Arquivo Mensal:: março 2021

Duas pessoas foram detidas por desobediência a decreto que determina toque de recolher, no Rio Grande do Norte. — Foto: Sesed/Divulgação

Foto: Sesed/Divulgação

O primeiro fim de semana de vigência do toque de recolher no Rio Grande do Norte teve duas pessoas detidas por desobediência, segundo a Secretaria de Segurança do Rio Grande do Norte. Apesar disso, as autoridades consideraram a situação tranquila. A circulação de pessoas está proibida entre 22h e 5h, exceto para alguns trabalhadores e atividades.

Na noite do sábado (27), em Natal, um homem foi detido no bairro Potengi, na Zona Norte, ao se recusar a deixar o bar em que bebia. De acordo com o Sesed, o homem se recusava a deixar o local mesmo com pedido do dono do estabelecimento. Passava das 22h45 quando a Polícia Militar chegou ao local e levou o homem para a Delegacia de Plantão.

Já neste domingo (28), uma ocorrência semelhante aconteceu em São José do Campestre, onde um homem também resistiu ao cumprimento do decreto. Segundo a Sesed, ele foi detido e levado para a Delegacia Regional de Nova Cruz.

Nos dois casos, segundo a Polícia Civil, foi assinado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e os detidos liberados para irem imediatamente para seus lares.

O toque de recolher no Rio Grande do Norte teve início na noite do sábado (27), após a publicação de um decreto com novas medidas que visam reduzir aglomerações e a pressão por leitos críticos de UTI para Covid-19.

Serviços que podem funcionar

 

  • serviços públicos essenciais (como segurança, saúde, entre outros)
  • farmácias;
  • indústrias;
  • postos de combustíveis;
  • hospitais, demais unidades de saúde e de serviços odontológicos e veterinários de emergência;
  • laboratórios de análises clínicas;
  • segurança privada;
  • imprensa, meios de comunicação e telecomunicação em geral;
  • funerárias;
  • exercício da advocacia na defesa da liberdade individual;
  • serviços de alimentação, exclusivamente para delivery;
  • serviços de transporte coletivo urbano.
  • Trabalhadores que estão indo de casa para o trabalho ou do trabalho para casa também podem circular.

G1 RN

 

Foto: Assecom

O vice-prefeito Netinho França participou de uma reunião juntamente com o prefeito Emídio Júnior sobre o Plano de Mobilidade Urbana de Macaíba, na última sexta-feira (26). Também estiveram presente o secretário de Trânsito e Transporte, Carlos Soares e o comandante do CIOSP-RN, coronel Macedo.

De acordo com o secretário Carlos Soares, o plano contemplará a reorganização do trânsito da cidade, sinalização eletrônica, horizontal, possibilidade de criação de binários entre outros pontos, para termos um trânsito melhor, que beneficie a população. A estrutura e todas as metas foram apresentadas pelas engenheiras civis Laura Souza, especialista em Engenharia de Tráfego e Monalisa Paiva, especialista em Geoprocessamento e Georreferenciamento.

Ainda na sede da Prefeitura, o vice-prefeito participou de uma reunião sobre a implantação do sistema de videomonitoramento. O encontro contou com a participação do prefeito Emídio e dos secretários municipais Raimundo Luís (Chefe de Gabinete), Sócrates Vieira (Administração e Finanças); Rondinelli Malheiros (Procuradoria Geral) e Odilon Benício (Tributação).

Assessoria

Na sexta-feira (26/02), o prefeito Emídio Jr.  esteve reunido com o tenente-coronel Macêdo, experiente coordenador do Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (CIOSP/RN), para conversar sobre tópicos importantes para Macaíba, como a implantação da nova central de videomonitoramento e sua respectiva integração com o CIOSP, agilizando assim o atendimento das ocorrências policiais na cidade, interligando os serviços de rádio e de imagens de ambas as centrais.

Para se ter uma ideia, após uma ocorrência ser captada por uma câmera da futura central de videomonitoramento de Macaíba, o CIOSP poderá ter o controle em tempo real e saber a identificação exata do dispositivo e o seu local de abrangência, mobilizando prontamente uma equipe das Forças de Segurança que estiver mais próxima do fato ocorrido. Além disso, destaca-se que as câmeras terão visão de longo alcance e serão instaladas em locais estratégicos das zonas urbana e rural, após estudos e levantamentos prévios.

Além da implantação e consolidação desse novo recurso, o novo gestor municipal já está trabalhando para a criação da Guarda Municipal e da Secretaria Municipal de Segurança Pública, além da implementação da futura sede do Batalhão de Cavalaria do RN.

Nesta gestão, Emídio Jr. inclusive já conseguiu junto ao Governo do RN o acréscimo de mais 16 valorosos colaboradores no quadro da Polícia Militar do 11º Batalhão, que tem como sede o município de Macaíba e novas viaturas.

Também estiveram presentes na ocasião, o vice-prefeito Netinho França; os secretários municipais Raimundo Luís (Chefe de Gabinete), Sócrates Vieira (Administração e Finanças); Rondinelli Malheiros (Procuradoria Geral) e Odilon Benício (Tributação). Todos estes secretários com vasta experiência na área de Segurança Pública e Institucional.

Assecom-PMM

A Petrobras anunciou hoje (1º) um novo aumento nos preços da gasolina, do óleo diesel e do gás de botijão vendidos nas refinarias. A partir de amanhã (2), a gasolina ficará 4,8% mais cara, ou seja, R$ 0,12 por litro. Com isso, o combustível será vendido às distribuidoras por R$ 2,60 por litro.

O óleo diesel terá um aumento de 5%: R$ 0,13 por litro. Com o reajuste, o preço para as distribuidoras passará a ser de R$ 2,71 por litro a partir de amanhã.

Já o gás liquefeito de petróleo (GLP), conhecido como gás de botijão ou gás de cozinha, ficará 5,2% mais caro também a partir de amanhã. O preço para as distribuidoras será de R$ 3,05 por quilo (R$ 0,15 mais caro), ou seja R$ 36,69 por 13 kg (ou R$ 1,90 mais caro).

Segundo a Petrobras, seus preços são baseados no valor do produto no mercado internacional e na taxa de câmbio.

“Importante ressaltar também que os valores praticados nas refinarias pela Petrobras são diferentes dos percebidos pelo consumidor final no varejo. Até chegar ao consumidor são acrescidos tributos federais e estaduais, custos para aquisição e mistura obrigatória de biocombustíveis pelas distribuidoras, no caso da gasolina e do diesel, além dos custos e margens das companhias distribuidoras e dos revendedores de combustíveis”, destaca nota divulgada pela empresa.

Agência Brasil