Arquivo diário: domingo, março 14, 2021

Sindicatos anuncia que irão protestar amanhã na frente da Governadoria, porém, os sindicatos podem estar batendo na porta errada

O SINSP está lutando para que o Estado forneça em todos os locais de trabalho do executivo estadual equipamentos de proteção individual adequados para proteção dos servidores públicos. O sindicato apresentou denúncia no Ministério Público do Trabalho das atuais condições oferecidas pelo governo aos servidores e pediu que o órgão determine o cumprimento imediato de medidas de segurança sanitária.

O Estado deve manter disponível kit de higiene de mãos para todos os locais de trabalho, com sabonete líquido, álcool em gel 70% e toalhas de papel reciclado. Além disso, deve fornecer aos servidores equipamentos de proteção individual adequados aos riscos e em perfeito estado de conservação, como máscaras, protetor facial, luvas de borracha com cano longo, dentre outros. O SINSP também pediu ao MPT que o Estado seja obrigado a instalar anteparos físicos que reduzam o contato dos servidores nos locais de trabalho do serviço público do Estado.

O Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) conquistou 33 medalhas e 33 menções honrosas na Olimpíada Nacional de Ciências (ONC), evento promovido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC), com apoio da Associação Brasileira de Química (ABQ), do Departamento de História da UNICAMP, do Instituto Butantã, da Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) e da Sociedade Brasileira de Física (SBF).

Na Olimpíada, que obteve dois milhões de inscritos, as provas foram aplicadas no formato totalmente online, devido à pandemia de Covid-19. Os estudantes do IFRN e com menções honrosas são dos campi Apodi, Currais Novos, Ipanguaçu, Mossoró, Natal-Central, Natal-Cidade Alta, Parnamirim, Pau dos Ferros, São Gonçalo do Amarante e São Paulo do Potengi.

Preparação

O professor Rafael Ventura, coordenador da Olimpíada no Campus Currais Novos, teve a iniciativa de preparar uma formação para os estudantes: “percebi que a segunda avaliação seria bem mais elaborada, com um nível muito alto, então convidei outros professores, de Química, Biologia, Física e História para elaboração de um curso preparatório destinado à segunda fase da Olimpíada”, explicou. Rafael ainda acrescentou que o projeto passou a ser aplicado no segundo semestre de 2020, em um período de três meses. No total, dez professores estiveram envolvidos na preparação, desenvolvida com momentos síncronos e assíncronos de aprendizagem. Os momentos de estudo começaram antes mesmo das aulas remotas serem iniciadas no IFRN. “Trazer o conteúdo remoto é bastante desafiador, pois não há como haver o mesmo comprometimento das aulas presenciais, mas como ainda estávamos parados, foi um momento muito importante para os alunos continuarem tendo um vínculo com a Instituição”, disse o coordenador.

Estratégia parecida aconteceu no Campus Apodi. Lá, o coordenador das Olimpíadas, professor Francisco de Assis, também convocou professores interdisciplinares para o auxílio de estudantes. A divulgação foi feita tanto em momentos síncronos, antes de iniciar uma aula, por exemplo, quanto em momentos assíncronos, como por exemplo em grupos do WhatsApp, onde foram disponibilizados cartazes, informações para inscrições, datas importantes, esclarecimento de dúvidas e etc. “Tenho tentado despertar cada vez mais em estudantes do Campus Apodi o interesse em participar de olimpíadas de carácter científico. Fiquei bastante feliz com o resultado deles nesta última edição, onde tivemos 12 premiados”, disse.

No Campus Mossoró, o professor coordenador, Denilson Antônio, disse acreditar que a aplicação dos estudantes em sala de aula é essencial para o sucesso na Olimpíada. Os momentos formativos lá foram realizados extra aulas do currículo escolar, nos Centros de Aprendizagem e quando os alunos buscavam para mais informações e esclarecimentos. “Deixamos os estudantes à vontade para buscar o desenvolvimento de interesse deles, e mesmo não formando nenhuma turma específica para a preparação, para nossa alegria e satisfação alcançamos ótimos resultados”, explicou.

Medalhistas e avaliação

Joailson Miranda e Italo Schneider, do 3° ano no Curso Técnico Integrado de Alimentos, foram medalhistas de ouro do Campus Currais Novos. Joalison disse ter tomado conhecimento da ONC através do professor Rafael Ventura e descreveu como foi seu processo de aprendizagem: “antes da pandemia já havíamos articulado algumas aulas, mas quando a Covid-19 chegou, atrapalhou muito nossos planos. Mas com as aulas virtuais de resolução de exercícios, aliadas à bagagem de conhecimentos que eu já trazia desde o primeiro ano no IFRN, desenvolvi muito.” afirmou. Já Italo Schneider acredita que o processo de aprendizagem foi muito bem conduzido pelo coordenador e pelos professores envolvidos: “Nós tivemos aulas remotas, nas quais questões de olimpíadas passadas foram resolvidas junto do ensino tradicional. Para mim, houve uma certa dificuldade por ter que conciliar as aulas do IFRN e minha vida pessoal, mas, como houve grande organização da equipe, tudo correu bem”, destacou.

A avaliação da ONC é interdisciplinar, abordando temas sobre Física, Química, Biologia, Astronomia e História da Ciência. O objetivo é despertar e estimular o interesse pelo estudo das Ciências Naturais; aproximar as instituições de ensino superior, os institutos de pesquisa e sociedades científicas das instituições do ensino médio e do ensino fundamental; identificar estudantes talentosos e incentivar seu ingresso nas áreas científicas e tecnológicas, nas universidades ou setores produtivos; proporcionar desafios aos estudantes visando ao aprimoramento de suas formações e contribuir para a melhoria da qualidade da educação básica e promover a inclusão social por meio da difusão do conhecimento.

Acesse

Medalhistas – Campus Apodi

Medalhistas – Campus Currais Novos

Medalhistas – Campus Ipanguaçu

Medalhistas – Campus Mossoró

Medalhistas – Campus Natal-Cental 

Medalhistas – Campus Natal-Cidade Alta

Medalhistas – Campus Parnamirim

Medalhistas – Campus Pau dos Ferros

Medalhistas – Campus São Gonçalo do Amarante

Medalhistas – Campus São Paulo do Potengi

Portal – Olimpiada Nacional de Ciências 

Aplicativo Caixa Tem

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Às vésperas de retomar o pagamento do auxílio emergencial, a Caixa Econômica Federal convida os usuários do aplicativo Caixa Tem a atualizar os dados cadastrais no aplicativo. O procedimento pode ser feito a partir deste domingo (14) pelos clientes nascidos em janeiro.

A atualização é feita inteiramente pelo celular, bastando o usuário seguir as instruções do aplicativo, usado para movimentar as contas poupança digitais. Segundo a Caixa, o procedimento pretende trazer mais segurança para o recebimento de benefícios e prevenir fraudes.

Ao entrar no aplicativo, o usuário deve acessar a conversa “Atualize seu cadastro”. Em seguida, é necessário enviar uma foto (selfie) e os documentos pessoais (identidade, CPF e comprovante de endereço).

O calendário de atualização seguirá um cronograma escalonado, conforme o mês de nascimento dos clientes. O cronograma continua na terça-feira (16) para os nascidos em fevereiro, na quinta-feira (18) para os nascidos em março, até encerrar em 31 de março, para os nascidos em dezembro.

Confira o cronograma completo abaixo:

Mês de nascimento Data de atualização
Janeiro 14/3 (domingo)
Fevereiro 16/3 (terça)
Março 18/3 (quinta)
Abril 20/3 (sábado)
Maio 22/3 (segunda)
Junho 23/3 (terça)
Julho 24/3 (quarta)
Agosto 25/3 (quinta)
Setembro 26/3 (sexta)
Outubro 29/3 (segunda)
Novembro 30/3 (terça)
Dezembro 31/3 (quarta)

No ano passado, a Caixa abriu mais de 105 milhões de contas poupança digitais, das quais 35 milhões para brasileiros que nunca tiveram contas em banco. Além do auxílio emergencial, o Caixa Tem foi usado para o pagamento do saque emergencial do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e do Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda (BEm).

Uma lei sancionada no fim de outubro autorizou a ampliação do uso das contas poupança digitais para o pagamento de outros benefícios sociais e previdenciários. Desde dezembro, os beneficiários do Bolsa Família e do abono salarial passaram a receber por essa modalidade.

Foto: Divulgação/Caio de Biasi/MS

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou na tarde deste domingo (14) que continua no cargo e não sairá até que o presidente Jair Bolsonaro peça.

“Eu não estou doente, continuo como ministro da Saúde até que o presidente da República peça o cargo. A minha missão é salvar vidas”, disse ele por meio da assessoria do Ministério.

A declaração acontece em meio a discussões do governo para substitui-lo. A troca teria sido tema de uma reunião de Bolsonaro com ministros da ala militar na noite deste sábado (13), da qual participaram Braga Neto (Casa Civil), Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo), Fernando Azevedo (Defesa) e o próprio Pazuello.

Há uma avaliação de que a mudança da estratégia do governo em relação à pandemia, de focar na vacinação, deveria ser coroada com uma troca no comando da pasta. Segundo interlocutores do presidente, isso deve ocorrer nos próximos dias.

Nesta tarde, o presidente se encontrou com Ludhmila Hajjar, cardiologista e intensivista cotada para assumir a posição.

CNN Brasil