Arquivo diário: domingo, fevereiro 21, 2021

O Governo do Rio Grande do Norte publicou, na edição deste sábado (20) do Diário Oficial, um novo decreto recomendando a ampliação de medidas restritivas para conter o avanço da pandemia do novo coronavírus e evitar o colapso na rede de saúde. Dentre as recomendações que constam no documento está o fechamento de bares e restaurantes às 22h pelos próximos 14 dias.

A medida foram sugeridas pelo Comitê Científico e discutidas, nessa sexta-feira (19), pela governadora Fátima Bezerra com prefeitos da Região Metropolitana de Natal e das cidades-polo regionais, com a presença de representantes dos ministérios públicos Estadual, Federal e do Trabalho e, logo depois, com representantes dos demais poderes.

O decreto recomenda aos municípios, pelo período de 14 dias, a suspensão das seguintes atividades: I – funcionamento de bares, restaurantes e similares após as 22h para atendimento ao público e até as 23h apenas para fins de encerramento de suas atividades operacionais; II – realização de quaisquer festas ou eventos promovidos ou patrocinados por entes públicos ou iniciativa privada; III – comercialização de bebidas alcoólicas, bem como seu consumo, em ambientes públicos, após as 22 horas.

Além disso, recomenda o estabelecimento de barreiras sanitárias e a intensificação do monitoramento e rastreio da implementação das medidas sanitárias nos municípios sabidamente turísticos do Rio Grande do Norte. Por meio das operações do “Programa Pacto Pela Vida”, o Governo do Estado informou vai colocar as forças de segurança estaduais à disposição dos municípios para coibir aglomerações, seja em espaços públicos ou privados, abertos ou fechados, bem como para garantir o cumprimento das medidas sanitárias de enfrentamento e prevenção ao novo coronavírus.

O decreto mantém a obrigatoriedade de uso de máscara de proteção por todos aqueles que, independente do local de destino ou naturalidade, ingressarem no território estadual, bem como por aqueles que precisarem sair de suas residências, especialmente quando do uso de transporte público, individual ou coletivo, ou no interior de estabelecimentos abertos ao público.

Estão desobrigadas dessa vedação as pessoas com transtorno do espectro autista, com deficiência intelectual, com deficiências sensoriais ou com quaisquer outras deficiências que as impeçam de fazer o uso adequado de máscara de proteção facial, conforme declaração médica; as crianças com menos de três anos de idade, e aqueles que, utilizando máscara de proteção, estiver sentado à mesa de estabelecimento para alimentação fora do lar e tiver de retirá-la exclusivamente durante a consumação.

Com relação à paralisação das aulas, apesar de constar na recomendação do Comitê Científico, o decreto não determinou a suspensão das aulas presenciais em escolas particulares pelos próximos 14 dias. “O Governo do Estado está de prontidão, de mãos dadas com as prefeituras, para que todas as ações necessárias sejam realizadas com vistas àquilo que é central para o povo do Rio Grande do Norte neste momento: evitar aglomerações. A máscara, mais do que nunca, é obrigatória”, disse a governadora Fátima Bezerra.

Municípios como São Gonçalo, Parnamirim e Ceará-Mirim, que tiveram representantes nas reuniões, já confirmaram que vão adotar as medidas através de decretos municipais. Em Natal, o prefeito Álvaro Dias (PSDB) disse que consultará o Comitê Científico Municipal para tomar as decisões.

A taxa geral de ocupação de leitos críticos (UTI) para Covid-19 no Rio Grande do Norte está em 83,6%. A região metropolitana é a que apresenta o pior percentual, com 89% dos leitos ocupados. No Oeste está com 76,5% de ocupação e o Seridó com 77,1%. O Governo do RN também informou que está trabalhando para a abertura de 39 novos leitos Covid na Região Metropolitana de Natal, a mais afetada pela nova onda da doença.

Portal da Tropical

Foto: Elisa Elsie/Governo do RN

Diante do crescimento da taxa de ocupação de leitos Covid no Rio Grande do Norte, com percentual acima dos 80%, o Governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), confirmou que abrirá nos próximos 15 dias 39 novos leitos críticos de UTI Covid na Região Metropolitana de Natal: 09 no Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL), 10 no Hospital Giselda Trigueiro, 10 no Hospital de Campanha de Natal (com disponibilização de equipamentos), 05 leitos no município de São Gonçalo do Amarante e 05 em Parnamirim. Desses leitos, 13 já estão disponíveis, seis leitos no HUOL e sete no Hospital de Campanha de Natal.  E 26 leitos críticos em processo de operacionalização para ser disponibilizado o mais breve possível no sistema de Regulação do Estado.

O Governo do Estado entrará em parceria com os hospitais municipais fornecendo Kits completos de UTI (monitores, ventiladores e bombas de infusão), o que garante a abertura dos leitos.  “Estamos numa força tarefa, finalizando os reparos estruturais para a montagem dos leitos com todo o suporte necessário”, afirma Maura Vanessa Sobreira, Secretária Adjunta da SESAP.

Em reunião na manhã desta sexta-feira (19), com o Ministério Público Estadual, a Sesap garantiu o comprometimento com a abertura dos novos leitos nesse momento crítico da pandemia no território. Para esse momento da pandemia, a SESAP se compromete ao Uso da Gestão da Clínica; Ampliação de novos leitos críticos de imediato; Incentivo aos gestores da qualificação do cuidado na APS e a Intensificação do Pacto pela vida; De acordo com a promotora Iara Pinheiro, a Gestão Estadual tem monitorado a rede assistencial e os indicadores em tempo real. “Atuando preventivamente aos possíveis cenários, com resposta adequada, ordenada e integrada intra e inter institucionalmente, em tempo oportuno”, disse a promotora.

Também foram intensificadas as medidas de vigilância, como: ações conjuntas da Vigilância Sanitária e Epidemiológica Estadual e vigilâncias municipais nas escolas que estão funcionando presencialmente; atuação da Vigilância Sanitária junto aos laboratórios de análises clínicas privados; reuniões sistemáticas de avaliação do cenário epidemiológico com os municípios, por região de saúde; intensificação das ações de busca ativa de novos casos, assim como a investigação e monitoramento de casos suspeitos ou confirmados de COVID-19 pelas equipes de Atenção Primária à Saúde.

 

Moradores da rua Francisco Rivaldo da Costa, no bairro Campinas, cobram atenção da secretaria de Infraestrutura para troca de duas lâmpadas. De acordo com o Sr. Francisco, os postes B011095 e B011091 estão com problema, um a lâmpada não acende e o outro passa a noite acendendo e apagando.

Fica o registro para que as providências sejam tomadas pelo setor de iluminação!

Um homem de 31 anos identificado como Madson Dantas de Oliveira foi assassinado com quatro tiros na tarde deste sábado (20), enquanto trabalhava capinando em um terreno, na rua Potengi, no centro da cidade de Macaíba, região metropolitana de Natal. De acordo com a polícia o criminoso agiu sozinho e chegou ao local do fato de motocicleta.

Segundo a mãe de Madson ele começou a trabalhar no terreno pela manhã, por volta de meio dia foi em casa par almoçar e em seguida voltou para o serviço. “Ele tomou banho, almoçou e se despediu dizendo que queria terminar logo o trabalho para receber o dinheiro. Só agora que recebi a notícia que tinham matado ele”, disse.

A Polícia Civil e uma equipe do ITEP estiveram no endereço para a realização dos procedimentos cabíveis. O crime ainda é um mistério uma vez que Madson não tinha envolvimento com práticas delituosas.

Informações do Portal BO

A primeira folha de pagamento da Prefeitura de Macaíba neste ano de 2021 teve uma baixa de mais de 100 pessoas de outros municípios que recebiam proventos oriundos dos cofres públicos macaibenses. Era gente vinda de todas as regiões do estado. Na lista tinham pessoas de Natal, Parnamirim, São Gonçalo do Amarante, Ceará Mirim, São José do Mipibu, Caicó, Assú, Pau dos Ferros, Mossoró, Touros, entre outras.

Em termos práticos, isso representa o valor de mais de R$ 500 mil (meio milhão de reias) que deixaram de ser pagos a esse pessoal. A extensa relação era formada por cargos de alto e médio escalão como secretários, adjuntos, chefes e coordenadores de setores e pessoas contratadas que não tinham relação alguma com o município e sua gente.

O Levantamento inicial feito pela atual equipe técnica da Prefeitura revela que os mais de 100 cargos entre comissionados e contratados de fora da cidade já foram retirados da folha de pagamento e substituídos por macaibenses ou residentes em Macaíba.

Além da valorizam dos profissionais da cidade, isso representa um incentivo a mais à economia e o comércio local, já que estas pessoas vão gastar seus salários nos estabelecimentos de Macaíba, fazendo suas feiras, consumindo lanches, comprando roupas acessórios, materiais de construção e utilizando os serviços que são ofertados no próprio cenário macaibense de consumo.

Assecom

 

A situação da pandemia de Covid-19 no município de Macaíba é grave. No momento, não há mais leitos disponíveis para atender a população que necessitar do serviço no Hospital Regional Alfredo Mesquita Filho e na UPA da cidade. Os casos de novo coronavírus estão aumentando nos últimos dias na Região Metropolitana de Natal e, com as aglomerações vistas durante o período de Carnaval em todo o Rio Grande do Norte, como no distrito de Pipa, em Tibau do Sul, a tendência é de que novos casos apareçam nos próximos dias.

De acordo com este panorama, o Governo do RN publicou um decreto no Diário Oficial do Estado no último sábado (20) com novas medidas para conter o avanço acelerado da pandemia. As ações preveem fechamento de bares e restaurantes a partir das 22h, instalação de barreiras sanitárias entre o Ceará e a Paraíba, suspensão de festas e eventos promovidos ou patrocinados pela rede pública ou iniciativa privada e comercialização de bebidas alcoólicas e consumo em ambientes públicos após as 22h. Os municípios são os responsáveis por implementar as medidas.

Em Macaíba, a Prefeitura publicará um decreto na próxima segunda-feira (22) com novas medidas restritivas. No último boletim epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde, atualizado no dia 19 de fevereiro de 2021, consta que 95 óbitos pela doença foram registrados no município e 2489 casos foram confirmados durante a pandemia.