Arquivo diário: sexta-feira, maio 8, 2020

Em virtude da situação de emergência de saúde pública em âmbito nacional e internacional, em virtude da pandemia do novo coronavírus, a Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte vem adotando uma série de medidas para conter a propagação Covid-19 no âmbito da instituição e de forma a ajudar a contenção do vírus no âmbito do Estado.

No âmbito do atendimento à saúde ao policial militar, a Diretoria de Saúde divulgou orientações quanto à sintomatologia da doença e os canais de atendimentos para os profissionais que porventura venham a adquirir o novo Coronavírus.

Ainda no quesito de prevenção à saúde dos policiais militares, a Polícia Militar do Rio Grande do Norte já distribuiu 52.100 máscaras de proteção, das quais 27.300 são de tecido e 24.800 são de material industrial descartável, de modo a garantir a utilização do equipamento de proteção por todos os policiais militares do Estado.

Além disso, a Polícia Militar ainda distribuiu 4.600 litros de álcool para os militares estaduais, sendo 2.100 litros de álcool em gel e 2.500 litros de álcool líquido 70%, como forma de higienização dos policiais.

Também se encontra em processo de aquisição materiais de limpeza (sabão em barra e água sanitária), termômetros digitais infravermelho, equipamentos de proteção individual para manusear produtos de desinfecção e materiais para desinfecção de ambientes e viaturas, de modo evitar o contágio pelo novo coronavírus pelos policiais militares do Estado.

Dessa forma, a Polícia Militar do Rio Grande do Norte vem buscando garantir segurança à saúde dos seus policiais, de modo que estes venham a desempenhar os seus serviços em prol da segurança pública do Estado.

Boletim epidemiológico

Agência Brasil – Com 10.222 novos casos confirmados de covid-19, o Brasil chegou a 145.328 pessoas infectadas, um aumento de 7,5% em relação a ontem(7), quando foram registradas 135.106 pessoas nessa condição. A atualização foi divulgada pelo Ministério da Saúde nesta sexta-feira (8). O número foi o segundo mais alto, abaixo apenas do recorde de quarta-feira(6), quando os novos casos atualizados somaram 10.503. Do total de casos confirmados, 76.134 estão em acompanhamento (52,4%), 59.297 estão recuperados (40,8%) e 1.852 mortes estão em investigação.

O Brasil bateu novo recorde de mortes nas últimas 24h, com 751. A marca de 9.897 representou um acréscimo de 8,2% em relação a ontem, quando foram contabilizados 9.146 falecimentos. O número levou a um novo patamar, depois de uma semana na casa dos 600 óbitos ao longo da semana. A letalidade ficou em 6,8%.

Segundo o boletim epidemiológico divulgado nesta noite, até hoje foram identificadas 107 mil hospitalizações por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), cerca de 606% em relação ao mesmo período do ano anterior. Deste total, 27.086 são por covid-19, sendo 37.101 classificados como não especificados e 38.096 em investigação. Ou seja, o número de hospitalizações pode crescer caso essas investigações atestem o diagnóstico de infecção com o novo coronavírus.

Sobre o perfil das hospitalizações por covid-19, 54,8% são brancos, 36,3% são pardos, 6,7% são pretos, são 1,9% amarelos e 0,3%, indígenas.

São Paulo se mantém como epicentro da pandemia no país, concentrando o maior número de falecimentos (3.416). O estado é seguido pelo Rio de Janeiro (1.503), Ceará (966), Pernambuco (927) e Amazonas (874).

Além disso, foram registradas mortes no Pará (515), Maranhão (330), Bahia (183), Espírito Santo (165), Minas Gerais (139), Paraíba (114), Alagoas (108), Paraná (106), Rio Grande do Sul (91), Rio Grande do Norte (81), Santa Catarina (63), Amapá (66), Goiás (49), Rondônia (39), Acre (38), Piauí (37), Distrito Federal (37), Sergipe (28), Roraima (16), Mato Grosso (14), Mato Grosso do Sul (11), e Tocantins (9).

Os estados com maior incidência (número de casos por um milhão de habitantes) são o Amapá (2.746), Amazonas (2.588), Roraima (1.684), Ceará (1.638) Acre (1.335) e Pernambuco (1.212).

Leitos

Na entrevista coletiva no Palácio do Planalto, a secretária substituta de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde, Cleusa Bernardo, explicou que o órgão não conseguiu êxito nos editais para a contratação de dois mil novos leitos anunciados no mês de abril. Até o momento, foram locados 540 leitos aos estados.

Além disso, também não saiu, até o momento, o levantamento de ocupação de leitos. No dia 14 de abril, o ministério editou norma que obriga os hospitais a fornecerem essas informações às respectivas secretarias de saúde.

De acordo com a gestora, foram habilitados novos 116 leitos de Unidades de Tratamento Intensivo (UTI). Para cada um, a receita diária será de R$ 1,6 mil. A habilitação consiste no custeio pelo governo federal de leitos abertos pelos estados e municípios. Uma lista de quantos leitos cada estado recebeu pode ser conferida no site do Ministério da Saúde.

Uma matemática difícil de acreditar, mas que para o Rio Grande do Norte nada é impossível, principalmente no governo Fátima Bezerra.

Cem leitos (UTI e clínicos) contratados no Hospital São Luiz em Mossoró vão custar ao estado o valor de  R$ 633 mil reais por mês. Já em Natal, 60 leitos contratados na Liga Norte-rio-grandense vão custar ao estado R$ 13.086.500 (treze milhões, oitenta e seis mil e quinhentos reais). Pelos seis meses serão R$ 3.798.000,00 (Três milhões e setecentos e noventa e oito mil reais) no São Luiz e na Liga mais de R$ 38 milhões de reais.

O valor total no São Luiz com os recursos inseridos pela Prefeitura de Mossoró é R$ 1.227.000,00 (Um milhão e duzentos e vinte e sete mil reais). No caso, a prefeitura entrou com R$ 594 mil reais.

Mesmo assim, a diferença é exorbitante. Se com R$ 1.227.000,00 se consegue cem leitos no São Luiz, com o valor pago a Liga por mês seria possível ter no estado mais de mil leitos para atender a população.

Alguém consegue entender qual o mistério dessa matemática para que menos leitos sejam mais caros e mais leitos mais baratos? A Liga é mais bonita que o São Luiz? É alguma coisa desse tipo?

Afinal a diferença entre contratos é de R$ 24 milhões de reais pelos seis meses pagos pelo estado.

Tem alguma coisa errada aí, não é possível. E se está certo, alguém  da Secretaria de Saúde tem que explicar e os órgãos de fiscalização checar cada contratação dessa.

Matéria  Blog do Gustavo Negreiros 

 

Com Arco Íris Recepções lotado, Emídio Jr. assume presidência do ...

Sucessão 

A irmã do vereador Emídio Júnior poderá ser o nome da família para disputar o legislativo. A informação vem da zona rural, onde circula que Erika Patrícia Emídio estaria andando com o pai, o ex-vereador Edivaldo. Em consulta no portal do Tribunal Superior Eleitoral constatamos que no dia 31 de março Erika Patrícia foi filiada no PL.

Caso se confirme a pré-candidatura de Erika, será um dos nomes mais fortes da sigla, visto que o irmão e o pai têm uma base consolidada no distrito de Traíras.

Especulação?

Um simpatizante do Podemos publicou em sua rede social a possibilidade de uma chapa “puro sangue” da sigla em Macaíba. Onde Janssen Cortês encabeçaria a chapa e o sargento Heronides poderia compor como vice.

Apoios

O pré-candidato a prefeito delegado Normando reforçou sua articulação política e deverá anunciar novos apoios. Nesta quinta-feira (07), o delegado Normando recebeu o apoio do empresário Jafet Almeida da NetGo, além de outros apoios que serão anunciados em breve tanto em nível local quanto estadual.

Em campo

O vereador Netinho França continua em busca de novos apoios, nesta sexta-feira (08) recebeu o apoio de George dos Guarapes e de Jacinto da Areia Branca.

Sessão de fotos

O MDB da ex-prefeita Marília Dias tem divulgado os pré-candidatos do partido. Marília Dias reuniu os correligionários e fez uma sessão de fotos com os pré-candidatos que estarão no seu futuro palanque. Já foram divulgadas as pré-candidaturas de Laysa Monteiro, Lula Canuto, Márcio do Pé do Galo, Raimundo Nonato e entre outros.

Tripulante morre em navio tailandês ancorado no Pará e liga alerta ...

Não tem vingado 

Um grupo que resolveu atracar o barco em uma pré-candidatura parece sem comando. É uma instabilidade semanal entre parte de seus membros.

Governadora Fátima Bezerra recebe visita do senador Styvenson ...

O senador Styvenson Valentim (Podemos) não descarta uma disputa pelo Governo do Rio Grande do Norte. A possibilidade de enfrentar a governadora Fátima Bezerra (PT) nas eleições de 2020 foi confirmada na manhã desta sexta-feira (8) pelo próprio capitão, em entrevista ao jornalista Alex Viana, no programa Manhã Agora, da rádio 97FM.

“Sinceramente, não digo mais nada. Quando disseram que eu poderia ganhar a Prefeitura de Natal, e eu disse quero não, Robson me tirou da Lei Seca. Então, não quero ficar falando não. Em 2016 não queria. Já em 2018, o pedido veio da população. Então eu não tive como dizer não. Então entrei nessa e hoje não tenho como dizer não quero ser. Não sei como vai ser a movimentação da população”, afirmou ao ser questionado sobre a possibilidade de ser candidato em 2020.

Ainda indagado sobre se realmente não descarta a chance de concorrer ao Executivo estadual, Styvenson mais uma vez deixou a possibilidade em aberto. “Quem vai dizer é a população. Espero que a população esteja satisfeita comigo no Senado. Tento fazer o melhor. Não descarto mais nada na minha vida. Só não vou ser ladrão”, finalizou.

Sobre a gestão da professora Fátima Bezerra, o senador esquivou-se de uma avaliação, dizendo que vai esperar passar este momento de crise em razão da pandemia do novo coronavírus para poder fazer uma análise. “Sinceramente, esperei um ano, vou esperar como vai ser essa pandemia. E vai ter um momento que terei como analisar”, pontuou.

Pandemia
Ainda durante a entrevista, feita por telefone, o senador Styvenson Valentim falou que viveu uma experiência próxima, ao comprimentar políticos que viajaram para o exterior e que depois testaram positivo para a Covid-19, e que acabou vivendo uma sensação de pânico generalizado dentro do Congresso nacional.

Quanto à pandemia, disse ser drástica no país, e criticou a postura do presidente Bolsonaro por não estar obedecendo orientações de seus ministros. “Eu vi que o congresso deu uma resposta muito rápida a toda essa situação de pandemia. Quando baixou-se o decreto de calamidade pública que vai até dezembro, o Senado e a Câmara começaram a produzir assistência social e distribuição de renda, mas não vejo essa velocidade com o governo federal. Vi o Congresso agindo rápido, mas não vi o Executivo dando a resposta”, afirmou.

Styvenson criticou também a lentidão na demora para liberar as emendas para os estados e o critério usado para o pagamento do auxílio emergencial. “Tá tudo descompassado”, alfinetou.

Agora RN

Agência Brasil – As inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 começam na próxima segunda-feira (11) e vão até o dia 22 de maio. Elas poderão ser feitas por meio da página do Enem na internet.

Enem digital

A partir deste ano o Enem terá duas modalidades de provas, as impressas, com aplicação prevista para os dias 1º e 8 de novembro, e as digitais, para os dias 22 e 29 de novembro. O participante que optar por fazer o Enem impresso não poderá se inscrever na edição digital e, após concluir o processo, não poderá alterar sua opção.

A estrutura dos dois exames será a mesma. Serão aplicadas quatro provas objetivas, constituídas por 45 questões cada, e uma redação em língua portuguesa. Durante o processo de inscrição, o participante deverá selecionar uma opção de língua estrangeira – inglês ou espanhol.

Neste ano, será obrigatória a inclusão de uma foto atual do participante no sistema de inscrição, que deverá ser utilizada para procedimento de identificação no momento da prova. O valor da taxa de inscrição é de R$ 85 e deverá ser pago até 28 de maio.

Isenção de taxa

De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), todos os participantes que se enquadrarem nos perfis especificados nos editais, mesmo sem o pedido formal, terão isenção da taxa. A regra vale tanto para os participantes que optarem pelo Enem impresso quanto para os que escolherem o Enem digital e se aplica, inclusive, aos isentos em 2019 que faltaram aos dois dias de prova e não tenham justificado ausência.

Portanto, no ato da inscrição para o Enem 2020, terão isenção de taxa os candidatos que estejam cursando a última série do ensino médio este ano, em qualquer modalidade de ensino, em escola da rede pública declarada ao Censo da Educação Básica; tenham feito todo o ensino médio em escolas da rede pública ou como bolsistas integrais na rede privada e tenham renda per capita familiar igual ou inferior a um salário mínimo e meio; ou declarem estar em situação de vulnerabilidade socioeconômica, por serem membros de família de baixa renda e que estejam inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), que requer renda familiar per capita de até meio salário mínimo ou renda familiar mensal de até três salários mínimos.

Acessibilidade

A Política de Acessibilidade e Inclusão do Inep visa dar atendimento especializado aos participantes que necessitarem. Para facilitar a compreensão no momento da inscrição, os atendimentos específicos (gestantes, lactantes, idosos e estudantes em classe hospitalar) foram incluídos na denominação “especializado”. As solicitações para esses atendimentos também deverão ser feitas entre 11 e 22 de maio. Os resultados serão divulgados em 29 de maio. Para os pedidos que forem negados, está prevista uma fase para apresentação de recursos. O resultado final estará disponível no dia 10 de junho.

Os pedidos de tratamento por nome social serão feitos entre 25 e 29 de maio, com previsão de divulgação dos resultados em 5 de junho. O período para apresentação de recursos será entre 8 e 12 de junho e a disponibilização dos resultados finais em 18 de junho.

A Legião da Boa Vontade (LBV) esteve no assentamento Chico Mendes, na cidade de Macaíba, zona rural do Rio Grande do Norte, e entregou meia tonelada de alimentos que foi doada pelo cantor Wesley Safadão, por meio do projeto WSolidário. Além das cestas com alimentos, também foram entregues frascos de álcool em gel 70%, polpa de frutas, rapadura e máscaras.

A ação faz parte da campanha SOS Calamidades, promovida pela LBV, e visa amenizar os impactos socioeconômicos causados pela pandemia do novo coronavírus, socorrendo as famílias com itens básicos à sobrevivência, evitando que passem fome e se previnam da Covid-19.

O assentamento Chico Mendes fica em uma região com condições sanitárias bem precárias, com a escassez de água, fatores que favorecem o contágio pelo novo coronavírus. A população local ainda sofre com a falta de alimentos e não tem o que comer, pois a agricultura também tem sido prejudicada seriamente pela seca.

“Há muito tempo não comia um queijinho”, afirmou Débora Alves da Silva, ao receber sua cesta de alimentos, que continha queijo de leite de búfala doado pela Fazenda Tapuio Agropecuária, por meio do projeto WSolidário. Mãe de cinco crianças, ela depende da agricultura para sobreviver e conta com o auxílio do programa de transferência de renda do governo, como outros moradores do assentamento.

A pré-campanha do delegado Normando Feitosa ganhou o apoio do empresário Jafet Almeida, proprietário da NetGo, provedor de serviços de internet consolidado no mercado macaibense. Pelas redes sociais, Dr. Normando deu as boas-vindas ao CEO da NetGo e destacou ser uma honra poder contar com mais esse apoio.

“É com muita satisfação que anuncio o apoio do empresário macaibense Jafet Almeida ao nosso projeto de pré-campanha. Sua vinda muito nos honra! Seja bem-vindo, amigo!”.

O delegado Normando tem ganhado o apoio de várias lideranças da cidade e do interior e a cada dia consolida ainda mais seu nome ao pleito deste ano em Macaíba. Até o momento, em basicamente todas as pesquisas de intenção de voto à eleição 2020 realizadas no município, o delegado tem liderado.