ações do Pacto pela vida, seguindo as determinações da Governadora”, reforçou o secretário extraordinário para Gestão de Projetos e Metas Fernando Mineiro, coordenador do Pacto Pela Vida no RN.

Não se aplicam as medidas de toque de recolher às seguintes atividades:

I – serviços públicos essenciais;
II  –  serviços  relacionados  à  saúde,  incluídos  os  serviços  médicos,  hospitalares, atividades de podologia, entre outros;
III  –  farmácias,  drogarias  e  similares,  bem  como  lojas  de  artigos  médicos  e ortopédicos;
IV – supermercados,  mercados,  padarias,  feiras  livres  e  demais estabelecimentos  voltados  ao  abastecimento  alimentar,  vedada  a  consumação  no  local  no período do toque de recolher;
V – atividades de segurança privada;
VI – serviços funerários;
VII – petshops, hospitais e clínicas veterinária;
VIII – serviços de imprensa e veiculação de informação jornalística;
IX – atividades de representação judicial e extrajudicial, bem como assessoria e consultoria jurídicas e contábeis e demais serviços de representação de classe;
X – correios, serviços de entregas e transportadoras;
XI  –  oficinas,  serviços  de  locação  e  lojas  de  autopeças  referentes  a  veículos automotores e máquinas;
XII – oficinas, serviços de locação e lojas de suprimentos agrícolas;
XIII  –  oficinas  e  serviços  de  manutenção  de  bens  pessoais  e  domésticos, incluindo eletrônicos;
XIV  –  serviços  de  locação  de  máquinas,  equipamentos  e  bens  eletrônicos  e eletrodomésticos;
XV  –  lojas  de  material  de  construção,  bem  como  serviços  de  locação  de máquinas e equipamentos para construção;
XVI – postos de combustíveis e distribuição de gás;
XVII – hotéis, flats, pousadas e acomodações similares;
XVIII – atividades de agências de emprego e de trabalho temporário; XIX – lavanderias; XX – atividades financeiras e de seguros;
XXI – imobiliárias com serviços de vendas e/ou locação de imóveis; XXII – atividades de construção civil;
XXIII  –  serviços  de  telecomunicações  e  de  internet,  tecnologia  da  informação  e de processamento de dados;
XXIV  –  prevenção,  controle  e  erradicação  de  pragas  dos  vegetais  e  de  doenças dos animais;
XXV – atividades industriais;
XXVI  –  serviços  de  manutenção  em  prédios  comerciais,  residenciais  ou industriais, incluindo elevadores, refrigeração e demais equipamentos;
XXVII – serviços de transporte de passageiros;
XXVIII – serviços de suporte portuário, aeroportuário e rodoviário;
XXIX – cadeia de abastecimento e logística.

Em  qualquer  horário  de  incidência  do  toque  de  recolher,  os estabelecimentos  comerciais  de  qualquer  natureza  e  prestadores  de  serviço  poderão  funcionar exclusivamente por sistema de entrega (delivery),  drive-thru  e  take  away.

Foto: Elisa Elsie/Governo do RN

O Tribunal de Contas do Estado (TCE-RN) deflagrou uma ação fiscalizatória para acompanhar a aquisição de vacinas, insumos, bens e serviços destinados à vacinação contra Covid-19 pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap). Em primeiro despacho, no âmbito do processo Nº 0992/20021, após sugestão técnica de Auditores de Controle Externo da Diretoria de Administração Direta, o conselheiro Poti Júnior pediu esclarecimentos acerca da vacina Sputnik V.

A Sesap celebrou contrato para aquisição de 300 mil doses da vacina Sputnik V junto à empresa russa Limited Liability Company “Human Vaccine”, representada pela sua empresa administradora RDIF Corporate Center Limited Liability Company. A contratação foi viabilizada pelo Estado da Bahia, que firmou acordo de cooperação com o “Management Company of Russia Direct Investment Fund – RDIF”, visando a aquisição de 50 milhões de doses da Sputnik V, e ofertou aos entes federados que compõem o Consórcio Nordeste a possibilidade de participarem da compra das vacinas reservadas.

No procedimento administrativo deflagrado para a transação no âmbito da Sesap, o secretário Cipriano Maia de Vasconcelos juntou aos autos justificativa para celebração do contrato para aquisição das 300 mil doses, oportunidade em que apresentou os argumentos técnicos e jurídicos que, a seu entender, justificam a contratação. A aquisição foi autorizada pela governadora Fátima Bezerra.

Com base no relatório de auditoria, o conselheiro Poti Júnior, determinou diligências para que a Sesap esclareça, no prazo de cinco dias, se as vacinas Sputnik-V adquiridas pelo Estado serão aplicadas diretamente em ações de imunização no âmbito do Rio Grande do Norte ou se elas integrarão o Plano Nacional de Imunização e serão distribuídas para outros Estados da Federação, a critério do Ministério da Saúde.

Também pediu esclarecimentos sobre os riscos referentes à responsabilidade civil em relação a eventos adversos pós-vacinação, e quais medidas o Estado implementou ou pretende implementar para minimizar o risco, a exemplo de garantias ou contratação de seguro privado. Outro ponto é quanto à possibilidade de o contrato não ser executado. O conselheiro quer saber quais medidas de cautela o Estado implementou para reduzir os riscos envolvidos na aquisição, considerando, inclusive, a previsão de pagamento antecipado.

Além disso, Poti Júnior solicitou a relação de todos os processos administrativos relacionados às aquisições de vacinas contra a Covid-19 e insumos, inclusive de outros laboratórios, e à contratação de bens e serviços de logística, de tecnologia da informação e comunicação, de comunicação social e publicitária e de treinamentos destinados à vacinação contra a covid-19.

Fonte: Portal Grande Ponto

Estudantes chegam ao Centro Universitário do Distrito Federal, para o segundo dia de prova do Enem 2020

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O Sistema de Seleção Unificado (Sisu), do Ministério da Educação, começa a receber nesta terça-feira (6) inscrições para o primeiro semestre de 2021. Até sexta-feira (9) serão exigidos para esta seleção, exclusivamente, a nota do candidato no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2020.

Para se inscrever no Sisu,  o interessado não pode ter zerado a redação do Enem 2020. Já o peso de cada prova para o curso de escolha varia e deve ser consultado no edital da instituição superior de interesse ou no site do Sisu. As notas individuais do Enem 2020, que foram divulgadas na semana passada, estão disponíveis para consulta na Página do Participante ou aplicativo do Enem.

Inscrições

Os interessados em participar do Sisu devem manifestar interesse em até duas opções de curso/instituição e especificar a ordem de preferência. Ele poderá optar por concorrer às vagas de ampla concorrência ou aquelas reservadas a políticas de ações afirmativas, as cotas. Pelas regras, não é permitida a inscrição em mais de uma modalidade de concorrência para o mesmo curso e turno, na mesma instituição de ensino e local de oferta.

Pela página do Sisu será possível checar a nota de corte para cada instituição participante, local de oferta, curso, turno e modalidade de concorrência. Os dados serão atualizados periodicamente conforme o processamento das inscrições. Durante esse período, o estudante pode alterar as suas opções e até cancelar a inscrição. A classificação no Sisu será feita com base na última alteração efetuada e confirmada no sistema.

Resultado

O resultado para a única chamada do Sisu será divulgado em 13 de abril. Em caso de notas idênticas, a partir dos critérios de classificação, o desempate será feito no momento da matrícula e será selecionado o candidato que comprovar a menor renda familiar. O processo de matrícula será de 14 a 19 de abril, em dias, horários e locais de atendimento definidos por cada instituição de ensino.

Lista de espera

Para participar da lista de espera, o estudante deverá manifestar seu interesse por meio da página do Sisu na internet, no período de 13 a 19 de abril, em apenas um dos cursos para o qual optou por concorrer. Quem já foi selecionado na chamada regular em uma de suas opções de vaga não poderá participar da lista de espera, independentemente de ter realizado ou não sua matrícula na instituição. As regras para preenchimento das vagas não ocupadas na chamada regular serão definidas em edital próprio de cada instituição de ensino participante.

Representantes da Prefeitura de Macaíba, da empresa de limpeza urbana TCL e do Sindicato dos Trabalhadores de Conservação e Limpeza do Rio Grande do Norte (SINDLIMP/RN) estiveram reunidos no Palácio Auta de Souza para tratar da situação dos trabalhadores da empresa, que teve o contrato rescindido com a Prefeitura na última quarta-feira (31). O presidente do SINDLIMP/RN, Fernando Lucena também esteve presente na reunião.

O objetivo da Prefeitura é que todos os direitos dos trabalhadores, entre eles, salários, Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) entre outros sejam garantidos. “A administração está empenhada em garantir todos os direitos dos trabalhadores, como também a possibilidade de que eles sejam absorvidos pela nova empresa de limpeza pública contratada de forma emergencial pela Prefeitura”, declarou Rondinelli Dantas, procurador geral do município.

Assecom-PMM

FOTO: ASCOM – ELIANA FÉLIX

A Prefeitura de Parnamirim, através da Secretaria Municipal de Saúde, ampliará nesta terça-feira (6) a vacinação contra a Covid-19 para o grupo de idosos a partir dos 65 anos. Porém, em função do quantitativo de doses recebidas pelo governo do estado, será necessário realizar o escalonamento dessa faixa etária por ordem alfabética.

As outras idades, a partir de 66 anos, seguirão sem alterações. Dessa forma, as unidades e pontos extras deverão seguir rigorosamente o cronograma estabelecido. Além da nova faixa etária, foi definido o cronograma para a aplicação da segunda dose da vacina Oxford/AstraZeneca.

Idosos a partir de 65 anos (por ordem alfabética)

Terça-feira (06/4)

Letras: A, B e C

Quarta-feira (07/04)

Letras: D, E e F

Quinta-feira (08/04)

Letras: G, H e I

Sexta-feira (09/04)

Letras: J, K e L

Segunda-feira (12/04)

Letras: M, N e O

Terça-feira (13/04)

Letras: P, Q, R e S

Quarta-feira (14/04)

Letras: T, U, V, X, Y e Z

Locais:

• Unidades Básicas de Saúde (exceto as UBS Coophab e UBS Passagem de Areia II).
Horário: das 7h30 às 11h30 e das 13h às 16h;

• Escola Municipal Presidente Artur da Costa e Silva, no Centro. Horário: das 8h às 14h.

• Associação de moradores da Cohabinal.

Horário: das 8h às 14h.

Documentos necessários:

• Documento de identificação com CPF e foto, cartão de vacina e comprovante de residência do município de Parnamirim.

Cronograma para a segunda dose da vacina OXFORD/ASTRAZENECA

Terça-feira (06/04)

Público: Quem tomou a primeira dose até 28/01

Local:

• Nordestão da Avenida Maria Lacerda.

Horário: das 8h às 14h.

• Faculdade Maurício de Nassau. Horário: das 8h às 14h.

OBS: Só deverá ser feita a segunda dose de quem tomou a primeira no município de Parnamirim.

* O funcionamento do Nordestão e da Faculdade Maurício de Nassau para outros grupos a partir do dia 08/04/2021, dependerá da quantidade de doses e será previamente avisado nas mídias oficiais do município.

* A ampliação para novas faixas etárias e grupos dependerá do envio de mais doses ao município.

* A abertura de unidades, pontos extras e realização de drive thru em finais de semana, ficam condicionadas a chegada de novas doses.