Arquivo diário: sexta-feira, maio 15, 2020

A Polícia Civil do Rio Grande do Norte lançou, nesta sexta-feira (15), a campanha “Você não está sozinha”, voltada às mulheres vítimas de violência doméstica e familiar. A ação é uma iniciativa das Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher (DEAM’s) de Natal, Parnamirim, Mossoró e Caicó, e tem como objetivo conscientizar a sociedade a denunciar a violência contra a mulher, neste período de restrições impostas pela pandemia do novo Coronavírus, e mostrar às vítimas que existem canais que estão a sua disposição para denúncia e pedido de ajuda.

No Rio Grande do Norte, não foi constatado aumento significativo do número de registros nas delegacias, referentes à violência doméstica, durante o período de restrições para contenção do avanço do novo Coronavírus. No mês de janeiro de 2020, foram registrados no Estado 401 boletins de ocorrência; em fevereiro, foram 354 notificações. Já nos meses de março e abril, foram registrados 385 e 315 boletins de ocorrência, respectivamente.

No entanto, em 02 de abril, o Instituto Maria da Penha publicou uma nota alertando que, no que diz respeito à violência contra a mulher, já se tem notícia, seja no Brasil ou nos países mais atingidos pelo novo Coronavírus, de que há um aumento real dos casos registrados. No documento, foi ressaltado que, em muitos lugares, foi registrado um decréscimo do número de denúncias, mas isso não significa que os casos diminuíram. Pelo contrário, a presença constante do agressor agrava a situação de violência, pois o controle sobre a vítima é ainda maior.

Em razão disso, as policiais das DEAM´s, da Delegacia Especializada em Defesa da Criança e do Adolescente (DCA), da Delegacia Especializada de Proteção ao Idoso (DEPI) e do Serviço de Atendimento à Mulher 24 horas, que também atendem meninas e mulheres, se uniram para transmitir uma mensagem de apoio e sororidade a todas as mulheres que estão enfrentando violência doméstica e familiar em seus lares. Nesse sentido, as policiais produziram um vídeo de dois minutos, no qual, de forma silenciosa e expondo cartazes, incentivam as mulheres e as informam dos números aos quais elas podem recorrer.

“Queremos mostrar um exemplo de sororidade. Nós, mulheres policiais, nos unimos para ajudar outras mulheres. Além do nosso dever de ofício, queremos passar a mensagem de que as vítimas não estão sozinhas. Nos demos as mãos, simbolicamente, e estamos transmitindo a todas as mulheres do Rio Grande do Norte que elas têm nosso apoio. E mais, queremos que as mulheres sejam incentivadas a ajudarem umas às outras”, explicou a delegada Ana Gadelha, titular da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher da Zona Norte de Natal.

A delegada-geral, Ana Cláudia Saraiva, esclareceu que o objetivo da campanha não é “culpar” o isolamento social pelo aumento do número de violência no país. “O isolamento social é uma medida necessária e imprescindível no momento. A causa da violência contra a mulher continua sendo o machismo e a cultura patriarcal. Com as restrições impostas com a pandemia, o convívio aumentou, exacerbando situações já existentes”, declarou a delegada.

Para a delegada-geral, não está descartada uma subnotificação dos casos de violência doméstica no período de pandemia. “Não temos dados suficientes para afirmar uma subnotificação, mas entendemos que o momento exige proteção e um cuidado com essas mulheres que estão convivendo diariamente com seus agressores”, disse Ana Cláudia Saraiva.

Diante disso, e buscando ampliar o acesso da vítima aos serviços de atendimento à mulher prestados pela Polícia Civil, as hipóteses de registro na Delegacia Virtual existente no site da Polícia Civil (www.policiacivil.rn.gov.br) serão ampliadas para incluir ocorrências de violência doméstica. A previsão é de que o serviço seja implantado até o dia 22 de maio.

O vídeo da campanha está disponível nas redes sociais e canais oficiais da Polícia Civil: Instragram: @policiacivilrn; Facebook: policiacivildorn; Twitter: policiacivilRN; e no Youtube: PoliciaCivilRN.

Uma ação conjunta entre a Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ) e o Movimento Banquetaço, sob a coordenação do professor Tarcísio Gonçalves Júnior, resultou na arrecadação de 1,5 toneladas de alimentos adquiridos com os agricultores do assentamento Quilombo dos Palmares, em Macaíba. Esses alimentos, posteriormente, serão doados a moradores em situação de vulnerabilidade no bairro Nossa Senhora da Apresentação, em Natal. A ação Feira Solidária foi idealizada com o objetivo de ajudar os assentados que trabalham na agricultura familiar a escoar a produção dos últimos dias, que não estava sendo comercializada em decorrência do isolamento social causado pela pandemia da covid-19. Procurado, o professor Tarcísio Jr., com a coordenadora do Banquetaço, Gabriela Lopes, lançaram então uma campanha de doação voluntária no valor de R$20, cuja arrecadação, em dois dias, possibilitou a compra de 1,5 toneladas de alimentos hortifrutigranjeiros.

“Ficamos surpresos com a enorme solidariedade e participação das pessoas, que resultou no sucesso da nossa empreitada”, disse o professor. Ele replicou que a relação da EAJ com os assentados já existia, por causa do projeto de extensão Feira de Agricultura Familiar, desenvolvido na EAJ nos anos de 2018 e 2019.

Por meio de edital, dois assentamentos selecionados participavam do projeto, que realizava semanalmente uma feira nas dependências da Escola. Neste ano, porém, com a pandemia, o projeto não aconteceu, trazendo prejuízos aos assentados.

Colheita, embalagem e transporte

Sobre a ação, o professor explicou que depois do sucesso das doações, na etapa inicial, a preocupação dos organizadores se voltou para viabilizar a logística de retirada dos alimentos, de acordo com as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), e transporte dos gêneros de Macaíba para Natal.

Mais uma vez, os assentados demonstraram compromisso e, além da colheita, colaboraram com a embalagem dos alimentos e montagem das cestas de acordo com as recomendações sanitárias, no contexto de pandemia. Os produtos são banana, mamão, batata doce, macaxeira e coco.

Para o transporte dos produtos de Macaíba até o bairro de Nossa Senhora da Apresentação, na Zona Norte de Natal, os organizadores da Feira Solidária contaram com outro parceiro para a contratação do frete.

Agora, segundo o professor, os cuidados se voltam para a etapa final, a de distribuição dos alimentos, que será realizada, também, em parceria com uma outra entidade, para que os produtos cheguem aos destinatários finais. Essa etapa será acompanhada pelo professor Tarcísio Júnior, que pretende que todo o processo siga os cuidados e as recomendações dos agentes sanitários. Entre as orientações está a de evitar aglomerações e preservar o distanciamento recomendado no atual contexto.

Iniciativa pode ser ampliada

A iniciativa do professor Tarcísio Júnior pode ganhar novos adeptos e ser ampliada, inclusive, para fora do Rio Grande do Norte. Ele explicou que está em contato com outras entidades, o que pode levar a Feira Solidária para outros estados.

O Instituto Federal de Goiás (IFG) pretende replicar a ação, e outras instituições não governamentais, como o Banquetaço, pretendem levar a iniciativa a outros lugares do país. Formado em Gastronomia, o professor Tarcísio Gonçalves Júnior integra a coordenação do curso de Agroindústria da EAJ. O Movimento Banquetaço atua em defesa da agroecologia e da segurança alimentar.

A atualização dos dados epidemiológicos e ações do Governo do Rio Grande do Norte no combate ao novo coronavírus confirma que há, nesta sexta-feira, 15, 350 pacientes internados em leitos de UTI, semi-uti e enfermaria para assistência à Covid-19 nas redes pública e privada. “Apesar de todos os esforços para abertura de novos leitos, é um número muito alto. Estamos vivenciando uma pressão acima do projetado na ocupação de leitos críticos”, avaliou Petrônio Spinelli, secretário adjunto de Saúde do Estado, durante entrevista coletiva na Escola de Governo, em Natal.

O secretário informou que a segunda semana de maio de encerra com taxa de ocupação de leitos melhor que a semana anterior. Mas isto ocorre em função da abertura de novos leitos, não por redução do número de casos. “Todo dia aumenta o número de internados.  A situação hoje é menos ruim que sexta-feira passada, mas ainda é muito grave”, disse. A gravidade se dá devido ao baixo isolamento social. Ontem foi de apenas 42,34%, índice muito aquém do ideal que seria, no mínimo, de 60%.

Esta semana o Governo do RN abriu 10 novos leitos no Hospital Rafael Fernandes e mais 5 no Hospital Regional Tarcísio Maia, em Mossoró. Neste final de semana, outros 5 leitos estarão disponíveis no Tarcísio Maia, totalizando 20. Também em Mossoró, no Hospital São Luiz, está sendo trabalhada a expansão de leitos.

Esta semana, o Governo do RN abriu mais 11 leitos no Hospital Giselda Trigueiro, que passou a ofertar 33 leitos críticos. Os 11 novos leitos estão recebendo a montagem dos respiradores para atenderem como UTI.  Nesta sexta-feira, dos 23 leitos de UTI com respiradores do Giselda, 22 estão ocupados.

No Hospital da Polícia Militar, em Natal, o Governo do Estado abriu mais 5 leitos de UTI esta semana, ampliando a disponibilidade para 15 leitos. Destes, 11 estão ocupados. Para os próximos dias está programada a abertura de mais 5 leitos totalizando 20, somente no Hospital da PM.

O Hospital Rio Grande, da rede privada em Natal e contratado pelo Governo do Estado para atendimento SUS, está com 100% de ocupação dos leitos. Em Natal, o Hospital Municipal, administrado pela Prefeitura, tem 100% de ocupação dos leitos críticos, clínicos e de estabilização. Na Região Metropolitana de Natal a taxa de ocupação é de 88,8%.

A taxa de ocupação de leitos Covid-19 na região Oeste, nesta sexta-feira, chegou a 80%. Em Pau dos Ferros não há internações. Já no Seridó, em Caicó, a taxa de leitos ocupados é de 61%.

Nesta sexta-feira, 15, a fila de regulação para internações tem dois pacientes com prioridade 1 (UTI), seis pacientes com prioridade 2 (semi-uti) e 38 pacientes com prioridade 3 (leitos clínicos e enfermaria).

A Secretaria Estadual de Saúde (Sesap) mostra que hoje o RN tem 8.988 casos suspeitos, 2.786 confirmados, 7.052 descartados, 122 óbitos confirmados e 61 óbitos em investigação.

Os registros da Sesap apontam que dois indígenas vieram a óbito. Spinelli alerta que indígenas, quilombolas e populações vulneráveis, como moradores de rua, são do grupo de risco e devem ter maior acompanhamento da atenção básica em saúde e da assistência social, serviços que são de responsabilidade dos municípios.

COMITÊ

Sobre a saída do professor Ricardo Valentim do Comitê Científico do Consórcio Nordeste, Spinelli disse que foi decisão pessoal e que o coordenador do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS), da UFRN, continua integrando o Comitê Científico do RN. “Existem dois comitês científicos: o do Consórcio Nordeste e o do RN. Por decisão pessoal, Ricardo Valentim deixou o Comitê Científico do Consórcio Nordeste. O Governo do RN reafirma que os dois comitês são muito importantes e fundamentais para a tomada de decisões, por critérios técnicos e científicos, com o objetivo de preservar a saúde da população”, considerou Petrônio Spinelli.

“Estamos vivenciando um drama no sistema de saúde. Todos os dias prestamos contas do que está sendo feito e como a pandemia está evoluindo. Sempre informamos a verdade sobre a vigilância, sobre o isolamento social e sobre a montagem progressiva de estrutura para enfrentar a Covid-19”, finalizou o secretário adjunto.

Depois de receber o apoio de várias lideranças macaibenses dos mais variados segmentos e regiões, o delegado Normando Feitosa, pré-candidato a prefeito Macaíba, continua recebendo adesões. Em reunião realizada nesta quinta-feira (14) foi a vez do Partido Social Liberal (PSL) declarar adesão ao projeto do Dr Normando.

Além do coronel Azevedo, deputado e presidente estadual do PSC, outras lideranças estiveram presentes no encontro que selou a união, foram elas: Daniel Sampaio, presidente estadual do PSL, capitão Gondim, 1º secretário do PSL, Pastor Eduardo Felipe, presidente do PSL Macaíba e o delegado Normando Feitosa, que também é presidente do PSC Macaíba.

“Fiquei muito feliz com essa adesão. O PSL é formado por gente séria e comprometida com o bem público. A vinda dele à nossa pré-campanha só tem a engrandecer a construção de um projeto sólido e alinhado com as reais necessidades de Macaíba”, disse o delegado Normando que ultimamente tem conquistado muitos adeptos ao seu projeto.

O prefeito Fernando Cunha visitou o inicio das obras de pavimentação do principal acesso à comunidade rural de Lagoa do Lima. Na via, que terá entre seis (06) e dez (10) metros de largura está sendo feito o trabalho de alargamento e colocação do meio-fio. O prefeito Fernando falou da importância da obra.

“A pavimentação do acesso à comunidade de Lagoa do Lima era um sonho antigo dos seus moradores. Estamos muito felizes por realizar esse trabalho. Uma obra muito relevante que possibilitará a mobilidade e acessibilidade de qualidade à população. Com muito esforço, estamos fazendo o trabalho acontecer”.

Além da obra importante de Lagoa do Lima, a região do entorno da Reta Tabajara foi beneficiada com a pavimentação do acesso à futura Zona de Processamento de Exportação (ZPE), num trecho de mais de 5.400 metros quadrados somente em sua primeira etapa. Outras localidades como: Tapará, Canabrava, Cajazeiras, Cajarana, Tabatinga, Lagoa do Mato, Porto Feliz, Novo Alecrim, Pé do Galo e Riacho do Sangue foram beneficiadas com o serviço.

Mesmo em tempos difíceis de crise ocasionada pela pandemia do Coronavírus, a Prefeitura de Macaíba mantém o cronograma de obras da maior operação de pavimentação de ruas já realizada na história do município.

Mais um casal de Macaíba venceu o coronavírus. A jovem Milena Bezerra e seu esposo Júnior Tavares estão totalmente curados da doença. Milena nos revelou que algumas pessoas ainda têm um certo medo ou preconceito, mas isso a jovem confessa que tira de letra. No seu Facebook, a jovem relata todos os cuidados que teve para evitar a doença, pois a mesma sofre de uma doença autoimune e o novo coronavírus poderia ser mortal para ela. Mas, graças a Deus, ambos escaparam ilesos da doença. Confira no link abaixo o relato da jovem.

https://www.facebook.com/milena.bezerra.524381/posts/2628122820783404

Informativo Atitude

 

Agência Brasil – O Ministério da Saúde informou hoje (15) que o ministro Nelson Teich pediu exoneração do cargo na manhã desta sexta-feira (15). No comunicado, a pasta não esclarece o motivo da saída, mas informa que uma coletiva de imprensa será marcada para esta tarde.

Teich assumiu o cargo há um mês, após a saída do ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, em 16 de abril.

Mandetta e o presidente Jair Bolsonaro divergiam sobre os caminhos para o combate à pandemia do novo coronavírus no país, como as medidas de isolamento social e o uso da hidroxicloroquina no tratamento de pacientes.

Lançamento do aplicativo CAIXA|Auxílio Emergencial

Agência Brasil – O Ministério da Cidadania divulgou, hoje (15), o calendário de pagamento e saques da segunda parcela de R$ 600 do auxílio emergencial, pago em três parcelas, destinado aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e desempregados que perderam renda por causa da pandemia do novo coronavírus (covid-19). A portaria com as datas foi publicada no Diário Oficial da União.

A segunda parcela começará a ser creditada na segunda-feira (18), conforme adiantou o presidente da Caixa Econômica federal, Pedro Guimarães, durante a live semanal do presidente Jair Bolsonaro, no início da noite de ontem (14).

Ao todo, cerca de 50 milhões de pessoas estão inscritas no programa. O benefício é pago para trabalhadores informais e pessoas de baixa renda, inscritos do cadastro social do governo e no Bolsa Família.

O calendário publicado nesta sexta-feira vale para as pessoas que receberam a primeira parcela até o dia de 30 de abril de 2020. Na tarde de hoje, está prevista entrevista coletiva, no Palácio do Planalto, para detalhar como será o pagamento.

Veja o calendário para depósito em poupança social:

Nascidos em: Dia de recebimento do benefício:
janeiro e fevereiro 20 de maio
março e abril 21 de maio
maio e junho 22 de maio
julho e agosto 23 de maio
setembro e outubro 25 de maio
novembro e dezembro 26 de maio

Veja o calendário de depósitos para beneficiários do Bolsa Família:

Último dígito do NIS: Data do crédito:
1 18 de maio
2 19 de maio
3 20 de maio
4 21 de maio
5 22 de maio
6 25 de maio
7 26 de maio
8 27 de maio
9 28 de maio
0 29 de maio

Veja o calendário para saque e transferência da poupança social:

Nascidos em: Liberado em:
janeiro 30 de maio
fevereiro 1 de junho
março 2 de junho
abril 3 de junho
maio 4 de junho
junho 5 de junho
julho 6 de junho
agosto 8 de junho
setembro 9 de junho
outubro 10 de junho
novembro 12 de junho
dezembro 13 de junho

O radialista F. Alves é mais um macaibense que declara apoio ao pré-candidato a prefeito delegado Normando.

F. Alves é uma das grandes vozes da população macaibense no rádio.

Seu programa tem forte cunho social. Além da informação séria, é um canal direito entre o povo e o Poder Público no sentido de resolver os problemas das localidades. “É uma satisfação tê-lo no nosso time de apoiadores” disse Normando em suas redes sociais.

COMUNICADO

Comunicamos que o Sindicato dos Médicos do RN (Sinmed/RN) solicitou para ser ouvido,  e colocar seu posicionamento, na ação judicial impetrada pelo Sindsaúde, que solicitou decretação de lockdown no Estado.

A posição do Sinmed/RN é CONTRÁRIA AO LOCKDOWN e a FAVOR DO TRATAMENTO PRECOCE com a hidroxicloroquina, como forma de evitar agravamento, e busca de leitos de UTI. Medidas de isolamento devem contemplar grupos de risco como idosos e portadores de doenças crônicas graves.

Medidas como lockdown só servem para encobrir a incapacidade gerencial da administração pública em abrir leitos ou UTIs que vinham sendo ostensivamente fechados e contribuiram para o estado atual que sugere o sistema como lotado.

Se o Estado tem 7.200 leitos hospitalares, como está colapsado com apenas 280 pacientes internados por COVID-19? Tem 731 leitos de UTI, como está colapsado com pouco mais de 50 ocupados por COVID-19? Sem ações consistentes para apresentar à sociedade,  a administração pública usa o pânico como forma de pressionar pelo lockdown, enquanto tenta  disfarçar – mesmo tendo recebido milhões em recursos federais – sua incapacidade para testar os suspeitos, tratar precocemente os contaminados e aumentar os leitos para os que necessitam internação.

Dr. Geraldo Ferreira

Presidente do Sinmed RN

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) denunciou dois ex-presidentes da Assembleia Legislativa potiguar, um advogado e outras três pessoas pelo crime de peculato. O esquema fraudulento que eles esquematizaram desviou pelo menos R$ 1.144.529,45 entre os meses fevereiro de 2006 e março de 2016 da Casa Legislativa. Duas outras pessoas também foram denunciadas por falso testemunho. A denúncia já foi recebida pela Justiça e todas as oito pessoas denunciadas são rés em processo.

Na denúncia, o MPRN aponta que o advogado Erick Wilson Pereira, com a determinante concorrência dos ex-presidentes da Assembleia Robinson Mesquita de Faria e Ricardo José Meirelles Motta, de forma reiterada, desviou, o montante atualizado de R$ 1.144.529,45. O dinheiro desviado era usado em proveito próprio do advogado e também repassado a um tio dele, Wilson Antônio Pereira, que também é denunciado pelo MPRN.

O crime de peculato foi consumado por meio da inserção fraudulenta dos acusados Damião Vital de Almeida, empregado doméstico de Erick Pereira, e Aloísia Maria Mitterer, mulher do tio do advogado, na folha de pagamento da Assembleia. Pelo que foi apurado pelo MPRN, Damião Vital recebeu recursos da Assembleia Legislativa do mês fevereiro de 2006 até outubro de 2009. Em seguida, como forma de perpetuar os desvios, ele foi substituído na folha de pagamento por Aloísia Mitterer, que recebeu salários, de forma ininterrupta, no período de novembro de 2009 até março de 2016. Os dois receberam salários como servidores da Casa Legislativa sem nunca terem trabalhado lá. Aloísia Mitterer, tia de Erick Pereira, mora e trabalha na cidade do Rio de Janeiro.

Além dessas seis pessoas, também foram denunciadas pelo MPRN Adelson Freitas dos Reis e Francisco Pereira dos Santos Júnior. Eles respondem pelo crime de falso testemunho, uma vez que há provas que depuseram apresentando versões falsas durante as investigações do Ministério Público do Rio Grande do Norte.

Na denúncia, o MPRN relembra a operação Dama de Espadas, deflagrada pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte em 2015 com o fim de desarticular uma organização criminosa instalada no seio da Assembleia Legislativa potiguar.

Segundo narrado na operação Dama de Espadas, o esquema engendrado pela organização criminosa chefiada inicialmente pelo ex-presidente Robinson Faria e sucedida pelo também ex-presidente Ricardo Motta era integrada por vários outros servidores da Assembleia Legislativa, que inseriam fraudulentamente pessoas na folha de pagamento do Legislativo Estadual, com a finalidade de desviar recursos públicos em benefício do próprio presidente da ALRN, de alguns deputados estaduais e de servidores graduados da Casa Legislativa.

Na denúncia, o MPRN destaca que as inúmeras ilicitudes ocorreram ininterruptamente por quase uma década e que não há provas capazes de indicar a participação de outros deputados que ocuparam o cargo de presidente do Legislativo, de forma que apenas os ex-deputados e ex-presidentes da Assembleia Robinson Faria e Ricardo Motta devem responder pelos crimes de peculato neste caso específico.

Ao apresentar a denúncia, o MPRN requereu a fixação de R$ 1.144.529,45 como valor mínimo para reparação dos danos causados pela infração, a ser revertido em favor do Estado do Rio Grande do Norte.

O MPRN também pede que os réus sejam condenados a pagar indenização no mesmo valor por danos morais coletivos pois os prejuízos decorrentes dos peculatos afetaram a credibilidade do Poder Legislativo Potiguar e diminuíram a confiança da população em seus representantes legitimamente eleitos.

Para ler a denúncia, clique aqui.

MPRN

Na tarde desta quinta-feira (14), um jovem foi assassinado a tiros próximo da rua Olímpio Maciel em Macaíba. A vítima estava no campo do Verdes Mares quando foi assassinado. A motivação do crime ainda é desconhecida.

MP RN - Notícias do concurso MP RN | Blog Gran Cursos Online

O Ministério Público do RIo Grande do Norte (MPRN) expediu uma recomendação para que uma escola particular de Macaíba siga legislação pertinente e apenas realize o aumento da mensalidade após demonstrar a variação de custos em planilha.

O documento, publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) do dia 13 de maio de 2020, aponta ainda que o estabelecimento deve promover a divulgação da proposta de contrato, o valor do aumento da mensalidade e o número de vagas por sala-classe, no período mínimo de 45 dias antes da data final para matrícula, conforme calendário e cronograma da instituição de ensino.

A escola também deve dar ciência aos consumidores, no ato da assinatura do contrato, dos custos das taxas adicionais cobradas pela entidade de ensino. Devem ser ressalvadas as taxas que não podem ser cobradas nos termos da legislação vigente, como para emissão de históricos escolares e certificados de conclusão de curso.

Em inquérito civil instaurado pela 2ª Promotoria de Justiça de Macaíba, investiga-se um
suposto descumprimento da legislação pertinente por uma escola que integra a rede privada de ensino do Município.

Uma lei federal dispõe sobre o valor total das anuidades escolares e permite que seja acrescido anualmente a esse valor montante proporcional à variação de custos a título de pessoal e de custeio, em relação à última parcela da anuidade fixada no ano anterior. Para isso, no entanto, exige a comprovação, mediante apresentação de planilha de custo, mesmo quando esta variação resulte de introdução de aprimoramentos no processo didático-pedagógico.

O valor total das anuidades escolares tem vigência de um ano, a contar da data de sua fixação, não produzindo qualquer efeito cláusula contratual de revisão ou reajustamento do valor das parcelas da anuidade escolar em prazo inferior.

 

Por João Mário Costa – Comunicação EAJ-UFRN

Criado em 1980, por iniciativa do então reitor Dr. Diógenes da Cunha Lima, o curso de Zootecnia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) iniciou suas atividades no Campus de Nova Cruz-RN no primeiro semestre do ano de 1981.

O curso enfrentou diversas dificuldades e falta de estrutura na época. No início do desenvolvimento das atividades, as aulas eram ministradas pelos professores da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), no Campus de Areia, onde já funcionava um curso de Zootecnia. As aulas práticas e de campo, por sua vez, aconteciam nas estações experimentais da EMPARN, em São Gonçalo do Amarante e Jandaíra, e também em outras fazendas modelos, dentre elas, a Fazenda Califórnia, também em São Gonçalo.

No ano de 1985, o curso foi transferido para Natal e tinha como base a Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ-UFRN), em Macaíba. A mudança para o Campus Central da UFRN se deu tendo em vista o Departamento de Agropecuária, no Centro de Tecnologia, que contava com um quadro de professores que viria a dar suporte para o curso, além do funcionamento da EAJ-UFRN como base para as atividades práticas. Em 2007, o curso de zootecnia foi transferido definitivamente para a Unidade Acadêmica Especializada em Ciências Agrárias, que está inserida na Escola Agrícola de Jundiaí. Apesar disso, os alunos ainda passavam três semestres cursando disciplinas na capital potiguar, e só os demais semestres eram cursados em Macaíba. A mudança nesse inconveniente se deu no ano passado, quando as disciplinas passaram a ser ministradas integralmente na EAJ-UFRN, o que contribuiu para a diminuição da evasão.

Desde a sua criação, o curso já formou 524 zootecnistas, que atuam nos mais diferentes segmentos da área. Segundo o professor Valdi de Lima Júnior, coordenador do curso, o profissional zootecnista tem uma responsabilidade muito grande na garantia da alimentação humana. “Nós alimentamos o mundo. Somos responsável pela produção de proteína de origem animal. Para isso, nutrimos e realizamos de forma adequada o manejo desses animais. Tudo isso garantindo o bem estar animal e a sustentabilidade”, disse.

O professor lembra ainda que nesse período, em que o mundo enfrenta uma pandemia, o papel do zootecnista acaba ganhando uma maior visibilidade. Se antes esses profissionais não tinham o reconhecimento necessário, hoje o mundo precisa entender a importância de um zootecnista para a alimentação humana, já que este também é responsável por garantir a segurança e a produção desses alimentos.

O curso de Zootecnia da UFRN conta com uma infraestrutura excelente para o desenvolvimento de práticas e pesquisas de relevância nacional e internacional. 90% do corpo docente é formado por doutores. A instituição conta com setores produtivos como a bovinocultura, suinocultura, avicultura, caprinocultura, cunicultura e piscicultura, que contribuem ainda mais para uma formação de excelência dos estudantes.

Aproveitando a comemoração dos 40 anos de criação do curso e o dia do zootecnista, celebrado na última quarta-feira (13), a coordenação do curso, com apoio Direção Acadêmica da Unidade, da Associação Brasileira de Zootecnistas (ABZ), do CA de Zootecnia, do grupo PET Zootecnia e da Rusticus Júnior, realizou a segunda edição do “Dia Z”, com palestras sobre a atuação e os desafios do zootecnista em tempos de pandemia.

O “Dia Z” foi criado em alusão ao dia do zootecnista, que é regulamentado pela Lei 13.596 de 2018. Com esse dia, a coordenação busca estimular os estudantes com palestras de ex-alunos do curso, mostrando o sucesso profissional de muitos deles e estimulando a busca pelo conhecimento.

Na quarta, a palestra foi ministrada pelo Prof. Dr. Marinaldo Ribeiro, zootecnista formado pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) e atual presidente das Sociedade Brasileira de Zootecnia (SBZ) e da Associação Brasileira de Zootecnia (ABZ), além dos zootecnistas formados pela UFRN, Tawfic Hasbun, diretor da Associação Norte Rio Grandense de Criadores (ANORC), e Edgar Manso, MBA em Gestão Estratégica de Pessoas.

Nesta quinta-feira (14), o palestrante convidado foi o zootecnista Bruno Lucchi, Superintendente Técnico da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

As palestras foram realizadas de forma virtual, através das redes sociais da Escola Agrícola de Jundiaí.