Arquivo diário: sexta-feira, setembro 6, 2019

O vereador João Gentil (Patriota) de Mossoró pode assumir a direção do partido Rede Sustentabilidade no Rio Grande do Norte. Em Brasília, a direção nacional do partido já teria dado sinal verde para filiação do parlamentar, nos informou um filiado.

Sob direção de uma comissão estadual que ainda não foi registrada no sistema do TRE, filiados que estão a frente da coordenação do partido não ficaram nada satisfeitos com essa possibilidade do vereador “assumir a direção” do partido.

O estatuto da sigla não permite que mandatários ocupem função de direção, porém o grupo do edil poderia ficar a frente da direção através de uma comissão provisória.

 

Mãe da criança que foi mantida refém pelo pai em Macaíba nessa quinta-feira (05) falou sobre o sequestro. Fernanda Patrícia se manifestou nesta sexta-feira através de seu perfil no Facebook.

Leia na íntegra o que disse a ex-companheira do policial Hermano Mangabeira.

Bom dia pessoal!

Quero agradecer a todos os amigos e amigas pelas orações, pela força, agradeço aos companheiros de trabalho, de luta, do Sindicato, agradeço também pelo trabalho e esforço da polícia Militar e Civil. Hércules está bem, estamos juntos. No momento estou sem condições de responder as mensagens, mas assim que estiver com condições irei responder. Foi o pior momento da minha vida, mas sei que Deus a todo momento esteve ao meu lado, e mais uma vez guardou a minha vida e a do meu filho. E ele vai nos ajudar a superar, e passar por cima disso tudo de novo, e de novo…

BREVE RESUMO DA SITUAÇÃO

Ob.: Eu e Hermano, somos separados há 2 anos e 3 meses, porém ele nunca aceitou a separação, sempre esteve procurando saber com que eu estava ou com quem sai, algumas vezes me deu homens que nunca me envolvi, outros sim, me dava mulheres, em fim… Sou livre e desimpedida para me relacionar com quem eu quiser, embora, alguns homens prefiram a distância de mim, por conta desse histórico com ele. Da mesma forma ele também é livre, e inclusive está namorando.
Desde o início abri mão de tudo, sai de casa apenas com algumas coisas, abri mão de pensão, fui morar de aluguel, porque a minha paz, sossego não tem preço! Vale mais do que qualquer bem material.
Recebi e recebo algumas críticas em relação ao que deveria ou não ter feito.
Alguns dizem que isso que ele fez é amor, que amor é esse? Amor não mata, não ameaça, não destrói. Isso pra mim tem outro nome: MACHISMO! Somente eu e meu filho, sabemos o que passamos até hoje, muitos aqui não sabem, e falam do que não tem conhecimento, espalham inverdades, nunca quis expor, fiquei fora do Estado alguns meses, longe da minha família, trabalho, amigos, incomunicável em abrigo de mulheres, fugindo com o meu filho do lado, algumas vezes ele falava: mamãe quando vamos ter a nossa casa? Tenho saudade do meu quarto, das minhas coisas, saudades dos meus amiguinhos… Mudando de endereço feito retirante, tudo para não provoca ló, não irrita ló, para que ele não se pertubasse com a minha presença na cidade. Nunca tive a intenção de prejudica- lo, a família dele e testemunha que sempre tentei resolver no diálogo, mas com ele não tinha e nem teve acordo. E não estou mais disposta a fugir. Não cometi nenhum crime. Estou cansada de tudo isso, mas eu não vou desistir, irei até o fim, o que tiver de acontecer vai acontecer. Os amigos e amigas mais chegados sabem da verdade, sabem quem eu sou, quem é Fernanda de verdade.

Um aviso para os fofoqueiros de plantão, cuidado com o que você posta e diz por aí sem ter certeza, sem me conhecer, sem saber da história. Se tiver alguma dúvida, curiosidade da minha vida, me pergunte que eu rasgo mesmo, terei o prazer em responder pessoalmente.

 O presidente Jair Bolsonaro e o menino Pedro,  participam da cerimônia de lançamento da ID Estudantil no Palácio do Planalto.

Valter Campanato/Agência Brasil

Agência Brasil – O presidente Jair Bolsonaro assinou hoje (6) uma medida provisória (MP) que cria a carteira de identificação estudantil, em formato digital. O documento será chamado de ID Estudantil e poderá ser obtido após um cadastro na internet ou em agências da Caixa Econômica Federal. A MP altera a Lei nº 12.933/2013, que regulamentou a meia-entrada, para permitir que o Ministério da Educação (MEC) possa emitir a identificação, que será gratuita para o estudante. As entidades que tinham a prerrogativa exclusiva de emissão da Carteira de Identificação Estudantil, como a Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG), a União Nacional dos Estudantes (UNE) e a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes), poderão continuar emitindo o documento.

Segundo o governo, a ID Estudantil poderá ser utilizada por todos os estudantes da educação básica, profissional e tecnológica e superior. Na cerimônia de assinatura da MP no Palácio do Planalto, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, destacou a redução da burocracia e a universalização do acesso ao documento, já que não haverá mais custo para o estudante. Ele também reforçou que será feito um melhor controle contra fraudes.

“Vamos acabar com esse papel. Quem ainda não está conectado à internet, que são os mais pobres, que hoje não têm carteirinha porque a carteirinha é cara, vai tirar na Caixa [Econômica Federal] a custo zero para a pessoa. Quem tem conexão com a internet, pega o seu celular, faz pelo celular todo o cadastramento, a gente checa a informação, vai estar no celular a carteirinha digital. Com isso, a gente vai ter controle contra fraude e o benefício vai ser para os próprios estudantes”, afirmou.

A emissão da nova carteira de estudante começará em 90 dias a partir da publicação da MP no Diário Oficial da União, ou seja, em dezembro, para os estudantes do ensino superior. Para os demais estudantes, o documento deverá estar disponível em até seis meses. Para se tornar definitiva, a alteração na lei, que vale inicialmente por até 120 dias (validade da MP), precisará ser aprovada no Congresso Nacional, que poderá propor alterações. O texto, depois, retornará ao Poder Executivo para sanção presidencial.

Ao discursar sobre a medida, o presidente Jair Bolsonaro criticou as entidades estudantis que arrecadam recursos com a emissão da carteira de estudante. O documento custa atualmente R$ 35.  “Vamos poupar trabalho de uma minoria que representa os estudantes. Eles não vão ter que trabalhar mais. Agora, o seu tempo laboral será zero. Não teremos mais uma minoria para impor certas coisas em troca de uma carteirinha”, afirmou.

“O que nós estamos fazendo aqui hoje é libertar cada jovem, cada estudante. Não tem que pagar mais dinheiro para a UNE, para Ubes, para quem quer que seja”, afirmou o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

Segundo o MEC, apesar de ser gratuita para o estudante, a emissão da carteira estudantil terá um custo de 17 centavos por documento, que será bancado pelo governo federal.

Banco de dados

Além de autorizar o MEC a emitir a ID Estudantil, a medida provisória permite a criação e manutenção de um banco de dados único e nacional dos estudantes, com informações cadastrais sobre a escola e a série em que o estudante está matriculado. Ao solicitar a carteira, o estudante terá que dar o consentimento para o compartilhamento dos seus dados cadastrais e pessoais com o MEC. O banco de dados também será alimentado com informações prestadas pelas entidades vinculadas ao MEC e pelas instituições de ensino.

“Não vai ter mais o monopólio da emissão. Ela vai ser feita por quem já faz hoje, mais o Ministério da Educação e mais outras entidades que estão detalhadas na medida provisória. A diferença é que, a partir de 1º de janeiro de 2021, qualquer entidade que fizer a emissão da carteira, vai fazer uma consulta, em tempo real, à base de dados do Ministério da Educação, que vai verificar se aquela pessoa é estudante ou não estudante, mas todos vão poder manter a emissão”, afirmou o secretário-executivo do MEC, Antonio Paulo Vogel, em coletiva de imprensa para detalhar a medida.

Entidades estudantis

Em nota conjunta, a UNE, a Ubes e a ANPG classificaram a medida do governo como “demagógica”, “autoritária” e “que visa tirar a atenção dos reais problemas da educação e da ciência brasileira”. Para as entidadedes, a nova carteira estudantil digital é uma “retaliação” do governo às entidades estudantis, por causa dos protestos contra os cortes no orçamento da educação.

Ainda de acordo com a nota, as entidades já emitem gratuitamente o documento para estudantes de baixa renda sem nenhum custo aos cofres públicos, conforme prevê a Lei 12.933/2013.

“Desde a sanção da nova lei, a UNE emitiu em média 150 mil documentos por ano sendo que mais de 20 mil de forma gratuita. Portanto, cerca de 2% do total de estudantes de ensino superior emitiram documentos diretamente com a UNE sendo que a ampla maioria o fez diretamente com seus Centros, Diretórios Acadêmicos e Entidades Estaduais. A receita proveniente da emissão de carteiras é fonte de financiamento de toda esta rede de entidades estudantis brasileiras, o que reforça a capacidade de independência e organização destas entidades que estão sendo atacadas”, diz a nota.

As entidades estudantis dizem também que a alteração da lei via medida provisória pode causar “insegurança jurídica” por causa da alteração do padrão das carteiras, o que pode, segundo a nota, colocar em risco o direito à meia-entrada.

A Prefeitura de Macaíba, representada pelo secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Kelmer Monteiro, participou de uma reunião sobre a instalação do Parque Tecnológico Augusto Severo no município, na manhã desta quinta-feira (5), na sede da Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ). Na ocasião, o projeto do Parque foi apresentado para os professores e diretores da Escola, que discutiram iniciativas a serem implementadas no empreendimento.

A unidade acadêmica está incluída nas atividades do novo espaço. Na ocasião, também estiveram presentes a assessora especial para o Parque Científico e Tecnológico Augusto Severo (PAX), Ângela Maria Paiva Cruz, o diretor da Agência de Inovação (AGIR), Daniel Pontes, e o diretor da EAJ, Max Lacerda. Novas reuniões de apresentação do projeto serão realizadas com vários segmentos da sociedade.

O Parque Augusto Severo tem como focos iniciais atividades nas áreas de energia, tecnologia da informação e reabilitação em saúde, com ofertas de espaços para as entidades apoiadoras, que incluirão uma incubadora multissetorial de empresas, uma aceleradora gerenciada pelo Instituto Santos Dumont (ISD), a Agência de Inovação (AGIR) e um espaço do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS).

Cooperações em áreas complementares serão associadas ao Parque como células de inovação descentralizadas. Os parceiros na implantação do novo espaço, prevista para 2021, são a UFRN, o Governo do Estado do Rio Grande do Norte, prefeituras de municípios da Grande Natal, diversas instituições de ensino superior e representações da indústria e do mercado.

Foto: Samuel Florêncio/Inter TV Cabugi/Divulgação.

Policiais civis da Delegacia Municipal de Macaíba prenderam, na manhã desta sexta-feira (6), Hermano Simplício Mangabeira de Araújo, 34 anos. Na noite desta quinta-feira (5), ele manteve o próprio filho de 6 anos como refém, após os policiais realizarem uma abordagem ao suspeito, na cidade de Macaíba, em virtude da prática do crime de descumprimento de Medidas Protetivas de Urgência (MPU), existentes em favor de sua ex-companheira, além de crime de ameaça contra esta.

Inicialmente, a vítima havia procurado a delegacia, em Macaíba, para noticiar a subtração de seu aparelho celular, atribuída ao suspeito, que é policial militar. Após ele se recusar a devolver o objeto, a vítima desistiu de formalizar o procedimento. No entanto, ainda assim, Hermano Simplício ameaçou matar a ex-companheira, razão pela qual os policiais civis diligenciaram, imediatamente, no intuito de prendê-lo. Na ocasião, o suspeito resistiu à prisão, fugindo na condução de um veículo no qual estava seu filho de 6 anos.

Durante a fuga, Hermano Simplício chegou a apontar uma arma de fogo para os policiais e para o próprio filho. Em razão disso, foi realizada a contenção do veículo, nas proximidades da praça José da Penha, em Macaíba, quando se iniciou uma negociação acompanhada por policiais civis e militares, que resultou na rendição do agressor. A criança foi entregue à mãe e o policial foi conduzido ao Hospital da Polícia Militar.

Na manhã desta sexta-feira (6), foi realizada a formalização da prisão em flagrante do suspeito, pelos crimes de ameaça contra a ex-companheira e o filho, sequestro qualificado, receptação (arma de fogo), resistência, porte ilegal de arma de fogo, disparo de arma de fogo em local público, condução perigosa de veículo e descumprimento de medidas protetivas de urgência. Hermano Simplício já havia sido preso anteriormente por descumprir as medidas protetivas existentes em favor da vítima.

PC/Assecom

Resultado de imagem para delegacia de macaiba

Foto: Acson Freitas/Inter TV Cabugi

Policiais civis da Delegacia Municipal de Macaíba, em parceria com o Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), com apoio do 11º Batalhão de Polícia Militar e do BPChoque de Natal, deflagram, na manhã desta sexta-feira (06), a 4ª fase da Operação “Parabellum”. A ação resultou nas prisões em flagrante de dois homens: Alcianderson Dantas Máximo e Cláudio Tintim Lopes, conhecido como “Andinho”. Na oportunidade, foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão, no bairro do Centro, conhecido popularmente como “Baixa”, no município de Macaíba.

Os dois homens foram atuados pela prática dos crimes de porte ilegal de arma de fogo, receptação da arma de fogo e organização criminosa. Durante as diligências, foi apreendido um revólver calibre .38, carregado com seis munições intactas.

O nome da operação remete ao provérbio latim “se vis pacem, parebellum”, que significa “se quer paz, prepare-se para a guerra”. Os dois homens são suspeitos de envolvimento em diversos conflitos ocorridos na cidade de Macaíba, entre duas facções rivais.

Alcianderson Dantas e Cláudio Lopes foram conduzidos até a delegacia e encaminhados ao sistema prisional, onde ficarão à disposição da Justiça.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima através do Disque Denúncia 181.

PC/Assecom