Arquivo diário: sexta-feira, outubro 11, 2019

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e atividades ao ar livre

A Prefeitura de Macaíba está notificando a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (CAERN) para a suspensão de novos serviços e obras relacionados à instalação de redes de esgoto no município.

A suspensão será feita até que sejam concluídos os trabalhos de recuperação asfáltica iniciados pela Companhia, que estão causando transtornos à população macaibense.

De acordo com esta situação, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo de Macaíba (Semurb) informa que compreende a importância dos trabalhos da Caern para o desenvolvimento do município, mas solicita mais celeridade e qualidade em sua aplicação.

As ruas Doutor Pedro Matos e a Rua Doutor Francisco da Cruz são exemplos de vias onde a Companhia realiza os serviços. Nas fotos está a Rua Heráclito Vilar, uma das vias que também precisam de reparos.

 

O comércio de Natal vai ter horário diferenciado neste sábado (12) em função do feriado nacional que celebra a padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida.

As alterações nos horários de funcionamento do comércio de rua, dos shoppings e supermercados foram divulgados nesta quinta-feira (10) pela Câmara de Dirigentes Lojista de Natal (CDL).

Comércio de Rua

Alecrim: Abertura facultativa das 8h às15h

Centro da Cidade: Grandes Magazines, Riachuelo, C&A e Marisa 8h às 16h

Zona Norte: Fechado

Shoppings

Midway Mall

Alimentação e Lazer: 11h às 22h

Lojas de Departamento: 13h às 21h

Lojas âncoras: a partir das 12h

Demais lojas: 15h às 21h

Hipermercado Extra: 7h às 22h

Academia Smart Fit: 9h às 15h

Natal Shopping

Lojas: 15h às 21h

Praça de alimentação: 11h às 22h

Academia: 9h às 15h

Praia Shopping

Praça de Alimentação e Lazer: A partir das 11h

Lojas e Quiosques: 15 às 21h

Cinema conforme a programação

Shopping Cidade Jardim

Alimentação e lazer: A partir das 11h.

Lojas e quiosque: A partir das 15h.

Americanas: Das 12h às 21h.

Shopping Via Direta

Praça de Alimentação e Lazer: 12h às 22h.

Lojas e Quiosques: Abertura facultativa das 14h às 20h

Partage Norte Shopping Natal

Carrefour: 7h às 21h

Academia: 8h às 18h

Cosern: fechada

Praça de Alimentação/Lazer: 11h às 22h;

Lojas/Quiosques: 15h às 21h, sendo facultativo, a partir das 12h;

Cinema: conforme sessões

Supermercados

Funcionamento das 7h às 21h

G1 RN

Macaíba aguarda o tão anunciado plano de recuperação de estradas do governo do Estado. A rodovia estadual RN-160 que corta o município está em péssimas condições e até agora nenhum buraco foi tapado. Trafegar na zona rural com destino aos distritos de Jundiaí, Canabrava e Traíras é um ato de coragem.

As manchas de óleo que atingiram diversas praias do Nordeste brasileiro, não afastaram banhistas e turistas dos mais de 410 km de extensão de litoral do Rio Grande do Norte. Atualmente, segundo o levantamento do Ibama, o litoral do RN é o menos afetado com as manchas.

A secretária de turismo do estado, Aninha Costa, disse que as providências por parte do Governo do RN, em parceria com os municípios e os entes federais estão sendo tomadas. “Para o turismo é muito prejudicial dissiparmos a ideia de que estamos com nossas praias completamente sujas de óleo o que é uma inverdade, devemos ter muito cuidado ao disseminar uma notícia para saber se ela condiz com a realidade ou não. As nossas principais praias turísticas estão próprias para banho e estamos em alerta para tomar todas as providências necessárias, caso a situação se agrave. O que pode afetar a economia e afastar o turista são essas fakenews que precisam ser combatidas”, explicou a titular da pasta.

O presidente ABIH/RN, José Odécio, informou que foi feito um levantamento nos hotéis de Natal e Pipa e não houve nenhum cancelamento, alguns estão com ocupação de 100% até este fim de semana. “Estamos sempre em contato com os órgãos municipais e agentes de turismo que estão nas praias. A ABIH está monitorando esse processo para divulgarmos notícias verdadeiras, por meio de vídeos. As principais praias que o turista frequenta não estão sofrendo com esse acidente, sabemos que é algo pontual, mas estamos cobrando que os culpados sejam responsabilizados.”

Durante essa sexta (11) e sábado (12), o Idema está realizando um levantamento e em seguida será apresentado um diagnóstico para saber quais são as praias que ainda possuem resquícios de óleo. “A proposta das vistorias é, principalmente, obtermos informações mais elucidativas, além dos relatórios que temos recebido do Ibama. Estamos unindo esforços para elaborarmos um diagnóstico da situação do Rio Grande do Norte em relação aos impactos desse material em nosso litoral”, explicou Leon Aguiar, diretor-presidente do Idema.

Exemplo de ação coletiva executada com sucesso aconteceu nas praias do município de Tibau do Sul, onde fica a famosa Praia da Pipa. Um mutirão entre populares, defensores ambientais e entes públicos fizeram a limpeza das praias da região. “Houve uma movimentação imediata no dia que começaram a aparecer as manchas na praia. A Associação dos Barraqueiros de cada Praia, surfistas,  população em geral e Prefeitura de Tibau do Sul se uniram em um mutirão de limpeza na Praia do Amor, Centro e Cacimbinhas. Este envolvimento e seriedade obteve um resultado eficiente e rápido. Neste momento as praias se encontram limpas”, disse Beth Bauchwitz, secretária de turismo de Tibau do Sul.

PARRACHOS DE MARACAJAÚ 

Os parrachos de Maracajaú, localizados no município de Maxaranguape/RN, não foram atingidos pelo derramamento de óleo. Ontem (10) o Idema, junto com Fundep e EcoRecifes, informam em nota que fragmentos de óleo até o momento, não comprometem a região dos parrachos, um dos principais pontos turísticos da região nordeste.

ENTENDA 

Desde o dia 02 de setembro, praias do litoral do Nordeste brasileiro registraram manchas de óleo nas praias e também em animais. O óleo, segundo análise molecular feita pela Petrobras a pedido do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), sugere que o material encontrado no Nordeste é petróleo e que sua origem não é brasileira.

De acordo com o Blog do BG, a prefeita Patrícia Targino (MDB), de 59 anos, do município de Pedro Velho-RN, faleceu na madrugada desta sexta-feira (11).

Patrícia era filha dos ex-prefeitos Gilberto e Lilita Targino. Informações iniciais dão conta que ela vinha enfrentando problemas cardiovasculares.

Nas eleições de 2016, Patrícia venceu com quase 60% dos votos e estava na sua primeira gestão.

Em seu lugar, assumirá a prefeitura de Pedro Velho, Dejerlane Macedo (PSDB).

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte, através do Corpo de Bombeiros Militar (CBMRN), continua o combate intenso ao fogo na serra da cidade de Portalegre, distante 369 km de Natal. Já são cinco dias de combate às chamas.

Durante todo o dia equipes de bombeiros militares se reversam, com voluntários, no combate ao fogo. Umas das principais dificuldades é o acesso ao foco devido a topografia e a mata fechada. Mesmo assim, vários focos já foram combatidos e debelados.

Ontem (9), o CBMRN deflagrou a Operação Abrace o Meio Ambiente (AMA) que tem o objetivo de intensificar as ações contra os incêndios florestais através do investimento em equipamentos de proteção individual, viaturas operacionais, entre outras estruturas necessárias para reforçar as ações de prevenção e combate a incêndio nas áreas de maiores riscos. Os recursos utilizados serão do Fundo de Reaparelhamento do Corpo de Bombeiros Militar que administra as taxas cobradas pela instituição.

Em decorrência do aumento do número de incêndios florestais, o Governo do RN decretou situação de emergência nos municípios de Portalegre e Viçosa por 90 dias, podendo ser prorrogado por igual período. O texto será publicado em edição extraordinária do Diário Oficial nesta quarta-feira (9). O decreto permite ao Corpo de Bombeiros Militar contratar, mediante dispensa de licitação, as obras e os serviços necessários a mitigar as consequências provocadas pelos incêndios, além da aquisição de materiais e equipamentos necessários ao combate às queimadas. Será possível também adotar medidas preventivas junto aos municípios, dentre elas a formação e treinamento de brigadas de incêndio e ações educativas para a população.

Na madrugada desta sexta-feira(11), policiais militares da Companhia Independente de Proteção Ambiental (CIPAM) detiveram um suspeito de prática de crime ambiental, nas proximidades do aeroporto, em São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal.

A viatura estava em patrulhamento na área do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante, mais precisamente no acesso sul, quando deparou-se com um caminhão carregado de madeira. Após a abordagem o condutor assumiu que a carga (madeira do tipo Catanduba e Catingueira) era proveniente de área de Caatinga, onde é proibida a extração.

Os militares fizeram a condução do homem e do caminhão com a carga apreendida à Delegacia de Polícia Civil de Plantão na Zona Norte para ser realizado o procedimento cabível.

Mancha de óleo atinge o litoral do Sergipe

Adema/Governo de Sergipe

Agência Brasil – Análises laboratoriais realizadas por pesquisadores da Universidade Federal da Bahia (Ufba) em amostras do óleo que já atingiu mais de 150 praias do Nordeste brasileiro corroboram a informação de que o material contaminante tem “forte correlação” com produto extraído na Venezuela.

Em parceria com especialistas da Universidade Federal de Sergipe (UFS), os pesquisadores do Centro de Excelência em Geoquímica do Petróleo, Energia e Meio Ambiente do Instituto de Geociências da Ufba recolheram 27 amostras de resíduos ao longo do litoral do Sergipe e da Bahia. Nove destas amostras foram submetidas a minuciosas análises geoquímicas.

A conclusão dos especialistas é de que o óleo analisado tem correlação com um dos tipos de petróleo produzido no país vizinho. Segundo os pesquisadores, nenhuma das variedades de petróleo produzidas no Brasil apresenta características semelhantes às encontradas nas amostras analisadas. A análise dos pesquisadores é compatível com a análise que a Petrobras fez.

Segundo os acadêmicos, o trabalho em laboratório permite identificar compostos químicos que são como uma espécie de impressão digital ou marca de procedência, pois revelam características físicas e químicas do material que se formam única e exclusivamente no local de onde foi extraído. São os chamados biomarcadores, identificados por meio da geoquímica forense.

“Através dos resultados das análises dos biomarcadores e dos isótopos estáveis de carbono, observou-se uma forte correlação do óleo derramado no mar com um dos tipos de petróleo produzido na Venezuela”, informa a UFBA, em nota. “Constatou-se ainda que nenhum dos petróleos gerados por matéria orgânica marinha produzidos no Brasil apresenta tal distribuição de biomarcadores e razão de isótopos de carbono”, acrescenta a universidade.

A associação entre o petróleo venezuelano e a substância que já poluiu trechos do litoral de Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe, tinha origem em estudos da Petrobras e chegou a ser mencionada pelo ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles.

Venezuela

Mais cedo, o Ministério do Meio Ambiente divulgou nota esclarecendo que as declarações do ministro Ricardo Salles de que o óleo foi extraído de território venezuelano se baseiam em análises laboratoriais realizadas pela Petrobras. Segundo o ministério, nenhuma autoridade ou funcionário público do Brasil afirmou que o governo ou a estatal petrolífera venezuelana, a Petróleos de Venezuela (PDVSA), sejam responsáveis pelo desastre ecológico no litoral nordestino.

“A hipótese aventada é que [o óleo] pode ter sido derramado a partir de navios que trafegaram ao longo da costa brasileira, e não necessariamente de campos do governo ditatorial venezuelano”, informa a pasta.

Também em nota divulgada esta manhã, a PDVSA afirma não haver evidências de derramamentos de óleo nos campos de petróleo da Venezuela: “Reiteramos que não recebemos nenhum relatório no qual nossos clientes e/ou subsidiárias relatam uma possível avaria ou vazamento nas proximidades da costa brasileira, cuja distância de nossas instalações de petróleo é de aproximadamente 6.650 quilômetros, via marítima.”.

Já o ministro do Petróleo da Venezuela, Manuel Quevedo, recorreu ao Twitter para descartar a hipótese de que a PDVSA ou o Estado venezuelano tenham qualquer responsabilidade pelo material que vem sendo encontrado no Brasil.

Sergipe

A Administração Estadual do Meio Ambiente de Sergipe, a Adema, confirmou nesta quinta-feira (10) que o governo estadual comprará boias de contenção para evitar o avanço de manchas de óleo sobre os rios que cortam o estado, como os rios Vaza Barris, Sergipe, Real, Japaratuba e São Francisco.

Além disso, para proteger os mananciais sergipanos, a Centrais Elétricas do Sergipe (Celse) instalou 200 metros de barreiras absorventes (boias) no Rio Sergipe, na região da Barra dos Coqueiros. A iniciativa faz parte das medidas previstas no Plano de Emergência Individual (PEI), que prevê o acionamento dos órgãos e empresas com experiência na área.

O governo sergipano informou que está monitorando o surgimento de petróleo e que este é o maior desastre ambiental já ocorrido no Nordeste.

A Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ/UFRN), através do Núcleo de Pesquisa em Avicultura (NUPAVI) e Grupo de Estudos em Produção animal (GEPA), promove nesta sexta-feira, 11, o Egg Day, que tem como objetivo proporcionar um dia dedicado a discutir a produção e consumo de ovos, bem como novas tecnologias de manejo, nutrição, sanidade na produção de ovos e mitos e verdades sobre seu consumo. O evento, que acontece entre às 8h e 16h, é destinado a professores, estudantes, produtores rurais e demais públicos interessados no assunto.

Para o professor Jorge Cavalcanti, a temática é bastante atual e precisa ser debatida mais profundamente. “O ovo comercial é o produto da mais eficiente máquina biológica de transformação: a galinha. Essa ave consegue transformar recursos alimentares de menor valor biológico em um produto da mais alta qualidade nutricional  para o consumo humano. Entretanto, essa eficiente transformação depende de fatores relacionados à composição fisiológica dessa máquina, aliada a conhecimentos sobre o aporte nutricional necessário, somado ao manejo e ambiente adequados de criação dessas aves”, reitera o docente do Técnico Agrícola.

Durante as últimas duas décadas, cientistas têm indicado a limitação do consumo de ovos devido ao colesterol encontrado na gema. Esse nutriente estava, originalmente, relacionado com o aumento da colesterolemia e associado a doenças cardiovasculares (DCV). No entanto, pesquisas recentes têm reavaliado essa ideia e os resultados desses estudos indicam que a ingestão de gordura saturada, e não o colesterol, é o maior responsável pelas DCV.

Outros estudos apontam que ele pode oferecer muitos benefícios, como contribuir para o coração, a memória, o combate à diabetes e até na perda de peso. Assim, se torna imperativo para uma instituição de ensino e pesquisa como a EAJ/UFRN, trazer esse assunto para ser debatido na academia. É notória a importância do projeto, que busca levar informação para toda a comunidade com o apoio de professores da Escola Agrícola, além dos alunos que participam dos grupos de estudo em avicultura e produção animal.