Arquivo diário: sábado, abril 20, 2019

Casas da rua São Sebastião ficaram alagadas com a chuva desta noite de sábado (20). O ponto com maior  volume de água foi registrado na saída do bairro Monte Líbano para rua Heráclito Vilar, próximo da Escola Estadual Dr. Severiano.

Fotos enviadas por um morador.

Criminosos invadiram casa e mataram preso do regime semi-aberto em Natal — Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi

Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi

É destaque no G1 RN: Um homem foi assassinato a tiros dentro de casa no Conjunto Panatis 2, na Zona Norte de Natal. Dentro da casa, também estavam a mulher dele e quatro crianças, que se esconderam. O crime aconteceu na noite desta sexta-feira (19).

Os suspeitos chegaram ao local em uma moto. Um deles, que estava armado, invadiu a casa e atirou no morador.

A vítima foi identificada como Anderson Naftaly Silva Gadelha, de 23 anos, que cumpria pena no regime semi-aberto, há 20 dias, por tráfico de drogas e roubo.

No momento do crime, além de Anderson, a mulher com quem vivia há três anos e quatro crianças estavam dentro da casa. Elas se esconderam no quintal. Umas das crianças, com seis anos de idade, é filha da vítima.

O caso é investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Inicialmente, a polícia acredita na hipótese de um “acerto de contas”.

 

A secretária especial da prefeita Rosalba Ciarlini, Amélia Queiroz, teve o carro tomado de assalto nesta última quinta-feira (18), por volta das 7h da manha, próximo a Cobal.

Os bandidos ainda levaram a bolsa dela e arrancaram do pescoço um escapulário de ouro.

O carro é um ônix branco, 2018.

Segundo a vítima, eram dois bandidos de moto. Um desceu e lhe abordou, mostrando o revolver e o outro ficou na moto.

Blog do Heitor Gregório 

Os Policiais Civis e Servidores da Sesed se reuniram em Assembleia Geral, nesta última  quarta-feira (17), e deliberaram pela participação em uma mobilização marcada para a próxima terça-feira, dia 23 de abril, a partir das 9h.

O ato será em frente ao Midway Mall, em Natal, e vai reunir todas as categorias de servidores da Segurança do Rio Grande do Norte para cobrar do Governo do Estado os salários atrasados e o cronograma de pagamento.

De acordo com o presidente do SINPOL-RN, Nilton Arruda, os sindicatos e associações decidiram realizar esse ato pois o Governo do Estado não tem dito de maneira clara quando quitará os salários que estão em atraso.

“O secretário de Planejamento fez um anúncio de que, no início de abril, a antecipação dos royalties seria concretizada. No entanto, depois o chefe do Gabinete Civil afirmou que o Governo não poderia dar nenhuma previsão de entrada desses recursos extraordinário. Ou seja, a própria equipe não está se entendendo sobre como serão feitos os pagamentos atrasados”, comenta.

Além disso, Nilton Arruda explica que os representantes dos operadores de Segurança querem ser recebidos pela própria governadora Fátima Bezerra. “Ela precisa nos dizer como pretende dar seguimento ao pagamento dos atrasos após a entrada dos recursos dos royalties. Por isso, convocamos todos os Policiais Civis e Servidores da Sesed a se fazerem presentes nesse ato”.

O presidente da Associação dos Subtenentes e Sargentos Policiais Militares e Bombeiros Militares, Eliabe Marques, participou da Assembleia como convidado e reforçou a necessidade de união dos servidores da Segurança, ressaltando que PMs e bombeiros se farão presentes na mobilização, assim como agentes penitenciários e servidores do ITEP.

Durante a Assembleia Geral, a Diretoria do SINPOL-RN também falou sobre a reforma da Previdência. Foi explicado que existe uma mobilização nacional por parte da União dos Policiais do Brasil (UPB) para sensibilizar os parlamentares da necessidade de se ter um olhar diferenciado para os operadores da Segurança, haja vista as peculiaridades dessa atividade.

“Inclusive, nas últimas semanas, o SINPOL-RN tem procurado e conversado com os deputados federais eleitos pelo Rio Grande do Norte sobre tema. Na próxima semana, nós estaremos em Brasília para intensificar essa luta e tentar reunião com toda a bancada federal do Estado”, afirma Nilton Arruda.

O presidente do SINPOL-RN informa que a União dos Policiais do Brasil elaborou uma emenda para que seja apresentada ao projeto de reforma da Previdência. O documento será entregue aos parlamentares, tendo sido já tratado, inclusive, com a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), líder do Governo Federal na Câmara dos Deputados.

Ao final da Assembleia Geral, a Diretoria do Sindicato também colocou em deliberação dos filiados a realização de um seminário promovido pelo SINPOL-RN em parceria com outras entidades para tratar sobre a temática da reforma da Previdência. A categoria aprovou a iniciativa.

Sinpol-RN

(Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Agência Brasil – O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, disse hoje (20) que o banco de dados de DNA estará completo até o final do governo. Segundo ele, esta é uma das medidas mais importantes do projeto de lei anticrime, enviado ao Congresso Nacional.

O banco de dados de DNA é uma central onde estão, à disposição de autoridades e investigadores, os materiais genéticos coletados de criminosos condenados pela Justiça e os obtidos em cenas de crimes.

Moro afirmou que a ampliação do Banco Nacional de Perfis Genéticos “aumentará a taxa de resolução de investigação de qualquer crime, mas principalmente de crimes que deixam vestígios corporais”, em mensagem na rede social Twitter.

Ele lembrou que a coleta desse material não é invasiva – ou seja, sem necessidade de incisões. “Propomos a extração do perfil genético (DNA) de todo condenado por crime doloso no Brasil. Significa passar um cotonete na boca do preso e enviar o material ao laboratório. Isso passa a compor um banco de dados, como se fosse uma impressão digital”, argumentou.

O ministro acrescentou que, diante de um crime, a polícia busca vestígios corporais no local, como fio de cabelo. A partir desse material é possível identificar o DNA do suspeito e cruzá-lo com o banco de dados. “Tem um potencial muito grande para melhorar as investigações, evitar erros judiciários e inibir a reincidência”.

Ele lembrou que já existe um banco de DNA no Brasil, mas que é “muito modesto”, reunindo de 20 mil a 30 mil perfis. No Reino Unido, país onde esse tipo de técnica investigativa está bastante desenvolvida, há cerca de 6 milhões de perfis. Nos Estados Unidos, 12 milhões.

Peritos criminais federais

Segundo o presidente da Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais (APCF), Marcos de Almeida Camargo, o banco de DNA é integrado por cerca de 20 unidades federativas.

“O importante agora é integrar todos os estados e viabilizar a coleta de condenados. Hoje, a lei determina a coleta de perfil genético dos condenados por crimes hediondos e violentos contra a vida. Na proposta, isso acaba se estendendo para todos os condenados por crimes dolosos”, disse à Agência Brasil o perito criminal da Polícia Federal.

Camargo acrescenta que potencializar o emprego dos bancos de perfis genéticos “é medida mais do que necessária para melhorar a solução de crimes e reduzir a impunidade”.

Segundo a APCF, ao contrário do que determina a atual lei, apenas cerca de 2% dos condenados por homicídio e estupro possuem material genético inserido nos bancos.

A expectativa da entidade é de que, funcionando a pleno vapor, esta ferramenta investigativa resulte em uma taxa de resolução de homicídios e estupros da ordem de 90%.

Já circula nos bastidores da política macaibense que a bancada de oposição na Câmara está fragmentada. Visando a campanha de 2020, dois vereadores já demonstram que poderão seguir um caminho diferente do vereador Emídio Júnior quando o assunto é a disputa pela Prefeitura.

Quem era próximo de Emídio se distanciou e quem não era próximo, caso do edil Denilson, hoje  mantém uma parceria. A pergunta é, sendo considerado hoje o principal nome para disputar o Palácio Auta de Souza pela oposição, Emídio terá força política para contornar a fragmentação dentro da própria bancada?.