Arquivo diário: sábado, dezembro 15, 2018

Um agente penitenciário identificado como Paulo Roberto da Silva, de 38 anos, morreu na noite desta sexta-feira, 14, em Natal, após ser baleado na frente de casa em Candelária, na zona Sul de Natal. A pistola da vítima também foi roubada pelos criminosos durante a ação.

Paulo Roberto trabalhava no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Candelária e fazia parte do Grupo de Escolta Penal (GEP). Ele é o 25º agente de segurança pública assassinado no Rio Grande do Norte em 2018.

O crime foi gravado por uma câmera de segurança. O agente penitenciário falava ao telefone quando dois homens chegaram em uma moto, com a arma apontada para ele. Paulo Roberto ainda sacou sua pistola, para tentar reagir, mas foi baleado na cabeça e caiu.

Antes da dupla fugir, um dos criminosos deixou a motocicleta e pegou a arma do agente.

Policiais ainda não sabem determinar se a morte de Paulo Roberto foi um latrocínio ou execução. O agente penitenciário deixa uma esposa e três filhos.

Informações do Agora RN

Durante a Operação Santa Luzia, em Mossoró/RN, no Km 25 da BR 304, na noite desta última quarta-feira (12), uma equipe da Polícia Rodoviária Federal abordou um ônibus de turismo, que fazia o itinerário Fortaleza – Natal.

O veículo, além de não possuir autorização para realizar viagens de turismo, estava com os bagageiros lotados de fardos de peças diversas de vestuários, desacompanhadas de nota fiscal.

Diante do flagrante, o condutor foi detido por transporte clandestino de passageiros e submetido a Termo Circunstanciado de Ocorrência – TCO.

Foi acionada a Secretaria de Tributação – SET/RN para a entrega das mercadorias. A equipe do fisco estadual estimou em 8.000 peças de vestuários, avaliadas em R$ 52.000,00. Foi aplicado o valor de R$ 14.000,00 em impostos e multas a pagar.

O relatório apresentado pelo deputado Fernando Mineiro (PT) para o orçamento do Estado 2019 foi aprovado pela Comissão de Finanças e Fiscalização da Assembleia Legislativa, na manhã desta última quinta-feira (13). Um dos destaques foi a pactuação dos Poderes e Órgãos para a redução do repasse do Executivo no valor de R$ 173 milhões. O documento apontou também um déficit orçamentário de R$ 1,87 bilhão para o próximo ano.

“Tivemos uma pactuação simbólica que inaugurou uma nova relação entre os Poderes e Órgãos, do entendimento de que a crise não é só do Executivo, mas de todo o Estado”, destacou Mineiro. O relatório aponta a diminuição no orçamento dos Poderes em cerca de R$ 63 milhões e a suspensão de dívida estatal de R$ 111 milhões, totalizando redução de R$ 173 milhões. “O valor total, que representa 10,26% do previsto para o repasse, não tem grandes impactos no enfrentamento da crise, mas indica um caminho para o diálogo”, observou o relator.

Por outro lado, Mineiro demonstrou preocupação com o déficit orçamentário de cerca de R$ 1,87 bilhão. De acordo com o deputado, foram superestimadas receitas no valor de R$ 530 milhões e uma subestimação de despesas que chega a R$ 1,33 bilhão. “Se tivesse tudo zerado a partir de janeiro de 2019, mesmo assim a gente chegaria com esse déficit. Isso sem contar com os restos a pagar”, afirmou.

O Capitão Styvenson (Rede)  vai defender no Senador a expansão das rádios comunitárias. Em uma entrevista para Cena TV, o senador eleito defendeu que possa existir mais rádios e o ouvinte possa escolher qual rádio comunitária quer ouvir em sua cidade.

Resultado de imagem para joão de deus

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) irá receber denúncias de mulheres que tenham sido vítimas do médium João de Deus, acusado de crimes sexuais. As possíveis denúncias serão recebidas pelo Centro de Apoio Operacional das Procuradorias e Promotorias de Justiça Criminais (Caop/Criminal), que funciona na sede da Procuradoria Geral de Justiça, em Natal. As denúncias podem ser feitas pessoalmente ou enviadas para o e-mail: caop.criminal@mprn.mp.br.

O MPRN auxilia o Ministério Público de Goiás no recebimento de possíveis denúncias de eventuais vítimas de abuso sexual cometido pelo médium João Teixeira de Faria, mais conhecido como “João de Deus”, que estejam localizadas no estado. Na terça-feira, 11, o MP de Goiás enviou ofício circular aos procuradores-gerais dos estados para pedir auxílio nesse processo em razão da possível existência de vítimas em outros locais.

O MPRN informa, ainda, que as Promotorias de Justiça de todas as comarcas situadas no estado estão à disposição para o acolhimento e registro das denúncias. As vítimas terão as identidades e as informações prestadas por elas mantidas em sigilo.