Arquivo diário: terça-feira, junho 16, 2020

A secretaria estadual de Saúde divulgou nesta segunda-feira, 15, o boletim epidemiológico com atualização dos dados do covid-19 em Macaíba. A cidade registra 880 casos suspeitos, 226 descartados, 267 confirmados, 2 óbitos em investigação e 12 óbitos confirmados.

As medidas do Pacto pela Vida adotadas pelo Governo do RN, em conjunto com a maioria dos municípios potiguares, apresentam resultados positivos que se traduzem nos números da Covid-19. Segundo o secretário adjunto da saúde, Petrônio Spinelli, o quadro começa a registrar uma leve redução na pressão por leitos de UTI no interior, especialmente nos municípios onde as prefeituras entraram em colaboração com a administração estadual para ampliar a assistência à doença.

As ações do Pacto pela Vida, que também contemplam a fiscalização nas ruas e estabelecimentos comerciais para evitar aglomerações e, consequentemente, o aumento da disseminação da pandemia, serão mantidas nos próximos oito dias – até dia 24 -, período para o qual o Governo do RN vai prorrogar, via decreto, a vigência do isolamento, do distanciamento social e das regras para funcionamento das atividades essenciais.

O secretário da Tributação do Estado, Carlos Eduardo Xavier, esclareceu que a prorrogação das medidas também adia a implantação do Plano de Retomada das Atividades Econômicas. O plano está pronto e foi amplamente discutido com o setor produtivo. Mas, para que seja iniciado, duas condições precisam ser atendidas por recomendação do Comitê Científico, que assessora o Governo do RN, e pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

A primeira é a redução abaixo de 1 da taxa de transmissibilidade. Ou seja, as autoridades de saúde precisam comprovar que cada pessoa infectada transmite o vírus para menos de uma pessoa. Hoje essa taxa no RN é de 1,5, segundo estudos do Comitê Científico.

A segunda condição é que a taxa de ocupação de leitos estabilize em até 70%. Hoje está, em média, acima de 90%. “Sem estas condições atendidas não poderemos iniciar o plano de retomada das atividades normais”, afirmou Carlos Eduardo.

DADOS

Os dados epidemiológicos da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) mostram que a taxa de ocupação de leitos Covid, nas redes pública e privada, em todo o Estado é de 94%; 751 pessoas estão internadas. Destas, 367 em leitos críticos.

Na região Oeste, a ocupação é de 97%; em Pau dos Ferros, 100%; Natal e Grande Natal, 98,9%; e no Seridó, 74%. No município de Guamaré, na região do Mato Grande, onde o Governo do Estado em parceria com a prefeitura abriu 2 leitos, os mesmos estão ocupados. A parceria vai permitir a abertura de mais leitos nos próximos dias naquela cidade.

A fila de regulação para internamentos tem oito pessoas com prioridade 1 (uma a menos que o dia anterior) e 45 com prioridade 2 (UTIs e semi-utis, oito a menos).

Os casos confirmados são 15.212 (acréscimo de 998 casos em relação a ontem), suspeitos 24.873, descartados 24.715, óbitos 585 (dois confirmados nas últimas 24 horas e 30 em dias anteriores) e 113 óbitos em investigação.

“Apesar da leve melhora é preciso as pessoas se convencerem a ficar em casa e as prefeituras atuarem em sinergia com o Governo do Estado no Pacto pela Vida. A soma de esforços de todos vai levar às condições para iniciarmos a flexibilização e o plano de retorno às atividades”, afirmou Petrônio Spinelli.

Agência Brasil – O Ministério da Educação (MEC) alterou as datas das inscrições aos principais programas de acesso às universidades para atender a uma solicitação das instituições de ensino superior públicas e privadas, segundo informou o secretário de Ensino Superior do MEC, Wagner Vilas Boas Souza.

O edital que muda o prazo de inscrição do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do segundo semestre, de 16 a 19 de junho para 7 a 10 de julho, deve ser publicado na quarta-feira (17). O Programa Universidade Para Todos (Prouni), que teria as inscrições abertas de 23 a 26 de junho, passou para o dia 14 de julho. E o Financiamento Estudantil (Fies) que teria inscrições efetuadas de 30 de junho a 3 de julho passou para 21 a 24 de julho.

Conforme o secretário, a mudança ocorre devido à suspensão de algumas atividades acadêmicas e administrativas nas universidades ocorridas em consequência da pandemia do novo coronavírus (covid-19).

Atendendo às solicitações da Associação Nacional de Dirigentes de Institutos Federais de Ensino Superior (Andifes), primeiro o MEC postergou o prazo para as instituições aderirem ao Sisu, que passou para 25 a 29 de maio para o dia 12 de junho.

EAD no Sisu

A partir do segundo semestre de 2020 será possível fazer, pela primeira vez, a inscrição para cursos de Educação a Distância (EAD) no Sisu.

Conforme Souza, a expectativa é que o número de vagas à distância oferecidas nas universidades públicas aumente a cada novo processo seletivo. Na rede particular, o número de vagas à distância chega a 40% do total.

Confira o calendário do Sisu, Prouni e Fies

Calendário: Sisu, Prouni, Fies.

Câmara de Macaíba emite nota para esclarecer fala de pré-candidato ...

A eleição suplementar para Presidente da Câmara Municipal de Macaíba ocorre nesta quinta-feira (18). De acordo com a publicação no Diário Oficial desta terça-feira (16), o vereador (a) que tiver o interesse de concorrer ao maior cargo da mesa diretora deve protocolar sua intenção mediante requerimento, 24 horas antes da sessão extraordinária.

A sessão será por videoconferência e será transmitida a partir das 11h30 para a população através do Facebook da Câmara. Logo após Jefferson Stanley ser empossado no cargo de vereador será realizada a eleição.

O presidente interino da Câmara Municipal de Macaíba, Dr. Antônio, convoca todos os vereadores para sessão extraordinária para dar posse ao suplente Jefferson Stanley no cargo de vereador. A sessão será realizada na próxima quinta-feira (18), por videoconferência, a partir das 11h30.

A sessão será transmitida através do Facebook da Câmara Municipal.

O ginásio poliesportivo Edílson de Albuquerque Bezerra, um dos maiores palcos esportivos da Região Metropolitana de Natal, sede de vários eventos culturais da população macaibense, está com todas as obras de reforma concluídas. Os trabalhos feitos pela Prefeitura de Macaíba para revitalização do local incluíram uma série de ações, entre elas, troca de todo o telhado e do piso, reforma dos banheiros, vestiários, salas e troca dos sistemas elétrico e hidráulico.

As obras no ginásio fazem parte dos trabalhos da Prefeitura para renovação das praças esportivas do município. O ginásio Davi Florentino, na Vila São José entre outras quadras do município também receberam as obras. Mesmo durante este cenário de pandemia do novo coronavírus (Covid-19), a Prefeitura continua realizando obras de infraestrutura por toda Macaíba, seguindo todas as orientações das autoridades de saúde.

Neste contexto estão as obras de pavimentação das estradas de acesso à comunidade Lagoa do Lima (uma solicitação antiga da população local), da ZPE do município (Zona de Processamento de Exportação) e da comunidade indígena Tapará, outra reivindicação antiga dos moradores. A creche municipal de Cajazeiras também faz parte deste cronograma de obras em andamento da administração.

Após a conclusão das obras, a creche estará pronta para atender mais de 200 crianças entre um e cinco anos de idade do distrito e de comunidades e assentamentos próximos como, por exemplo, As Marias, Retiro, Lagoa do Lima, Lagoa do Espinheiro, Lagoa dos Currais, Lagoa dos Cavalos e José Coelho.

O pedido de impeachment protocolado na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte em desfavor da governadora Fátima Bezerra (PT), do vice-governador Antenor Roberto e do secretário de Saúde Cipriano Maia é considerado “insubsistente” pela Mesa Diretora da Casa com base em parecer da Procuradoria Jurídica do Poder Legislativo. No parecer, a Procuradoria considera que o pedido “não se reveste das exigências constitucionais e legais e falta conteúdo legal” e encaminhou à Mesa Diretora que acolheu o parecer técnico, incluindo fundamentação e determinou o arquivamento.

De acordo com o parecer da Procuradoria, faltam elementos legais que fragilizam o pedido de impeachment. “A ausência de alguns pressupostos básicos para seu recebimento” e destaca artigos da Lei 1.079, de 1950, no Código de Processo Penal e ainda respostas anteriormente usadas pelo Legislativo Potiguar em pedidos já feitos e arquivados com base no Regimento Interno da Assembleia Legislativa com aplicação analógica dos §§ 1º e 3º do art. 218 e do Regimento Interno da Câmara dos Deputados, também baseada no Congresso Nacional.

A Mesa Diretora, desta forma, acolhe o parecer da Procuradoria Geral e determina o arquivamento do pedido de impeachment. Na decisão – publicada no Diário Oficial Eletrônico – os deputados que fazem parte da Mesa e o presidente da ALRN, destacam que “conclui-se que a peça de denúncia padece de alguns pressupostos básicos para seu recebimento”, aponta a análise, completando que não há “justa causa” para a admissibilidade do pedido de instauração de processo por crime de responsabilidade em desfavor dos atuais representantes do Poder Executivo Estadual.

Nota de José Cordeiro de Lucena Neto, presidenta da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Natal(CDL), nessa segunda-feira(15), diz que o comércio potiguar chegou ao limite quanto a paralisação forçada de atividades durante a pandemia. “Fomos empáticos nesses quase 90 dias de isolamento social. Temos contribuído a todo momento, seja com plano de retomada das atividades, doação de máscaras, conserto de respiradores, e apoio aos decretos governamentais por exemplo. Só que não dá mais para continuar assim”, diz trecho. Leia íntegra abaixo:

Chegamos ao nosso limite. Fomos empáticos nesses quase 90 dias de isolamento social. Temos contribuído a todo momento, seja com plano de retomada das atividades, doação de máscaras, conserto de respiradores, e apoio aos decretos governamentais por exemplo. Só que não dá mais para continuar assim.

A economia do Rio Grande do Norte não suporta mais. Estamos com um crescente no desemprego. A quantidade de pedidos de seguro-desemprego de trabalhadores com carteira assinada, no Rio Grande do Norte, subiu 43,21% no mês de maio, em comparação com o mesmo período do ano passado. O Sistema Nacional de Emprego (Sine) no Estado recebeu, ao longo do mês de maio, 10.526 pedidos para o seguro-desemprego, em 2019 foram 7.350, e isso é o que? Reflexo dessa crise de saúde pública que levou a reboque a economia do Estado.

O que o setor produtivo busca é o equilíbrio das ações em prol da Saúde, segurança, educação e economia para salvar vidas. Continuamos defendendo a retomada das atividades. Uma retomada planejada, consciente e segura para todos.

Natal, 15 de junho de 2020

José Cordeiro de Lucena Neto

Presidente CDL Natal

 

Ao longo dos anos, a produção científica vem possibilitando a abertura de novas fronteiras para o conhecimento, contribuindo de forma significativa para a evolução tecnológica e a melhoria da qualidade de vida da população. Em épocas de crise, como a atual pandemia da Covid-19, o seu papel indispensável para a sociedade torna-se ainda mais evidente.

Em meio à crise de saúde pública provocada pelo coronavírus, pesquisadores de todo o país têm empreendido esforços na busca de alternativas para prevenção e combate à contaminação do vírus. E a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) não está de fora desse processo.

Pesquisadores do Grupo de Engenharia de Software (GES) do Departamento de Informática, vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação (UERN/UFERSA), estão participando ativamente de algumas iniciativas de pesquisa no combate à Covid-19. Os estudos estão sendo desenvolvido com instituições parceiras, como a Universidade de Brasília (UnB) e Universidade Estadual do Ceará (UECE).

O GES é coordenado pelas professoras Cicília Raquel Maia Leite (UERN), pós-doutora pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT), e Christina Pacheco, em estágio pós-doutoral no Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação (associação ampla UERN/ UFERSA), e conta com alunos de graduação e mestrado em Ciência da Computação.

Dentro das ações, foi desenvolvida uma pesquisa para avaliar a resposta rápida dos cientistas brasileiros diante da pandemia de Covid-19. O estudo desenvolvido em parceria entre UERN e a UnB envolveu 25 voluntários, entre alunos de graduação e pós-graduação de diferentes áreas do conhecimento. Na análise, foi feito um levantamento das ações contra a Covid em todas as 114 universidades públicas federais, estaduais e municipais brasileiras, incluído a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e o Instituto Butantan. O estudo mostrou que existem 789 pesquisas em andamento.

Também está em desenvolvimento um novo EPI, numa proposta de ensaio clínico de avaliação do efeito de máscara N95 com nanopartículas de Quitosana para potencialização da filtração e indução de efeito biocida contra coronavírus (SARS-CoV-2). Os pesquisadores visam comparar a eficácia de filtração de vírus, especialmente SARS-CoV-2, em máscaras contendo nanofilmes de quitosana em relação a máscara padrão N95 utilizadas por profissionais de saúde. O trabalho é uma parceria entre a UERN, UnB e a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG).

Outros dois projetos para o monitoramento do horizonte tecnológico, que avaliam os avanços mundiais em uma determinada área, foram propostos em um estudo conjunto entre a UERN, UECE e UnB. O primeiro pretende avaliar os desenvolvimentos de testes para o diagnóstico da Covid-19, e um segundo visa avaliar as vacinas.

Uma outra ação fruto da parceria entre a UERN, UnB e Fiocruz é o sistema LAVE+, que está sendo desenvolvido para atuar no monitoramento da prevenção e cuidados com as mãos. O objetivo é desenvolver um sistema inteligente de prevenção e monitoramento remoto, visando auxiliar o processo de higienização das mãos dos profissionais da saúde, com foco no cuidado personalizado, a partir da rotina individual do profissional evitando assim possíveis infecções.

Com ações em diferentes frentes, o Grupo de Engenharia de Software tem oferecido sua expertise na área de informática aplicada à saúde, mais especificamente na área de Mobile Health (Mhealth), para atuar em colaboração e disponibilizar soluções para este momento atípico. Os trabalhos de pesquisa do GES vêm sendo desenvolvidos em parceria com pesquisadoras de outras universidades brasileiras, principalmente a UnB, através da Profª. Drª. Suélia Fleury Rosa e da Profª. Drª. Leonor Santos e seus grupos de pesquisa, e a UECE, por meio da Profª. Drª. Vânia Ceccatto e sua equipe.

Estudiosos de várias instituições ressaltam importância da parceria com a UERN

A Prof. Drª. Leonor Santos vê com satisfação a consolidação e estreitamento das parcerias entre as instituições . Do mesmo modo, Christina Pacheco avalia que a ação colaborativa entre as instituições é de suma importância para potencializar os resultados no combate à COVID. “Essa cooperação entre pesquisadoras de diferentes áreas e universidades é necessária para que os avanços ocorram rápido, algo imprescindível no momento atual de pandemia“.

A Profª. Drª. Suélia Fleury ressalta que parceria da UERN impacta na necessidade de produção de insumos sanitários sumamente urgentes para responder a emergência gerada pela pandemia do COVID-19. “Estamos juntos, com a participação da UERN, visando comparar a eficácia de filtração de vírus, especialmente SARS-CoV-2, em máscaras contendo nanofilmes de quitosana em relação a máscara padrão N95 utilizadas por profissionais de saúde. A conclusão desse estudo irá nos levar inovação tecnológica de uma máscara nova resulte em maior efetividade para filtração e deterioração das partículas virais em relação a máscara padrão tipo N95”, diz.

O Prof. Dr. Pedro Binsfeld destaca que um dos legados importantes deste momento de crise da pandemia do COVID-19 é a construção conjunta de soluções técnicas e científicas que permitam o melhor enfrentamento da pandemia. “Vislumbro nesta prática um salto de qualidade e transformação da pesquisa acadêmica em mais resultados inovadores para o benefício de toda a sociedade”, diz.

Por fim, a Profª. Drª. Cicilia Maia ratifica a necessidade do trabalho em conjunto nesse momento tão delicado. “Buscamos a parceria com outras IES para poder colaborar nesse momento tão atípico que estamos vivendo. Temos a convicção que somente a ciência permitirá que tenhamos menos danos e nos ajudará a sair dessa situação de pandemia. Nossos esforços coletivos vão no sentido de juntar as competências instaladas (pessoal e infraestrutura) para desenvolvimento de soluções para o enfrentamento da COVID. O envolvimento destes pesquisadores possibilitará ampliar as oportunidades, fomentando assim mais transferência de conhecimento e interação nacional das instituições parceiras através de mais atividades conjuntas”, declara.