Arquivo diário: quinta-feira, Maio 30, 2019

Nesta quinta-feira (30), um jovem foi assassinado no bairro Campo das Mangueiras, em Macaíba. De acordo com a Connecttv, era por voltas das 2h da madrugada quando os moradores escultaram aproximadamente vinte tiros, logo em seguida o jovem foi encontrado morto em via pública.

O autor do crime assim como a motivação do assassinato ainda são desconhecidos.

 

Nesta quinta-feira (30), à população de Macaíba em um grande gesto de amor doaram mais de 90 bolsas de sangue para os bancos da Hemonorte.

A coordenadora Mirian Mafra relada que nunca viu uma população tão unida em prol a uma nobre causa.

A vereadora Dadaia Ribeiro expressa a felicidade de poder nessa campanha multiplicar tamanho gesto de amor de cada voluntário, grandioso gesto que totalizando poderá salvar mais 350 vidas.

O Assessor Thiago Bernardo relata da satisfação de cada doador, e pede desculpas pelos atendimentos não realizados, mas agradece o grandioso gesto de todos que participaram, em especial aos parceiros, colaboradores, equipe de Captação que foi formado junto com entidades sociais, mídias locais, amigos internautas e Prefeitura Municipal de Macaíba.

Senadinho Macaíba

Reprodução G1

Na tarde desta quinta-feira (30), foi realizado o segundo ato em Natal contra o bloqueio no orçamento das universidades e institutos federais. Estudantes, professores e servidores iniciaram o ato no cruzamento das avenidas Salgado Filho e Bernardo Vieira e caminharam até a praça do Mirassol. O Governo Bolsonaro bloqueou mais de R$ 2,2 bilhões do ensino superior.

Pela foto acima é possível notar que compareceu milhares de pessoas, quantidade superior ao número de manifestantes do ato em defesa do governo realizado neste último domingo (26).

O Portal do ABC  destaca o retorno de Wallyson ao clube –  O atacante Wallyson, ídolo do Mais Querido, definiu a sua saída da equipe do Maldonado/Uruguai nesta quarta-feira (29) e acertou o seu retorno ao Clube do Povo para a disputa do Campeonato Brasileiro da Série C.

Wallyson, formado nas categorias de base do Alvinegro, vem para a sua terceira passagem com a camisa abecedista. O atacante surgiu para o futebol em 2007, quando levou o ABC ao título estadual e ao acesso à Série B 2008. Na temporada passada, depois de dez anos, o jogador retornou e ajudou o clube na conquista que deu o tricampeonato potiguar 2016/2017/2018.

O ídolo alvinegro viaja nesta quinta-feira (30) e deve chegar a Natal na sexta-feira (31), quando se apresentará para realizar os exames médicos e iniciar os treinamentos.

Confira a ficha técnica do atacante:

Wallyson Ricardo Maciel Monteiro – Wallyson
Posição: Atacante
Nascimento: 17/10/1988 (30 anos)
Naturalidade: Macaíba (RN)
Altura: 1m79      Peso: 72 kg
Clubes: ABC (2007), Atlético/PR (2008-2010), Cruzeiro/MG (2010-2012), São Paulo/SP (2013), Bahia/BA (2013), Botafogo/RJ (2014), Coritiba/PR (2015), Santa Cruz/PE (2016), Vila Nova/GO (2017), ABC (2018), Vitória/BA (2018) e Maldonado/Uruguai (2019).

“No trânsito, o sentido é a vida”. Esta é mensagem da campanha “Maio Amarelo”, desenvolvida no município pela Prefeitura de Macaíba, por meio da Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte (SMTT) para conscientizar e mobilizar a população sobre a necessidade de reduzir o número de mortos e feridos graves no trânsito brasileiro. Palestras educativas nas escolas municipais, panfletagem no comércio e na feira livre foram algumas das ações promovidas pela Prefeitura durante todo o mês de maio.

No encerramento da campanha, uma ação educativa foi realizada nas imediações da Praça Augusto Severo (Praça do M), na manhã desta quinta-feira (30). Panfletagem e conversas no comércio, com pedestres e motoristas da região fizeram parte da atividade interativa que contou com a presença da secretária de Trânsito de Macaíba, Francisca Jacira; equipe da SMTT; do 138º Grupo de Escoteiros Augusto Severo e da banda da STTU Natal.

Sentado no banco da Praça do M e conversando com os amigos, como de costume, o senhor José Alexandre, 73 anos, morador da comunidade Raiz elogiou a ação feita pela Prefeitura. “O que tá sendo feito aqui hoje é um negócio muito bem feito. Tem hora que os carros vêm de lá, vem de cá, é um negócio muito desmantelado. Os carros passam numa velocidade maior do mundo. Não adianta isso porque não resolve nada”, afirmou José.

A ação também contou com o apoio do Departamento de Educação de Trânsito da STTU Natal; Secretaria Municipal de Administração e Finanças de Macaíba (SEMAF); Secretaria Municipal de Infraestrutura de Macaíba (SMIN); Assessoria de Comunicação Social da Prefeitura de Macaíba (Assecom-PMM) e as empresas produtos Boku’s; Sorveteria Bom d’ Mel; Máximo Bebidas e Ster Bom.

Saiba mais sobre o Maio Amarelo

Movimento internacional de conscientização para redução de acidentes de trânsito, o objetivo do movimento é uma atividade coordenada entre o Poder Público e a sociedade civil, colocando em pauta o tema segurança viária e mobilizando toda a sociedade, envolvendo os mais diversos segmentos: órgãos de governos, empresas, entidades de classe, associações, federações e sociedade civil organizada.

Assecom

Durante fiscalização no km 66 da BR 101, em Extremoz/RN, na entrada da Pitangui, no final da noite desta última terça-feira (28), foi visualizado um veículo do tipo Palio de cor branca evadir-se através de uma vicinal.

Após acompanhamento tático, verificou-se que o condutor jogou uma arma no matagal. O revólver foi recolhido pelos policiais, constatada numeração raspada e possuía 4 munições.

O veículo era ocupado por dois ocupantes. O condutor de 23 anos inicialmente informou um nome falso e posteriormente foi identificado. O passageiro era um adolescente de 15 anos. Um dos homens informou que é membro de uma facção criminosa conhecida no Estado.

PC/ASSECOM

Policiais civis da 12ª Delegacia de Polícia prenderam em flagrante, nessa quarta-feira (29), Denilson Soares de Oliveira, de 21 anos. A ação ocorreu no bairro Potengi, em Natal, após os policiais receberam uma denúncia anônima.

No local, os policiais apreenderam com Denilson uma balança de precisão e um caderno com anotações relativas ao tráfico de drogas. O homem foi preso pelo crime de tráfico de drogas e permanecerá à disposição da Justiça.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

Resultado de imagem para ministro da educação agencia brasil

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

O Ministério Público Federal (MPF) ajuizou uma ação civil pública (ACP) na Justiça Federal do Rio Grande do Norte buscando a condenação do ministro da Educação, Abraham Weintraub, e da União por danos morais coletivos decorrentes de condutas praticadas desde que o primeiro assumiu a pasta, em abril deste ano.

Dentre as condutas em questão, estão a declaração – em entrevista concedida em 30 de abril – de que “universidades que, em vez de procurar melhorar o desempenho acadêmico, estiverem fazendo balbúrdia, terão verbas reduzidas”. Para o MPF, a fala demonstra “clara vontade discriminatória por parte do réu, pois as universidades inicialmente retaliadas pelo MEC (UFF, UFBA e UnB) atingiram ótimo desempenho”, com base em rankings de avaliação do ensino superior, como Times Higher Education.

Outra declaração considerada ofensiva e discriminatória, apontam os autores da ação, foi dada por Abraham Weintraub em 20 de maio, durante reunião com reitores e membros da bancada parlamentar do Rio Grande do Norte. Ao ser questionado sobre a falta de recursos para o pagamento do serviço de limpeza na Ufersa, UFRN e IFRN, o ministro propôs que “se chamasse o CA e o DCE” para realização dos serviços.

Os CAs (centros acadêmicos) e DCEs (diretórios centrais dos estudantes) são órgãos de representação dos alunos e a prestação desses serviços pelos seus integrantes seria ilegal. “A proposta parte da premissa inafastável de que, para Sua Excelência, os respectivos alunos são desocupados, não realizando a contento as atividades de ensino, pesquisa e extensão a ponto de ostentarem tempo livre para, ilegalmente, exercerem tarefa que cabe à Administração”, reforça a ação.

Em outro momento, no dia 22 de maio, em uma audiência na Comissão de Educação na Câmara dos Deputados, o ministro se recusou a pedir desculpas por usar o termo “balbúrdia” ao se referir às universidades federais. “Eu não tenho problema nenhum em pedir desculpas, mas esse não”, disse Abraham Weintraub.

Responsabilização direta – Apesar de ter incluído a União, o MPF sustenta também a responsabilização direta do ministro, pois, uma vez comprovado o dolo, não há necessidade de demandar unicamente o ente público. Uma das funções do Ministério Público Federal, inclusive, é a proteção do patrimônio público, que acabaria prejudicado caso a União fosse a única condenada.

Para o MPF, as condutas do titular do MEC são discriminatórias, não estando protegidas pela liberdade de expressão, pois denigrem a honra e a imagem pública dos professores e alunos. “Qualquer trabalho lícito é dignificante e aquele exercido voluntariamente, ainda mais no contexto da conservação do patrimônio público, merece ser homenageado. Fosse essa a finalidade da fala do Ministro da Educação, evidentemente, não haveria de se cogitar de qualquer dano moral”, esclarece a ação.

Porém, para os procuradores da República, não foi esse o sentido empregado. “O tom jocoso utilizado, com claro interesse de humilhar os estudantes, somente pode ser compreendido quando analisado o contexto global em que a fala foi proferida, no contexto da conturbada relação com as instituições de ensino”.

Risco democrático – A ACP destaca o perigo em torno de “envenenamento” gradual da democracia, quando discursos desse tipo passam a ser proferidos e considerados normais na sociedade, podendo criar um clima de animosidade contra as instituições.

Devido à complexidade em fixar indenizações a título de danos morais coletivos, o MPF sugeriu um valor de R$ 5 milhões, levando em conta a reiteração da conduta, o cargo ocupado por Abraham Weintraub e a quantidade de pessoas atingidas.

Caso os réus sejam condenados ao pagamento da indenização, após o trânsito em julgado da ACP, a quantia deve ser destinada ao Fundo de Defesa dos Direitos Difusos. A ação tramitará na Justiça Federal do RN sob o número 0800928-89.2019.4.05.8401, na 10ª Vara Federal, em Mossoró (RN), e é de autoria dos procuradores da República Emanuel Ferreira, Renata Muniz, Raphael Bevilaqua, Jorge Luiz Ribeiro, Felipe Moura, Caroline Maciel e Fernando Rocha.

Com informações da Agência Brasil